sexta-feira, 27 de abril de 2012

Os parabéns a Sá Pinto

Não conhecia o Athletic. Em Alvalade não havia estado este Bilbao. Mérito de uns ou demérito de outros? Um pouco de ambos seguramente.

Impossível crer que ontem o mundo não se tenha rendido ao futebol dos bascos. Com um quarto de hora de jogo, os espanhois já tinham entrado com a bola dominada na grande área leonina uma mão cheia de vezes. Verdadeira avalanche de futebol ofensivo. Linhas de passe, mais linhas de passe, mobilidade mais mobilidade. Incrível facilidade para penetrar na direcção da baliza do Sporting. Bastaram quinze minutos para se perceber a qualidade ofensiva dos homens de Bielsa.

Todavia, o Bilbao é, ou foi sempre uma equipa bastante débil sem bola. Ocupa mal o espaço, persegue a movimentação e expõe-se. Bielsa em tempos referiu que para defender, manda correr. Mas, como o Bilbao defensivamente há milhares. A questão é que é preciso qualidade ofensiva para explorar tais debilidades.

E ai os parabéns a Sá Pinto. Fez tudo bem. Podia ter sido feliz, mas não foi. Só havia uma forma de seguir em frente. Fazer golos. O Sporting pode voltar a Bilbao o número de vezes que for necessário, que é altamente improvável sair de Espanha sem sofrer dois, três, quatro golos. O caminho o Sá procurou. Ir atrás do resultado. Procurar o um a um, o dois a dois, o três a três, o quatro a quatro. Não aconteceu. Não se pode é deixar de pensar que sem a coragem do seu treinador, o Sporting não teria sido vergado inapelavelmente.

Por coragem entenda-se André Martins, Matias e Pereirinha em simultâneo. Só assim poderia o Sporting continuar a responder e a ir atrás do resultado.

Foi infeliz por pouco. Não que se possa clamar por injustiça. O Athletic jogou, jogou, jogou. O Sporting respondeu. Poderia ter dado para o outro lado. E isso é um bom elogio.

E o miúdo, hein?

Tweets de ontem

Com 0 a 0.

"Vendaval de futebol ofensivo do Bilbao. Mas o Sporting tem mais que capacidade para fazer até mais que um golo"

Com 1 a 0

"defensivamente é o adversário mais fraco do SCP até à final. Ou entao é porque juntaram Matias ao André que assim parece"


"percebo agora todos os elogios . Maquina ofensiva. Mas defende muito mal. Tudo é possivel e o Sporting vai marcar"

Com 1 a 1

"Falta um!"

Com 2 a 1

"Já não sei se só falta um. O Bilbao tem capacidade para fazer mais 1 ou 2. O Sporting tem de continuar a responder, porque também vai fazer golos!"


Hoje Sá arrisca-se a ir à final. Sem ele (que é como quem diz sem Pereirinha, Matias e Martins) o Sporting seria trucidado. No matter what...está de parabéns! Fosse para lá com a trincalhada toda e já estaria tudo resolvido"


17 comentários:

Constantino disse...

Tudo certo, mas a minha questão é: se Jesus em Bilbao com 1-2 tirasse um médio centro e metesse um extremo e acabasse por perder 1-3... alguém lhe daria parabéns? Às vezes mais vale cair em graça do que ser engraçado...

Amaral disse...

Boa tarde. Ridicula análise. O SCP fez um remate á baliza na 2ª parte, de livre e praticamente do meio campo. É isto que demonstra a coragem do SCP?? Do Sá Pinto??? A coragem demonstra-se ao se assumir o jogo, ao lutar de igual para igual. Não queiram montar uma imagem que não existe. Este não é o mini barça, é eventualmente um Maritimo em noite boa nos Barreiros, nada mais. Mas vocês gostam de vitórias morais.. Pois, o Bilbao joga muito, eheheh.

Ricardo disse...

É raro, mas aconteceu hoje: discordamos.

A segunda parte do Sporting foi muito fraca. E isto essencialmente pelas mudanças que o Sá Pinto executou. Desiludiu neste jogo.

Anónimo disse...

bilbau 8-8 Benfica

isto na 1º parte eheh ahaha

Gonçalo Correia disse...

Três momentos:

1) Até ao intervalo, um jogo frenético. Faltou algum controlo defensivo, mas a equipa compensou com bom fluidez atacante (e tendo em conta que fora os golos valem mais...)

2) Entrada de Carriço por Matías. A equipa ganhou bastante consistência defensiva, perdeu alguma capacidade atacante, mas conseguia suster o Atlético e sair ainda com algum perigo

3) Saída do Pereirinha. A equipa, mantendo a consistência defensiva (só voltou a sofrer aos 87), deixou por e simplesmente de conseguir chegar à frente... pior decisão do RSP no encontro

Não foi bem assim, mas quase.

É também preciso dizer que o Bilbau fez mesmo um grande jogo, e que ofensivamente é uma equipa tremenda...

Constantino,

Ao Sá Pinto, aponto a segunda substituição, não era necessária naquele momento (se o Jeffren fosse entrar, que saísse Capel, que tem características relativamente parecidas).

Essa última não tenho nada a dizer. O AM fez um jogo muito bom, mas raramente tem jogado 90 minutos esta época (nem sei se já jogou...), estava visivelmente desgastado.

Tendo em conta que, a defender, estávamos a jogar em 4-4-2 (com o Martins ao lado do Wolf), e não havendo outro médio no banco, o Carrillo pareceu-me uma opção razoável.

Errado foi ter na linha atrás da desses 2 jogadores (Carrillo e Wolf), Capel e Jeffren em simultâneo. Não fez sentido...

Orgulhoso do Sporting. Muito boa primeira parte, bom início de segunda parte, momentos finais em sofrimento (excessivo, mas até esteve perto de "resultar").

E crente no futuro.

Anónimo disse...

O Sá Pinto fez o trabalho de casa - estudou o adversário.

Achou que a melhor maneira de os parar era com as mesmas armas, tal como em Alvalade: marcação homem a homem, acrescentando-lhe a nuance de começar a pressionar muito mais longe da baliza adversária, em bloco.
Até se deu melhor que o Manchester United.

Mas houve subsituições/mudanças tácticas na segunda parte que lhe cortaram o oxigénio, desligaram o fio de jogo.

O Athletic de Alvalade quiz jogar muito mais à pressa, ou então no contra. Bielsa queria a bola na baliza adversária em 2 ou 3 toques. E foi teimoso porque se jogasse com a calma de ontem talvez viesse de lá com o empate.

PB, podes achar que é uma equipa débil sem bola e talvez até o Bielsa concorde contigo. Afinal não é por nada que querem recuperar a bola o mais rápido possível, nem que seja ao guarda-redes adversário.

O Guardiola é grande fã do Bielsa. Será que é só pela fase com bola?

-qua

RG disse...

Boa análise PB. Pena não ter Izma disponivel, porque com ele em campo e Pereirinha a fazer a posição de lateral direito, a coisa teria corrido ainda melhor

Lembras-te do post quando entrou Sá em que te questionei o porquê de achares q ele poderia n ter capacidade para o leme do barco Sporting?

Pensei que te respondido bem :D

Abc

No.Worries disse...

Só vi os ultimos 20 minutos, mas pareceu-me desde logo (e pelos vistos o resto do jogo não foi assim tão diferente) que era uma tremenda injustiça o bilbao ter que passar pelo porlongamento. O zbording mal saia do meio campo defensivo... muito curtinho.
A verdade é que além de ter faltado o soares dias, parece flagrante que faltou o tal depósitozinho na conta do àrbitro auxiliar. Sem estes dois factores a coisa fica muito mais dificil.
Uma ultima palavra para o joão pereira, hehehe. Pode ser branco e português, mas não é melhor do que o Emerson. A vantagem do Emerson é que não tem aqueles tiques de puto do bairro...

Anónimo disse...

PB, não te pareceu que o Sporting jogou homem a homem, especialmente no meio campo?

RF

xirico disse...

O leão sai de campo de cabeça erguida.Isto é o que dizem os comentadores de serviço.Já estou como o Constantino mais vale cair em graça do que ser engraçado.O Sporting levou um baile de futebol,marcou numa ressaca de bola,não fez praticamente nenhum chute à baliza e venho aqui aos blogs e é só loas ao Sá Pinto.Acho que sim.O gajo é uma maravilha.

MM disse...

PB,

Na 1ª parte deles para o nº de vezes que lá foram deviam ter acumulado 6 ou 7 ocasiões claras de golo. Ainda mais do que as que fizeram. Faltou-lhes definição, tudo bem porque têm muito bons jogadores e o que existe chega-lhes para ganhar a qq equipa. Mas o Sporting respondeu, como dizes, 1 ou 2 ocasiões boas mas nem foi o mais importante na 1ª parte. Notável notável foi a quantidade de vezes que conseguíamos meter 4 e 5 jogadores a cercar a àrea do Bilbao na 1ª bola com bola dominada.

Deixámos de fazê-lo na 2ª parte. Pq? (Se) O Bielsa não mudou até aos 90' mas nós alterámos de uma parte para a outra. O AB não teve tanta facilidade para jogar na 2ª parte e nessa medida as alterações foram as necessárias e boas. Deixámos de jogar tanto: preço a pagar. Estávamos na frente da eliminatória e podíamos sempre fazer golo sem o Matías em campo e com menos 1 homem dos tais 4 ou 5 que na 1ª parte mto jogaram para nós. É fácil dizer "fez bem" ou "fez mal" mas PB ainda assim: não podiam o André Martis e o Schaars ter feito o que fizeram o Carriço e o Schaars? E caso o Matías precisasse de sair por estar limitado deixar Pereirinha, Jéffren, Martins e Schaars ao mesmo tempo em campo cumprindo o objectivo da substituição mantendo o "potencial" de talento. Talvez fosse possível.

PB outra coisa e responde só se puderes: o Bielsa é uma pessoa mto inteligente mas como todas as pessoas inteligentes só diz o que quer e o que fala são em 80% do tempo mensagens para os seus jogadores. Ele em Alvalade mudou e diz que a sua equipa foi penalizada. Óptimo e mta gente pegou nisso.

PB não é a ti claro que o principal responsável do novo rumo do jogo naqueles últimos 20' foi a alteração do Sá Pinto no jogo? E não as do Bielsa. Foi imediato. A equipa começou logo a jogar. Am Bilbao foi ao contrário.

Gosto imenso do Carriço e é o nosso melhor central mas utilizá-lo onde tem jogado penaliza-nos mais do que beneficia.

MM disse...

PB e só mais uma coisinha: uma das provas que a alteração do Sá Pinto foi a certa é que na 2ª parte (e para os últimos 15 foi infelizmente demasiado notório pq eles carregaram muito) foi que só conseguiam fazer o que fizeram na 1ª parte com a intervenção dos laterais. O último golo nasce na esquerda mas foram mto mais perigosos pela direita. Na 1ª parte não, o à-vontade era tanto que os laterais não precisavam de intervir com a mesma intenção.

Então no fundo o que temos é,
. Alterações muito boas mas, ou daí a pergunta: não podia ter sido atingido com o Martins e o Shaars em vez de Schaars e Carriço? Até pq o Carriço não tem por exemplo mais disponibilidade física do que o Martins. Se calhar podia.

E não sugiro que continuaríamos a jogar como na 1ª. A perda existiria sempre mas ao menos ficariam lá os 4 e isso faria sempre diferença.

Pinto disse...

Que complexado este gajo. Para "no.worries" pareces muito preocupado, tás a ver o Sporting a passar-te à frente para o ano?

Anónimo disse...

ó pinto, se continuarem a depositar dinheiro nas contas dos auxiliares, talvez.

Anónimo disse...

Completamente ridículo elogiar-se o Sá Pinto onde num jogo em que apenas por inépcia do Bilbau no ultimo passe não saiu vergado com uma goleada das antigas.

PB, estás a deixar que o coração de tolde a razão, e isso é meio caminho andado para a parvoíce.

Valter Correia disse...

Análise do jogo simples: o Bilbao foi superior, mas o Sporting não ficou atrás. Pelo menos correram.

Eis a lição: o jogo estava empatado, e o Sá Pinto devia esperar pelo fim dos 90 minutos para fazer as substituições. Após todo o jogo, o Bilbao estava cansado, mas os seus jogadores estavam dentro do seu ritmo de jogo como assim lhes foi pedido. só daí o cansaço parecia inferior aos espanhois. Eis um ponto de Génio para Bielsa, que tinha guardado as substituições para o prolongamento.

Não quer dizer que as substituições deviam ou não ser feitas, mas as apostas feitas por Sá Pinto. Na segunda parte, apostou no contra-ataque, fazendo uso do Carriço para trinco. Carrilo devia ter entrado em vez do Jefren, e muito mais cedo. Para as substituições que foram feitas, se fosse ao intervalo, obrigariam a um novo estudo sobre o jogo tático do Sporting, e obrigaria o adversário a mexer também e ter outro tipo de atitude. Agora a meio de um jogo que se adivinhava extenso, e substituições mal feitas, apenas durou 90 minutos.

Mérito de Sá Pinto pelo seu modelo de jogo bastante completo para asvárias situações de jogo, em que uma equipa com dois alas técnicos e criativos vai semore dominar durante períodos de tempo de qualquer jogo. As substituições... é que não ajudaram muito. Alteraram muito a equipa. E se o adversário está habituado a jogar em equipa e a própria equipa não está, adivinham-se dificuldades, que foi um golo e a dita eliminatória


Cumprimentos

PS: Nas substituições Carrilo e Carriço tem lugar nesta equipa (entenda-se modelo de jogo). Mas Jefren não. Pelo sem que haja adpatação, ou do modelo de jogo ao jogador, ou vice-versa.

Edson Arantes do Nascimento disse...

O Sporting deixou de ser miserável e o Sá Pinto é bem melhor treinador que o Domingos, por exemplo, alguma vez será.

Mas neste jogo em concreto o Bilbao foi mais forte. Especialmente na segunda-parte.

Aliás, como disse aqui anteriormente (e mantenho), o Sporting chegou às meias-finais da Liga Europa à custa de muita crença, muito trabalho, muita atitude, alguma sorte... mas sem classe nenhuma.