quinta-feira, 21 de junho de 2012

Curta de Portugal no Euro. O ouro estava mesmo em Limbersky.

O acesso à meia final começou a construir-se seriamente com a derrota da Russia ainda na fase de grupos. Os checos que haviam chegado a uma fase tão adiantada sem ter mostrado mais que meia hora de futebol perante os pobres gregos, foram adversário demasiado fácil. Defendem com muita gente atrás da linha da bola, mas fazem-no sem cultura de ocupação dos espaços. A linha defensiva não existe. É cada um por si. Ofensivamente é uma equipa inexistente. Capazes de trocar a bola mas apenas em zonas baixas e se a oposição não pressionar. Terminaram aqui as facilidades, porém.

Na antevisão da partida haviamos referido que "menos preocupação com o espaço interior tem o lateral esquerdo, e possíveis desmarcações de ruptura sobre esse espaço poderão ser bem sucedidas"






Voltaremos à analise completa ao jogo mais tarde.

13 comentários:

Manuel Nascimento disse...

E o gajo a ir atrás do Nani o campo todo? Ridículo. Há gajos assim no Euro, jesus..

Por falar em Jesus, ia-me fartar de rir se o gajo fosse buscar lá o Limbersky para competir com o Emerson na próxima época!

Manuel Nascimento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MM disse...

PB, e Joao Moutinho?

Se Ronaldo "decidiu" 2 jogos e vale 120 milhoes de Euros, quanto nao deveria valer o Joao Moutinho? Foi o melhor dos ultimos 2 jogos, de longe.

Como e possivel a Republica Checa apresentar-se nuns quartos-de-final e nao fazer nada para tentar vencer? Demasiado mau e Portugal chega as meias-finais porque encontrou adversarios francamente maus pelo caminho o que diz muito sobre a qualidade do torneio, e quando mesmo assim precisou de sorte frente aos Dinamarqueses.

Desperdicio de talento esta seleccao Portuguesa. O jogo poderia ter sido tirado a papel quimico da final da taca da Liga frente ao Setubal ou da final da taca de Portugal frente ao Belenenses. Muito insuficiente.

DC disse...

Qual a tua opinião sobre o Jiracek?

PB disse...

Bom jogador. Destacou-se nesta selecção. Tem boa leitura das situações e dá boas respostas. Mas n sei se é jogador para clube grande. Precisava de ver mais jogos e em contexto diferente.

PB disse...

MM, e eu acho é que Portugal teve incompetência contra os dinamarqueses. Teve situações suficientes para marcar mais do dobro dos golos que fez (e já não foram poucos), mas definiu sempre mal tudo.

Nuno disse...

PB, a segunda parte dos checos foi bastante fraca, é verdade. Mas a primeira foi boa, e conseguiu colocar Portugal em sentido até à meia-hora. Ofensivamente, mostraram muito mais do que nós, por exemplo. Tudo o que Portugal faz ofensivamente é consequência da pressão que a equipa faz, que, quando é eficaz, é boa. Mas não há praticamente jogadas desde trás, construídas com o adversário arrumado lá atrás. Portugal venceu, e foi melhor, mas foi-o nesse aspecto em particular. Em termos de construção, se os checos foram quase inexistentes, Portugal bem pior. Contra equipas que falhem menos em construção, e que não fiquem sujeitas à única ferramenta colectiva que verdadeiramente possuímos (a capacidade de pressionar), Portugal terá enormes dificuldades.

PB disse...

Infelizmente duvido mt que consigamos ir mais além. Aquele golo da Espanha a acabar que os colocou no nosso caminho, foi uma tristeza... enfim

PB disse...

Tens razão qd falas na ausencia de saidas para o ataque desde trás. Não me agradam os passes longos do Pepe e do B.Alves.

Anónimo disse...

Atenção que o Nuno escreveu que a República Checa é uma das grandes equipas do Euro em termos colectivos...

Veremos até onde vamos.

Hattori Hanzo disse...

Da selecção checa gostei principalmente dos dois que jogam no Wolfsburg, Jiraceck e Pilar. O que achas deles.

Manuel Nascimento disse...

Adoro estes tipos, anónimos, que não dão o braço a torcer depois de tantos anos em que alguém tenta, com uma opinião própria, explicar um bocadinho melhor a coisa.
Pior: em vez de refutarem com argumentos (e, portanto, sujeitos a serem derrotados, vá), atiram estes disparates de que o não-sei-quantos disse isto e vão-se rir para o cantinho da sala, de costas, porque Portugal já lá vai nas meias.
PB e Nuno, além de ser de louvar o vosso conhecimento, é também de lhe tirar o chapéu a vossa paciência, bolas.

JS disse...

PB, o que tens achado da Espanha neste Euro? Está tão forte como em 2010?

Achas explorável em contra-ataque pela selecção portuguesa?

Obrigado