sexta-feira, 15 de junho de 2012

Portugal x Denmark. Euro 2012

Muito débil colectivamente a equipa dinamarquesa. Ao contrário do que nos diz a História, nada toscos. Sempre capazes de receber e passar bem os jogadores dinamarqueses. Muito fracos posicionalmente, contudo. Expõem-se demasiado e o duplo pivot no meio campo é incapaz de controlar o espaço em coberturas. Demasiada gente à frente da linha da bola e a cada perda os adversários somam lances de perigo. Somente a má capacidade para definir dos jogadores portugueses, na mais de uma dezena de lances de incrível potencial perigoso manteve viva a selecção nórdica.






























A figura. Pepe. Quase por exclusão de partes, tão fraca foi a prestação individual de quase todos os jogadores portugueses. Ao contrário de Bruno Alves procurou sempre sair a jogar. Lutou com Bendtner e não há nada que se possa apontar no golo sofrido. Se fica menos bem na fotografia terá sido por ter tentado compensar o mau posicionamento de João Pereira.

21 comentários:

Ricardo disse...

Excelente análise, mas não percebo que culpas teve o João Pereira no 2º golo...

PB disse...

A bola é cabeceada no seu espaço. Não no do central. Se perdesse de cabeça ainda admitiria o azar, agora nem lá estar...

Pinto disse...

Lol quando vi o lance do Meireles passei-me conpletamente, ele cada vez mais parece que está a jogar ao meinho a dois toques max., ou a bola queima. E ficou mt mais acentuado este traço desde que foi para Inglaterra. Selecção essa que também está fraquíssima.

Anónimo disse...

Eheh quando vi o lance do Meireles e do Moutinho que podiam ter progredido e optaram por passes incompreensíveis pensei logo que mais tarde os veria neste espaço! xD

Oliveira em pouco tempo consegue dar muito mais à equipa até certo ponto, falta-lhe muito para ser bom jogador. Não sei se lhe falta o mais difícil ou o mais fácil de ganhar, aposto no mais difícil pois ele mostra-se e movimenta-se bem, mas parece-me um pouco.. burrinho? Ainda o espírito dos sub-20.

Neste jogo não me pareceu tão evidente a situação de marcação individual do nosso meio campo, mas nas imagens que seleccionaste é claro que ainda houve essa tendência.. Porque? Qual a vantagem que PB vê nisso?

Gostava de ver o Hugo Viana num jogo.. nem que fosse só uns minutos, acho que veríamos algumas diferenças no critério de decisão do nosso meio campo, mas acho que PB não nos vai dar esse gostinho..

Abraço,
Sérgio

Bernardo disse...

acho que no lance em que o ronaldo se afasta do nélson oliveira, fá-lo a pensar no que quereria que fizessem se fosse ele com bola. afastou para o oliveira ir embalado no 1 para 1 para fazer golo.

o lance do moutinho e o do meireles são lances gritantes. o do moutinho incompreensivel até depois daquela jogada contra a alemanha em que esperou e fez exactamente o que lhe competia mas no tempo devido, quanto ao meireles infelizmente é habitual. para quando viana? também não tenho gostado muito de veloso. por um lado gosto do facto de ele tentar sempre sair a jogar, mesmo que as vezes arrisque. mas protecção aos centrais é zero. incrível a incapacidade de paulo bento em perceber que alguém tinha de bascular para o lado esquerdo já que ronaldo não acompanhava, o golo não surgiu de sorte. aquela jogada já vinha a acontecer desde o início do jogo. curiosamente na única jogada em que ronaldo acompanhou o lateral sofremos o primeiro golo...

Rui Coelho disse...

Cirúrgico, tudo o que aqui exploras.

Só fiquei confuso no último exemplo. Se o portador da bola é que o vem da esquerda para o centro e o colega se afastou, acho que fez bem, abriu-lhe uma auto estrada para um para um. Mas sim, o movimento interior também poderia ser opção.

As más tomadas de decisão do Meireles são chocantes. Ai Deco, Deco...

Só te faltou aqui uma referência à falta de solidariedade do ronaldo ao coentrão, que resultou em dois golos para os dinamarqueses. Ainda contemplei que ele tivesse recebido ordens para não acompanhar o lateral mas, percebendo-se como se percebeu que eles só criavam perigo daquela forma, com troca de bola inútil pela esquerda e repentina mudança de jogo para a direita, aproveitando a subida do lateral, acho impossível que o bento não lhe tivesse dito para fazer a marcação.

Otto disse...

Só uma pergunta, a questão defensiva dos cantos portugueses, o que acha da solução do Bento em meter os 11 dentro da grande área, é que isso aconteceu em vários cantos.

Alexandre disse...

Excelente post, como é hábito. :)

Tendo em conta as fragilidades dinamarquesas que evidenciaste... e a fiabilidade tradicional suíça dos germânicos (não só têm excelentes executantes como têm o seu sentido colectivo apurado), espero que a Alemanha faça gato sapato dos nórdicos no próximo jogo. E que Paulo Bento consiga levantar os índices anímicos e de confiança da equipa (que acho que é responsável também pelo desenvolvimento de alguns dos lances que aqui expuseste.

E se não for pedir muito ao Pai Natal, que para o ano - e seguintes - no Sporting seja André Martins e mais dez: a Selecção bem que irá precisar dele, e ele bem que merecia jogar com Ronaldo, Nani, Moutinho e Quaresma no topo das suas faculdades físicas, técnicas e de maturidade.

Cumprimentos!
Alexandre

Mike Portugal disse...

Tenho algumas questões para ti:

1º - Pelo que percebi dos teus comentários achas que o Nelson Oliveira é bom jogador mas toma más decisões, é isso? Achas que isso tem a ver com a juventude dele e pode ser melhorado ou com a idade que já tem deveria estar mais "avançado" em decisões?

2º - Esta histeria que se vê por aí por o Ronaldo não ter coberto o flanco esquerdo defensivo é justificada? Não terá Paulo Bento pedido para ele não se preocupar muito em fechar e sim em manter preso o lateral e o central Dinamarquês lá na frente?

3º - Achas que o Hugo Viana poderia funcionar melhor que o Meireles, com os outros 2? Ou o Custódio em vez do Veloso?

Mike Portugal disse...

Ah e já agora uma última questão: apesar dos 2 golos falhados, achas que é justo classificar a exibição do Ronaldo como má? É que a mim pareceu-me pelo que falas que todos os lances de perigo passaram por uma acção dele, seja de simplesmente estar num espaço para meter medo aos defesas, seja por conduzir a bola. O que achas?

PB disse...

Mike

1. O Oliveira tem caracteristicas individuais extraordinárias. É rápido, chuta bem com os dois pés, é muito forte, movimenta-se bem. Mas, de cada vez que recebe a bola parece que o mundo pára. Só tem duas opções, correr e chutar. Mesmo que não mude vai sp ter sucesso a nível individual. Mas, se melhorar a sua tomada de decisão pode tornar-se um dos grandes avançados desta década. A idade é claro um entrave à maturidade. Mas, por outro lado, ser tão novo e estar integrado numa equipa de conceituados poderia levá-lo a ser menos egoísta. Por um lado é bom perceber q a personalidade dele n o inibe. Por outro, se ele agora q é peixe miúdo já não procura ninguém, mais velho e com mais moral poderá ser muito pior. Tem muito para aprender.

2- Acredito que o PBento disse ao Ronaldo p n defender e ficar como referência para as transições. O problema é que n o devia ter feito. Tendo em conta que os nossos médios ocupam mal o espaço, demasiadas vezes estavam longe da linha defensiva e como tal incapazes de sair à bola. Com os médios a jogar em zona, o interior esquerdo poderia sempre sair ao lateral dto da Dinamarca. O problema é q os médios andavam qs onde calhava..

3. O problema n está no Veloso. Ele está a fazer o que lhe pedem. Até podia lá estar o Busquets. Se têm ordens para andar sp a cair em cima dos médios adv mm qd eles n têm bola, andamos sempre a cheirar. O Viana claramente devia ser titular.

4. O Ronaldo prejudica a equipa e a equipa prejudica o Ronaldo. É uma parvoíce, mas não sabemos conviver com o facto de termos um jogador deste nível. Toda a tomada de decisão estão condicionada. A primeira opção é o Ronaldo, só depois é que se exploram outras. O lance do Meireles é incrível. Toda a equipa só quer dar a bola ao Ronaldo e o qt antes. Isso impede-o de receber em melhores situações. E o Ronaldo q já sabe q de alguns dos seus colegas tb não vai sair nada de especial, começa tb ele a abusar das iniciativas individuais.

Se nos soltarmos e esquecermos que está ali o Ronaldo e se lhe dermos a bola só qd de facto a devemos dar, ele terá menos bola, mas será mais decisivo e o nosso jogo mt melhor.

Anónimo disse...

Penso que há um aspecto, muito importante, que não foi referido - mind game. As coisas não estão muito fáceis, Portugal necessita ganhar e ocorrem imensos erros, porque precisam/necessitam ganhar a todo o custo...aqueles dois jogos pre europeu se fossem goleada.....ui que o ronaldo não falhava aqueles golos e já tinha dado 4 bombocas no meio da rua, não coloco dúvidas. Aquele jogo contra os espanhois deveria ter sido imediatamente antes do europeu. a falta de confiança é gritante.

Acho que o PBento pede ao Ronaldo para as transiçoes, mas o meio campo não está a fechar aquele lado da melhor maneira, pricinpalemnte pelo HxH do Veloso.

João Pereira é uma aberração da natureza, ele se começasse a jogar nos distritais, nunca sairia de lá e ainda ia para uma equipa para descer....como comecou logo no benfica....enfim!!!

Admiro Ronaldo e Oliveira. São dois jogadores, que por mais asneira que façam, não tem medo de ter bola....estes dois moralizados, acredito que a coisa va para rebentar com tudo ;)

Mike Portugal disse...

Obrigado PB,

Mais uma questão que deriva das tuas respostas.
Como é possível jogadores como Moutinho, Meireles e Veloso não saberem ocupar espaços nos meio-campo? Para mim são dos melhores a fazer isso, mas é um facto que não têm feito. Será a tal marcação "aos pares" a responsavel por isso?

PB disse...

Sim,claro. Por isso digo q o problema não está no Veloso. Está nas instruções que levam para o relvado.

Estamos defensivamente com o meio campo muito parecido com o da Grécia do F.Santos. Já vi a primeira meia hora com a Rep Checa e pareceu-me mt identico.

Joao Rodrigues disse...

O Nelson joga exactamente como jogava no Mundial de Sub.20, e por muito que tenha ganho em termos de jogos durante aquele mês, a verdade é que perdeu o futuro... Aliás as péssimas decisões que o Nelson toma são um exemplo da má formação que se faz em Portugal

RG disse...

PB,
Tudo em ordem? Estou a ver que entraste de férias, espero que não sejam forçadas...
Relativamente ao post do Portugal Alemanha, explica-me por favor como defenderias o lance do golo...
um central ao 1º poste, outro no meio e o lateral do lado contrario ao cruzamento no 2º poste???


Abraço e continua com o bom trabalho.

Jorge disse...

Nao concordo.
A capacidade de decisao esta ligada a maturidade de uma pessoa.
Nao podes esperar grande capacidade de decisao de um tipo que e praticamente um teenager.
O Fabregas e uma das excepcoes, mas a regra e que um jogador de 20 anos e mais egoista, toma mais riscos e em geral decide muito pior do que quando tiver 27 anos.

Anónimo disse...

PB que achaste do par João Pereira - Krohn-Dehli? Não achaste que teve demasiadas preocupações individuais com ele? Não achas que se calhar o 2 golo surgiu dessas mesmas preocupações?

Gonçalo Correia disse...

Uma obra de arte, estes últimos posts. Este, em particular.

Muito obrigado PB

PB disse...

Sim RG. Faria isso só c 3 p responder ao cruzamento. Mesma coisa no golo da Dinamarca. Após o cruzamento com 2 ou 3 passos cada jogador cobriria toda a zona de finalização.

PB disse...

Gonçalo,obrigado eu