sexta-feira, 12 de outubro de 2012

De Bruno Alves a Marcos Rojo

Na última caixa de comentários surgiu uma ideia para um novo post, quando se pretendeu desculpabilizar o facto de Rojo não ter a mínima noção do que faz em campo, com o grave erro de Bruno Alves na derrota de Portugal.

Antes de mais, é importante salientar que bem antes do golo de Jackson, já aqui se afirmava que Rojo andava e anda completamente à deriva no campo, parecendo uma criança que não tem um pouco sequer de entendimento do que devem ser as suas acções, essencialmente em termos posicionais, mas não só. Desde cedo se percebeu que o argentino não faz ideia do que é defender. Infelizmente para o Sporting o passe de Danilo encontrou Jackson. Em todos os jogos anteriores o comportamento do argentino assemelha-se a quem nunca jogou futebol. Foi tendo a felicidade de somente aqui e ali ter a responsabilidade directa em lances de perigo efectivo.

Bruno Alves é diferente. Tem imensas virtudes, mas tem também um defeito grave que o impede e por muito, de entrar na galeria dos grandes defesas centrais europeus. É demasiado lento. Não lento na passada, mas lento no que mais importa ser rápido. Na leitura das situações de jogo, o que naturalmente lhe retarda as acções. Bruno Alves demora a perceber o que o jogo pede. Ele sabe, ocupa o espaço, mas perante situações que fogem ao padrão normal as suas respostas são demasiado tardias. 

Recuperamos na imagem seguinte, um post do último Portugal x Holanda, que retrata fielmente a imagem que sempre se teve do jogador do Zenit. Felizmente a jogada não terminou no golo do empate.






O golo da Rússia não tem génese num erro tão diferente deste. Bruno Alves está a dar profundidade defensiva, ficando longe do avançado adversário para servir como opção de passe atrasada. No momento em que há a perda de bola, tudo muda. Havia que, e muito rapidamente dar uma resposta totalmente diferente da que Bruno Alves deu. Encurtar rapidamente o espaço, retirando toda aquela profundidade que estava a dar aquando do momento da posse. Errou, naquilo que é o seu ponto mais débil. Dar respostas rápidas a situações novas do jogo.

Rojo é diferente. O problema não está somente nas respostas que não dá às novas situações que encontra. Mesmo em organização e sem problemas novos, está permanentemente descoordenado com os colegas. Está sempre a ocupar um espaço errado. Mesmo que a bola esteja na posse adversária há imenso tempo. É mais que óbvio que está ali uma enorme "mina" de tão fácil que é de contornar para quem defrontar o Sporting. Dá até para preparar estratégias em função do central leonino, de tão fácil que é iludi-lo.

Bruno Alves demora mais que o que devia a perceber as respostas a novas situações. Rojo não conhece sequer as respostas para as situações padrão, quanto mais para as que pedem adaptações rápidas.

A diferença é abismal. Daí a pergunta "Já foste central?" aplicada a um, e não a outro.



22 comentários:

Ricardo Faria disse...

PB, não achas que o Pepe é quem tem responsabilidades nesta lance ao sair bastante cedo na pressão ao portador da bola, libertando espaço nas suas costas para o Kerzhakov, onde a bola acabou por entrar?

É que, como dizes e bem, o Bruno Alves estava a dar linha de passe e depois da perda da bola o lance desenha-se muito rapidamente. Ali o que se deveria fazer em primeiro lugar, na minha opinião, é contenção, coisa que o Pepe não fez.

PB disse...

Mas fazer contenção é precisamente sair ao portador da bola, que foi o que o Pepe fez. Se podia ter percebido q o B.Alves estava a enterrar aquilo tudo e para compensar o erro do colega, descia um pouco...podia e se calhar devia. Mas, lá está, o erro que origina tudo não é esse. O instinto do Pepe é o q se impõe, é o jogador mais próximo do adversário com bola, tem de sair. Esqueceu-se foi do contexto (erros posicionais que estavam a ser cometidos) que estava rodeado

Ricardo Faria disse...

Mas com a subida do Pepe, só se fosse o Bruno Alves fosse o Bolt é que conseguiria colocar chegar perto do avançado e/ou colocá-lo fora de jogo.

PB disse...

não acho. acho q se o B Alves tem subido logo q se deu a perda(em x de esperar para ver o q ia acontecer. ha uma imagem q se mostra q ele se preocupa com o jogador q está mais próximo), como devia ter feito, tinha chegado rápido à frente.

Centro de Jogo disse...

PB, não esquecer uma coisa.
Posicionamento pode depender da capacidade de encaixe de um jogador, mas uma percentagem maior dependerá mais da forma como o treinador transmite a informação, ou falta dela. Na defesa do SCP nem só Rojo faz isso, todos os outros centrais também o fazem. Isso indica algo.

Quanto a Bruno Alves nem tenho palavras. Há uns tempos falei aqui no Neto, antes até de ser convocado para este jogo. Fica a dica!

Abraço, Jorge D.

Mike Portugal disse...

Olha lá PB,

Nessa imagem que tens no post, o B.Alves não está a manter uma linha de fora-de-jogo? O jogador que está perto do adeversário é que está a desrespeitar essa linha.

Rui Monteiro disse...

Caro PB,

A obsessão contra o Onyewu era tão grande que, após a conclusão do jogo contra o Guimarães, já estavam todos os nossos comentadores que a nova dupla de centrais do Sporting era muito melhor do que a do ano passado.

Fico na dúvida: acredito em si ou no Freitas Lobo? É que os comentários dele ao jogo contra o Guimarães foram lapidares quanto às imensas qualidade do Rojo.

Cumprimentos.

Don Andrés disse...

Deve ser a 1ª vez que discordo de uma análise tua PB, isto falando do golo da Rússia hoje (já que essa imagem já tem uns mesitos).

Também acho que o Pepe devia ter ficado, principalmente porque o período entre a perda de bola e a "pressão" do Pepe ao portador foi demasiado curto para que a defesa sequer se reajustasse. Além disso, o Bruno, enquanto o Pepe se saiu à bola, ficou com 2 adversários nas imediações (o que ficou nas costas do luso-brasileiro e o extremo que estava a subir pela direita da nossa defesa), logo a sua reacção defensiva à entrada da bola no russo que fez a assistência acabou por ser condicionada. O Pepe, com um pouco mais de cabeça, tinha observado o contexto e reparado tanto no posicionamento do Bruno como nos russos que estavam a entrar. Uma resposta tão abrupta ao lance só provocou aquilo que se viu, uma descompensação completa na defesa.

É assim que vejo o lance. Mas posso estar errado e respeito que até possas ter razão.

SportingSempre disse...

não podias ser mais lampião.

PB disse...

nao mike. aquilo é um lance em q estao os 4 alinhados, o Pepe sai à bola e o B.Alves não fecha a saida do central. n ha qq "trabalho p o fdj"

SportingSempre, já tinha saudades tuas e dos teus óptimos conhecimentos futebolisticos

Don Andrés, dava tempo sim, assim q se dá a perda, um sprint colocaria o B.Alves próximo do Pepe. Ele demorou a reagir. Há uma camara que mostra q a 1a preocupação dele é olhar p ver onde está o av q está perto dele. Bastou essa acção (errada) para comprometer todo o lance. Devia ter procurado o Pepe.

Jorge D., o pior do legado do Sá Pinto nem foi o zero que o Sporting é em termos ofensivos, nem a descoordenação e ausência de princípios defensivos, nem uma equipa à beira da linha de água, é mm o que ele levou a q acontecesse fora do relvado, mas isso são outros quinhentos...

o problema do Rojo, pelo q me informei é q nc foi sequer central. Era central numa defesa a 3 (o mais à esquerda) e na Russia raramente era opção para jogar. O Boula acho q tb estava há mts anos sem ser central... Juntas os dois e não pode dar certo... Ou pode, precisam é de trabalhar mt e sobretudo de ter quem os saiba trabalhar, como deu a entender o Jorge D

PB disse...

Rui Monteiro, o Onyewu tb n é central para o Sporting. Mesmo sendo grande, bruto e essas coisas todas :)

No.Worries disse...

O golo da Russia é todinho da micaela, mas o 1º pensamento que me veio à cabeça foi: que raio é que o burro alves está ali a fazer? Dá a ideia que os restantes defesas foram "subindo" em passo de corrida, e o alves foi a andar... muito fraco...

RSP disse...

Parece-me que erraram os 2: Bruno Alves E Pepe. O Veloso estava relativamente perto do jogador que faz a assistência, o Pepe foi algo precipitado a sair tao rápido para fazer contenção.

Anónimo disse...

O que o Pepe faz nem é sair ao jogador nem é nada! ele dá 2 passos para a frente e depois trava e arrepende-se. Mesmo com o erro do Bruno se o Pepe não ficasse indeciso na decisão dele se calhar ainda salvava o lance.

Anónimo disse...

Estas imagens dão para perceber melhor o que se passou...
http://aboladovasco.blogspot.pt/2012/10/portugal-nao-concretiza-e-perde.html

claudio disse...

erraram os dois. o bruno alves por não ter sido suficientemente rapido a perceber que tinha de retirar a profundidade ao atacante e o pepe pq saiu da sua linha para pressionar o portador da bola. ao sair para pressionar quebrou a organização que havia e deixou bruno alves na mão que tmb n foi suficintemente rapido para percceber a situaçao. Neste caso pepe teria que ficar ao lado do bruno alves e recuariam a pouco e pouco para a sua baliza, ou seja temporizavam de modo a que os colegas pudessem recuperar.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Para mim, só me apetece perguntar o seguinte: mas ó Brutus Alves, que raio de posicionamento/movimento é aquele? Simplesmente incrível!

Tive de ver o golo por diversas vezes para tentar (mesmo assim desconsegui) perceber o que tinha acontecido. Horrível, Brutus, horrível.

De resto concordo com exactamente tudo o que o PB escreveu, do texto original aos comentários. E até acho que por diversas razões ele tem sido bastante amigável com este Rojo.

No geral praticamente todas as equipas da primeira liga têm melhores defesas do que o argentino. E comparando com os rivais suplentes? O Mangala e o Jardel, por exemplo, são pelo menos trinta vezes melhores do que o Rojo.

Não pode haver dúvidas a este respeito. E sim, o Onyewu é uma fotocópia do Rojo. Desastrosos.

Anónimo disse...

Bola descoberta/bola coberta.
Bola em deslocamento ou bola no pé do jogador.
Na minha opinião, o maior erro foi a falta de ligação da linha defensiva (especialmente os 2 centrais). O Bruno Alves devia ter reagido à perda de bola subindo a linha, mas não tinha tempo para percorrer muito espaço, pois rapidamente a bola ficou no pé do jogador da Russia, que não estava pressionado. Logo, Bruno Alves tinha de parar a subida da linha defensiva. Pepe ignorou todos os princípios de bola coberta/descoberta. Culpar apenas Bruno Alves é demasiado penalizador.
Cumprimentos
MS

Anónimo disse...

Dizer que o Pepe não tem culpa nenhuma no lance, é nãp entender absolutamente nada de futebol. A teoria é muito bonita, mas neste lance não há teoria que te valha. Se o Bruno Alves subisse, continuaria a ser muito fácil que a rússia conseguisse ter um jogador isolado na cara do Patricio. O maior erro do Bruno Alves foi não se ter aproximado imediatamente do Pepe (lateralmente), o que quer que fizesse mais seria um erro. O Pepe cometeu um dos maiores erros da sua carreira e uma das mais horríveis decisões de um central.

PB disse...

dizer q alguém disse q o pepe n tem culpa nenhuma no lance é não entender absolutamente nada de português. E isso ainda é mais grave que não entender nada de futebol.

fui disse...

E o jogador holandês que está bem no centro do terreno? Se Bruno Alves se desloca-se para a sua direita deixaria um corredor livre para esse jogador holandês, talvez seja essa a razão da sua hesitação.
Para mim a grande falha do Bruno Alves como jogador é a velocidade, qualidade que Pepe tem. Ainda existem as agressões que constantemente faz, mas essas também as faz o Pepe.

Joao Rodrigues disse...

Sobre este assunto vejam o golo da frança ontem frente a espanha, o comportamento do Sergio Ramos é ridiculo