quarta-feira, 28 de novembro de 2012

E a surpresa da Liga é... Matic

Surpresa?

Não tanto assim. Surpresa foi vê-lo de 15 a 17 de Julho de 2011, nas primeiras aparições ao serviço do SL Benfica, no torneio do Guadiana.

"Prémio Revelação. Matic. Dificilmente será muito utilizado, e porventura até bem sucedido no modelo de jogo de Jorge Jesus. Apesar da morfologia falta-lhe a imponência tão característica de Javi Garcia, e tão determinante na posição 6 das equipas de Jorge Jesus. Não tendo a mesma disponibilidade física e capacidade de se impor nas primeiras bolas como Javi, será sempre uma segunda opção para uma posição que, tão pouco é a sua de origem. Revelou, contudo, ser um jogador com uma capacidade técnica bem invulgar para atletas com tal morfologia. Fantástica a forma como recebe e passa, sempre de cabeça levantada. Seria uma mais valia em qualquer modelo de jogo que incluísse alguém a ocupar espaços mais próximos do trinco. A capacidade para sair a jogar é notável." Aqui


Desde o primeiro momento que o potencial se adivinhava. A Matic faltava sobretudo aprender e evoluir, no que é possível evoluir desde que bem orientado. O posicionamento e importância do trinco no modelo de Jesus é bastante peculiar. Nada de extraordinariamente difícil, ainda que exigente em termos de concentração e reactividade. 

Hoje, que Matic conhece a posição e é um jogador bem mais reactivo quer na ocupação do espaço, quer na forma como sai ao portador da bola, é justo que se fale num "upgrade" relativamente ao passado. Se defensivamente dificilmente o sérvio conseguirá atingir o nível de Javi Garcia (falhando, contudo, apenas por pormenores como a imponência e controlo da sua zona de acção), é já possível, pelo deve e haver, considerar que Matic acrescenta mais ao SL Benfica que Garcia. A sua qualidade de passe é tremenda e acrescenta um nível que a transição ofensiva encarnada nunca conheceu com Javi. Num segundo já recuperou e serviu o extremo para mais uma saída rápida com espaço e tempo para contra atacar. O seu passe rasga corredores e sectores. Transforma demasiadas vezes situações contra dez adversários, em situações contra somente quatro atrás da linha da bola.

Uma surpresa, pois, pela competência defensiva que adquiriu. Contudo, o potencial sempre esteve todo lá. Naquilo que não se pode melhorar de sobremaneira já o sérvio demonstrava ser competente (qualidade técnica). Em tudo o mais, feliz por ser mais um a encontrar um treinador capaz de o integrar num modelo de jogo bem definido que potenciou as suas capacidades para um nível elevadíssimo. 

É o jogador mais importante do actual Benfica. Porque, não apenas porque não há concorrência, mas muito pela qualidade que mostra a cada jogo. 

31 comentários:

Anónimo disse...

Acabei de o trocar pelo Ola na liga virtual zon sagres. É certo que as pontuações este ano estão uma merda mas Ola está a ser das melhores integrações JJ no Benfica. Matic, logo a começar joga porque não há mais ninguém e isso ninguém desmente, nem os que mandaram pôr nos jornais que JJ aprovou a ordem de venda do Xavi. De resto vai fazendo o que pode, estando longe de ser um mau jogador, a distância deve ser mais ou menos a mesma que vai para um jogador soberbo.

No.Worries disse...

Justíssimo este destaque, até por não ser um jogador do clube que paga viagens a árbitros e que lhes fornece frutinha de dormir, o que só dá ainda mais mérito ao Matic. O grande problema dele nas épocas anteriores chamava-se Javi Garcia, isso parece-me claro. Matic pode não ter o poder defensivo de Javi, mas tem de certeza muito mais técnica e capacidade de passe, o que eleva a qualidade das transições ofensivas do SLB assim que se recupera a bola.
Neste momento assinalo-lhe apenas um senão: por vezes afasta-se muito da zona juntos aos centrais, o que pode resultar numa má contenção e consequente falta. Acho que ele devia esperar mais pelo adversário na zona à frente dos 2 centrais, até para garantir a proteção do meio.

Fenómeno disse...

Concordo plenamente! Por alguma razão as transições ofensivas deixaram de ser um pesadelo no Benfica. Porque o Javi não tinha tanta qualidade de passe e descia muito para junto dos centrais. E, mesmo não sendo tão bom defensivamente, é o seu posicionamento menos recuado e capacidade ofensiva que tem permitido sofrer menos golos que o ano passado (isso, e já não termos o emerson :D ).

Anónimo disse...

Eu penso que ele precisa de melhorar nas faltas.
Faz demasiadas faltas escusadas.
Cumprimentos,
r.

João Mendes disse...

Fiquei extremamente agradado com Matic quando fui ver o Benfica com o Barcelona, era o único jogador do Benfica que estava com a cabeça nos processos da equipa, e enquanto todos os outros "queriam" ir rapidamente para a baliza Matic era o único jogador cerebral naquela equipa.

Muito bom na decisão e no passe. Bom jogador e mais um que tem o dedo de JJ.

Manuel Oliveira disse...

Concordo plenamente caro PB. E tomei a liberdade de transcrever parte do post no Blog do Manuel.

Cumps.

Anónimo disse...

Este otário do Manuel Oliveira só aparece quando alguém diz bem do 5LB, nos outros posts nem pia. Fanático de merda!

Anónimo disse...

É um médio de transição razoável, nunca um trinco.

André Correia Maricato disse...

Para a maioria dos jogos do campeonato português em que as equipas defendem com tudo lá atrás acho que é preferível o Matic ao Javi Garcia. É preferível alguém a construir à frente da linha de meio campo, mais próximo do autocarro do que no meio dos dois centrais.

Anónimo disse...

Ate num post de um bom jogador do clube do regime, ha sempre um fanatico aziado a lembrar os bicampeoes nacionais! Tantos complexos! Sabia que eramos os melhores mas com tanta publiidade qualquer dia somos os maiores, irra! Espero nesse dia não ter de aturar adeptos acefalos como este do meu lado!

Pedro Malaquias disse...

PB,

Não consigo concordar. Não que ele seja mal, nada disso, mas a verdade é que com o modelo suicida do Jesus, acho que perdemos mais do que ganhamos (salvo se a ideia for marcar 6 golos e sofrer 5).

(Por outro lado, gosto mais do Enzo do que do Witsel)

PB disse...

PEdro, uma curiosidade. sp fui um fã do Matic. Pergunta ao Luís. O ano passado era todos os jogos ele a rasgar nele e eu a dizer-lhe q tinha mt mais potencial q o Javi e q era mt bom jogador

Gosto mil x mais do Witsel. tb ai discordamos

hertz disse...

Oh anónimo 13:40, não vejo aqui um único comentário a falar no Porto ou será que quando o No. Worries disse no seu comentário "até por não ser um jogador do clube que paga viagens a árbitros e que lhes fornece frutinha de dormir" te assentou a carapuça?

Anónimo disse...

O que referes pode ser aplicado, com as devidas ressalvas, a Enzo em relação a Witsel. Discordamos, apenas, na avaliação final: no deve e haver considero que o Benfica ficou a perder.
Javi e Witsel conferiam dimensão europeia ao futebol benfiquista; Matic e Enzo conferem (sendo bons jogadores) um atestado de mediocridade à nossa liga.
Sabes o que têm em comum Académica, Marítimo, Sporting e Braga? Foram "à vida" nas competições europeias.
O Benfica de Matic e Enzo vai cair na segunda divisão futebolística da europa.
Nada acontece por acaso.

Anónimo disse...

Hertz, não sejas sonso. Entao o Fabio nao aparece em todos os posts do bicampeao FCPorto a dizer o mesmo? E se fores ao seu perfil não ves que é o maior aziado da bosta de blogue que é o antitripa? Ou julgas que essa da carapuça afeta alguma coisa ou que somos todos burros?

DC disse...

Eu não acho novidade nenhuma ele ser melhor que o Javi, sinceramente. O Javi sempre foi um jogador com um bom posicionamento, duríssimo (para não dizer outras coisas) e muito limitado tecnicamente.
Colocando lá um jogador com capacidades técnicas e que fosse inteligente era natural as coisas melhorarem. Aliás, Matic ganhando a experiência do Javi na posição será incomparavelmente melhor.

E nem é por o Matic ser uma coisa doutro mundo, é mesmo por o Javi ser um jogador mediano. O Nolito adaptado a trinco, com 6 meses de rotinas tornava-se melhor que o Javi de longe...

luis disse...

"O Benfica de Matic e Enzo vai cair na segunda divisão futebolística da europa. Nada acontece por acaso."

O Benfica de Javi Garcia venceu um campeonato, em três anos. E também caíu para a UEFA. O Benfica de Garcia e Witsel, venceu uma taça da Liga.

O Benfica destes dois passou um grupo com uma das piores equipas da LC e outra de coxos com boa vontade. Mesmo o MU não se compara ao Barça. E depois eliminou um Zenit que está ao nível de um Celtic.

Este ano, Matic e Enzo pegaram de estaca e se ficarmos por aqui na LC não será por culpa deles.

Witsel era classe mas retive poucos jogos em que fez a diferença. Ah, e claro, com o belga vencemos uma Taça da Liga.

Enzo tem muito para dar e tem-no mostrado. E vai mostrar ainda mais.

Matic é superior tecnicamente a Javi e o meio-campo defensivo respira, com o sérvio, mais tranquilidade.

Contudo, tem um defeito que o espanhol também tinha: faz faltas desnecessárias.

zdamen disse...

Para se aferir da real qualidade do Matic teríamos que o ver a jogar num sistema com dois médios centro e não neste sistema de 1+1 do JJ.

Aí poderíamos perceber melhor a capacidade de carregar a equipa para a frente que o Matic tem ou não.

Mas concordo contigo porque é fascinante ter à disposição um jogador desta envergadura física, com a qualidade técnica e capacidade de decisão que ele tem.

Aliás, eu até pensei quando da saída do Javi e do Witsel, que se compraria um 6 de grande qualidade e o Matic passasse a fazer de 8/10 (o outro médio do esquema do JJ).

Comparar Enzo com Witsel não faz sentido.

Witsel é o que de mais próximo do Zidane o futebol mundial produziu...

Edson Arantes do Nascimento disse...

Sim DC, percebo onde queres chegar (mesmo no rasganço ao Javi, que na minha opinião é um grande jogador mesmo com aqueles tamancos) - esqueces-te é de dizer que isso só é possível quando tens um excelente treinador a orientar a situação.

Porque se for o Vercauteren, por exemplo, com o Nolito a 6, o rapaz vai passar 90 minutos a fazer piscinas de área a área com a bola no pé...

VGS disse...

Enzo é em tudo superior ao Witsel. Vem do nome(Francescoli)

Anónimo disse...

Witsel... Zidane... Lol

Anónimo disse...

Só mesmo para rir, Javi não foi parar ao City por acaso! Era só o melhor trinco em Portugal! Nem o polvo! Admito que Rinaudo muito mais disciplinado tácticamente, + 2 épocas na Europa possa chegar lá e mesmo assim nunca vai fazer coisas que Javi fazia, que era tudo o que um muito bom trinco deve fazer - os frames aqui bem o mostram - e ainda marcava umas batatas de cabeça.

DC disse...

Claro Edson, eu acho que o JJ no explorar das capacidades dos jogadores é muito bom (embora por vezes estranhamente não aposte em bons jogadores como o Nolito).
Não é melhor porque é arrogante demais para ser equilibrado.
Ainda hoje o VP tem uma declaração que resume a sua categoria como treinador: "Detesto ver jogos descontrolados – para mim, um jogo com muitas oportunidades para os dois lados é sinal de desequilíbrio."

O VP se calhar nem é tão bom a explorar o potencial ofensivo das equipas mas eu não duvido que é melhor que o JJ porque é muito mais equilibrado e consciente.

Quanto ao Vercauteren, não sei. Não deve ser fácil pegar na equipa depois do Sá Pinto.


P.S. A do Witsel e Zidane, por favor! Nem é a questão de depois de Zidane surgirem Iniesta, Cazorla, Isco, David Silva, Fabregas, etc, com bem mais técnica e classe que o Witsel...
É só porque uma recepção de Zidane valia pela carreira toda do Witsel!

DC disse...

Quanto ao Javi, mantenho a minha posição. Tacticamente era bom, o resto era físico.

E não sei se têm acompanhado o City, mas com ele em campo normalmente o meio-campo não funciona bem. Ainda hoje ele sai para entrar o Milner e o jogo muda.

Anónimo, um muito bom trinco é o Busquets e o Javi não faz quase nada do que ele faz.

Manuel Oliveira disse...

Que coragem anónimo, nem tens coragem para te identificares ao insultar-me.
Se calhar és dum daqueles que não consegue comentar no meu Blog e então descarregas aqui a tua raiva.
É o habitual nos adeptos daquele clube situado a norte.

Anónimo disse...

Não gostava do Javi, simplesmente pq era mau no 'mais básico' no futebol, passe e recepção, não admito num central nem num trinco, o Javi pressionado borrava-se todo e sem pressão era passe pró lado e pra trás e aos trambolhões.

Gosto muito do Matic, só não gosto uma coisa nele, que é de querer e pensar que vai ganhar todas as bolas, um pouco de contenção de vez enquando e cabeçinha ajudavam.

Isto vindo de um Benfiquista.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Essa do Enzo e do Witsel... Menos. Menos.

E eu acho que fui dos primeiros aqui a chamar a atenção para os grandes jogos que ele andava a fazer, quando todos malhavam no rapaz e no Jesus, especialmente. Gosto muito do argentino. Mas o Witsel é de outro campeonato. É fantástico e em Portugal passaram poucos jogadores como ele. Que potencial!

Quanto ao Matic também estou à vontade porque sempre me pareceu (e fui escrevendo isso mesmo) ter um potencial enorme. É um jogador diferente - é canhoto (e isso só por si traz algo de distinto porque a maioria das pessoas são destras), movimenta-se bem apesar de ser muito alto, transporta a bola com qualidade, passa com qualidade...

Para mim tem apenas um senão, mas acredito que estão a trabalhar isso (nota-se nos jogos): cola muito a bola no pé. E fá-lo ser lento a decidir, por vezes (exemplo: segundo golo do Spartak, na Rússia).

Na posição 6 (e apesar das bancadas adorarem esses movimentos) eu não gosto de ver muito transporte de bola. O Matic tem algumas dificuldades em perceber isto, julgo. Enquanto o Javi era perfeito.

zdamen disse...

Edson, é isso mesmo. Tudo.

E quem não percebe a perda que foi o Witsel ir para a Rússia, não sabe mesmo o que é importante num jogo e num jogador de futebol.

O Witsel é jogador de Real Madrid e a jogar com a camisola 5...

luis disse...

Claro, o Witsel é para o Real mas está no Zenit. Daqui a dez anos, se andar pelos Zenits é porque geriu mal a carreira.

Qual era exactamente a preponderância assim tão espectacular de Witsel no futebol do SLB na época passada? Quais foram os jogos (devem ter sido muitos) em que a sua classe contribuiu de forma efectiva para a vitória? O que conquistou o SLB com presença tão inestimável?

Um gajo dizer que o Witsel não será assim tão bom não deve levar a exageros como compará-lo com Zidane ou defini-lo como um jogador de Real Madrid. Isso é ser demagógico e eu também o posso ser: o Secretário também jogou no Real e os madridistas vieram foi buscar o Di Maria, e não o belga.

zdamen disse...

Luís,

Concordo contigo e digo-te que sou dos últimos a fazer comparações entre jogadores e para mais de épocas distintas. Não há jogadores comparáveis.

Mas qualquer visualização atenta do jogador Witsel nos tempos que passou por cá permitiu perceber o que estava ali.

A forma como ocupava os espaços, como segurava a bola, o transporte, o toque de bola, a visão de jogo e acima de tudo a tomada de decisão.

Atenção! Eu não disse que ele saiu de cá um Zidane. Mas eu penso que se ele tivesse dado o passo certo na carreira e tivesse ido para um clube de TOP, com exigências de top, iria atingir um nível similar ao do francês. Estamos a falar de 23 ou 24 anos. O pico seria (será?) em 4, 5 anos...

E isso foi o que mais pena me fez em vê-lo sair para o Zenit. Acho que se perdeu algo e não sei se mais alguma vez se vai encontrar.

É pena que algumas das análises que aqui (nos comentários) se fazem a jogadores, têm mais em consideração a camisola do que o que cada um faz lá dentro.

luis disse...

Concordo que Witsel tinha muitas qualidades, nem tinha outro remédio. O que eu questiono é a validade da efectivação dessas mesmas qualidade no futebol praticado pelo SLB.

Sendo eu benfiquista, muitas vezes dei por mim a desejar que o belga finalmente, sei lá, resolvesse um jogo. A preponderência que teve, por exemplo, no jogo frente ao Twente.

"A forma como ocupava os espaços, como segurava a bola, o transporte, o toque de bola, a visão de jogo e acima de tudo a tomada de decisão."

O Nolito faz isso tudo com a mesma qualidade (sendo obviamente um jogador diferente) e poucos o reconhecem como o melhor extremo do Benfica (para mim é).

Para finalizar: Witsel tinha classe, claro que tinha. E também tinha "ar" de futebolista a sério, se é que me entendes.

Honestamente, e meramente em termos futebolísticos, penso que este Benfica nada deve ao do ano passado, e é essa a única conclusão que eu posso tirar em relação a Witsel.

Enzo, por exemplo, tem-me agradado imenso.

Abraço