segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Pode um passe certo ser um passe errado?

Por video a demonstração do quão pernicioso poderá ser valorizar em demasia dados estatísticos quando o tema é futebol. E por video a demonstração, porque apesar de ser um lance único, é uma situação que se repete inúmeras vezes, de que o espanhol Rodrigo é não mais do que banal quando não joga como o jogador mais avançado da sua equipa. A sua tomada de decisão é bastante sofrível. Joga um jogo apenas seu sem nunca perceber a linguagem corporal dos colegas que o rodeiam. Imagina Cardozo a não colocar aquela bola onde André Almeida a pedia?

video

17 comentários:

PedroF disse...

Nem mais! Disse a quem estava comigo a mesma coisa. Atrasa o progresso do A.Almeida e permite que a defesa se recomponha.

Vasco disse...

Eish calma, o passe saiu froxo. Não tem que ser regra.

PB disse...

Mas é Vasco. Fora da grande área, qd vem pegar na bola entrelinhas em 10 acerta 1.

Mas na área, a minha opinião continua a mesma. É candidato a melhor 9 da Europa, e o jogo c o Olhanense da Taça da Liga ajudou-me a manter uma opinião antiga

ricnog disse...

Sem dúvida, que é um atleta que muitas dificuldades tem jogando fora da área. Como último homem, a procurar profundidade é um jogador com muita categoria....!Imaginem o Hulk a jogar a médio trinco, por certo teria muitas dificuldades.

Ricardo disse...

O Jesus acha que fará do Rodrigo um segundo avançado. Na cabeça do catedrático, o Rodrigo é óptimo na decisão, excelente a receber de costas, notável a manter a posse.

São ilusões de Jesus com que temos de conviver. Ilusões e teimosias.

O Rodrigo ou joga a explorar as diagonais atrás da baliza, como único avançado, ou é uma banalíssimo. Ainda enganou uns tempos, mas está visto que não serve para a maior parte dos jogos do Benfica - especialmente quando há Lima e Cardozo.

Sobre a decisão que tem, enfim, está ao nível das escolinhas. Após aquele lance ridículo em Barcelona, voltou a não passar a bola num 2-1 contra o guarda-redes dias depois, em Olhão. Uma vez, um gajo fica fodido mas espera pela próxima; 2 em 5 dias mostram um jogador burro,egoísta, incapaz de compreender o jogo. E a inteligência não se compra no supermercado.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Não acho o Rodrigo tão mau como o pintam a segundo avançado (teve a melhor fase da carreira, antes do jogo com o Zenit na Rússia, a jogar naquela posição) - apesar de ter alguns problemas. Sobretudo a decidir como o vídeo mostra bem.

Entretanto, aproveito para dizer que me parece um disparate dizer que o Pereirinha é 30 vezes melhor do que o André Almeida. Os factos não nos demonstram isso. O Pereira pode ter um bocadinho mais de facilidade em jogar, e de entender o jogo, mas peca noutras situações onde o Almeida tem sido forte.

Bom 2013 para todos, especialmente para o PB. Abraço.

PB disse...

Bom ano para ti Edson!

POC disse...

Não acho Rodrigo suficiente para o Benfica. Pelo menos aquele que se tem visto. Se joga bem a 9, que jogue lá. De resto, banal.

Bom ano.

PB disse...

Bom ano!

No.Worries disse...

Concordo contigo quando dizes que o Rodrigo pode vir a ser um dos melhores numeros 9 do futebol actual. O problema dele neste momento no SLB tem 2 nomes: Lima e Cardozo. E o próprio Rodrigo já reconheceu essa fortíssima concorrência, assim como também assumiu que tem muito que aprender. E quem melhor para fazê-lo evoluir do que um treinador como Jesus? Parece óbvio que o seu rendimento perde bastante quando não joga como jogador mais adiantado da equipa, mas eu já nem me atrevo a pôr em causa as adaptações a novas posições que Jesus já fez com outros jogadores e com o sucesso que se lhe reconhece.

Hugo disse...

Tivemos um bom exemplo disso agora no jogo do Fulham com o Berbatov . Classe pura

Aza Delta disse...

O Rodrigo já vai em 2 assistências...

Embora concorde que ele é melhor como 9, não é um jogador banal. E mesmo que fosse, o Jesus tem capacidade de tornar jogadores banais em muito bons jogadores.

PB disse...

Aza, tirar 2 cruzamentos para a área mesmo q tão bem direccionados n o torna bom fora da grande área. Mt menos no espaço onde mais precisa de ser bom e onde o Saviola fazia e o Lima tem feito a diferença. Entre os defesas e médios adversários.

O Jesus tem tornado jogadores banais em grandes jogadores, sobretudo pq conhece o jogo como ng e potencia ao máximo o conhecimento táctico nos seus jogadores (ocupação do espaço sobretudo). Sobre a tomada de decisão, a tarefa é bem mais árdua.

Aza Delta disse...

Mas, se a capacidade de passar lá está, se a capacidade de finta está lá, se a técnica está toda lá, não percebo porque o jesus n o conseguirá ensinar a tomar melhores decisões. se há coisa que ele consegue melhorar é isso.

digo isto, mas enquanto fã do rodrigo gostava de o ver como O 9 do Benfica. num 4-3-3. mas a verdade é que para isso o cardozo é melhor (no que toca à acção com e sem bola dentro da área).

O rodrigo a nível de um para um na minha opinião ainda deixa um pouco a desejar. Se fores a ver, na maior parte das vezes tenta sempre ganhar em velocidade ao guarda redes, porque tem medo de rematar logo.

PB disse...

achas q é medo de rematar? Eu acho q finta pq lhe garante maior percentagem de êxito, tendo em conta q é fortissimo no 1x1 c gr...

sim,tem as qualidades técnicas e físicas todas. Mas como é fraco na tomada de decisão, qt menos adversários tiver à sua frente, mais poderá contribuir. Dai o fraco entre linhas e o soberbo a explorar a profundidade

PB disse...

ahhh e o JJ n consegue melhorar ng na tomada de decisão com bola. Melhora e mt na ocupação do espaço.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Então e melhorar na "ocupação do espaço" não pode levar a uma melhor "tomada de decisão com bola"?

O Di Maria, por exemplo, na minha opinião, passou a valer 30 milhões e agora 40 ou 50 porque lhe ensinaram (primeiro Jesus e depois Mourinho) duas ou três coisas sobre ocupação do espaço. Com a qualidade que ele tem, a tomada de decisão com bola melhorou bastante após as duas ou três coisas que lhe explicaram.

A nossa opinião vale o que vale. Mas contra factos, não há argumentos.

Contra o Aves o Rodrigo fez um excelente jogo. Entre linhas (apesar de duas ou três decisões parvas), no espaço, a enquadrar, a passar e a finalizar. Dois golos e duas óptimas assistências para golo (a primeira então é uma jogada perfeita).

Estes são os factos.