sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Neal Ardley, AFC Wimbledon Manager presents





9 comentários:

PP disse...

Caro PB,

Tens de me dizer onde vais buscar estes textos tácticos espectaculares!

Continua a postar sobre estas temáticas!

Cumprimentos

Manuel Humberto disse...

PB, defenders should never be square of one another. Why?

PB disse...

Pelas coberturas. Se todos alinhados, fintas um e ultrapassaste 4.

PB disse...

Manuel, vê isto

http://www.youtube.com/watch?v=GTbUKo7fJsk

Muitos andam (e sabes quais, n é?) com mais de 20 anos de atraso...

PB disse...

Manuel,ou estando a falar de 2 e n 4, a mm coisa. se estão alinhados fintas um ultrapassas os 2

Manuel Humberto disse...

Pb, obrigado, percebido, tudo, e lembro também o «post» que fizeste sobre um dos jogos da Inglaterra:
http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/06/sweden-x-england-euro-2012.html.

4ª imagem.
Fiquei a pensar foi no "never".

No vídeo de Arrigo Sacchi diz que o 2º defesa dá cobertura ao 1º (mais perto da bola, em contenção) e o 3º dá cobertura ao 2º mas o 4º já não fica alinhado, fazendo um ângulo relativamente ao 3º. Tudo isto faz sentido. Sabes PB, não seria mal pensado as equipas técnicas em futebol dividirem-se como faz-se no futebol Americano, treinador da defesa e treinador do ataque, até porque dizes aqui muitas vezes que há treinadores muito fortes numa e negligentes da outra e vice-versa.

Não era mal pensado.

Jorge disse...

Manuel:

Gosto da ideia de especializacao mas no futebol americano ha varias "equipas" dentro da equipa. Os jogadores que defendem, atacam e fazem parte dos "special teams" nao sao os mesmos, por isso e possivel dividir os treinos em grupos treinados por diferentes treinadores.

PB disse...

O JJ qd chegou ao benfica disse q a equipa tecnica dele era um p a defesa e outro p o ataque, mas acho q era so a preocupação em relação aos feedbacks

Acho q estes posts servem um pouco p reforçar a importância de um treinador. Acho q quem lê este espaço já não pode crer q o treinador é só p escolher 11 e fazer substituições. Há mt trabalho por trás. Não é juntar 11 tipos num campo e isto começa a ficar tudo tão alinhadinho e direitinho

Em relação por exemplo ao q faz INglaterra ou ao q faz o Benfica ou o Porto, há linha horizontal (e n diagonal) de 3, linha essa atrás do q saiu à bola. Se esse é ultrapassado, um dos três (o mais proximo) sai, e os outros voltam a descer um pouco, para voltarem para uma linha atrás do colega e estava na mm linha mas q saiu à bola.

cada qual faz como acha melhor. A minha maior critica vai para os q n fazem de forma nenhuma... é como calhar.

Prefiro uma coisa com a qual nao concorde mas organizada do q uma sem organização nenhuma

João D. disse...

o wimbledon hoje voltou a ganhar, desta vez ao rochdale por 1-0. espero mesmo que se mantenham na liga. e é sempre bom ver o meu segundo clube do coração a ser citado num blog nacional, mesmo que seja para falar dos pressupostos tácticos do seu treinador. obrigado pb.