terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Celtic x Juventus








3 comentários:

Miguel Nunes disse...

Pouca referência aos processos ofensivos, pq o Celtic é um pc desinteressante e a Juve só defendeu o jogo todo. Mesmo tendo ganho 3-0

zdamen disse...

É o modelo táctico que para mim é o mais interessante ponto de partida (a dinâmica é que dita o modelo de jogo) para desenvolver uma equipa.

Contudo, é também o mais exigente em termos de qualidade individual pela exigência em todos os momentos.

Mais em termos de ocupação e de resposta às diversas situações, claramente o 3-5-2 é o que mais me seduz.

Miguel, lembraste do "teórico" 3-6-1 (ou 3-7-0) dos EUA em 2002? Alguma vez elaboraste sobre isso?

Luis Santos disse...

zdamen, na minha opinião o 3-5-2 tem um problema grave: em organização defensiva obriga os interiores a saírem sempre aos laterais (o que obriga a "basculações" de 3 jogadores em organização - normalmente as equipas fazem isso com pelo menos 4 jogadores). e não é fácil jogar contra 3-4-3 ou 4-3-3 com os 3 da frente a abrirem (obrigando os laterais a jogar muito abertos e o lateral do lado oposto a fechar o meio). é um esforço tático e físico enorme para os laterais.

Se não se importarem, deixo também o link da análise do ZM a um jogo entre a Juve em 3-5-2 e o Inter em 3-4-3. O Inter criou muito perigo principalmente pelo ala esquerdo.
http://www.zonalmarking.net/2012/11/04/juventus-1-3-inter-unbeaten-run-ends-at-49/

cumprimentos!