domingo, 3 de março de 2013

Sporting x FC Porto. 1a parte.














18 comentários:

Joel disse...

A qualidade do Rojo é ser expulso e não jogar no jogo seguinte...

Anónimo disse...

Comento o post tendo apenas por base a primeira imagem: como é que a opção de lateralizar o jogo, por parte de capel (que também eu considero pouco inteligente) é vista como inefeciente, e o modo de jogar de salvio (idêntico ao do espanhol)é considerado, por vós, elementos do blog, como desequilibrante?
fica a questão...
ass: daniel

Mike Portugal disse...

Rojo precisa de ser treinado por um bom treinador, com tempo. Tem que ficar de fora das opções durante algum tempo até estar afinado e só depois voltar, pois ainda é novo e tem potencial.

Os centrais têm que ser Dier e Ilori até ao fim da época.

Quanto ao que dizes sobre Capel, já não há palavras. Já vimos que nunca irá melhorar a leitura de jogo e que só serve para jogar na linha, fazer cruzamentos e sacar faltas e amarelos aos adversários (aqui é muito bom).

Miguel Nunes disse...

Viva Daniel,

podes passar-me os links para as afirmaçoes sobre o Salvio (nomeadamente a sua inteligência ou criatividade)?

n recordo nada sobre isso neste blog.

Salvio ganha ao Capel pq fisicamente está mts níveis acima, e pq apesar de n primar pela inteligencia e sobretudo criatividade, sp q ha espaço dentro progride para lá.

Digamos q o Salvio pelo fisico está entre o Hulk e o Capel. 3 jogadores mt parecidos em termos intelectuais. O Hulk pq soberbo fisicamente desequilibra mt e está lá em cima. Salvio está no meio e Capel pq débil fisicamente está cá em baixo.

é o tipo de jogador que nao nos enche as medidas! daí o espanto pela tua afirmaçao.

Miguel Nunes disse...

Mike, n sei se o Rojo vai alguma vez ser treinado por alguém melhor q o Jesualdo. Duvido bastante... mas o mundo é de quem tem os melhores empresários!

Manuel Humberto disse...

Miguel Nunes, a diferença entre Ilori para os restantes (antigos) centrais do Sporting é tão gritante que o jogo em Roma foi suficiente para se ver o que estava ali. O Illori é forte em tudo e tem uma personalidade (aparenta, pela forma como se conduz, expressão, sobriedade) para que não seja daqueles jogadores onde "é preciso apaparicar e ter cuidado para que não se perca porque tem de evoluir bla bla bla". É um dos jogadores mais maduros e evoluídos do Sporting, está no topo, já, assim como está. Naturalmente o nº de jogos encarregar-se-á do resto. Em futebol além do que o «post» revela e a qualidade que tem para jogar rente à relva, chamo atenção para a enorme capacidade no 1x1 e sempre que chamado ao desarme. Frente a Cisse, em Roma, não perdeu um único lance tendo pela frente um jogador 10x mais rápido "de processos", e arranque, quando encarado com o defesa (Cisse). Ontem na 2ª parte num lance junto ao lado esquerdo da área do Sporting (direita de quem atacava, FCP) fez a mesma coisa frente a Jackson quando este rodou à velocidade da luz e quis entrar na área do Sporting. Uma coisa incrível. Desarme limpo extraordinariamente difícil só ao alcance de um enorme defesa como Illori.

Em Capel, ele nestes jogos até deve jogar porque ajuda-nos a ter mais tempo a bola e a sair do nosso reduto. Dá-se a bola ao Capel e pelo menos 5 segundos para respirar são garantidos e oportunidade para tentar subir. O problema é que frente a 99% das outras equipas todas, é aquilo que já se conhece. Claramente um dos jogadores a transferir sem que isso implique qualquer avaliação demasiado pessimista sobre as suas principais características e utilidade que terão noutro tipo de equipas.

Manuel Humberto disse...

Esqueci-me de algo fundamental: Adrien. Não é Moutinho, nem Lucho, nem tem o requinte de Viana nem é no seu domínio (meio do jogo) um «mustang» como Carlos Martins. Também não tem o aglomerado de qualidades diferentes que André Martins reúne, mas é um médio muito muito bom. Gosto imenso do Adrien. Ele joga melhor apertado, quando há menos espaço e é "obrigado" a resolver-se, por força do adversário. Falha menos. Ao invés, quando não tem oposição, perde-se um pouco. Ontem fez um jogo enorme e foi um regalo vê-lo jogar de início. É claramente dos que fazem parte do futuro imediato e do (a 2, 3 ou 4 épocas) futuro distante do Sporting. Labyad, por outro lado, o tempo começa a apertar para que daqui até final demonstre se faz parte das soluções. Honestamente não lhe consigo perceber as qualidades ou potencial que tantos lhe apontam. Mesmo no trato que dá à bola, não vejo ali nada de especial.

Miguel Nunes disse...

Manuel, vou falar desse lance q referes do Ilori

Vou trazer tb um lance do Capel em q finalmente n se decide pelo cruzamento... p mostrar o q acontecerá.

Anónimo disse...

A opção dos laterais mais próximos da linha defensiva não seria uma forma de tentar evitar as diagonais referidas pelo Vitor Pereira aquando do jogo com o Benfica?

Miguel Nunes disse...

n creio anónimo. Essas diagonais foram treinadas propositadamente p o jogo c SLB pq SLB joga c defesa mt mt mt alta. E é uma forma de explorar a profundidade. A defesa do SCP joga encostada lá atrás... diagonais é para sairem pela linha final. Nem sequer foram tentadas

Anónimo disse...

Jesus quando perde Di Maria se tivesse tido Sálvio muito provavelmente renovava o título. Dêem dois anos a estes jogadores, qualquer um, do SCP com Jesualdo e depois sim valeria a pena voltar cá.

Ricardo Galeiras disse...

Para registo:
Ilori é o jogador mais rápido de sempre a passar pela academia, Ronaldo incluido!
Há mais qualidade no Sporting. Ilori, Dier, Nuno Reis e Juary...Rojo nem na B teria lugar!

RSP disse...

O posicionamento mais interior dos laterais nao terá tido a ver com o posicionamento mais defensivo dos alas,e a presença dum terceiro médio (Adrien) ?
Também me pareceu que o SCP tentou explorar as costas do Danilo,com o Labyad um pouco mais na frente. Pena este andar completamente perdido.
Não te parece que,neste jogo,até para jogar como PL,o Carrillo faria mais sentido?

RSP disse...

O posicionamento mais interior dos laterais nao terá tido a ver com o posicionamento mais defensivo dos alas,e a presença dum terceiro médio (Adrien) ?
Também me pareceu que o SCP tentou explorar as costas do Danilo,com o Labyad um pouco mais na frente. Pena este andar completamente perdido.
Não te parece que,neste jogo,até para jogar como PL,o Carrillo faria mais sentido?

Anónimo disse...

Agradeço a resposta, e desculpem a demora da minha!
Já ando pelo vosso blog há muito, e comentei pela primeira vez. Este impulso deveu-se à raiva que tem dado ver as actuaçoes de salvio nos últimos jogos! Aquilo que eu questionei, foi a opção de elementos do blog de apelidar de "desequilibrante ofensivamente" o modo de jogar de salvio! (Não referi nunca que os elementos deste blog, que em tão boa conta tenho, alguma vez tivessem dito que salvio seria inteligente ou criativo, até porque não o é!)
O argentino tem tudo para ser igual a hulk (e aqui é o meu benfiquismo a falar mais alto), se jogar no corredor esquerdo! (como extremo)
Apesar das enormes capacidades físicas que possui, não lhe vislumbro grande carreira a nível internacional a atuar a ala direito. (até porque o seu pé esquerdo não é lá muito famoso, o que diminui a probabilidade de fazer golos atuando no lado direito do meio-campo)
Resumindo, sou da opinião de que se salvio jogasse no lado esquerdo pouparia o trabalho que tem a furar defesas jogo após jogo no lado direito (algo que, com o desgaste inerente ao elevado número de jogos, irá acontecer cada vez menos) e tornar-se-ia um jogador muito mais finalizador e "artilheiro"!
Partilho da opinião de que salvio não enche as medidas a ninguém que ame verdadeiramente o desporto rei, até porque se gostasse de ver corridas desenfreadas, via atletismo(nunca fiz a estatística, mas deve ser ridiculamente grande a percentagem de passes de salvio que são destinados a maxi pereira, numa prova clara da opção de lateralizar o jogo por parte do argentino)
ass: daniel

Anónimo disse...

O incrível deste jogo pouca gente comenta. Jesualdo possibilitou ao FCPorto jogar o 1º.tempo contra uma equipa com 10 jogadores. O jovem Dier não existiu.Sem posição, sem velocidade, sem intuição. Andou por lá. Quase sempre atrasado e sem intervenção. Melhorou no 2º.tempo quando recuou e a partir daí ocupou melhor o espaço, pressionou e conseguiu subir algumas vezes a preceito, ao ponto de ter conciliado bons passes de ruptura com desmarcações suas ,que contudo não resultaram por outro tipo de ineficiências.
Outra questão importante no Sportingo é a maratonização do Wolswinkel. Mata-se a correr por toda a frente de ataque e não só, e quando é solicitado para o que foi contratado, está rotinho.Sem forças nem lucidez. Logo não consegue discernir e/ou executar bem.
Pedro Marques

Miguel Nunes disse...

Pedro, a má 1a parte do Dier está comentada nas imagens.

Anónimo disse...

Ok.Comentei tendo visto apenas a parte I.Deixa-me acrescentar algo mais e na sequência da opinião que antes transmiti. Que "raio" se passou na organização de jogo do FCP, que perante um adversário em clara inferioridade numerica e posicional no meio campo, pouco criou, desiquilibrou ou até mesmo incomodou.Estranho foi...Uma ausência representa assim tanto?!!
Vou estar atento com o Estoril.
Pedro Marques