sexta-feira, 24 de maio de 2013

Leonardo Jardim em organização ofensiva, transição ofensiva e sobretudo organização defensiva
















8 comentários:

JMM disse...

Qual a ideia de deixar o lateral preocupar-se com o extremo apenas? Tem beneficios? Jesus, por exemplo, é aqui elogiado e a sua defesa não se comporta assim. Ou melhor, os laterais não se comportam assim (porque de resto a imagem 7 mostra uma defesa semelhante à do Jesus se excluirmos o lateral).

Curioso seria apurar como se comporta o Olympiacos de Jardim contra equipas mais pequenas da liga grega. Isto é, em jogos em que têm mais bola e menos necesidade de se posicionar como a imagem 11

João disse...

Boa análise, deu para conhecer melhor o Jardim. Já agora, é possivel comparar, em termos individuais, este Olympiakos com o SCP que o Jardim vai encontrar à partida?

E, quando uma equipa defende com o campo curto e num bloco denso, como mostras numa das imagens, qual a melhor forma de as "desmontar"?

Obrigado! ;)

Fenómeno disse...

No lance do golo do Arsenal o jogador dos londrinos está a ser marcado pelo outro central, o lateral não tendo marcação está um pouco perdido, mas não creio que tenha sido dele a culpa do golo, aliás, quem marca o golo na sequência da jogada até é o Rosicky que nem aparece na imagem, tão atrás que estava nesta altura do lance.

Parabéns pelo blog, excelente!

Anónimo disse...

Isso foi no olimpiakos um bom treinador faz o que pode com a equipa que tem la porque funcionou na grecia nao quer dizer que funcione no sporting alias nao quer dizer sequer que ele adopte o mesmo estilo

Anónimo disse...

com este desenho vale a pena apostar no josué, como se diz por aí? ou mais vale apostar tudo em dois avançados goleadores?

Emanuel Bento disse...

Na imagem 10, o jogador que se encontra com a bola controlada está sem oposição e tem um apoio frontal, o lateral desse lado do Olympiakos deveria estar mais pressionante a esse apoio ? Ou isso iria comprometer a linha defensiva ? Parabéns pela análise, está muito bem feita, sou um profundo admirador deste tipo de "desmontagem" das equipas ..

Miguel Nunes disse...

João, ser paciente. O Arsenal fez um golo em Londres em que desposicionou os 3 médios centro. Levou os 3 para o corredor lateral, e depois qd veio dentro n havia ng à frnte da defesa (foi o 1-0 Gervinho em Londres)

Fenónomeno, sim, n pretendi dar a entender q teve culpa pq n teve. Foi apenas uma curiosidade.

anónimo, claro que será outro estilo, sobretudo pq o jogo analisado foi contra uma equipa mt superior, o q levou a equipa de jardim a jogar resguardada lá atrás

anónimo, faz falta um grande avançado. Capaz de finalizar na área, mas q tenha potencia fisica e inteligencia para estas diagonais. Em Portugal num clube agora da 2nda divisão joga um avançado perfeito em ambas as situações

Emanuel, sim, devia estar mais pressionante. O posicionamento da linha defensiva depende do corredor da bola. Com bola no teu corredor és um jogador de pressão (depende dos treinadores e das ideias, claro). O lateral do lado oposto é que deve estar alinhado com os centrais.

O posicionamento dos laterais foi algo com que discordei logo na 1a x q vi o Olympiacos, mt antes de saber q voltaria a Portugal

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/12/olympiacos-de-leonardo-jardim.html

Vê a imagem 2. O lateral do lado da bola é q devia tar pressionante e o do lado oposto é q devia marcar o espaço. Nesse lance a bola é cruzada pelas costas da defesa e acaba por aparecer o extremo dto do PAnathinaikos (Zeca, portugueS) a fazer golo no espaço q devia ser do lateral

Anónimo disse...

Muito bom post, excelente.