terça-feira, 11 de junho de 2013

"o meu irmão é mais rápido e mais ágil em frente à baliza" Markovic

Não conhecendo Markovic ou o seu irmão, extrapolaremos a afirmação do novo reforço do SL Benfica para algo mais geral. Quantas vezes já se deparou perante um jogador com muito melhores traços individuais (mais rápido, mais forte, melhor qualidade técnica e até de posicionamento) que outro, cujo rendimento é infinitamente superior?

O factor chave no jogo moderno que potencia ou limita todas as características é a tomada de decisão. De que me vale ser capaz de realizar um passe a 30 metros se quando estou em zona de pressão nunca opto pelo retirar a bola do centro do jogo? Ou de que me vale uma excelente capacidade de drible se quando o uso perco noção da movimentação dos colegas, ou o forço até ao limite acabando em perda? Para que tanta qualidade técnica se mesmo na recepção nunca a uso para ganhar vantagem?

As características individuais apenas têm utilidade se associadas a algo de maior. Tomada de decisão. Optar sempre ou maioritariamente pelo melhor caminho. Perceber não só quais as melhores acções como o melhor timing para as realizar.

14 comentários:

hertz disse...

Ao ler isto lembrei-me da Argentina e de alguns dos seus jogadores.
Tenho visto os jogos todos da Argentina, amigáveis e oficiais, e há lá lances do Aguero e principalmente do Di Maria que me tiram do sério. É verdade que o Di Maria tem uma qualidade técnica brutal e desequilibra imenso em termos ofensivos mas ele estraga tanta, mas tanta jogada. Ele é capaz de pegar na bola a meio campo e correr até à área sem passar a ninguém. Há lá lances que tem vários jogadores disponíveis para uma melhor definição da jogada e ele não larga a bola.
O Messi que tem qualidade e capacidade para fazer um passe teleguiado para onde quiser, que pode fintar quem lhe aparece à frente está sempre a distribuir e a construir jogo. Sempre há procura da melhor decisão e, praticamente sempre, é isso que faz.
O que eu pergunto é, os jogadores com grande técnica individual, como o Di Maria, são individualistas porque falham na tomada de decisão ou é uma questão de maturidade do jogador?

PP disse...

PB,

Eu diria que a tomada de decisão não é apenas factor chave no "jogo moderno", mas desde sempre e é isso que distingue os bons dos excelentes jogadores.

E tomada de decisão, para mim, vai muito além de passar de passar para um colega no momento certo e fazendo o gesto técnico correcto.

Tomada de decisão pode também ser vista do ponto de vista do receptor. Por exemplo, um avançado destro com um adversário do seu lado esquerdo, se receber a bola com o seu pé direito, perde "uma passada" (o tempo de uma passada), para depois rematar, dando tempo mais, que necessário para o defesa incomodar, senão mesmo cortar a bola. Mas, se o fizer com qualidade com o seu pé esquerdo, provocará uma reacção despreparada do adversário, podendo originar uma falta grave, ou até mesmo deixá-lo nas covas e com a bola logo ao alcance do seu pé mais forte, o direito.

Os bons jogadores, acabam por tentar fazer o domínio com o seu melhor pé. Os excelentes jogadores, percebem estas vantagens de utilizar o seu pior pé para receber e por isso trabalham essa lacuna para poderem utilizar e tornarem-na numa vantagem.

E como os alemães dizem... "o Diabo mora nos detalhes!"

Quantas vezes não são esses detalhes que resolvem os jogos?

PB disse...

Hertz, o conceito de individualista é um bocado confuso. O Messi pode ser considerado individualista, mas tem uma excelente tomada de decisão. É individualista porque pode e porque tem qualidade para o sendo aproximar ainda mais a sua equipa do sucesso. O Di Maria, não. Decide mal sobretudo pq cresceu a ter sucesso a fintar toda a gente. Nunca teve de adaptar-se, nem nc foi estimulado para mudar.

PP, completamente de acordo.

SLBenfica Vencedor disse...

Caro Miguel Nunes, venho desafiar-te para o mesmo off-topic que propus ao PB e ao Roberto Baggio do "Posse de Bolla":

Será que faz sentido que tantos clubes da primeira divisão portuguesa tenham treinadores com carreiras associadas ao FCP?
Sabendo-se que não tinham treinado antes, e que os clubes da primeira divisão portuguesa arriscam pô-los a treinar mesmo sem terem experiência prévia em escalões inferiores durante pelo menos dois ou três anos?

Será que as contratações de Costinha, Pedro Emanuel, Sérgio Conceição, como antes de Nuno Espírito Santo e Jorge Costa, e Domingos são DEVIDAS ao seu talento e qualidade enquanto treinadores?

Serão eles melhores treinadores que muitos dos que se estão a formar em Portugal e que nunca ou RARAMENTE chegam a ter uma oportunidade para treinar os clubes mais mediáticos em Portugal (primeira liga)?

Não beneficiarão eles de uma certa protecção "extra-desportiva"?

São eles mesmo os melhores treinadores que Portugal tem?


Um abraço

Henrique disse...

O Di Maria pode não ser perfeito na tomada de decisão, mas, apesar de tudo, tem um nível bom. Além disso, é um desequilibrador que consegue sempre muitas "assistências". Apesar de tudo e na minha opinião, o Di Maria tem mais pontos fortes que fracos.

Mas vou discordar de uma coisa no artigo: "O factor chave no jogo moderno". Acho que isto sempre foi uma característica fundamental no futebol desde o mundial de 62. Pouquíssimos foram jogadores de eleição sem possuírem uma excelente tomada de decisão.

Abraço

Pedro disse...

SLBenfica (pouco)vencedor

Quando o Diamantino, Mario Wilson, Chalana, Paneira, João Alves, Raul Águas, Cajuda, etc... podia estar aqui a ditar vários treinadores que foram ex-jogadores do benfica e que treinaram/treinam equipas na primeira e na segunda divisões portuguesas.

O benfiquista doente vive disto. De falsas questões. De não assuntos.

O benfiquista doente não quer discutir futebol. O benfiquista doente não percebe nada de futebol. O que é triste. Para o benfica e para o futebol.

Só para se ter uma ideia, o Pedro Emanuel ganhou uma Taça de Portugal. Quantas tem o JJ?

O Nuno na 1ª época como treinador principal, deixou o Rio Ave em 6º lugar. À frente do Sporting, por exemplo.

O Sérgio já leva 5 épocas como treinador. Nenhuma equipa dele até ao momento falhou os seus objectivos ou desceu de divisão, por exemplo. O JJ já desceu o Felgueiras.

Memória e moral. Duas coisas que os benfiquistas doentes não têm.

Infelizmente.

JR disse...

"Quantas vezes já se deparou perante um jogador com muito melhores traços individuais (mais rápido, mais forte, melhor qualidade técnica e até de posicionamento) que outro, cujo rendimento é infinitamente superior?"

Postiga -> van Wolfswinkel

PB disse...

Viva Henrique, de acordo que sempre foi, mas o futebol era um jogo bastante mais fácil há não muito tempo. Era mais fácil desequilibrar individualmente e ser-se um craque mundial mm com pouca capacidade de decisão. Por exemplo o tempo em que os extremos que partiam os laterais e cruzavam era muito aclamado. Hoje não basta.

abraço

Henrique disse...

Sim PB, completamente de acordo.

SLBenfica Vencedor disse...

Pedro-nada-doente:

Felizmente consegues gostar das vitórias do teu clube mesmo sabendo como são conquistadas. Bom para ti.

Gostava que me dissesses quantas vezes o Benfica teve 6 ex-jogadores a treinar simultaneamente clubes da primeira liga. E já agora, quantas vezes aconteceu serem despedidos de um clube (Olhanense) e serem logo contratados por outro (Académica).

Tu percebes muito de futebol, não percebes é nada de corrupção, youtube, impunidade aos crimes cometidos, cunhas, favores aos amigos, controlo do futebol português em todos os seus protagonistas, etc etc... disso pelos vistos não queres perceber.

Ia gostar de te ouvir se Rui Costa, Aimar, Fábio Coentrão, Hélder Cristóvão, Mozer, Rui Águas treinassem SIMULTANEAMENTE 6 ou 7 clubes da primeira liga... e não só UM ano, mas continuamente, eventualmente saltando de uns clubes para outros, como acontece com os Jorges Costas, Conceições, Pedros Emanueis e outros que tais.

Enquanto "discutir futebol" for excluir a corrupção então realmente não sei discutir futebol. O que tu chamas "discutir futebol" é enfiar a cabeça na terra e esquecer o que todos sabemos que existe.

Pedro disse...

PB, de volta???

Boa!!!
:)

Pedro disse...

Zé (a partir de agora és Zé, atendendo às tuas capacidades cognitivas),

Escutas, pagas-me uns mojitos e falamos o que tu quiseres. No Mojitos, no escutitas.


Futebol aprendes aqui com o PB/Miguel Nunes. Basta saberes ir aos arquivos e ler. Sabes ler presumo.

Quanto a treinadores, não faço ideia qual o campeonato de futebol que segues, mas esta época que findou (campeões ALÉ), das 16 equipas da Liga, a estatística diz o seguinte:

Porto - Vítor Pereira
benfica - Jorge Jesus
Paços - P. Fonseca
Braga - Peseiro
Estoril - Marco Silva
Rio Ave - Nuno - jogou no Porto (penso que o Rio Ave teve uma das melhores classificações da sua história. Perdeu os 2 jogos contra o benfica; perdeu 1 e empatou outro contra o Porto)
Sporting - Sá/Vercauteren/Jesualdo
Nacional - Caixinha/Machado
Guimarães - R. Vitória - treinador das camadas jovens do benfica
Marítimo - Pedro Martins
Académica - P. Emanuel/S. Conceição - Ambos jogaram no Porto
Setúbal - José Mota
Gil - Paulo Alves
Olhanense - Conceição/Cajuda
Moreirense - Casquilha/Inácio
Beira-Mar - Ulisses/Costinha

Diz-me lá onde estão então os 6 ou 7 clubes, com treinadores que tiveram no passado uma relação com o Porto.

Sabes eu percebo as criticas. Foi mais um campeonato perdido no match point, contra um treinador apelidado por vós de "macaco". O Lateral Esquerdo discorda do vocês, mas a sabedoria futebolística dele, só é válida, quando louva o benfica. Género Correio da Manhã.

No fundo tu e outros como tu, sois uns pequeninos meninos, que chegam da escola e ao invés de fazerem o trabalho de casa, divertem-se a lançar merda na ventoinha. No meu tempo, quando não havia nada para fazer, "esgaçava-se o pessegueiro".

Se calhar é isso que te falta.

P.S. Agora que olho para a estatística que em cima te deixei, reparei num facto engraçado. Pedro Martins, Sá Pinto, Paulo Alves...será que o Sporting ao ter 3 treinadores ao mesmo tempo, na 1º Liga, também anda a "roubar"?
Isto sem contar com o sportinguista de gema Jorge Jesus...

MF disse...

Este post parece feito para A.Carrillo.Ainda agora jogando pelo Peru tem uma jogada pelo corredor central em que dribla espetacularmente 2 ou 3 adversários para perder a bola inconsequentemente. No Sporting não tem conta.É Carrillo um jogador como descreve(e que toma más decisões) e se sim...alguma vez será "jogador"?

Anónimo disse...

Pedro, para nao falar que ele quer colar o Costinha ao Porto quando é sportinguista e ate foi diretor desportivo do Scp ha pouco tempo, e desvaloriza o Domingos que so bateu recordes na Academica e Leiria e levou o Braga ao 2o lugar e uma final europeia... Coisa pouca.

Slbenfica perdedor, claro que gostamos. Ser constantemente os melhores sabe mesmo bem. Ja arranjar essas desculpas deve saber mal, nem sei qual e o interesse em ver futebol entao.