domingo, 14 de julho de 2013

Mundial U20. Prémios finais.

Onze: Areóla, Varela, Lichnovsky, Zouma, Digne, Pogba, Oliver, Quintero, Thauvin, Nico Lopez, Jesé.

Onze alternativo: Dani Sotres, Manquillo, Bernat, Vergara, José Gimenez, Uçan, Suso, Campaña, Bruma, Deulofeu, Castillo.

Melhor Jogador - 

1º Oliver Torres. Fantástica a sua tamanha qualidade. É um dos mais jovens no Mundial (de novembro de 94), mas já o melhor. Futebol a fazer recordar o enorme Iniesta. Qualidade técnica e criatividade ao nível dos tradicionais baixinhos de Espanha. Vai somar valores de transferência inacreditáveis.

 2º Thauvin. Extremo esquerdo francês. No meio de tanta primazia pelas qualidades físicas, que tanto determinam o sucesso em competições onde todos têm a mesma idade, um pouco de criatividade e qualidade técnica. Com enorme capacidade na zona de finalização, Thauvin chegará em pouco tempo à principal selecção de França e a clubes importantes.

3º Quintero

"Portugueses" no "Estrangeiro":

Gianni Rodriguez. Muito difícil acreditar que possa a vir ter qualidade para uma equipa de forte cariz ofensivo. Gianni é incapaz de progredir com a bola no pé. Ofensivamente é inexistente, e defensivamente apresenta lacunas, que ainda assim, são passíveis de ser corrigidas. A falta de talento impedirá o sucesso num clube proeminentemente ofensivo.

Jim Varela, Cláudio Correa e Vionn. Praticamente sem minutos.

Quintero. Um enorme talento descoberto pelo "lateral esquerdo" durante o Sudamericano em Janeiro, bem antes de ser associado a qualquer clube português. Após uma observação já se predizia vir a ser de nível mundial o colombiano. O Mundial U20 confirmou o Sudamericano. Jogador com uma qualidade técnica assombrosa, de imensa criatividade. Tudo aliado a grandes qualidades na finalização. É um miúdo bastante jovem, que em duas épocas explodirá para a galeria dos melhores.

Derlis. Talentoso. Porém, ainda a um nível bastante longe das exigências europeias. É um dos mais novos do Paraguai e com mais potencial. Precisa, porém, de estímulos mais fortes, porque de momento o que tem está longe de chegar. Há que trazer o miúdo de volta para a Europa.

Jorge Rojas. Uma aceleração incrível. Semelhanças com Salvio naquilo que o argentino tem de melhor e de pior. É um extremo direito que enquadrado se liberta facilmente do adversário directo. Aparece com qualidade nas zonas de finalização, mas denota menos soluções / criatividade que o que seria óptimo. Vai crescer muito na Europa, mesmo que na segunda Liga portuguesa.

Eric Dier. Um dos poucos totalistas de uma Inglaterra que continua à procura de talento. Tem uma qualidade tremenda e normalidade na sua carreira será chegar à selecção principal. A única dúvida a colocar todo o potencial em causa prende-se com o uso que o seu clube se prepara lhe dar.

12 comentários:

Rui disse...

Concordo plenamente com a escolha do Oliver Torres.É um gosto ver jogar este miúdo. Espero que não lhe cortem as pernas no atlético. Quando as outras escolhas poucos jogos deles vi, mas acho que o jesé devia estar nos três primeiros.
Cumprimentos

YilmaZ disse...

Não gostaste do De Arrascaeta,Miguel?

Pra mim,o Uruguaio tem aqui um grande n°10!.. Irreverente como gosto e cheio de criatividade...(o que nos últimos tempos tem faltado muito na Celeste..)

Por isso acho mesmo que o Tabarez não vai demorar muito a pôr o miúdo na seleção principal...(não é com garganos,gonzalez ou arevalos que eles vão là!)

De Arrascaeta átras de Suarez & Cavani é que vai ser... Fútbol Puro!.. Aquele da rua...

Miguel Nunes disse...

Para ser sincero, n despertou mt... reparei nele, mas n me entusiasmou como a ti

slbcarlitos disse...

Vejo que já reparaste na bela selecção francesa. Muitos grandes valores mas sobretudo dois que serão os melhores nas suas posições nos próximos 10 anos: Digne e Pogba. Thauvin foi talvez o melhor dos franceses neste mundial juntamente com o guarda-redes.

O destaque a Oliver é lógico e já tem tudo para assumir a batuta do meio-campo do Atlético este ano.

Quintero é uma grande contratação do porto, com muita pena minha.

Depois há muitos grandes valores que também mereciam referência, vários dos quais na selecção portuguesa. Resta esperar que no futuro os nossos fiquem em melhores mãos (penso que esta selecção espanhola sofreu do mesmo problema).

Abraço.

Miguel Nunes disse...

slbcarlitos, n gosto assim tanto da França. Acho q nem um terço terá uma carreira ao nível da dos espanhois... Esses sim, sao os melhores e como tal terão carreiras mais notórias. Mas, há que esperar para o confirmar

YilmaZ disse...

Vou pedir ao especialista dos 10 da FuteBlogosFera(Nuno de EntreDez)^^o que ele pensa deste De Arrascaeta!

Parece que vai jogar en la Liga(no Sevilha)esta época.. Será interessante seguir sua progressão,portanto...

Tsubasa disse...

Fiz a minha selecção do post anterior sem ler este. Oliver e Thauvin. Alguns miúdos tem tanto talento que qualquer um consegue ver.

Concordo com a tua opinião sobre o De Arrascaeta. Desperta atenção, mas não me parece um fora de série. Laxalt achei que esse sim era a pedra basilar do Uruguai. Interessante.

Que te pareceu o Suso? Demasiado formatado para o futebol inglês, ou acima de tudo talento? Pareceu-me que recorria ao remate com muita facilidade, característica pouco vista nos médio tradicionais espanhóis, embora pense o mesmo de Thiago Alcantara.

Hugo Pereira disse...

Estive relativamente atento ao Digne por já ter ouvido falar dele (maioritariamente pelo FM, lol) e fiquei um pouco desapontado. Pareceu-me que, à nível posicional, ainda tem bastante a aprender.

Há uma jogada em particular contra o Uruguai em que a bola estava em posse do Uruguai na sua zona ofensiva central, à descair para o lado contrário do do Digne, à entrada da área e ele alheia-se completamente da bola para fazer par com o jogador uruguaio mais próximo (salvo erro, o extremo direito). Resultado: abriu um espaço enorme entre o central do seu lado e ele próprio. O Uruguai aproveita esse espaço para rematar para defesa difícil do Areola.

Enquanto via esta jogada, lembrei-me das visões deste blog sobre o posicionamento do Cedric no Sporting pré-Jesualdo. Muito idêntico!

Anónimo disse...

o que vale é q os do benfica nunca sao nada de jeito os dos corruptos e do zbording sao talentos em ascençao loooooool blog da merda

M disse...

podia jurar que o Miguel tinha falado no Rojas e no Derlis...gandanónimo, és um visionário!!

Anónimo disse...

Anonimo, nao fazes qq sentido, repetes benfica por 3 vezes

Edson Arantes do Nascimento disse...

Escolhas quase iguais às minhas.

E só coloquei, no outro post, o Oliver atrás do Thauvin porque o francês foi campeão com uma contribuição pessoal bastante forte.

Em termos de potencial futuro acho que o Oliver foi o jogador mais interessante que apareceu neste mundial.

No entanto, o Thauvin foi uma surpresa de grande nível. Pareceu-me muito forte em todos os momentos - a jogar curto, em apoio, muita facilidade a enquadrar ou a jogar na profundidade...

E depois finaliza as jogadas - seja a rematar, seja a passar - com aquela categoria muito específica dos canhotos.

O Quintero é um elemento de grande pujança física mas com muita classe.