sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Proximidade entre jogadores (sectores), controlo dos espaços.


Carregando neste link, pode ver-se na caixa de comentários a seguinte apreciação sobre a mudança de princípios de jogo do FCP:  "Percebo a vossa analise sobre a diferença do FCP de VP para PF mas é preciso dizer que VP contou com Hulk, Moutinho e James e PF não tem jogadores que se aproximem sequer do nível deles."

Ao qual o Maldini responde: "Ace, não tem nada a ver com individualidades, apesar de Moutinho e James terem saido esta época e serem incríveis mais valias face aos substitutos, mas é uma questão colectiva sobretudo

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2013/02/fc-porto-x-malaga.html


compara... tudo junto, tudo perto, tudo demasiado bom."


No grande post do Maldini pode ler-se, "Sectores muito afastados, equipa partida ao meio. Pouca disponibilidade para participar defensivamente de metade da equipa (sempre apenas cinco, máximo seis atrás da linha da bola). Ofensivamente com poucos apoios, com más decisões, apesar do Frankfurt também não concentrar demasiada gente atrás e próxima da bola. 

Sobra zero do enorme FC Porto de Vitor Pereira.

Há não muito, quando questionado sobre a melhor equipa do momento em Portugal, um jogador do Penafiel, apesar de ter perdido por quatro no Dragão, respondeu "Benfica. Contra eles não havia espaço para jogar".

Controlo dos espaços, e proximidade entre jogadores (sectores), é uma questão de princípios, de treino, é uma questão colectiva. É trabalho do treinador. Trabalho de Vítor Pereira, no ano passado com o FCP, e é a continuação do excelente trabalho que Jesus vem desenvolvendo no Benfica.









Não é que o Benfica tenha feito um jogo particularmente brilhante, na Grécia. Mas a organização colectiva é tão boa, que permite esconder muitas das debilidades dos jogadores. E, permite que a grande maioria deles se destaque, fazendo-os parecer, muitas vezes, mais do que são verdadeiramente. São essas as matrizes organizativas que aparecem "sempre" na equipa, independentemente dos nomes dos jogadores. E é com base nisso que se deve avaliar a qualidade de um treinador. É assim que o fazemos por aqui.







O PAOK até fez um jogo bom, defensivamente. Mas ter no lado esquerdo da defesa um picareta não é fácil. Veja-se no lance do golo do Benfica. Faz um erro igualzinho ao do Maxi, só que dá golo.

29 comentários:

Paolo Maldini disse...

É por ter Jesus que podem ir saindo bons jogadores a somas avultadas que a equipa se mantém sempre competitiva e apta a lutar por troféus.

Há ai imagens, das quais destaco a última da parte 1 em que se não se perceber o quão o Benfica é obra de um bom treinador, então quase que apetece desistir. As pessoas pensam que os jogadores começam a agir em conjunto por acaso...

Era giro na próxima época o VP chegar ao FCP de novo e o Jesus sair do Benfica, para se ver realmente o que por aqui se diz...

Dejan Savićević disse...

E se pusesses as imagens em condições de serem visionadas seguidas em vez de andares a 'bajular' o Maldini???? Ele já tem adjuntos que chegue!

Paolo Maldini disse...

loool no meu pc dá para ver as imagens seguidas. Ai não?

Ricardo Perna disse...

Para mim, um excelente jogo do Benfica. E acho que este ano o JJ está a fazer uma rotatividade maior dos jogadores procurando evitar que alguns rebentem no final da época, além do aspeto de valrizar todo o plantel e ter os jogadores prontos para entrar e saberem o que fazer.

No entanto, para mim, o Djuricic continua com nota muito negativa. Sim, está melhor defensivamente, sem dúvida. Mas a atacar continua a perder bolas infantis e a não conseguir fazer jogo com os companheiros. Seria de esperar mais algum entrosamento nesta altura do campeonato, mas acho qeu foi uma unidade a menos ofensivamente no Benfica, apesar de ter contribuído bem no processo defensivo.

Já o regresso do Salvio é que me parece a melhor notícia para o Benfica. O JJ está desejoso de o pôr a jogar, porque nenhum outro no plantel faz o que ele faz e aquele lado direito desde o início da época tem andando coxo, até porque o Markovic, digo eu que percebo pouco isto, é mais homem para andar vagabundo, como segundo avançado, que propriamente agarrado a uma linha...

NSC disse...

Para os comentadores televisivos de ontem o Benfica jogou pouco contra uma equipa muito mais fraca e o Porto teve muito azar. Onde é que as televisões vão descobrir esta malta?

António Sousa disse...

"Sobra zero do enorme FC Porto de Vitor Pereira" - hahaha, esta é de mijar a rir. O vitor pereira é tão bom, mas mesmo tão bom que o melhor que conseguiu para seguir a carreia foi num altamente competitivo campeonato das arábias (nem sei o nome do clube). Por essa Europa fora devem estar todos distraídos... ou então já perceberam (coisa que aqui ainda não) que sem a amarelinha do póvoas e sem proenças, xistras, hugos migueis, olegários, etc, não dá para forjar umas vitorias e umas competições.
Quanto ao Enzo, na minha opinião não é nenhum prodígio como o andré martins, mas também não é mau jogador...

Manuel Nascimento disse...

Baggio,

Se no outro dia vim aqui "puxar por vocês", hoje tenho que vir aqui dar um abraço e os parabéns. Têm recuperado o blogue com grande nível, muito obrigado pelo vosso trabalho.

Ao Maldini, um abraço. Já tínhamos saudades.

Força aí.

DC disse...

Maldini não me dês esperanças. Nem era preciso o JJ sair, bastava voltarem aqueles duelos entre eles.

Magia SLB disse...

"Não é nenhum prodígio como o André Martins, mas também não é mau jogador..."


A evuluir como até aqui, o Enzo em 2 ou 3 anos estará melhor que André Martins, para já, muito pulmão, muita ambição, muita garra e muito querer, ninguém dúvide, características dum campeão, mas ainda não tem a classe e a mestria do jogador do Sporting, mas atenção, grande jogador, grande estaio do Benfica 13/14, quando Enzo sair, André Gomes está pronto para a titularidade e pegar na batuta da equipa, e assim em diante porque infelizmente os grandes jogadores precisam de ser vendidos. Só é pena que não se vislumbram alternativas para quendo daqui a 4 ou 5 anos André Gomes sair... que acham malta que pode fazer o lugar de Enzo / Gomes?

Rui Macedo, Carrega Campeão, Saudações Gloriosas

Anónimo disse...

Excelente análise!

Uma questão: será que JJ não "vê" todos esses erros defensivos de Maxi? O que é que o Maxi dá à equipa que o faça ser titular constantemente?

Abraço e continuem o excelente trabalho

Baresi disse...

Há aí uma imagem sintomática: estão 7 jogadores do Benfica e 7 do Paok num curto espaço de terreno. Ou seja, fora da imagem estariam a jogar 3 para 3.
São poucas as equipas que aceitam jogar em igualdade numérica na defesa, nestes lances, mas quando sabes que a bola nunca será colocada em condições porque o seu portador terá sempre 1-2-3 segundos máximo para a receber e colocar em condições no seu companheiro mais adiantado.

E aí entra outro aspecto importante, que penso que não foi referido, a parte psicológica. Ao dar se a responsabilidade a um Jardel e Silvio, em jogarem 1x1, É como se JJ estivesse a dizer "a equipa confia em ti, se a bola passar da primeira fase de pressão/cobertura, tu "só" terás que ganhar o teu duelo individual, com a garantia que o avançado nunca terá condições óptimas para te causar problemas".
Jesus já explicou esses movimentos que parecem fáceis na teoria, mas complicados de executar na prática, porque por exemplo Silvio tem que ter como referência o companheiro, o adversário, e por fim a bola.

E faz me até confusão ver aquilo que Jardel se tornou, mesmo só jogando a espaços, quando eu tive a (in)felicidade de o ver semana sim/semana não em Olhão.
Quem te viu e quem te vê...

Paolo Maldini disse...

o melhor elogio ao Jardel é constatar o facto de que sp q tem de jogar (e o ano passado jogou uns 3 meses seguidos) o SLB n se ressente minimamente. É uma óptima 3a opção q se tiver que ser titular no que falta da época, não garante a qualidade dos outros, mas serve perfeitamente p o SLB continuar a ganhar.

abraço Manuel Nascimento

Anónimo disse...

Sendo a primeira vez que comento, aproveito para saludar o trabalho que aqui se expõe! Espero que possam continuar a postar com regularidade pois é a primeira página onde vou depois de um jogo!

De saludar também a incrível paciência com alguns adeptos.

Fico bastante contente ao ver que não foi só a mim que o trabalho do Vítor Pereira agradou. É um treinador impressionante ao qual falta a parte humana, de lidar com o jogador e, mais ainda, com a imprensa. E realmente, da equipa que deixou, já resta muito pouco...

Ontem, se o jogo tivesse acabado com um 2-0, as capas de jornal e as vozes dos adeptos estariam louvando um jogo soberbo do Porto. O facto de a equipa ter jogado partida em 2 criou a ilusão de que se tinha jogado muito futebol. A defesa, outrora o melhor sector, é agora uma malha com buracos do tamanho de casas e quando assim é, torna-se complicado ganhar jogos.

Cumprimentos.

João F. disse...

Excelente regresso do Lateral-Esquerdo. Já sentia saudades! Já agora, uma dúvida: estará na exigência do posicionamento, com os jogadores do Benfica a jogarem todos muito próximos, a chave para explicar a quebra física do plantel na recta do final da época?

Paolo Maldini disse...

Olá João F. Obrigado pelas palavras. Na minha opinião não houve quebra física nenhuma, nem tal foi responsável pelo que quer que fosse. A única quebra que vi foi anímica e vista apenas na final da Taça e na última jornada da Liga

Roberto Baggio disse...

Savicevic,

Aqui dá para ver. As coisas no Porto estão assim tão mal que já nem os computadores funcionam como deve ser?!
Eu neste post só bajulei o Enzo e o Luisão. O Enzo até fez uns erros em posse, e o Luisão também comete um erro, que não é normal, e até podia ter dado golo.

Anónimo,

Sobre o Maxi, é estranho. Comete tanto erro básico, de forma recorrente, tanto erro grave. Neste jogo fez 3 gravíssimos. Talvez compense pela capacidade de superação, e algumas coisas interessantes que dá com bola.

Baresi disse...

No primeiro video, em que falas do erro do suspeito do costume, falas de Maxi na abordagem ao lance.
Nisso sim, ele parece uma barata tonta, mas não é de agora. Sempre o foi, e ele "compensa" as suas falhas com a agressividade sobre o portador da bola, com tudo o que de bom e mau advém daí.
Fique bem claro que não gosto dele, e acho-o um "mal menor" neste Benfica.

Mas há algo que não foi falado, e tem a ver com Ruben Amorim.
A missão dele, neste Benfica quando está a jogar na posição 6, é só entregar bem a bola ao companheiro que se encontra mais bem posicionado, naquele espaço de 10/15 metros.
Quando joga mais á frente, a mesma coisa. Tem sempre apoios a chegarem, não tem que tentar fazer passes de 30 metros para a linha de fundo, que é algo sistemático no seu jogo.
Ele tende a inventar, e consegue pôr a equipa em dificuldades devido às suas más decisões.
Já com o Paços de Ferreira tinha acontecido isso, e não fui atrás da turba que achou que RA fez uma grande exibição, porque simplesmente não o fez.

Com maior ou menor dificuldade, a defesa do Benfica está a conseguir resolver essas falhas, mas eles não são infalíveis.
Matic perdia bolas ali, porque arriscava e tinha qualidade para isso. E tinha uma capacidade de recuperação que Ruben não tem.
Apesar de não apreciar muito Fejsa, por variadas razões, a sua competição directa no plantel é pouco fiável para fazer essa posição.
Não me lembro de Fejsa fazer um passe de 30/40 metros para um jogador mais avançado no campo. Não me lembro.

Ruben, isto é simples.
Bola para Luisão, Garay, laterais. para a frente, é para Enzo. Estás apertado, põe no guarda-redes.

Aza Delta disse...

Estou completamente de acordo com a crítica ao Porto do Fonseca. Para mim foi claro desde o início que ficava muito atrás do Porto do Vitor Pereira sem bola. Veja-se o número de vezesque o Setubal na primeira jornada chegou à área do Porto. Fossem Salvio/Gaitan/Montero/Cardozo (ou outros do mesmo calibre) com melhor capacidade de definir os lances o Porto seria goleado.

o Vitor Pereira jogou uma época sem ponta de lança, e outra sem extremos. o que conseguia trabalhar (coesão da equipa com e sem bola) fez na perfeição. Faltava criatividade no ataque, daí o menor numero de golos e de oportunidades, quando comparado com o Benfica do Jesus (embora também ache que o Jesus, principalmente nas primeiras épocas tenha algum mérito na capacidade de meter a equipa a jogar fluidamente no ataque)

Dejan Savićević disse...

Aqui no Porto está tudo feito em cacos!!! Vieram os adeptos do Borussia, do Bayern e do Leverkusen e até a VCI fecharam!

Ganda posta mais uma vez!!
A equipa do Lateral Esquerdo no Traktor era campeã na boa!!

Pedro disse...

E se para o ano o Vítor Pereira fosse treinador do ...Benfica?
:)

GBC disse...

Um trabalho tremendo, Baggio. Muito obrigado.

Roberto Baggio disse...

Savicevic,

Vamos todos juntos para os donos dos poços de petróleo mas é. hahahaha

GBC,

Obrigado.

Anónimo disse...

O Pedro do Mágico está deserto para ver o JJ pelas costas. E não consegue esconder a ansiedade.
I wonder why!

Gonçalo Matos disse...

Faz-me confusão que as pessoas ainda misturem qualidade individual com organização e transições das equipas. Será que é assim tão dificil de perceber que saber fazer bicicletas ou virgulas não torna um colectivo mais equipa? Melhores jogadores apenas camuflam as fragilidades colectivas. Obviamente que VP tinha um melhor plantel que tem agora o PF, mas será que o Hulk é mais inteligente ou corre mais que o Varela?
É que depois a mesma malta que não percebe isto, vem elogiar treinadores como o Marco Silva e eu pergunto, elogiam o quê, mesmo? Os resultados?

Desculpem lá o desabafo e fico muito feliz com o vosso regresso! Continuem a ensinar-nos como têm feito até hoje. Um abraço

hertz disse...

@Baresi

"Não me lembro de Fejsa fazer um passe de 30/40 metros para um jogador mais avançado no campo. Não me lembro."

Ele fez isso no jogo contra o PSG na Luz (não consegui encontrar o vídeo do lance).
E esta saída de bola: http://abload.de/img/fejsa2gxqz5zmesa.gif

Eu por acaso tenho gostado bastante do Fejsa.



Saber Sobre o Saber Treinar disse...

Após este excelente post, faz sentido recuperar o seguinte:

http://imageshack.com/a/img856/363/ttt0.jpg

Ao contrário da má leitura táctica que correu mundo (10 na marcação a Messi), estavam na situação princípios ilustrados aqui, como a Reacção à saída da bola da área, Voz de Comando, Pressão na bola, Concentração defensiva, Alinhamento da Defesa, etc., etc.

Comportamentos defensivos que apareciam no passado, aparecem no presente e com certeza que aparecerão no futuro nas equipas de Jesus.

Tiago disse...

Aqui mais um leitor que há muito se vem deliciando e aprendendo com as vossas postas, tanto no LE como no Posse de Bola, os meus parabéns!
Normalmente fico-me pela leitura mas aproveitando a vossa clarividência, muito melhor que a dos (pseudo)comentadores televisivos, pergunto-vos qual o comentário em relação ao posicionamento do André Gomes neste jogo com o PAOK? O Freitas Lobo passou o jogo todo a criticar a ausência do ala para dar a largura no corredor direito e a "exigir" que o André estivesse bem aberto na largura..

Obrigado, e continuem com o excelente trabalho!

Anónimo disse...

"Não é nenhum prodígio como o André Martins, mas também não é mau jogador..."

AH AH AH AH AH AH AH

André Martins? AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA

Só rir

Roberto Baggio disse...

Tiago,

Não há nada a dizer sobre o posicionamento do A.Gomes. Foi uma opção, precisamente para jogar mais por dentro, com bola,e fechar o corredor sem bola. Largura, ao contrário do que os comentadores acham, só serve para ampliar o espaço de jogo, fazendo com que a outra equipa corra mais. E para isso, um jogador basta (lateral/ala).

Cumprimentos