quinta-feira, 27 de março de 2014

Adaptação a novas exigências

O jogo, o treino, a equipa, sofre um processo evolutivo ou degenerativo de ano para ano. Isso implica, que existam novas tarefas a cumprir, novos estímulos ao qual se devem adaptar. Em princípio, todos os jogadores durante a época desportiva passam por esse mesmo processo de adaptação. No entanto, há diferenças no caso de Cardozo e Sálvio, que perderam esse processo por lesão. 
Nesta fase da época, em que se treina pouco, e apenas se recupera para jogar (fruto da equipa estar a disputar todas as competições) o tempo de adaptação que eles têm, ao modelo de jogo, é zero. 

Diz-se que os jogadores estão mal fisicamente. Mas não é isso que se passa. Eles estão é mal adaptados ao modelo de jogo. Logo agem e reagem com uma velocidade diferente da dos colegas, jogam com uma linguagem corporal diferente da deles. Isso leva a que, os colegas não percebam as suas intenções não conseguindo antecipar os lances. Aquilo a que se chama velocidade colectiva. A adaptação a novas exigências, sendo crível que o SLB continuará em todas as competições, para os jogadores em questão será impossível. Isto acontece, também, porque os jogadores que ocuparam as suas posições, conseguem elevar o jogo para um nível muito diferente daquilo que são as melhores qualidades dos dois. E a equipa ganhou uma dinâmica muito própria, derivado das características dos jogadores, que mais jogos foram fazendo, durante a fase decisiva de implementação e aquisição do modelo de jogo. 
Hoje, o Benfica joga com uma matriz, e identidade, diferente do ano anterior. Evoluiu o processo, e houve quem não conseguisse acompanhar.

O que Jesus pede hoje aos avançados é impossível para Cardozo. Com e sem bola. Não consegue fechar as linhas de passe a tempo, não consegue apertar o portador da bola obrigando-o a lateralizar, ou bater, não consegue fechar o médio defensivo, obrigando os colegas a desgastarem-se o dobro. Com bola, não consegue dar a intensidade que Jesus quer na desmarcação, para receber a bola, ou para facilitar a progressão interior ao portador da bola. Não esboça sequer uma intenção de fazer os movimentos que os outros avançados fazem, porque  não os conhece. Não os vivenciou.

Sálvio cumpre relativamente bem defensivamente, porque aí não mudou muito. O problema surge quando tem a bola nos pés. A tomada de decisão dele já não era famosa. Tornando-se mais evidente quando joga com pressão de todos os lados. Por dentro, no espaço interior, onde mais jogam os alas do SLB este ano, Sálvio é mediocre, por não ter capacidade para tomar boas decisões. Não consegue receber e enquadrar com qualidade, não consegue romper linhas de contenção e cobertura pelo corredor central. As corridas muito conhecidas pelo corredor lateral, hoje, não são reconhecidas pelos colegas, pelo que se torna estranho. Quando ele tenta esses movimentos raramente os colegas o conseguem apoiar, ou arrastar marcações, para facilitar a sua progressão.

O modelo de jogo é isso mesmo: a ideia do treinador em conjunção com a interpretação que os jogadores fazem dele. Sem tempo para interpretar, Cardozo e Sálvio, são como jogadores acabados de chegar ao clube, sem qualquer relação com o treinador, com os colegas, com as ideias da equipa.
São dois jogadores que foram absolutamente fundamentais e preponderantes no modelo de Jesus no passado. Mas nada disso interessa. A realidade de hoje, é que não têm espaço para jogar, sequer em jogos importantes. O passado é para esquecer. A realidade é o momento.

42 comentários:

João Silva disse...

Baggio, obrigado pelo post, era necessário a meu ver para compreender a situaçao dos dois, daí talvez tantas as perguntas que se fizeram no post anterior. Oxalá no proximo ano consigam enquadrar-se acho que sao os dois suficientemente inteligentes para tal, se for essa a vontade de Jesus claro.

Edson Arantes do Nascimento disse...

É verdade, Baggio.

Augusto Rodrigues disse...

Quanto ao Cardoso estou inteiramente de acordo. Sempre fui de opinião que com ele em campo o Benfica joga com 10. E nem os golos que foi marcando me convenceram, pois falhou de forma vergonhosa mais do dobro que os colegas que trabalhavam por ele também, criaram.
Se fosse bom, qualquer clube Europeu já o tinha levado, ainda mais pelos valores que se vinha falando!
Quanto ao Sálvio é um dos melhores jogadores do Benfica, tem jogado razoavelmente apesar da grave e prolongada lesão. Ainda este ano nos irá dar muitas alegrias.

rsa disse...

Penso que para quem veja para lá do pontapé na bola que JJ está a esticar ao máximo a rotação de jogadores porque no fundo ele sabe que quando for preciso ir ao banco Cardozo e Sálvio muito dificilmente farão a diferença e isso viu-se ontem mais que uma questão física é substituir jogadores com outras valências.
Por isso Lima e Markovic têm que ser poupados e geridos .

Mais 3 domingos e seremos campeões por isso depois a gestão será feita ao contrário...

Pedro disse...

"Se fosse bom, qualquer clube Europeu já o tinha levado"

Este argumento é sempre delicioso. LOL

Concordo com o post e gostei muito da forma como explicaste, em termos de treino, o pq deles não conseguirem acompanhar a dinâmica da equipa.

Mas não foi por isso que perdemos. Mas essa é uma discussão já gasta entre nós.

João Silva disse...

Augusto, com todo o respeito e nao querendo fazer de advogado de defesa de Cardozo mas comentarios desse tipo fazem ver quem nao analisa o futebol no global e apenas critica baseado no particular. Vou fazer de Baggio, se me é permitido e remeter para as etiquetas Cardozo:

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2013/05/si-juntas-envergadura-tecnica-e.html

Nao acho que se quer dizer com este post que Cardozo é mau, simplesmente as dinamicas sao diferentes. Um detalhe pelas estatisticas que valem do que valem, o Benfica parece ter mais golos marcados mas também mais sofridos na Liga (neste momento temos menos 25 golos que a melhor epoca Jesus e estamos a 5 golos de diferença da melhor a defender) muito ajudou jogar com diferentes avançados mas nao acho que seja pela sua existencia. É simplesmente diferente. Acho o melhor marcador estrangeiro do SLB de sempre nao seja um cancro como o Augusto o ve, talvez seja erro admito mesmo assim...

Cumps

Gonçalo Matos disse...

Survival of the fittest!
Num determinado ambiente um indivíduo pode estar totalmente adaptado e mudando o estimulo ambiental, esse mesmo indivíduo pode passar a ser o pior. Penso mtas vezes nisto quando oiço falar de alterações dos modelos de jogo ou qnd jogadores trocam de clubes (kagawa por exemplo).
Andas a ler conceitos de biologia evolutiva Baggio?

Celso Soares disse...

Discordo parcialmente. A fraca prestação de Cardozo não tem tanto a ver com adaptação a um novo modelo. O Cardozo não fez a pré-época e perdeu o lugar para Lima, que tem vindo a cumprir (embora não ao nível de Cardozo nas suas melhores épocas) É natural. Não é num jogo contra o Porto com tão poucos minutos esta época que íamos ver um Cardozo como vimos noutros tempos.

Quanto ao Sálvio, acabou de vir de uma paragem de 4 meses e tal! É óbvio que não está a render o que rendeu nas outras épocas, mas isso não tem nada a ver com o modelo de jogo deste ano. Perdoem a franqueza mas fico com a sensação de que o autor do post está a complicar algo que é simples de explicar com termos demasiadamente vagos, e uma teoria que nada tem a ver com a realidade, que é simples a meu ver.

PS: Já viram Matic no Chelsea? Chegou em Janeiro e tornou-se titular ao fim de 3 jogos, jogando numa posição e com funções totalmente diferentes das que fazia no Benfica. Onde é que se enquadra toda a teoria que fundamenta este post no caso de Matic no Chelsea? (E há muitos outros casos de jogadores que chegaram em Janeiro e se tornaram importantes, até no nosso campeonato, Quaresma, Fejsa, etc).

Roberto Baggio disse...

Gonçalo,

Conheço um mestre em biologia e outro que para lá caminha. Tenho aprendido umas coisas com esses gajos :p

Anónimo disse...


Que Cardozo é um avançado completamente diferente de Rodrigo e do Lima pensei que todos já tinham reparado. Os homens estão os dois completamente mortos sem ritmo de competição, costuma acontecer depois das lesões.

Jorge Carolo disse...

Obrigado Baggio pelo post. Respondeu parcialmente à pergunta que te coloquei no post anterior.

A outra parte que gostava que me respondesses era: julgas que por exemplo no próximo ano se o Benfica mantiver o mesmo modelo o Salvio terá hipóteses de ser titular com Markovic se este ultimo apresentar as performances do nível deste ano? É que para Salvio jogar da forma que fazia no ano passado e querendo JJ mantê-lo no 11 (mantendo o mesmo modelo) mudando por exemplo Markovic para avançado ou lado esquerdo, implicaria que o lateral direito quando participasse no processo ofensivo ocupasse zonas interiores, pois julgo difícil para Salvio conseguir fazê-lo, por exemplo à semelhança do que acontece no flanco esquerdo do Bayern com Alaba e Ribery a trocarem constantemente entre eles na largura e jogo interior?

Cumprimentos

Roberto Baggio disse...

Celso Soares,

Vou comentar o que não está respondido pelo texto:

Matic chegou em Janeiro. Em Janeiro há tempo para treinar e adaptar. O modelo de jogo, nessa fase da época, ainda é a principal preocupação. Coisa que no final de Fevereiro (caso a equipa se mantenha em todas as competições) não acontece. A partir daí as maiores preocupações são com a recuperação. O Chelsea, como se sabe não está em todas as competições. O Matic chegou ao Chelsea como melhor médio da equipa. A anos luz dos outros, que nem de binóculos o apanham. As diferenças do Benfica para o Chelsea são "só" ele arriscar menos na condução. Defensivamente tudo igual, dois médios de cobertura. Ofensivamente, óbvio que com nuances diferentes, mas ele ao contrário de Cardozo e Salvio teve tempo.

Quaresma. É um elogio que ele não merece dizer-se que o talentoso e acéfalo extremo português se adaptou ao que quer que seja. Seja em que equipa for, Quaresma joga o seu futebol, no seu mundo futebolístico, e pouco se está lixando para as ideias do treinador. Infelizmente, para os colegas, o estatuto faz com que eles é que se tenham de adaptar ao Quaresma. Ainda assim percebe-se facilmente que Quaresma teve tempo para treinar, pela data em que chegou, e por mesmo antes dessa data já estar a treinar com a equipa.

Fejsa, chegou no início da época, pelo que nem merece comentários.

Anónimo disse...

Obrigado Baggio pelo post. Respondeu parcialmente à pergunta que te coloquei no post anterior.

A outra parte que gostava que me respondesses era: julgas que por exemplo no próximo ano se o Benfica mantiver o mesmo modelo o Salvio terá hipóteses de ser titular com Markovic se este ultimo apresentar as performances do nível deste ano? É que para Salvio jogar da forma que fazia no ano passado e querendo JJ mantê-lo no 11 (mantendo o mesmo modelo) mudando por exemplo Markovic para avançado ou lado esquerdo, implicaria que o lateral direito quando participasse no processo ofensivo ocupasse zonas interiores, pois julgo difícil para Salvio conseguir fazê-lo, por exemplo à semelhança do que acontece no flanco esquerdo do Bayern com Alaba e Ribery a trocarem constantemente entre eles na largura e jogo interior?

Cumprimentos,

Jorge Carolo

Roberto Baggio disse...

Jorge,
Não sei. Há muitos imponderáveis.
Depende do Salvio. Depende do Jesus, depende do Marko, depende do Gaitan, depende do Lima, depende do Rodrigo.

João disse...

Como é que vocês explicam duas coisas, considerando que têm o JJ em muito boa conta, nomeadamente na vertente técnica/táctica:

- ele não abdique de Maxi, já que se trata de um jogador com enormes carências do ponto de vista táctico;

- que não entenda, como vocês referem, que Cardozo e Sálvio não têm condições para dar algo positivo à equipa neste momento.

João!

pv disse...

Concordo totalmente com o post.
Entrar em argumentos de que se fosse bom então já cá não estava é de rir até às lágrimas...
O pior Cardozo em termos de golos por jogo é melhor que o melhor Rodrigo... O que não quer dizer que para a equipa, como grupo, isso seja bom.
E não esquecer que o Lima foi muito mais produtivo a jogar ao lado do que Cardozo no ano passado do que está a ser este ano ao lado do Rodrigo...
E mais, o Cardozo não sabe o que os colegas querem e os colegas não sabem o que o Cardozo precisa... Destes últimos jogos em que o Cardozo jogou, quantas foram as oportunidades de golo claro que criaram para o Cardozo?

Jorge Carolo disse...

Ok. Compreendo.

Bom, bom seria JJ adaptar Salvio a lateral direito à semelhança de Coentrão!

Andrea Pirlo disse...

Quem faz falta é o Ola John, q com esta nova dinâmica ofensiva, encaixava melhor q Salvio por exemplo. Volta Ola!! eheheh

Roberto Baggio disse...

Jorge,

Desde o regresso de Salvio ao Benfica que ando a dizer que ele devia ser lateral. Mas como o ano passado ele fez muito golo disseram que eu era maluco.

Pv,

É isso mesmo. E quantas o Cardozo criou para os colegas? Concordo com o teu comentário.

Pirlo,
Nem mais.

João,
Não sei quanto ao Maxi.
Quanto aos outros, Jesus percebe isso. Daí não serem titulares.

masterzen disse...


Baggio,

Concordo em parte com o teu post mas acho que não enumeras um factor decisivo também.

Toda a parte da biologia evolutiva parece-me muito interessante e do pouco que leio concordo em absoluto.
Os estímulos num novo ambiente terão sempre respostas díspares e que é necessário sempre um período de adaptação, concordo também em absoluto que nesta fase não há tempo para tal.

A parte que acho que falta é que este novo ambiente (modelo de jogo) cria estímulos que os indivíduos em causa terão sempre muita dificuldade em responder mesmo após um momento de adaptação.

O Sálvio não é propriamente conhecido pela sua inteligência e futebol associativo. Creio que após o periodo de adaptação a qualidade das respostas nunca estará num plano que já o vimos executar aquando da sua presença na linha.

O Cardozo pelas suas qualidades físicas é um jogador que jamais será capaz de somar esforços defensivos como o faz Lima e Rodrigo. Este conceito de somar esforços decisivos que os outros dois produzem tornam o Benfica muito mais forte, eles pressionam a bola, eles atacam o espaço ofensivo adversário vital e a seguir são capazes de dar um sprint de 20 metros para pressionarem o guarda-redes. Jogas a uma rotação que Cardozo não consegue.

Mais do que o tempo para se adaptarem receio que ou Jesus cria um sistema assimétrico posicional onde na direita o extremos dá largura e na esquerda o extremo dá um apoio frontal central ou Sálvio não terá vida no Benfica.

Quanto a Cardozo creio que até pela confusão do ano passado no jamor (porque tem o alibi perfeito para se livrar de Cardozo), jesus já não vai voltar mais atrás no que pede aos avançados e a ligação de Cardozo com o Benfica termina no final da época.

A somar a isto há depois um conceito que aumenta a negatividade do momento destes dois jogadores que é a comparação.

Markovic dá uma inteligência ao jogo,uma percentagem de boas decisões, uma capacidade de resolver quer sozinho quer em associaçao com os colegas que Sálvio não dá.

O mesmo se passa com Cardozo que em comparação com Lima e Rodrigo defensivamente é mt mais fraco e estes dois marcando não há hipótese de sequer pensar em mudar.

luis disse...

Penso que todos terão um pouco de razão em relação a Cardozo e Sálvio.

O jogo de ontem não terá servido para atestar muito bem a vertente da "dinâmica" e da "compatibilidade" que os dois terão ou não em relação aos colegas, visto que o Benfica fez uma exibição pobre em todos os sectores.

Inclino-me mais para o facto das lesões (muito grave no argentino e grave no paraguaio) os impedirem de atingir o nível físico desejado (estiveram sem treinar muitos meses, parados mesmo) e, claro, a nível psicológico também.

Porque um jogador que marca um hat-trick ao Sporting e logo de seguida lhe é dito que vai ter de ficar quieto uma série de meses ou ser operado até, é um rude golpe.

Cardozo não é propriamente um jovem, já, também.

Aqui neste blogue já explicaram, e muito bem, as qualidades do Cardozo. Dizer que o paraguaio não presta, ou está acabado, é um manifesto exagero.

Jorge Carolo disse...

De facto tendo em conta as qualidades físicas e técnicas de Salvio e claro tendo Markovic na sua posição julgo que seria benéfico quer para o clube quer para o jogador haver uma experiência como defesa direito.

No entanto, tal só será possível na próxima época, pois agora o tempo é escasso e o risco muito grande.

Entretanto é esperar que volte à forma física que teve o ano passado.

Gonçalo Matos disse...

O que em biologia permite que haja adaptação sao os genes e sua diversidade. Passando para futebol, pode ser visto como as características individuais dos jogadores. Ambiente = modelo de jogo e interacção entre genotipo e ambiente= capacidade do jogador em interpretar o modelo recorrendo-se às suas características. Se houver interesse posso fazer um artigo no posse com estas ideias de paralelismo. Um abraço masterzen

Unknown disse...

Penso que estão a exageram muuuiiito a posição do Sálvio. Ele é tudo o que vocês dizem, sem dúvida, mas essa "entropia" a mais, principalmente a atacar, não vai causar tantos desentendimentos quanto isso. Até porque apesar de o SLB procurar mais os apoios internos, também tentar a espaços um jogo mais vertical nas alas. Há que lembrar que mesmo com Markovic o SLB teve bastantes golos a partir do corredor. Penso que o maior problema do Sálvio é o físico, porque a lesão dele foi muito grave.

Mas não deixa de sentar quando o Marko está a 100%, mas porque o Marko é muito craque.

Pedro disse...

E podemos recordar o tempo que demorou para Rodrigo fazer um jogo de jeito depois de ter sido varrido pelo Bruno Alves...

masterzen disse...


Gonçalo,

Quando tiveres tempo escreve lá esse artigo, que tem tudo para ser um artigo bomba e a pelo menos 200 anos luz do que se discute no futebol e outras modalidades em Portugal.

abraço

Gonçalo Matos disse...

Masterzen,

Está no posse! Um abraço

Lino disse...

Eu acho que entre o branco e o preto há muitas tonalidades de cinzento.
Acho que não é necessário dizer que algo é preto ou branco para defender um ponto de vista.
Talvez seja mais simples, mas menos preciso.
Apesar de eu até concordar com a grande maioria do que é escrito no blog.
Mas dizer que "Por dentro, no espaço interior, onde mais jogam os alas do SLB este ano, Sálvio é mediocre, por não ter capacidade para tomar boas decisões." é o mesmo que dizer que o Sálvio só toma más decisões. O que tem de ser forçosamente incorrecto. Alguma vez, nem que seja por sorte, ele tem de tomar uma boa decisão... não vos parece?

Roberto Baggio disse...

Lol, Caro Lino, a sua intervenção não deixa de ser engraçada.

Para mim, um jogador que em 10 toma 7/8 decisões erradas, é um jogador que decide "sempre" mal.
Porquê? Ora, porque é o que faz na maior parte do tempo. E se o faz na maior parte do tempo é porque há um padrão. E esse padrão define a minha classificação.
Portanto, para mim, não há cinzento nenhum.

Cumprimentos

ricnog disse...

Não consigo perceber, o Cardozo não está adotado as novas exigências vem a malta falar que ele sempre foi fraco e que nunca jogou nada. O salvio não está adaptado, ele até é dedicado, mas está em baixo de forma. Os jornais fazem deles jogadores, não percebo.

Este artigo tem muito que se lhe diga e o autor está de parabens porque concordo com tudo o que relata.

Ano passado houve, sem duvida, um. Aproveitamento destes jogadores do Jesus, para não salientar os aspectos negativos. Este ano, estes jogadores saíram e arranjaram se novos jogadores e o que o treinador fez? Adaptou a equipas as características dos jogadores que tem. Jesus isso é um supra sumo. Em anos anteriores andávamos a chorar a lesao do salvio, a do Cardozo e ainda a saída do matic.

Anónimo disse...

Uma dúvida:

Este modelo de jogo do SLB não será ideal para o Nelson Oliveira parecer muito mais jogador do que é, destacando as caracteristicas fisicas e escondendo os problemas na tomada de decisão?

ricnog disse...

Engraçado que este ano choram eles terem voltado.....o futebol é engraçado.

Inicio de época assobiavam o lima e o Jesus, porque queriam o Cardozo, hoje assobiam o Cardozo e o Jesus por ele jogar. A única coincidência foi o Jesus........porque ninguém consegue gostar dele e dar lhe o valor?

ricnog disse...

Engraçado que este ano choram eles terem voltado.....o futebol é engraçado.

Inicio de época assobiavam o lima e o Jesus, porque queriam o Cardozo, hoje assobiam o Cardozo e o Jesus por ele jogar. A única coincidência foi o Jesus........porque ninguém consegue gostar dele e dar lhe o valor?

PM disse...

está tudo doido... nem tudo é preto e branco (como disse o Lino) e na tomada de decisão ao contrário do que que o baggio tenta dar a entender (o que é uma decisão certa?) não é tudo preto e branco. Volto a insistir que jogadores como o Salvio, Quaresma ou mesmo o Ronaldo vão sempre aparecer como mais fracos na tomada de decisão que jogadores como o Nolito ou Ola John (muitas vezes bajolados aqui no blog). Mas serão mesmo? São jogadores que arriscam e quando petiscam são os maiores... quando não petiscam são burros, acéfalos e fracos na tomada de decisão... Há alguém no seu perfeito juízo acha que o Ronaldo se tomasse sempre a decisão de envolver a equipa terminava a época com 60 golos e uma porrada de assistências... Como já disse noutro comentário eu até prefiro um jogo mais apoiado e n são nada fã do jogo de transições... mas isso n quer dizer que uma equipa forte em transições com imensas perdas de bola e pouca posse de bola seja uma equipa de más tomadas de decisão. No final de contas as decisões que verdadeiramente são boas são aquelas que dão golos ou evitam golos. E no final da época jogadores como o Salvio, Quaresma e num patamar muito superior o Ronaldo aparecem bem melhor no Ranking dessas decisões que muitos jogadores com 90% de passes certos, não sei quantas jogadas bonitas e combinações bem trabalhadas. O próprio Cardozo é muito pior jogador (será?) que o rodrigo ou o lima mas n sei se com os golos que vale por época n será mais valioso para a equipa do que qq um deles... e n me venham com o momento actual pois n me parece que vindo de lesão esse momento traduza verdadeiramente a capacidade qualidade do jogador.

Rafael Antunes disse...

Ricnog,

É a vida de treinador, ser constantemente ajuizado por quem não sabe o que se passa, não sabe o que é que o treinador pensa, como pensa e que constrangimentos enfrenta na operacionalização da sua ideia de jogo, na maior parte até podemos arriscar dizer que são completos analfabetos quanto ao jogo e ao treino... Mas a opinião coletiva desta massa tão importante para o fenómeno, condiciona e guia as decisões de quem decide rumos.

É a eterna luta de avaliar APENAS pelo resultado...

Li um livro na minha adolescência de título "O Amor é Fodido"...

Troquemos Amor por Futebol... :D

subscrevo totalmente o seu comentário...


Cumprimentos

Rafael Antunes disse...

Ricnog,

É a vida de treinador, ser constantemente ajuizado por quem não sabe o que se passa, não sabe o que é que o treinador pensa, como pensa e que constrangimentos enfrenta na operacionalização da sua ideia de jogo, na maior parte até podemos arriscar dizer que são completos analfabetos quanto ao jogo e ao treino... Mas a opinião coletiva desta massa tão importante para o fenómeno, condiciona e guia as decisões de quem decide rumos.

É a eterna luta de avaliar APENAS pelo resultado...

Li um livro na minha adolescência de título "O Amor é Fodido"...

Troquemos Amor por Futebol... :D

subscrevo totalmente o seu comentário...


Cumprimentos

Lino disse...

Rafael

Isso não é vida treinador, é a vida de quase toda a gente!

Os cozinheiros são ajuizados por muitas pessoas que não percebem nada de cozinha, os web designers são ajuizados por quem não percebe nada de design, os construtores são ajuizados por quem não percebe nada de construção... e por aí fora...

Uma pessoa para consumir um produto não tem de ser especialista a produzi-lo. E o mesmo acontece para se ter uma opinião, ou ajuizar, sobre o produto.

Portanto, é assim a vida de quem quer vender alguma coisa! Não basta fazer o melhor produto, é preciso saber vendê-lo, e é preciso agradar ao consumidor!

E sim, os treinadores não se limitam a treinar.
Também eles vendem. Porque antes de treinarem, têm de conseguir vender os seus serviços de treinador a alguém. E todos nós sabemos que há maus treinadores que vendem muito bem.

Mas como disse anteriormente, entre o branco e o preto há muitas tonalidades de cinzento.
Também há treinadores reazoalvemente bons, e outros um bocadinho maus, que são bons a vender.
Nem todos os bons a vender têm de ser forçosamente maus a treinar.

E atenção, para o caso de eu me ter exprimido mal... na minha opinião, o Jesus não é mau a vender, antes pelo contrário. Ele não é bom só a treinar.

Gil Von Doellinger disse...

Off-topic

Intervenção de Joan Vilá Bosch, Director de Metodologia do barcelona, no Fórum do Treinador organizado pela ANTF:

"Esta filosofia de jogo que passa por "ter a bola para jogar e desfrutar" implica, por outro lado, um cuidado muito especial na preparação-construção de um jogador, com uma análise em pormenor das suas várias valências, entre as quais a criatividade e a cognição. "Hoje o vídeo é fundamental para observarmos um jogador", disse, informando que até aos 11 anos os jogadores da escola do Barça não são condicionados por questões táticas ou pela necessidade de ganhar. "Importa sobretudo potenciar a sua relação com a bola", informou. Só a partir dos 12 anos se inicia o processo que podemos definir como "tecnifisação", ou seja, a introdução de fundamentos técnicos e tático. "No Barcelona não queremos apenas melhorar, queremos otimizar"

http://comunidade.xl.pt/Record/blogs/bolanaarea/archive/2014/03/27/o-bar-231-a-como-nunca-o-viu.aspx

ricnog disse...

Jesus é completamente massacrado em relação aos outros treinadores.....tal como foi o Vitor Pereira....! Eles são melhores que os outros, só que não subiram da forma que os outros subiram..............acho que eles não conhecem o ze neto ......

PM disse...

Ninguém chega lá acima se n se souber vender... ninguém mesmo! A alternativa é ter alguém próximo do meio que trate da venda...

O problema do Vitor Pereira, Jesus e outros são os abutres (que há em todas as áreas) que à primeira derrapagem começam a cirandar para ver se sobra alguma coisa para eles... e a imprensa que temos que é quem forma a opinião da grande maioria da população presta-se a esses serviços... daí que por exemplo o Jesus seja posto no altar e no inferno várias vezes por época... exatamente pelos mesmos jornalistas e comentadores.

Da II Liga para baixo é muito comum as bancadas de um clube que vem de 2 ou 3 maus resultados estarem cheias de treinadores na bancada (tipo montra) a encher saco de empresários e presidentes (burros quase todos!)

Esse é a forma/processo de seleção... e Jesus, Vitor Pereira e outros treinadores c qualidade provavelmente tb já foram abutres de alguém...

Anónimo disse...

e um comentário sobre a adaptação de ola john e djuricic? malta que fazia tanto lá fora e cá...

Rafael Antunes disse...

Lino,

Concordo, mas como aqui se fala de futebol e de treino, falei de treinadores... ;)