domingo, 30 de março de 2014

Estoril - Rio Ave. Redução dos espaços.

Dois treinadores com uma mentalidade diferente da habitual no campeonato nacional. Com ideias de jogo muito positivas, que tentam não mudar aquilo que trabalham durante a maior parte do tempo, em nome da vertente estratégica. O Estoril mais em organização ofensiva, o Rio Ave melhor em organização defensiva. Duas equipas muito equilibradas nos princípios colectivos do ataque e da defesa.



Individualmente destaques para Pedro Santos, extremo do Rio Ave. Com qualidade técnica acima de tudo. Forte no 1x1, tenta por vezes movimentos interiores, e é também muito rápido. Com os estímulos certos, poderá fazer-se um jogador melhor.
Destaque também para Yohan Tavares, central do Estoril. Bom do ponto de vista do posicionamento, e muito atrevido com bola. Avança por diversas vezes no terreno, para criar superioridade em zonas mais adiantadas.

PS: O Estoril já analisado, aqui.

12 comentários:

PPM disse...

Boa análise Baggio. Considero que Pedro Santos é um bom jogador e não entendo como não teve uma projecção ainda maior enquanto bom jogador que é! Dava jeito ao Braga nesta altura, na minha opinião. O que achas de Nuno Espírito Santo? Consideras um bom treinador ou simplesmente dispõe de um bom plantel? (Jorge Mendes tem influência na colocação de muitos jogadores no Rio Ave, de qualidade).
Cumprimentos

Roberto Baggio disse...

Tem um bom plantel, é verdade. Plantel para fazer melhor, certamente. Por exemplo, há 5/6 jogadores que seriam titulares de caras no Estoril. E a equipa dele, tem bons princípios defensivos. Ofensivamente não é dos melhores. Um pouco ao Estilo do Jardim.

GBC disse...

O Pedro Santos sempre foi um belo jogador... choca-me um bocado como é que o Jesualdo o dispensa a ele e ao Hélder Barbosa nas alas.

O que é que te pareceram o Marcelo, o Tiago Pinto, o Luis Gustavo, o Hassan, o Filipe Augusto e o Diego Lopes? Gosto mt do plantel do Rio-Ave.

GBC disse...

PS - O António Dias e o Rui Silva não terão uma palavra a dizer na organização defensiva?

Luis Santos disse...

Baggio, finalmente o Rio Ave, estava a ver que não lol

O Rio Ave tem uma falha na organização defensiva, que é relativamente fácil de corrigir, mas que tem causado alguns problemas: quando a equipa adversária chega ao último terço, a equipa fica compacta, mas se a bola voltar atrás, a última linha do Rio Ave não sobe em conjunto com o meio-campo e os avançados (faz tipo acordeão). Depois aparece muito espaço entre sectores.

Em relação ao posicionamento do lateral do lado oposto, não tenho ideia de ficarem muito abertos e é uma das primeiras coisas em que reparo. Talvez tenha sido um erro do jogador nessa jogada ou alguma indicação do treinador para este jogo.


Individualmente, além do Pedro Santos gosto muito do Braga, do Filipe e do Luís Gustavo.

Roberto Baggio disse...

GBC,

Rui Silva não é observador? Mas sim. É sempre uma hipótese que deixo em aberto, os adjuntos terem muita responsabilidade no processo de treino. Mais até que o próprio treinador em determinados momentos de jogo.

Tiago Pinto - Não achei mau, mas não impressionou. Preciso mesmo de ver mais jogos.

Luis Gustavo - Devia ser titular. Com Tarantini e F.Augusto.

Hassan - Achei interessante. Mas foi o primeiro jogo que vi dele, preciso de ver mais.

Filipe Augusto - O melhor jogador em campo. Não pela exibição, obviamente, mas pelo que conheço dele. Isso diz tudo o que penso. A melhor posição dele, para mim, é como interior.

Diego Lopes - Toque de bola tão bom. Bom na condução. Mas parece que falta alguma coisa. Não sei bem o que é. Também preciso de ver mais jogos.

Luís, pensei mesmo muito no que me disseste enquanto via o jogo.
A falha, acontecia sempre que havia uma variação do centro de jogo em largura, e depois a bola entrar numa linha diferente de profundidade, o extremo do lado contrário (normalmente o senhor Ukra), não tinha qualquer preocupação em baixar para trás da linha da bola. E o lateral não ajustava as distâncias para os colegas. Dos dois lados. Isso aconteceu N vezes.
Também gosto do Braga.

LGS disse...

Salvé Baggio


Ando aqui com uma pergunta na cabeça há uns tempos à espera do post certo para a colocar, mas como não surgiu ainda faço-a aqui, embora seja um pouco off-topic.

É para "filosofar" um bocado.


Como seria um jogo do Barça do Guardiola contra... o Barça do Guardiola?


Abraço

Roberto Baggio disse...

Seria, para mim, o melhor jogo do mundo. Filosofar?! hahahahaha, LGS ando cheio de preguiça para isso, como sabes :)

LGS disse...

Anda lá, faz um esforço! :P

Como é que seria um jogo entre duas equipas que normalmente têm 70% ou mais de posse de bola?...


Pelo menos guarda esta na gaveta para mais tarde fazeres um post, quando passar a preguiça. ;)

Roberto Baggio disse...

Seria um jogo de 50, 50, em posse. De ataque organizado, e de defesa organizada. Muito poucas transições, etc.

Anónimo disse...

Baggio com poucas transições? Essa deve ser nova.

GBC disse...

Baggio, não tinha visto que era observador! De qualquer forma, o percurso de ambos parece muito interessante.

Quanto aos destaques individuais, concordo com praticamente tudo.

Em relação ao Tiago Pinto, seria difícil impressionar, tem jogado muito pouco este ano, costuma ser suplente... Gosto mt do Luis Gustavo e o primeiro jogo que faz a titular nos Sub-21 (quando o William é pela primeira vez chamado à A) foi impressionante. O Tarantini também é muito bom, não sei como não teve melhor carreira.

Não conheço provavelmente tão bem como tu o Filipe Augusto, mas sempre que o vi gostei muito e pareceu-me que podia estar ali um futuro substituto do William... um médio muito completo, tal como ele.

O Hassan e o Diego Lopes explodem na próxima época... acho-os muito promissores. Em particular o Hassan, parece-me muito completo.