sábado, 29 de março de 2014

Nunca perceberás, Ricardo...

"Não sou inferior aos melhores. Aquilo que eles fazem, eu também faço" Quaresma.

É um facto. Todos aqueles truques maravilhosos, pormenores de génio só ao alcance dos talentosos, capazes de num instante desbloquear um resultado são passíveis de a qualquer momento saltarem das botas de Quaresma para o mundo. Aquilo que Quaresma idealiza como o que os melhores fazem, ele de facto é capaz de o fazer. 

Uma frase tão simples, que diz tanto sobre o que Quaresma é enquanto jogador. Sobre como o extremo do FC Porto pensa o jogo. Os melhores tiram cruzamentos de letra, fazem golos magníficos com arcos esplêndidos. Driblam um, dois, três, e terminam com golo. Isto são os melhores na cabeça de Quaresma.

O problema, Ricardo, é que essas eram as características dos melhores que jogaram até à década de 80, 90. Hoje, essas não são características dos melhores. 

Os melhores podem passar noventa minutos sem serem demasiado notados, sem artimanhas que levantem o estádio, e ainda assim são os melhores. Porque hoje, ser melhor é ter uma percentagem avassaladora de acções correctas com bola, e também sem ela. Ser melhor tem tudo a ver com tomada de decisão. Escolher os melhores caminhos para a equipa, mesmo que esses caminhos reduzam a sua notoriedade. Ser melhor não é ir para cima sempre que tens a bola. Ser melhor é segurar, prender, temporizar, esperar pelo colega. Procurar a tabela, procurar colegas em melhores condições para serem bem sucedidos. Ser melhor não é fazer um golo extraordinário num arco fantástico, quando antes se tentou outras dez para a bancada. Ser melhor é nessas onze vezes, tomar sempre a opção que garante mais probabilidades de êxito à equipa, mesmo que essa opção seja um passe simples para dentro que faça a jogada decorrer por outro lado, que aproxime a equipa do golo.

Ricardo, tu jamais considerarias colocar David Silva no teu lote dos melhores. E isso, Ricardo, diz-nos exactamente o que te limita. E o porquê de na verdade estares sempre tão longe dos melhores. Não estranhaste ouvir o teu ex treinador Jesualdo Ferreira a garantir que Lucho havia sido o melhor que já treinou? Ele não é capaz de fazer o que fazem os melhores, naquilo que tu idealizas como o que fazem os melhores, pois não, Ricardo...?

18 comentários:

Pedro disse...

Ainda indo ao encontro de uma conversa que tivemos recentemente: o "problema" é que um gajo como Quaresma (ou um dos outros que falamos) numa equipa como o fcp que domina 90% dos jogos em que realiza, faz várias vezes aqueles lances maravilhosos, que dão golo e é isso que fica na retina dos adeptos.
Lá fora, com equipas em competições que exigem mais dos jogadores Quaresma nunca resultou. Nem com Mourinho que tentou fazer dele um novo "Ronaldo".

Dipeca disse...

Muito bom post. De facto tem a capacidade técnica dos melhores mas não tem metade da percepção do jogo. É pena. Ele é bom, mas podia ser fantástico...

Dipeca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
formatted error free disse...

so para perceber melhor o ponto de vista das tais "tomadas de decisão" e do que acham que são as qualidades dos jogadores inseridos numa equipa, dá para fazeres aí um 11 com os jogadores que consideras os melhores?

pq por exemplo, acho que não há duvidas que uma equipa de onze luchos ganhava a uma equipa de onze quaresmas. mas será que uma equipa de dez luchos e um quaresma não ganharia a uma equipa de onze luchos?

Dipeca disse...

Ele tem a qualidade técnica dos melhores, mas falta-lhe a percepção de jogo dos bons. É um bom jogador que poderia ter sido fantástico...

Válter disse...

Não há que esquecer que o David Silva (o meu jogador favorito) já foi o extremo das fintas, dos cruzamentos e dos golões... teria uns 23 anitos no vídeo do link abaixo. Entretanto, e com os anos, subiu de nível.

https://www.youtube.com/watch?v=0dMH8yuByn0

Braulio rocha disse...

Muito bom este Post, realmente demonstra bem o porque de o Quaresma nunca ter tido sucesso no Estrangeiro. O Quaresma é um fantasista com pouca inteligência. Muitas vezes, observando-o a jogar, percebe-se que ele ira tentar sempre uma finta a mais, travando muitas as vezes as transições.
demasiadas vezes prefere por a bola debaixo da bota, e imaginar uma finta, demorando assim segundos preciosos, quando poderia ser muito mais perigoso se optasse pelo passe rapido ou cruzamento de primeira, o que raramente ou faz.

DC disse...

Pedro, só discordo de ti numa coisa. O Mourinho não tentou fazer dele nada. O Mourinho desistiu dele em 2 ou 3 meses.

De resto, acredito que com um treinador como o VP, por exemplo, ainda pudesse mudar alguma coisa. Mas na situação técnica actual no Porto, dificilmente mudará, ainda para mais quando continua a receber feedback positivo do presidente, adeptos e do treinador que é incapaz de o substituir.

Anónimo disse...

Não costumo comentar mas não percebo qual a logica deste post...ele e um desiquilibrador,artista que cria tantas e tantas vezes desiquilibrios no adversário...logicamente que um jogador destes temfalhas porque arrisca e sim faz levantar um esestádio e também consegue ser odiado mas é sem divida um excelente jogador ao seu estilo...é preciso skill inteligência e irreverencia para fazer o que ele faz ou seja não deixa de ser inteligente e importante...

Roberto Baggio disse...

Dizer que o Quaresma é inteligente, para aquilo que são as exigências modernas do jogo, é o mesmo que dizer que um macaco podia ser jogador de futebol nos anos 50.

Roberto Baggio disse...

Quanto o vídeo do Valter, o que é que ele demonstra? É que estranhamente, eu sempre me lembro do Silva como inteligente, e jogador de equipa. E não vejo nada no vídeo que possa refutar isso.

Válter disse...

ele quando apareceu rematava de todos os lados, fintava em exagero muitas vezes. mas estava a lutar pelo lugar do Vicente tinha que jogar "à extremo" lógico que foi melhorando. já o quaresma.... era só esse o ponto.

Anónimo disse...

uma das coisas que Quaresma parece ter é desprezo pelos colegas. Quando há um craque em campo como Quintero ele passa, faz tabelas, etc. Um bocado como o Neymar e o Ganso no Santos.

Paulo Rodrigues disse...

O que ele queria dizer é que faz o que os melhores fazem mas se fossem artistas de circo. É capaz de ser dos jogadores mais ridículos que andam por aí. Só mesmo um clube como o fcp para o ir buscar depois de andar a ser corrido de todos os lados. Vi 2 jogos recente do fcp (contra scp e slb) e o quaresma não passa daquilo: faz duas ou três gracinhas (que não resultam em nada) enquanto está em campo, e pronto. Incha o peito e pensa que fez grande coisa mas não fez absolutamente nada. Horrível.

Matsu disse...

Só discordo quando dizes "Hoje, essas não são características dos melhores." Para mim, o correcto seria hoje não são só essas as características dos melhores

Roberto Baggio disse...

Matsu,

Deixa-me só usar o Muller para explicar a frase. É dos melhores. E não tem aquelas características. Isto porque hoje, o mais importante não é ser fora de série tecnicamente. É ser distinto do ponto de vista cognitivo, e competente tecnicamente. Claro que se for fabulous tecnicamente, melhor será.

Valter, eu entendi de início o que querias dizer :) Apenas não achei nunca que o Silva tivesse 30% do individualismo do Quaresma. Desde que o conheço claro. Mas como foi há tanto tempo, obviamente posso estar enganado e também é só mais uma opinião.

Cumps

Anónimo disse...

Deves ter sido daqueles jogadores que não sabia passar o pé por cima de uma bola...

Anónimo disse...

Uma equipa demasiado correcta será sempre previsível. Por vezes, a melhor decisão não é a melhor decisão. Mas, eu escrevi por vezes.

E, sem um gênio, por vezes, é necessário um Quaresma.

O Quaresma não pode ser o circo, se estiver rodeado de colegas super inteligentes. E a razão é simples. Se fosse esse o caso, a bola não chegava ao Quaresma, excepto quando fosse necessário tirar um coelho da cartola.

Não vejo jogos do Porto. Mas, leio que o jogo passa sempre pelo Quaresma. Logo, o Quaresma não é o circo. É o palhaço no circo.