terça-feira, 4 de março de 2014

Ponto de mira

Apenas um episódio engraçado que recordo, enquanto leio uma das memórias de Rui Costa aqui.

"Ao lado do seu corpo vejo um espaço da baliza sem guarda-redes. É como a barreira, nos livres: o defesa está a dar-me a mira, a mostrar-me onde tenho de pôr a bola."

Há não muitos anos num jogo importante. Jogo equilibrado, o 0 a 0 que teimava até à meia hora. Livre directo, bola descaída para o lado esquerdo pouco mais de meio do meio campo. Bola no ângulo e um a zero. Cinco minutos depois, livre na mesmíssima zona. Bola no ângulo e dois a zero. Três, quatro minutos depois, o terceiro livre. Do banco adversário saem os gritos "tira a barreira! tira a barreira!". Barreira desfeita. Livre sem barreira. Bola por cima. 




11 comentários:

Pedro Lucas disse...

Recordo um Leiria - Boavista, na melhor época de Ion Timofte em que o goleador Miroslav Zidniak teve a pioneira ideia de não fazer barreira num livre frontal do romeno... ganhou o croata com uma defesa sem grande grau de dificuldade.

Dennis Bergkamp disse...

É já a 2ª vez que "oiço" esta história.

É um previlégio estar por perto e tentar contribuir para que mesmo sem barreira a magia aconteça.

Anónimo disse...

Pedro lucas não foi pioneira essa ideia ,pelo menos em Portugal a ideia surgiu num guarda redes do setubal o muito conhecido Miguel "maluco" que nunca queria barreira nos livres . Isto nos anos 80

Roberto Baggio disse...

Futebol puro

Anónimo disse...

Brutal é a história do Rui
Costa...
Não sou fã do mais futebol mas recomendo esta passagem.
Futebol em estado puro, a genuinidade do futebol de um génio a cada pormenor..

ricnog disse...

Este Ronaldo com o rui costa ainda conseguia ser melhor.......!

Manuel Humberto disse...

Maldini, é como no basquetebol (não muito mas assim misturam-se coisas e dá-se colorido à discussão). Isto é real: os jogadores realmente bons atiram melhor ao cesto se tiverem oposição.

Aqui não é oposição mas a existência duma referência. A barreira é uma referência que ajuda quem atira em jeito e prejudica quem atira em força. Ao guarda-redes ajuda numas coisas e prejudica noutras.

Curiosamente, o Rui Costa nem batia livres especialmente bem. Era tudo muito parado para ele, aborrecido ...

O melhor jogador PT de todos os tempos. Não o mais alcançado mas o melhor. Sem dúvida.

Gonçalo Matos disse...

Maldini,

Sinto a mesma dificuldade que o Rui sentiu sem barreira quando treino finalização sem oposição. Ou jogadas padronizadas e por ai fora.

Anónimo disse...



"O melhor jogador PT de todos os tempos. Não o mais alcançado mas o melhor. Sem dúvida. "

É pá!

Até parece que os deves ter visto todos nos últimos 60 anos!

Deves ser velho como o cagar!...

Manuel Humberto disse...

Não é possível conhecer-se todos, mais não fosse porque existem muitos futebolistas que nunca jogaram nos Sportings ou nos Benficas. Mas a ser possível (conhecer todos) o vencedor nesse caso seria Ronaldo. Ou Eusébio. Ou Figo. Porque é sempre um desses 3, certo? Para quem viu todos lógico, como é provavelmente o teu caso. Eu como nunca vi todos ignorante me assumo e fico com o Rui Costa.

(Não mencionei "últimos 60 anos", melhor de todos os tempos é bem mais do que 60 anos. Leia com mais atenção criatura anónima ...)

Pedro disse...

Acho Rui Costa um génio que merecia ter saído da Fiorentina bem mais cedo mas, dos jogadores que vi jogar, aquele que para mim era o mais completo de todos: João Vieira Pinto.

Se sai para o estrangeiro como Figo e Rui Costa saíram e tem a oportunidade de, tal como eles, crescer numa competição mais forte e exigente teria sido ainda muito mais jogador do que aquilo que foi. Técnica, velocidade, agilidade, passe, decisão, remate, jogo de cabeça, inteligência. Tinha tudo.