sábado, 8 de março de 2014

Predominância do cérebro sobre o físico. Mesmo no futebol.

Conhecimento do jogo, tomada de decisão, e qualidade técnica... O resto, é resto, é meramente acessório, e desenvolve-se por arrasto. Assim pensa o Lateral-Esquerdo desde que abriu. Assim pensa o melhor treinador do mundo.
A mudança de slogan, no blogue, não poderia ter vindo em melhor altura. Encaixa perfeitamente nas palavras de Guardiola. Sem esquecer que ele treinou Messi. Aquele que ele, como nós, considera como o melhor jogador da história.

59 comentários:

Rumo Norte disse...

Ah! Está tudo explicado! Tu consideras o Pep o melhor treinador do mundo, e o Messi o melhor jogador! Eu considero o Mourinho e o CR7! Agora é claro o wue nos divide :)

Rumo Norte disse...

Ah! Está tudo explicado! Tu consideras o Pep o melhor treinador do mundo, e o Messi o melhor jogador! Eu considero o Mourinho e o CR7! Agora é claro o wue nos divide :)

Manuel disse...

Isso não passa de um cliché e de um facto óbvio. Haverá alguma actividade humana que não seja comandada pelo cérebro?
Se houver agradecia que me informassem.

Pedro Varela disse...

com muito respeito por um blogue que é o melhor de futebol no país, considerar Messi o melhor do MUNDO é forçado, o melhor da HISTÓRIA só é de maluqinho. E sabem porquê?

eu digo-vos.

então e Ronaldo, e então e Maradona, e o Pelé? são SÓ os 3 melhores jogadores do mundo, Maradona a fintar em zigue-zage, Ronaldo a fintar no 1X1 e a rematar, e Pelé a driblar e fugir aos defensores e a rematar em potência. o Messi faz isto? Ah julguei. A sério tenhom algums decoro e não façam dum grande jogador que é Messi aquilo que ele não é. e sabem porquê?

eu digo-vos.

MESSI É DO BARCELONA E TEM UMA EQUIPA INTEIRA A JOGAR PARA ELE. RONALDO MARCA 70 GOLOS E CARREGA ÁS COSTAS TODAS AS EQUIPAS DELE. ASSIM QUANDO MESSI SAIR DO BARCELONA VÃO TODOS PERCEBER QUE OS

viva Portugal

Anónimo disse...

Existe. Comentar posts na net sem pensar sobre eles. O que está a ser reforçado aqui no lateral esquerdo é a importância da inteligência e do conhecimento do jogo, em detrimento dos aspectos físicos (que, tendo a sua importância, não são tão decisivos).
Joao

Anónimo disse...

Pep melhor que mourinho???? quando pegar numa equipa que está por construir e conseguir ter os melhores resultados...
Anão melhor que CR7, enfim.... só se for no vómito...

Gus Fring disse...

http://vimeo.com/87236400

Um dos bloggers disse aqui há dias que não tinha ainda visto o Red Bull este ano, deixo aqui este video para que se tenha uma pequena noção do que estamos a falar e do porquê da maquina goleadora, das 8 vitórias na europa, do passeio no campeonato e da goleada ao Munique de Pep e consequentes elogios.

Dennis Bergkamp disse...

Mais uma vez interpretam um elogio a A ou B como uma ofensa a C e D.

É por isso que todos estes posts nunca vão chegar

Roberto Baggio disse...

Manuel,

Todas são comandadas pelo cérebro. Mas umas exigem pensar mais do que outras. Por exemplo, o que é que um atleta na maratona tem para pensar, comparativamente a um jogador de futebol?!
É sobre isso que esse post trata. As pessoas que vêm futebol ainda pensarem como no tempo em que o jogo era tratado como um jogo desportivo individual, em todas as vertentes.

Rumo Norte,

Sim. É essa a diferença.

Pedro Varela,

Qualquer Estoril de hoje goleava as equipas do Maradona, e Pelé. Qualquer Benfica goleava as equipas do Ronaldo (excepção óbvia para os anos 2000 para cima).

Se isso chegar aí, poderás talvez entender as dificuldades contextuais que Messi tem, que nenhum outro dos jogadores que citaste teve.

"MESSI É DO BARCELONA E TEM UMA EQUIPA INTEIRA A JOGAR PARA ELE."

As equipas do Ronaldo jogam para o Sérgio Ramos, ou para o Xabi Alonso. Ou para o Fábio Coentrão. Ou és estúpido, ou fazes-te. Queres ver uma coisa?!

Vê lá, e vê, se como o Manuel diz, começas a ser comandado pelo cérebro:

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2013/06/mourinho-confirma-lateral-esquerdo.html

PS: Viva a Angola. O Akwa é o melhor de sempre. Levou sempre Angola às costas.

"Pep melhor que mourinho???? quando pegar numa equipa que está por construir e conseguir ter os melhores resultados..."

Isso significa exactamente o quÊ?
O que sabes tu da carreira de PEP afinal?!
O que são para ti os melhores resultados?! Os do Di Matteo?!

Gus Fring,

Obrigado pela partilha.

Bergkamp,

Não vale a pena. O Maldini é que tem razão.

Anónimo disse...

Off-topic: Enquanto se discute a falta de criatividade na seleção portuguesa, o Bruno Fernandes faz mais uma assistência para golo em Itália.

Roberto Baggio disse...

O passe antes da assistência é o que define a jogada. Foi ele que o fez?

Abraço

Anónimo disse...

Não. Foi só um apontamento, Baggio.

Ele tem feito uma época muito boa, que tenho acompanhado mais ou menos, mas não sei se tem empresário... é que nem aos sub21 vai.

André Lobo disse...

Que dificuldade alguns têm em entender que elogios a messi não são necessariamente criticas a Ronaldo.

Quanto à disuputa Pep/Mourinho, são os dois enormes treinadores. Mas quando dizem que Pep nunca pegou numa equipa em construção esquecem-se que ele fez o mais dificil, construir uma nova forma de jogar e marcar uma era. Ninguém se vai lembrar do futebol das equipas do Mourinho, só se vão lembrar das vitórias, o tiki-taka nunca será esquecido e quando se alia isso a vitórias também elas memoráveis atinge-se o topo.

LGS disse...

Baggio,


Se calhar não era má ideia começarem a "filtrar" mais os comentários. Começa a ser cansativo ter de ler este tipo de comentários tantas vezes repetidos. Imagino que a vocês ainda custe mais.


Grande abraço!

Benfiquista Tripeiro disse...

Um atleta de maratona tem MUITO em que pensar. Também há tácticas nas corridas, tem de gerir o esforço, tem de saber ler os adversários, tem de saber quando e o que comer consoante as sensações do corpo, tem de saber quando e o que beber, tem de saber quando é que vai à frente, a puxar, tem de saber quando é que acelera, quando abranda o ritmo, quando passa para trás do grupo, saber ler as pulsações, o consumo energético, etc., et.. No ciclismo é a mesma coisa, não é só pedalar.

Todas as actividades precisam do cérebro para atingir o sucesso, o futebol não é mais do que as outras.

Roberto Baggio disse...

Benfiquista Tripeiro,

"Todas as actividades precisam do cérebro para atingir o sucesso, o futebol não é mais do que as outras."

Ahh é é. Garanto-te que o futebol exige muito, mas muito mesmo, mais que qualquer actividade desportiva individual.
É que não queres comparar a quantidade e complexidade dos estímulos de um jogo desportivo colectivo, em regime de oposição, com um qualquer desporto individual.

Cumprimentos

Pedro disse...

Devia ser pacífico que Messi é melhor que CR7. Não, Messi não tem tão bom remate, não tem jogo de cabeça e não tem a capacidade de explosão. Não precisa, basta ter a bola nos pés que faz coisas que CR7 não faz. Isto não belisca em nada o fabuloso jogador que CR7 é. Se for preciso Messi faz o que Pelé queria fazer no Fuga Para a Vitória, CR7 não o consegue fazer.

Agora Messi ser o melhor das História acho, francamente, exagerado. Sei quais são os vossos argumentos. Aliás, são os mesmos para suportar que Pep é o melhor treinador do mundo. Eu acho que têm de mostrar mais, em outro tipo de desafios. Como Maradona mostrou. Ser o melhor na melhor equipa de sempre é completamente diferente de ser o melhor numa equipa que nem era a melhor do seu país.

"Garanto-te que o futebol exige muito, mas muito mesmo, mais que qualquer actividade desportiva individual.
É que não queres comparar a quantidade e complexidade dos estímulos de um jogo desportivo colectivo, em regime de oposição, com um qualquer desporto individual."

Não tenho opinião formada sobre o assunto mas aposto que muita gente irá discordar ctg. Não sei se um desporto de combate não terá mais estimulos que um jogo de futebol.

Roberto Baggio disse...

"Ser o melhor na melhor equipa de sempre é completamente diferente de ser o melhor numa equipa que nem era a melhor do seu país."

Ser o melhor quando as equipas (99.9%) ainda não eram verdadeiramente EQUIPAS, é muito mais fácil do que ser o melhor quando as equipas o são (como é o caso de agora).

"Não tenho opinião formada sobre o assunto mas aposto que muita gente irá discordar ctg. Não sei se um desporto de combate não terá mais estimulos que um jogo de futebol."

Não precisas de opinião. É só preciso pensar: Número de jogadores?! Espaço de jogo?! Regras do jogo (como por exemplo a parte do corpo que mais usas para o executar)?!

Por exemplo, jogar com as mãos, é mais fácil do que jogar com os pés, é menos complexo. Percebes o motivo?

Abraço

Manuel disse...

Roberto Baggio, por falar em maratonas, sabes quem era o Fernando Mamede? Nada de errado com o físico.

O físico é um meio que pode ser dispensado de muitas actividades. No futebol é essencial porque sem ele o que se pensa não pode ser executado.

Sabes que existem compositores de música que não sabem tocar qualquer instrumento? Sabes porquê?

Beethoven compôs o melhor quando já era surdo.

Pedro disse...

Percebo o que dizes. Não tenho conhecimentos para refutar.

Roberto Baggio disse...

Manuel,

"sabes quem era o Fernando Mamede?"

Sim, sei quem era o Mamede. Mas qual é a relevância para a questão? Não o entendi, se puderes explica sfv.

"O físico é um meio que pode ser dispensado de muitas actividades. No futebol é essencial porque sem ele o que se pensa não pode ser executado. "

Sim. Mas no futebol todos os jogadores têm físico. Os praticantes, sabem todos correr, têm força para saltar, driblar, travar, arrancar, fazer um passe, um remate, fazer contenção, mudar de direcção...

"Sabes que existem compositores de música que não sabem tocar qualquer instrumento? Sabes porquê?"

Não. Isso é uma novidade. Mas qual é a relevância disso, novamente?

"Beethoven compôs o melhor quando já era surdo."

Porque antes disso, sabia tocar, e compor. O que dessa forma o permitiu criar imagens mentais daquilo que compunha, sem o ouvir. Mas novamente, qual é a relevância para a questão?

Benfiquista Tripeiro disse...

Aí é que está o teu erro. O ciclismo, por exemplo, é um desporto de equipa. Implica estares 6 horas em cima duma bicicleta, rodeado por mais 180 ciclistas, sempre a mais de 40km/h, sempre a levar encostos, ultrapassagens, público, carros, motas, chuva, vento, etc.. Tudo isto enquanto tens um auricular com o chefe de equipa sempre a falar, tens de coordenar os teus movimentos com os outros colegas de equipa, seguir a estratégia para cada dia, fugas, liderar perseguições, estagnar o pelotão, enfim. Além disto, tem a componente física, comer, beber, bpm, potência, nunca mais acabam as variáveis. Mas para quem vê de vez em quando parece que é só pedalar, mas é muito mais do que isso, muito mais. Não vejo como o futebol possa ser mais complexo.

Benfiquista Tripeiro disse...

Aliás, basta olhar para o Rui Costa (ciclista). Ganha as provas que ganha porque é, provavelmente, o ciclista mais inteligente do pelotão.

Roberto Baggio disse...

"Aliás, basta olhar para o Rui Costa (ciclista). Ganha as provas que ganha porque é, provavelmente, o ciclista mais inteligente do pelotão."

O facto de ele ser o mais inteligente não significa que os estímulos da modalidade que ele pratica sejam superiores ao de outras.

" O ciclismo, por exemplo, é um desporto de equipa."

Do que eu conheço das provas de ciclismo, ganham 3. O 1º, o 2º, e o 3º. Esses são os prémios principais e mais relevantes. Logo, não consigo dizer que seja um desporto de equipa. Isto porque um jogador pode ganhar, uma prova, ainda que a equipa perca. Portanto, não se pode enquadrar nos JDC.

" Implica estares 6 horas em cima duma bicicleta, rodeado por mais 180 ciclistas, sempre a mais de 40km/h, sempre a levar encostos, ultrapassagens, público, carros, motas, chuva, vento, etc.. Tudo isto enquanto tens um auricular com o chefe de equipa sempre a falar, tens de coordenar os teus movimentos com os outros colegas de equipa, seguir a estratégia para cada dia, fugas, liderar perseguições, estagnar o pelotão, enfim."

Enquanto o ciclista cumpre essas tarefas, que referes, posso-te citar um número muito superior de tarefas, com muito, mas muito menos tempo e espaço para executar, do jogador de futebol. E esse tipo de tarefas repete-se N vezes no jogo. Portanto a complexidade da tarefa, tendo em conta o tempo, o espaço, o N de jogadores, e outras condicionantes que citas, como questões climatéricas, mostram a complexidade das acções cognitivas referentes ao futebol. De resto comparar desportos individuais a este tipo de JDC é algo que não faz sentido.
Ninguém disse que não era preciso pensar, ou ter resistência para aguentar situações adversas noutros desportos. O que se diz é que no futebol as acções requerem muito mais no SNC do que nos desportos individuais.

Eexmplo absurdo: É possível a um ciclista ganhar uma prova do mais alto nível andando sempre a mesma velocidade, sem pensar. Sem utilizar o SNC, ou melhor, sem causar grande fadiga no mesmo.

Ora isso é impossível num jogo de futebol. Há necessariamente que impor velocidades diferentes as diferentes situações de jogo (defesa/ataque organização/transição) para se jogar. Isso diz tudo sobre as diferenças dos desportos em questão, ao nível da complexidade cognitiva dos estímulos.

Anónimo disse...

Deves estar a esquecer que o ténis é um desporto individual

Anónimo disse...

isto de capacidades cognitivas tem que se lhe diga... é que eu, por exemplo, nunca me lembro de ver um campeão de uma modalidade individual que fosse burro. podem até existir, mas não me lembro mesmo. já no futebol...

agora a sério... acho que não é preciso menosprezar outros desportos para defenderes o futebol, baggio. inteligência é necessária em todos para se ser bem sucedido. todos são complexos à sua maneira.

Roberto Baggio disse...

"acho que não é preciso menosprezar outros desportos para defenderes o futebol,"

Eu não estou a menosprezar nada. Disse, apenas, que os estímulos cognitivos dos jogos desportivos colectivos são muito mais complexos que o dos desportos individuais. E não disse mentira mentira nenhuma. De facto os desportos colectivos exigem mais do SNC do que os individuais.

B Cool disse...

Não querendo comparar o futebol com o ciclismo, acho que estás a escolher um péssimo exemplo Baggio, pois o ciclismo é tudo menos um desporto individual e para ganhares uma volta a frança ou qualquer outra prova de relevo não o consegues fazer individualmente, pois mesmo que conquistes a amarela numa etapa, as outras equipas irão desenvolver estratégias para te rebentar e tirar a amarela, o que farão muito facilmente se não tiveres uma boa equipa que te saiba defender. É verdade que o físico é muito importante, mas sem uma adequada estratégia e sem um trabalho de equipa a sério, nunca um ciclista terá êxito por melhor que seja individualmente. A questão dos estímulos é de difícil comparação dada a diferente natureza dos desportos e o facto de no ciclismo teres objectivos diferentes dentro de uma corrida. A verdade é que normalmente quem quer ganhar tem que adaptar a sua forma de correr em função não só da sua equipa, mas também das estratégias das equipas adversárias que lutam por diferentes objectivos. E não, ninguém é capaz de ganhar voltas a manter sempre a mesma velocidade. estás porventura a pensar no contra-relógio individual onde o que referes é possível, mas isso é apenas uma das muitas situações diferentes que encontras ao longo de uma volta.

Mas voltamos sempre ao mesmo ponto, são desportos diferentes que requerem estímulos diferentes. A verdade é que hoje em dia, tirando as modalidades individuais, em especial as disciplinas técnicas do atletismo ou as corridas curtas, onde há um primado da força e da técnica sobre a inteligência, todos os outros desportos, tendem a exigir elevados graus de inteligência para ter sucesso, mais que não seja, inteligência em ter a capacidade de ler os adversários para podermos adaptar a nossa estratégia ao ambiente, aos adversários e à condições que nos rodeiam.

Benfiquista Tripeiro disse...

Dizes isso porque não conheces a fundo o ciclismo, estás errado. O ciclismo é um desporto de equipa, exceptuando algumas provas. Ninguém ganha um Tour, por exemplo, sem equipa. No pódio só aparece um, mas a vitória é de toda a equipa. Cada elemento tem a sua função específica, tal e qual como numa equipa de futebol.


Ninguém ganha uma prova de ciclismo só a pedalar à mesma velocidade, sem pensar, isso é impossível. Parece-te, mas não é assim.

Roberto Baggio disse...

BCOOL,

"Não querendo comparar o futebol com o ciclismo, acho que estás a escolher um péssimo exemplo Baggio"

Eu não escolhi nada. Foi um dos exemplos que me deram.
Consegues refutar o meu exemplo "absurdo"? Alguém consegue? É o seguinte, nos desportos colectivos do tipo do futebol a tua acção vai estar sempre dependente do adversário. Porque há momentos em que tu tens o domínio do jogo (bola) e há outros em que tu não o tens. No ciclismo, como nos desportos individuais desse tipo, sim individuais, não existe essa relação. Logo a cooperação ou a oposição não é uma necessidade. Entenda-se novamente o meu exemplo absurdo: Ninguém impede um ciclista de fazer uma prova à velocidade que quer. E assim, pode ganhar uma prova internacional. Sem qualquer preocupação com a oposição, porque esta nada pode fazer para o impedir.
Nos jogos desportivos do tipo do futebol não é assim. Tens obrigatoriamente de arranjar estratégias para "te livrares" do adversário.

Quem conseguir refutar que isto não é mais complexo força.

Benfiquista Tripeiro,

Não me parece. Dei um exemplo absurdo por isso mesmo. E no futebol não consegues arranjar um exemplo absurdo onde uma equipa (um jogador) consiga depender apenas de si para ganhar o que quer que seja, sem pensar. Sem passar pela relação de oposição, sem passar por situações onde é dominada.

Roberto Baggio disse...

PS: Exemplo absurdo nº2

Programem lá uma máquina para fazer ciclismo... Vai ganhar todas as provas certo? Sem margem para dúvidas... Agora programem uma máquina para jogar Andebol... Pois...

NSC disse...

Afinal parece que as palas não são apenas usadas pelos comentadores do blog.

Benfiquista Tripeiro disse...

Baggio, tudo o que disseste está absolutamente errado sobre o ciclismo. Do início ao fim. Acho que nunca viste uma prova de ciclismo, sequer, quanto mais teres uma mínima compreensão deste desporto. Mas isso não interessa nada, é uma discussão que não leva a lado nenhum.


Mas tenho um exemplo absurdo para ti também. É só programar uma máquina para mandar petardos do meio campo para baliza. Feito. Golo.

Pedro disse...

"nunca me lembro de ver um campeão de uma modalidade individual que fosse burro"

Mike Tyson?
:)

Benfiquista Tripeiro disse...

O que tu estás a escrever sobre o ciclismo é o mesmo que quando alguém diz que o futebol é só 11 gajos a correr atrás duma bola para a meter dentro duma caixa. É só pegar nela, correr muito e já está, ninguém o pode impedir.

Roberto Baggio disse...

"ninguém o pode impedir"

aí está a chave do que te digo...

"É só programar uma máquina para mandar petardos do meio campo para baliza. Feito. Golo."

Já esperava uma resposta desse tipo, porque como digo, não estás a compreender o que estou a dizer. Naturalmente, diga-se.
No futebol podes, em quase todas as situações ser impedido. Programas a máquina, metes um jogador próximo dela, e pronto, o remate que era golo bate no jogador à frente dela. E como a máquina não pode prender a bola, nem estar em dois sítios ao mesmo tempo, sequer conseguirá replicar o tipo de movimentos que se faz, quando perder a bola por não ter conseguido o remate com sucesso o que acontece? Pois... Passa-se para acção defensiva (transição ou organização), dependente da leitura do que o adversário pode fazer. No ciclismo, verdadeiramente alguém te pode impedir de alguma coisa?

Repito o que já disse, os estímulos dos JDC são muito mais complexos do que o dos JDI. Não significa isso que não use o cérebro noutros desportos, não é o que estou a dizer.

Anónimo disse...

Consegues dizer que o SNC é mais solicitado num JDC do que no ténis? Estas generalizações e axiomas só te fazem perder a razão, mas percebo o ponto que tentas defender.

Roberto Baggio disse...

Não. Consigo dizer só que os estímulos são mais complexos.

Benfiquista Tripeiro disse...

Gostei do naturalmente, assim como quem não quer a coisa.

Mas posso dizer-te que estás a fazer figura de ignorante, porque estás a falar de algo que claramente desconheces. Naturalmente, diga-se.

Joao disse...

Xadrez?

Roberto Baggio disse...

João,

Enquadras o Xadrez na classe dos desportos? Não sei se o é. Mas se dizes que o é acredito. E é um caso diferente, claramente. Ainda que eu tenha a opinião de que "pensar" em movimento é mais difícil. Opinião pessoal.

Cumprimentos

Benfiquista Tripeiro,

Sim. Desconheço na profundidade. Não o conheço como tu. Mas conheço as suas regras de acção. Daí não teres conseguido refutar os meus exemplo "absurdos". Não por serem absurdos, mas por terem uma lógica concordante e condizente com as regras de acção do desporto em questão. Entenda-se (regras do jogo, como jogar, o que não se pode fazer, etc...)

Os meus cumprimentos

Benfiquista Tripeiro disse...

Não refutei porque são tão absurdos que nem sei por onde começar. Dizer que é só meter uma máquina a pedalar ou que é só pedalar mais rápido do que os outros, é o mesmo que discutir futebol com alguém que não sabe a regra do fora de jogo. Admira-me que alguém que (suponho eu) tenha conhecimentos profundos do treino físico diga uma barbaridade dessas. Estás a ser tão ceguinho como a malta que vem para aqui falar dos árbitros.

Não digo que seja mais ou menos complexo, digo que tem graus de dificuldade equivalentes. Estás a olhar para um arco-íris e só vês uma cor.

Roberto Baggio disse...

Aceito a cegueira. End of story.

Cunprimentos

Joao disse...

O xadrez e um jogo e neste caso uma piada.
Percebo o que queres dizer. Tendencialmente, mais jogadores e opcoes de acçao deverao exigir mais capacidade intelectual. Ha no entanto jogos individuais cuja capacidade de ler o jogo no momento, ler o adversario em condicoes de exigencia fisica elevadas sao decisivas. O tenis, por exemplo.

Nao considero o ciclismo um exemplo feliz porque e um desporto coletivo e porque exige durante 3 semanas uma capacidade de gestao do esforço fisico e psicologico muito grandes.

Para concluir e para validar o que interpretei do post, pense-se num jogo de futebol 1x1 e 11x11 e qual deles exige mais inteligencia.

Anónimo disse...

Chessboxing é o desporto que puxa mais pelo SNC :).

Benfiquista Tripeiro disse...

Retribuo a aceitação da cegueira. Pior é o cego que não quer ver.

Cumprimentos.

Roberto Baggio disse...

Certo.

Paolo Maldini disse...

Baggio, ainda aturas gente que percebe tanto de futebol como eu da apanha da azeitona?

Benfiquista Tripeiro disse...

Maldini, não sei se essa boquinha é para mim, mas vou enfiar a carapuça, só por causa da sobranceria do teu comentário.

Este blog então serve para quê, afinal? Não é para os leitores aprenderem mais sobre futebol? Pelo menos é para isso que eu aqui venho. Se sim, então porquê que vocês insistem ocasionalmente nessa postura de seres superiores donos da sapiência? Não se pode ter uma discussão civilizada, é só aceitar cegamente o que vocês dizem, sem direito a refutação? É que se for, se o blog servir para vocês se gabarem do quanto percebem de bola, então censurem os comentários indignos! Ou não aceitem comentários nenhuns, já agora! Ou então aceitem só os que concordam com tudo o que vocês dizem, mesmo que por vezes vocês estejam errados!

Paolo Maldini disse...

epa, mas tu achas que eu vou falar de futebol com alguém q ousa sequer comparar o nº de estimulos e decisões e velocidade de decisões que envolvem um futebolista em jogo e um ciclista, meu?! a sério!?

em 10 min de jogo já teve de ter maior capacidade de racíocinio que um ciclista na carreira toda!

qt à tua sugestão de n aceitar comentários, considero-a bastante boa. Eu já o tentei fazer, mas o baggio n concordou e eu acedi.

Benfiquista Tripeiro disse...

Acho que podias falar sem te armares em superior, isso acho, principalmente sobre um desporto que, pelos vistos, não conheces minimamente.

Eu também acho a ideia boa, principalmente para pessoas que são donas da razão e gostam de falar sozinhos, sem ninguém a refutar.

Roberto Baggio disse...

Benfiquista Tripeiro,

Vou simplificar o que tu refutaste. Depois diz-me se foi arrogante:

Correr exige um esforço de concentraçao < que correr com a bola nas maos, que exige um esforço de concentraçao < que correr com a bola nos pes, que exige um esforço de concentraçao < que correr com a bola nos pes numa pista de obstaculos, que exige um esforço de concentraçao < que correr com a bola nos pes, com oposiçao activa.

Foi isto que refutaste.

Disseste Que um desporto onde se corra com a bola nos pes exija um esforço cognitivo equivalente ao correr com a bola nos pes com oposiçao.

A questao nao é nem nunca foi o dispendio de energia. É o esforço cognitivo, e tu, como muitos outros, nao o percebeste.

Cumprimentos

Benfiquista Tripeiro disse...

Eu percebi qual era a questão desde o início e continuo a discordar.

Por essa ordem de ideias temos todos de dar o nosso aplauso aos jogadores de polo, pois além de jogarem com uma bola movimentada por um taco gigante, têm oposição e andam a cavalo!

Acho que isso é a chamada lógica da batata, não concordo.

Roberto Baggio disse...

Benfiquista Tripeiro,

E tens dúvidas disso?!

Isso não se chama lógica da batata. Chama-se análise complexa de dados.

Benfiquista Tripeiro disse...

Tenho algumas, porque há muitas variáveis que não estás a ter em conta porque desconheces completamente o desporto que dei como exemplo, mas trata-lo como se conhecesses.

Roberto Baggio disse...

E se eu te mostrar estudos científicos já ficarias sem dúvidas?!

Benfiquista Tripeiro disse...

Se está provado, por estudos fidedignos, publicados em revistas com factor de impacto relevante, claro que acredito!

Eu não acho que não tenhas razão, nunca achei. Acho que não podes menosprezar a componente mental em outros desportos que à primeira vista parecem não ser tão exigentes nesse parâmetro, mas que são na realidade muito complexos. O exemplo que eu dei foi dum desporto que conheço muito bem.

Paolo Maldini disse...

n é componente mental. é cognitiva.

Se no ciclismo fosse permitido conduzir bikes umas contra as outras, por forma a eliminar adversários, a complexidade cresceria um pouquinho. Assim... por muita componente mental q tenha, nem 1/10 da capacidade cognitiva requer, comparativamente ao extraordinário jogo que é o futebol.

Benfiquista Tripeiro disse...

Os adversários no ciclismo eliminam-se duma forma muito, mas muito mais complexa do que simplesmente ir contra eles. Para isso não é preciso capacidade cognitiva nenhuma, nem um décimo do décimo. Estás a partir duma premissa errada.