terça-feira, 18 de março de 2014

Rúben Amorim

O que falta ao médio português para que se assuma como titular da equipa encarnada?! Falta aquilo que mais faz falta ao meio campo no modelo de Jesus. Acerto e agressividade posicional. É por esse motivo que Matic andou a ver Javi jogar.
Matic sobre a sua experiência no Benfica, «Tacticamente, estou muito melhor porque trabalhei muito no Benfica. Quando cheguei ao clube jogava como número 10, mas o treinador, Jorge Jesus, disse-me que iria passar a actuar como médio defensivo»
«Trabalhava todos os dias a parte táctica com ele para melhorar. Depois dos treinos fazia trabalho físico no ginásio. Jorge Jesus acreditou na minha qualidade e não se cansava de me dizer: “Faz o que eu te peço e, aos poucos, vais jogar melhor”. Foi o que fiz. Também observei alguns jogadores para ver como se movimentavam. Javi García era um exemplo porque jogava comigo no Benfica naquela altura»

Sendo que Rúben do ponto de vista ofensivo nunca dará tanto quanto Enzo, num meio campo com dois elementos, terá de ser sempre ele o mais recuado. E o SLB precisa muito da dimensão física (ao nível da ocupação dos espaços, e 1x1) que elemento mais recuado do seu meio campo dá. Foi essa dimensão física que Javi levou com ele, que Matic levou com ele (para além da qualidade técnica e criatividade) e que Fejsa garante a todos os níveis.

Jesus sobre o jogo de ontem na zona de entrevista rápida, «A equipa do Benfica não entrou bem e também é mérito do Nacional. Levámos o golo nos primeiros minutos e a equipa não acertou. O Enzo e o Rúben não se posicionaram bem em função do Gomaa e do Diego Barcellos»



Está com treinador certo para evoluir do ponto de vista táctico, e caso isso aconteça, será certamente dono do lugar.

28 comentários:

VV disse...

dimensão física? passas a vida a dizer que isso é completamente secundário.Inteligência >^100 físico

Roberto Baggio disse...

VV,

Leste bem o artigo?!
Dimensão física (ao nível da agressividade na ocupação dos espaços). Estar no sítio certo, a hora certa. Os posicionamento são para ser feitos no micro-segundo certo. Veja-se por exemplo Maxi no segundo golo do Nacional.

A dimensão física que desvalorizo, tem a ver com a altura, e força. É a isso que as pessoas associam. E depois, como sempre disse, isso é um complemento. Complemento necessário (fundamental) em determinados modelos de jogo, mas do que em outros. Por exemplo, num meio campo a 3 seria diferente.

Pedro disse...

Adoro Amorim e acho que fez uma falta enorme quando andou emprestado pelo Braga.

Mas não sei se tira o lugar ao Fejsa...

Ace-XXI disse...

O teu ultimo parágrafo nao faz na minha opinião grande sentido.
JJ foi treinador de Amorim em Belém e no Benfica durante vários anos, nao é por estar hoje com ele que vai evoluir mais do que fez até aqui.

Roberto Baggio disse...

Ace-XXI,

1- As exigências tácticas do Belém são completamente distintas das do SLB.
2- Esteve no Benfica e nunca foi indiscutível, tendo inclusivamente saído na época passada. Isto porque nunca foi assumidamente solução para uma, e uma só posição. O que ao nível do treino (aquisição) é uma desvantagem para ele, nos termos da especialização (numa posição) dos comportamentos tácticos que o treinador pretende.
3- Nos anos anteriores a predisposição para aprender/apreender conceitos do modelo de jogo, naquilo que Jesus pretende.

Portanto o último parágrafo, faz todo o sentido. Talvez não para ti que não conheces a realidade do treino.

masterzen disse...


Baggio,

O que tu chamas dimensão fisica não será mais a assertividade das decisões no momento defensivo? O ocupar o espaço certo a hora certa não estará dependente da qualidade das decisões que tomas?

É que falamos muito sobre tomar decisões, mas normalmente estão associadas ao momento ofensivo e normalmente a quem tem a bola.

Eu gosto de dividir sempre as tomadas de decisão em dois momentos o ofensivo e defensivo e dentro destes com bola presente e sem a bola presente.



Paolo Maldini disse...

baggio...só falas do Benfica... és mm doente pelo benfica...

Roberto Baggio disse...

Masterzen,
Esse acerto esta dependente da capacidade do jogador correr mais depressa para o espaço X ou Y. Ou seja, fazer pequenos ou grandes sprints para uma determinada posiçao. Dai a dimensao fisica. Dai a questao da predisposiçao que o jogador tera de ter para o cumprir, e com o habito se ir regulando (habituando, ganhando resistencia especifica) a esse padrao de solicitaçao muscular.

Maldini, faz la um artifo sobre a venda de chinelos na Guatemala, para comprovar o efeito que isso tem na distribuiçao de laranjas da China, e consequente subida ou descida de produçao dos operarios no Gabao, e a significancia disso para a bolsa de valores. Assim comprovamos que o blogue é isento, globalmente.

Miguel Pinto disse...

'Nos anos anteriores a predisposição para aprender/apreender conceitos do modelo de jogo, naquilo que Jesus pretende.' Baggio, na tua opinião quanto levará um jogador de futebol a perceber aquilo que um treinador top (como JJ) pretende? Achas que será necessário mais que um ano para assimilar tais processos?

Miguel Pinto disse...

*tempo. Desculpa a falha.

HerrKommandant disse...

De acordo com o post. Mas temos que concordar que se o Ruben Amorim não é titular mais vezes (e mesmo assim tem jogado muito) é porque a concorrência não deixa. Alguma dúvida que se fosse jogador de scp e fcp era ele e mais dez?

Roberto Baggio disse...

Depende do jogador, do treinador, do treino. Uns em 6 meses, outros em 3 anos.
Depende de tudo. E depois ha sempre a possibilidade de o treinador nao conseguir chegar ao jogador. É impossivel que um treinador chegue a todos.

Aza Delta disse...

Até que ponto pode um jogador que já tem 29 anos evoluir assim tanto?

Anónimo disse...

E agora um pergunta (um pouco) relacionada. E Ruben Amorim com a idade que tem e a evolucao que teve ate agora, um elemento que deva estar no Mundial? Seria melhor apostar num Goncalo Santos ou num Fernando Alexandre para dar a tal dimensao de agressividade a equipa?

Abraco!

PM disse...

Com Amorim no Benfica, a época passada, tinha final de história diferente. No quentinho da competição, andava ele emprestado no Braga, e as alternativas a Matic e Enzo, eram o supercompetitivo Bruno César,o inteligente Carlos Martins e a pérola Roderick. Deu no que deu.

José Soares disse...

Baggio, porque razão não levarias Rúben Amorim ao Mundial ?

Roberto Baggio disse...

Aza Delta, não sei. Nunca trabalhei com nenhum dessa faixa etária.

Anónimo, para mim Amorim seria convocado, se essas fossem as escolhas do seleccionador (Gonçalo ou F. Alexandre). E com as escolhas actuais (nos últimos jogos) e a tendência que ele tem tido, também seria sempre convocado, e inclusivamente titular.

José Soares,

Porque, na minha opinião, há outros jogadores que acrescentariam mais, ao modelo de jogador que tem sido convocado. Contudo, e tendo em conta as escolhas actuais do seleccionador, seria titular.

Anónimo disse...

Ontem estive muito atento e só vos digo uma coisa...

Reparem bem no lance, aos 50 minutos, reparem na movimentação defensiva do Ruben Amorim e digam qualquer coisa.

Cumprimentos!

Paolo Maldini disse...

Baggio, vê lá os rascunhos sff...

Rafael Antunes disse...

Baggio,

Tens alguma análise do jogo? É que esse tal desacerto posicional Amorim/Enzo parece-me interessante, no ponto de vista " em função do Gomma e diego Barcelos.

Baresi disse...

Desabafo. O treinador do Bayern queixa-se que sofre com os conselhos da mulher Cristina. «É mais complicada do que (Arjen) Robben», diz.
off topic:

Guardiola : «Por vezes, Cristina queixa-se das minhas decisões táticas. Diz-me para repetir o onze com que ganhei o último jogo. Explicar-lhe o meu sistema de rotação de jogadores é mais difícil que dizer a Robben “hoje vais ser suplente”», referiu em entrevista à revista de um dos patrocinadores do clube de Munique.

Rafael Antunes disse...

As verdades são o que custa mais ouvir, principalmente quando é a esposa a dizer... ahahahaah

Rafael Antunes disse...

* As verdades são... :D

Bernardo disse...

ruben amorim para mim seria titular indiscutível num onze como o benfica acabou em white hart lane. meio-campo com fejsa, enzo e amorim. a partir do momento que o benfica começa a jogar com estes 3 no meio campo o tottenham praticamente ficou a cheirar a bola.
o amorim parece-me este ano melhor, mais agressivo sobre o portador da bola e parece-me que isso tem feito alguma diferença. quanto à agressividade posicional, tenho de estar mais atento. se lançassem essa análise relativa ao jogo com o nacional era porreiro.

Roberto Baggio disse...

Rafael,

Tentei fazer download, mas a minha net caiu um milhar de vezes, desisti. E só consegui sacar o Clássico.

Rafael Antunes disse...

Não encontrei o jogo na rojadirecta... Onde é que há?

Miguel Pinto disse...

Rafael Antunes, tenta aqui: http://www.matchhighlight.com/forums/view.php?topic=DL201403180003

PM disse...

O Ruben é o q é... mas c 29 anos e na sua QUINTA época c o Jesus(sem contar c aquela em q saiu a meio) falar de evolução c o treinador é brincadeira até pq se há aspecto em q ele é forte é a nível táctico e inteligência de jogo. Se assim n fosse n cumpria c um mínimo de qualidade as várias posições em q já jogou (se falta qualidade física e técnica para dar algo mais aí concordo... mas n há grande coisa q o JJ possa fazer relativamente isso).