quinta-feira, 13 de março de 2014

Tomada de decisão. Take XXXXXV. Exemplo de Milner.

Milner não passou o jogo todo a fazer cruzamentos, ou a tentar lances individuais. Tentou, até, na maior parte dos lances, e bem, combinar com os colegas. Ainda assim, ficou a perceber-se a gritante falta de capacidade para causar verdadeiros desequilíbrios no momento de criação (criatividade), e numa equipa que se quer grande como o City, não se compreende a presença deste tipo de jogadores, como unidade ofensiva.
Veja-se desde logo, a diferença contra uma equipa onde 10 dos 11 que se encontravam em campo têm grande competência na criação.



O problema, como se percebe, não é de execução. É, e sempre será, de decisão.

18 comentários:

Morales disse...

O problema pode ser de decisão, mas não lhe será imune o problema de posição. Milner pode ser um jogador muito útil no lado contrário, a interior ou até no meio, pq é um mouro de trabalho e tem boa técnica. A extremo esquerdo não funciona nem funcionará.

Gostava de ver uma análise vossa da prestação de Pelegrini nesta eliminatória. Teve muito azar com a expulsão na primeira mão (achei que o MC estava bem até sofrer o golo) mas tb acho que tomou decisões muito discutíveis (o problema da tomada de decisão não é um exclusivo dos jogadores...hehe).

JON disse...

Pá, eu tenho de deixar de vos ler, porque já me irrita ver futebol. :)

Ontem não vi o jogo, mas vi o resumo... Nesses 2 lances do Milner (então no segundo...) apeteceu-me entrar na televisão e bater-lhe! Já estava a adivinhar este post! É que o gajo no segundo lance mete os cornos no chão e cruza sem sequer olhar! Incrível!

Ai Vale Bujas disse...

meu rico Fajardo... O Milner ontem meteu dó

zdamen disse...

Nem é só o rapaz.

Ontem o jogo gritava por uma troca entre entre o Milner e o Nasri (assumindo os onzes iniciais como um dado).

O Iniesta ainda ia fechando, o Neymar não descia e ninguém vinha ajudar o D. Alves.

O francês teria feito miséria com o apoio do Kolarov!

Roberto Baggio disse...

Morales,

Não é necessário analisar o óbvio. Pellegrini desiludiu. Mesmo as contratações. Foram um pouco desapontantes. Navas, Negredo, Demichellis... O único que acrescenta, ao que já tinham, é mesmo o Fernandinho (top).
Na 1ºmão com Kolarov como extremo, na segunda mão com Milner.
Depois, a preferência pelo jogo directo, os poucos apoios frontais, etc.
Podemos dizer também que está ainda no início e no 1º ano, a conhecer a realidade onde está inserido (jogadores, realidade competitiva, expectativas dos adeptos, etc).

Zdmen, sim. O Alves esteve sempre sozinho. e com o Mascher a fazer perseguição ao Aguero, ficavam buracos na linha defensiva que era um mimo.

Anónimo disse...

Isso de usar "XXXXXV" em vez de "LV" é ironia...? ;-)

JR

Roberto Baggio disse...

JR,

Sim. Pela repetição de artigos deste tema aqui no blogue.

Andrea Pirlo disse...

Muito mau, e ouvi os comentadores da TVI a dizerem q ele foi considerado o melhor jogador da Premier League em 2010. Como é q é possível? Em q posição ele jogava no Aston Villa?

Fábio disse...

Não deixando de ser verdade, os maiores problemas do City estão longes de ser esses. O espaço à frente da defesa era uma coisa inacreditável. Só por milagre é que o Messi não faz 4\5 golos, praticamente sozinho...

Roberto Baggio disse...

Fábio, os problemas defensivos do City não são de hoje.

Veja-se aqui: http://possedebolla.blogspot.pt/2014/02/monstros-fisicos-rigor-defensivo-e-jose.html

Muito pouca agressividade ao atacar os posicionamentos. Maus ajustes, etc.

Sendo que Pellegrini diz que treina mais a defesa que o ataque,

http://possedebolla.blogspot.pt/2014/02/manuel-pellegrini-modelo-de-jogo-e.html

coloco duas possibilidades:

1- Está a ter grandes dificuldades de operacionalização (jogadores não compreendem/querem fazer o que o treinador pede, ou então o treinador não sabe passar isso aos jogadores)

2- As ideias são diferentes daquilo que defendemos por aqui, ou no Posse de Bola.

Ricardo Cunha disse...

No Benfica levava o cesto do Gaitan...

DC disse...

Fábio, não foi milagre, foi o Kompany :)

Quanto ao Milner, a questão é, quem no plantel podia entrar no lugar dele? Jovetic lesionado, só se fosse o Javi adiantando o Touré e o Fernandinho, porque o Navas é pior. O Rony nunca o vi jogar mas já ouvi dizer que não é nada de especial.
O City tem alguns bons jogadores mas ainda tem um plantel muito, mas muito longe duma equipa de topo.

André Pires disse...

Boas!

Acompanho este blog à bastante tempo mas nunca comentei. Vejo-me forçado agora mas por uma coisa que não é relativa ao que por aqui se trata. É que o novo plugin que usam para colocar os vídeos não funciona em Linux meus caros. Se pudessem voltar ao anterior, eu e muitos outros ficaríamos encantados.

Continuem em grande!
Cumprimentos

Unknown disse...

Baggio, tenho reparado (pode ser má impressão minha) que não gostas muito de cruzamentos. Eu percebo a questão da probabilidade de sucesso, mas imagina que o Barça nesta situação só tinha 3 defesas na área para os dois do City. O que recomendavas como a melhor decisão?

Roberto Baggio disse...

Com os dois jogadores do City na frente da área, e com espaço, exactamente como estão?

A melhor opção continuaria a ser jogar neles.

A não ser, claro, que os dois homens do City na área tivessem 3 metros de altura cada um.

Roberto Baggio disse...

André, juro que não sei mm do que falas. MAnda mail para o mail do blogue

lebloggers@live.com.pt

Fábio disse...

Não tinha visto Baggio. Mas já li o post e é exactamente isso. E quem diz treinadores, diz jogadores. É melhor ter um bom empresário, do que ser realmente bom.

Acho natural ele treinar mais a defesa, quem tem Silva, Nasri e Aguero tem o trabalho bastante facilitado!

Pegando nas hipóteses que pões, acho que para a primeira ele tem um solução bastante simples. Tem lá o Javi que sabe tudo sobre a posição 6. Apesar de na altura que ele andava por cá, eu já preferir o Matic...

Se for a segunda hipótese, dificilmente irá algum dia ganhar a champions, mesmo que tenha os jogadores que tem...

Fábio disse...

DC, por muito bom que um jogador seja é impossível para o Messi numa situação em que ele pega na bola de frente para um defesa e simplesmente não há coberturas. Só não percebi porque razão o Barça não marcou mais golos. Se falta de condição física do Messi, se falta de confiança... em muitos momentos do jogo, pareceu que o génio estava de volta :)