domingo, 20 de abril de 2014

Defender em inferioridade, sem necessidade de baixar sempre as linhas.

Apenas consegui a primeira parte do jogo, desculpem pelo atraso.













38 comentários:

Anónimo disse...

Apesar de ser um grande trabalho defensivo e uma boa análise vossa, temos de convir que ter Defour e Herrera no meio-campo do Porto ajuda muito o Benfica assim como ter Quaresma e Varela nas alas. Com jogadores melhores, Quintero por exemplo, essa pressão alta do Benfica podia ser aproveitada já que se o Porto saisse bem da pressão tinha muito espaço a explorar no meio-campo defensivo mas com 2 jogadores tão limitados no meio-campo torna-se dificil, isso é visivel naquela imagem que vocês mostram em que o Defour só lateraliza quando está 4x4 acho eu. Outra imagem esclarecedora da fraca qualidade dos extremos é a do Varela em que um André Almeida a dar a linha toda e sem tapar a baliza, o extremo do Porto consegue estragar todas as facilidades que ali tinha à sua frente e mandar pela linha lateral. Triste esta equipa do Porto.

Ronaldinho disse...

Fantástico! Só elogios para o JJ quanto ao processo defensivo!

Roberto Baggio disse...

"Com jogadores melhores, Quintero por exemplo, essa pressão alta do Benfica podia ser aproveitada já que se o Porto saisse bem da pressão tinha muito espaço a explorar no meio-campo defensivo mas com 2 jogadores tão limitados no meio-campo torna-se dificil, isso é visivel naquela imagem que vocês mostram em que o Defour só lateraliza quando está 4x4 acho eu"

Concordo em absoluto!!!

"André Almeida a dar a linha toda e sem tapar a baliza, o extremo do Porto consegue estragar todas as facilidades que ali tinha à sua frente e mandar pela linha lateral. Triste esta equipa do Porto."

O A.Almeida não conseguiu fechar a baliza à tempo, o passe saiu muito tenso. Só teve tempo para o incentivar a continuar por ali, onde tinha o ângulo mais fechado, facilitando mais a tarefa do GR.

Mas concordo que o FCP, poderia, e bem, ter aproveitado muitas vezes o espaço. Mas não jogam bem sob-pressão, mesmo o GR, apenas pressionado por um PL, com uma linha de passe do central bate.
Pelo que o FCP facilitou e muito a tarefa do SLB.

Kchron disse...

Pode-se então considerar que o SLB era goleado, caso estivesse a jogar o FCP do Vítor Pereira do ano passado? Não estou a dizer que o processo defensivo é mau, mas que era um jogo muito mais fácil para aquela equipa desmontar um Benfica fragilizado con 10 jogadores.
James, com moutinho, ali divertia-se à grande.

Roberto Baggio disse...

Kchron,

Não acredito que o SLB desta época, ou época passada fosse ser goleado por alguém. Mas acredito que o Porto ganharia. Se tivesse James e Lucho então, era uma festa!

Anónimo disse...

Goleado nao teria, mas não teria sofrido 2 golos. Isso aliás já aconteceu no jogo com o mm apitador em q foi expulso o LE, o Emerson. O porto só venceu com um golo em fdj na sequência de um livre.

Zdamen disse...

Pena só estar a primeira parte. Na 2a parte, há um ajuste interessante da parte do PL e dos médios do SLB: apenas saíam ao portador se não fosse o Mangala. Aliás, a pressão dos jogadores do Benfica canalizava para o cntral francês pir forma a ser este a "distribuir" jogo

Anónimo disse...

"O que é que o Defour tem de diferente em relação a milhares de outros jogadores?"

Em "competente" em todos os momentos do jogo. Baggio.

Respondeste assim a seguir á eliminatória com o Nápoles. Parece que entretanto a tua opinião mudou um bocadinho.
Jorge Gaspar

Roberto Baggio disse...

Não, não mudou. Competente não significa bom. Por exemplo, Moutinho é competente em todos os momentos do jogo. Fabuloso em alguns. Mas competente em todos.
Por não ser criativo, que nunca disse que o era, significa que mudei de opinião?

Gonçalo Matos disse...

O André Almeida é fantástico! Adoro o gajo, assim como o Ruben Amorim. Um treinador com jogadores destes só se pode sentir contente. Cumprem em qualquer posição, fico sempre impressionado. Futuros treinadores, talvez?

Anónimo disse...

e quantos jogadores encontras tu competentes nos vários momentos de jogo? sem conseguirem ter ou ser algo mais do que isso? na minha opinião são milhares. Por isso a pergunta que eu te fiz a seguir ao jogo com o Nápoles. Sendo que com bola Defour não é minimamente competente.
Jorge Gaspar

Paolo Maldini disse...

pa, o Defour é um bom jogador. Para mim, é. Isso n invalida que tenha sido um pateta e tenha deitado a perder uma eliminatória da champions. a culpa é do treinador?!

Roberto Baggio disse...

No Porto por exemplo, nenhum

Daniel Martins disse...

Baggio,

És da opinião que com Lucho e James o Porto ganharia a este Benfica reduzido a 10, opinião com a qual eu concordo. Como achas então que deveria ter sido o comportamento do Benfica sem bola a partir da expulsão do Siqueira? Consideras que aquela pressão sobre o portador da bola é sempre um "risco necessário" quando se quer ganhar jogando em inferioridade numérica? Ou com um Lucho e/ou um James do outro lado, a abordagem deveria de ser diferente?

Anónimo disse...

Boa tarde a todos,

Muito sinceramente me parece que o exercício hipotético que aqui se faz, sobre o jogo e o comportamento da equipa do Porto caso fosse VP o treinador, é pouco real e pouco dinamico, na medida em que considera apenas que o Porto seria diferente (mantendo-se portanto o comportamento do Benfica. Por exemplo, se fossemos buscar o Benfica de JJ campeão pela primeira vez (com Ramires, R. Garcia, Di maria, D. Luiz...) eu poderia dizer que o Porto de VP não teria hipoteses.

Vamos aos factos: JJ tem grande demerito na forma como perde ambos os campeonatos para VP, fundamentalmente pq foi incapaz de manter-se fiel ao seu modelo nos jogos mais importantes (mudou sempre e para pior nomeadamente contra o Porto). Por outro lado, JJ foi sempre capaz de apresentar uma equipa competitiva e de reinvetar jogadores e posicionamentos todos os anos e a cada vez que perdia valores consagrados (Di Maria, Ramires, D. Luiz, Coentrão, R. Garcia, witsel, Aimar, Matic...)... já o Porto não. E por fim, a realidade é como ela é, o Benfica deste ano revela que JJ aprendeu com erros do passado (o tempo não anda para tras, mas o presente pode reflectir o passado), a equipa defende muito melhor, é mais solidária e abandonou o sistema de jogo deliberandamente ao ataque, dedicando-se muito mais e melhor as transições. Abraços, HT

Roberto Baggio disse...

Daniel,

Até estar em vantagem acho que se devia pressionar. Depois disso, baixar linhas.

HT, s ideia de que JJ mudou alguma coisa nos jogos contra o VP é errada. Quem não deixou o SLB jogar como gosta foi o FCP. Porque o seu modelo era aquele. Pressão e posse. O demérito é o ter um modelo de jogo menos dominante. Não é o ter alterado o que quer que seja.

Hernani Trigueiros disse...

Caro Baggio, permita-me, uma vez mais, discordar de ti. O JJ inventou sempre contra o Porto (e outras equipas europeias) e pagou irremediavelmente sempre pelo medo demonstrado. Quem nao se lembra da colocaçao de David Luiz a Defesa Esquerdo que valeu ao Benfica goleadas contra o Liverpool (4-0) e contra o Proto de AVB (5-0)? O Porto de VP era uma equipa com grandes jogadores mas pobre em termos de ideias e de qualidade de jogo. Tanto assim o e que os desempenhos nas demais competiçoes foram pobres e VP nunca foi amado pelos adeptos do FCP. JJ ofereceu por duas ocasioes o campeonato ao Porto de VP, tendo caido de joelhos na ultima vez.

Porem e por outro lado, tal como eu disse no post anterior, JJ mostra ter aprendido com o passado. A equipa do Benfica este ano mostra uma muito melhor postura e capacidade defensiva, uma capacidade nunca antes vista (leia-se na era JJ) de jogar sem bola e um pragmatismo apreciavel nas suas acçoes ofensivas. Note bem meu caro que pessoalmente agrada-me muito a tua provada capacidade de analisar os momenos do jogo e a sua complexidade ao nivel dos processos. No entanto permita-me desaconselhar-te este exercicio do "se", pois retira-te toda a eloquencia fantastica que evidencias nas analises do jogo real.

Para terminar, penso que para se fazer justiça na comparaçao entre JJ e VP teremos de esperar para ver o futuro de JJ no pos Benfica, ja que o de VP nao tem sido famoso no pos FC do Porto (na arabia e a ganhar metade do JJ).

Um grande abraço, HT

Hernani Trigueiros disse...

Caro Baggio, permita-me, uma vez mais, discordar de ti. O JJ inventou sempre contra o Porto (e outras equipas europeias) e pagou irremediavelmente sempre pelo medo demonstrado. Quem nao se lembra da colocaçao de David Luiz a Defesa Esquerdo que valeu ao Benfica goleadas contra o Liverpool (4-0) e contra o Proto de AVB (5-0)? O Porto de VP era uma equipa com grandes jogadores mas pobre em termos de ideias e de qualidade de jogo. Tanto assim o e que os desempenhos nas demais competiçoes foram pobres e VP nunca foi amado pelos adeptos do FCP. JJ ofereceu por duas ocasioes o campeonato ao Porto de VP, tendo caido de joelhos na ultima vez.

Porem e por outro lado, tal como eu disse no post anterior, JJ mostra ter aprendido com o passado. A equipa do Benfica este ano mostra uma muito melhor postura e capacidade defensiva, uma capacidade nunca antes vista (leia-se na era JJ) de jogar sem bola e um pragmatismo apreciavel nas suas acçoes ofensivas. Note bem meu caro que pessoalmente agrada-me muito a tua provada capacidade de analisar os momenos do jogo e a sua complexidade ao nivel dos processos. No entanto permita-me desaconselhar-te este exercicio do "se", pois retira-te toda a eloquencia fantastica que evidencias nas analises do jogo real.

Para terminar, penso que para se fazer justiça na comparaçao entre JJ e VP teremos de esperar para ver o futuro de JJ no pos Benfica, ja que o de VP nao tem sido famoso no pos FC do Porto (na arabia e a ganhar metade do JJ).

Um grande abraço, HT

Roberto Baggio disse...

Podes discordar à vontade. O exercício que faço não é dos ses. JJ contra VP não mudou nada. A maior evidência disso é o teu comentário. Falas do seu primeiro ano no SLB, bem como do ano de AVB.
Contra VP, simplesmente o modelo de jogo era superior. O que os adeptos acham ou não, é irrelevante para mim. Acham um treinador que em dois 2 anos perde um jogo mau. Acham um treinador que perde um plantel rico em soluções, ainda para mais vindo de 3 grandes conquistas, mas ainda assim mantém ao nível interno grande domínio mau. Acham que um treinador que é eliminado da champions com um domínio absoluto da eliminatória por uma idiotice de um jogador mau. Portanto o aval dos adeptos, para mim, é zero. Porque os adeptos pouco percebem de futebol. O futebol de VP era fantástico. Foi por diversas vezes aqui analisado.
Pois parece-vos que JJ mudou. Mas a mim não parece de todo. Parece sim que ainda não enfrentou, nem o irá fazer até ao final da época, uma equipa dominante, de pressão e posse, com estas novas nuances no modelo.

Anónimo disse...

Cara Baggio,
Peculiar, idiossincrático, omnipotente, omnisciente, ou simplesmente arrogante podem ser formas distintas mas todas, na minha opinião, correctas de ler o teu comportamento na defesa das tuas ideias em detrimento de uma contrário ou opositora à tua.
Pois bem meu caro, eu assumo-me como adepto, do futebol sobretudo. Mas é graças a essa minha condição, diga-se assumida de adepto, que sou capaz de buscar e de desenvolver ideias e raciocínios sobre esse desporto e sobre os jogos em última instância. Entretanto o facto de me agradar aceder a opiniões, análises, e visões eloquentes e bem formadas, ainda que por vezes não coincidentes com a minha, não significa que lhe reconheça a si ou outro qualquer maior/melhor capacidade analítica, mesmo porque, neste caso em particular, está a vista a pobreza de argumentação e da retórica quando as opiniões dos outros diferem das suas.
Caro Baggio, dizer que “o futebol de VP era fantástico” é quase que uma heresia. De modos que sou a concluir que ou você é o próprio VP, ou há alguma ligação especial que o liga, pessoalmente ao VP, porque doutro modo…
Caro Baggio, quem escreve num e para um blog, pelo menos por coerência e honestidade intelectual, não pode afirmar que (e passo a citar) “o aval dos adeptos, para mim, é zero”… isto, meu caro, não lhe fica bem afinal de contas você escreve para que adeptos como eu e outros tantos possam ler e comentar. Pelo que a verdade é que para si o que não tem valor são as opiniões dos adeptos que discordam de si… mas isso é também problema seu.
Por fim, permita-me dizer-lhe que também não lhe fica bem dizer que “os adeptos percebem pouco de futebol”. Quando você escreve e pública, você não sabe exactamente quem lê, e partir do princípio que de você é mais inteligente do que os demais é de facto e no mínimo pretensioso demais. Um pouco de humildade não lhe ficaria nada mal.
De todo o modo, e esta nossa divergência de pontos de vista a parte, é para mim e continuará a sê-lo (não obstante a sua resposta a seguir) um enorme prazer seguir-vos neste blog, ainda que as vezes não concorde convosco.

Um grande abraço, HT

Roberto Baggio disse...

HT,

Sinceramente já ando farto e cansado, desse blablabla.

"Peculiar, idiossincrático, omnipotente, omnisciente, ou simplesmente arrogante podem ser formas distintas mas todas, na minha opinião, correctas de ler o teu comportamento na defesa das tuas ideias em detrimento de uma contrário ou opositora à tua."

"partir do princípio que de você é mais inteligente do que os demais é de facto e no mínimo pretensioso demais. "

" Um pouco de humildade não lhe ficaria nada mal."

Aqui, neste espaço, muito pouca gente me conhece. Pelo que escusam de me dar aconselhar sobre a minha postura. Vocês não me conhecem, tu não me conheces, pelo que, como em muita coisa, não sabem do que falam. E melhor, quando não se sabe, é não meter-se.

Ao essencial.

"sou capaz de buscar e de desenvolver ideias e raciocínios sobre esse desporto e sobre os jogos em última instância."

Porreiro.

"Entretanto o facto de me agradar aceder a opiniões, análises, e visões eloquentes e bem formadas, ainda que por vezes não coincidentes com a minha, não significa que lhe reconheça a si ou outro qualquer maior/melhor capacidade analítica, mesmo porque, neste caso em particular, está a vista a pobreza de argumentação e da retórica quando as opiniões dos outros diferem das suas."

A sério?!

A argumentação de quem defende, que está ao longo dos artigos explanados neste blogue é pobre?! O que dizer então disto:

"JJ tem grande demerito na forma como perde ambos os campeonatos para VP, fundamentalmente pq foi incapaz de manter-se fiel ao seu modelo nos jogos mais importantes (mudou sempre e para pior nomeadamente contra o Porto)."

E as mudanças foram?! Onde está a riqueza do argumento de quem discorda?!

"o Benfica deste ano revela que JJ aprendeu com erros do passado (o tempo não anda para tras, mas o presente pode reflectir o passado), a equipa defende muito melhor, é mais solidária e abandonou o sistema de jogo deliberandamente ao ataque, dedicando-se muito mais e melhor as transições."

Defende melhor? Por que motivo? Pela lesão do Cardozo?! Aprendeu o quê?! Que lesionando o Cardozo, para jogar com Rodrigo e Lima, os avançados defendem melhor?!

Onde está novamente a riqueza do argumento de quem discorda?! Quando a equipa defende exactamente da mesma forma que no passado, só que por "infelicidade" do Cardozo, Rodrigo trouxe coisas novas, e ao lado de Lima dão coisas que Cardozo não consegue? Ideia do treinador que aprendeu, ou circunstância contextual?! Quanto à forma de atacar, só quem não acompanhou a evolução do SLB desde a chegada de Jesus pode afirmar que a equipa joga mais e melhor em transições, este ano. Quando isso é exactamente o que o Benfica é desde que entrou AVB no Porto. O SLB passou de jogar em posse, e pressão, para jogar em pressão/transição. Passou de pressionar alto, para baixar linhas e pressionar mais atrás. Mas isso não é de hoje. É desde o seu segundo ano. Dá a iniciativa, sente-se confortável quando não tem a bola. Essa foi a principal transformação de Jesus do seu primeiro, para o seu segundo ano. E no ano passado era exactamente o mesmo, com outros executantes, que não permitiam alguns movimentos (pelas suas características individuais), que agora se notam.

"O JJ inventou sempre contra o Porto (e outras equipas europeias) e pagou irremediavelmente sempre pelo medo demonstrado."

Que invenções? Medo? Contra que equipas? Desde que VP entrou para o comando do FCP, claro.

É essa a riqueza de argumento de quem refuta?!

Roberto Baggio disse...

"O Porto de VP era uma equipa com grandes jogadores mas pobre em termos de ideias e de qualidade de jogo."

Para isso, já que os comentários foram pobres, vou colocar uma exposição rica e bastante bem fundamentada: http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/02/um-ciclo-de-vitorias.html

De resto, em que momentos do jogo exactamente era pobre? Por que motivo? Consegue definir-me qualidade de jogo?

Mais uma vez, onde está a riqueza do argumento de quem discorda?!

"JJ ofereceu por duas ocasioes o campeonato ao Porto de VP, tendo caido de joelhos na ultima vez."

Que riqueza. A sério. É preciso mais? Ou já percebemos o ponto?

JJ não ofereceu nada. Tem feito sempre +/- o mesmo número de pontos ano após ano (exceptuando o ano de AVB). Logo, o Porto é que se continuou a exceder depois do ano fantástico de AVB. Logo o Porto é que ganhou, com mérito, e justiça. Era a melhor equipa. Tinha o melhor 11, e tinha, na minha opinião, o melhor treinador.

É preciso ter cuidado quando se pede riqueza na argumentação, de alguém, quando isso é coisa que não se vê por parte de quem comenta. Portanto ao invés de me aconselhar, ou achincalhar, poderia em primeiro lugar, ter cuidado com o que pede. Já que pede coerência, deveria também sê-lo.

"JJ mostra ter aprendido com o passado. A equipa do Benfica este ano mostra uma muito melhor postura e capacidade defensiva, uma capacidade nunca antes vista (leia-se na era JJ) de jogar sem bola e um pragmatismo apreciavel nas suas acçoes ofensivas."

Como já lhe mostrei, e se quiser passear pelo passado do blogue, poderá facilmente perceber que está "tudo" como no ano passado. Mudaram os jogadores, que agora permitem mais umas coisas, e menos outras. Defensivamente, e ofensivamente.

"dizer que “o futebol de VP era fantástico” é quase que uma heresia."

Nem vou comentar isso. Tendo em conta a "opinião" de quem acha que "JJ aprendeu com os erros".

"De modos que sou a concluir que ou você é o próprio VP, ou há alguma ligação especial que o liga, pessoalmente ao VP, porque doutro modo…"

Sim. Há de facto. VP é um fabuloso treinador. Como tal, sinto-me ligado a ele, às suas ideias, à sua forma de operacionalizar. Do mesmo modo que me sinto com todos os outros treinadores de grande qualidade.

"Caro Baggio, quem escreve num e para um blog, pelo menos por coerência e honestidade intelectual, não pode afirmar que (e passo a citar) “o aval dos adeptos, para mim, é zero”… isto, meu caro, não lhe fica bem afinal de contas você escreve para que adeptos como eu e outros tantos possam ler e comentar."

Errado. Quem é que disse que o blogue era para os adeptos?! Anda mal informado certamente.

"Pelo que a verdade é que para si o que não tem valor são as opiniões dos adeptos que discordam de si…"

Errado, novamente. A opinião de quem discorda e (não) fundamenta como você o fez é que não tem valor.

"Por fim, permita-me dizer-lhe que também não lhe fica bem dizer que “os adeptos percebem pouco de futebol”."

Errado, novamente. O que não me fica bem é a hipocrisia. E se eu acho que os adeptos percebem pouco de futebol digo-o. Ou você também acha que a Guardiola fica mal dizer que a maior parte dos jogadores não percebe/conhece o jogo? Ou acha mal que Jesus o diga? Ou que Mourinho o diga? Ou eles podem, e eu não posso?! Afinal de contas estão a falar dos jogadores deles. Ou acha mal que Mourinho diga que os jornalistas não percebem nada de futebol? Ou que quem diz determinadas coisas também não o percebe? Ou que os adeptos não o percebem?! Ou ele pode e eu não posso?! Ora, caríssimo, o que fica mal é eu não dizer o que acho, como eu o acho. Este é um blogue de opinião. Opinião pessoal. Pelo que o que fica bem ou mal, cabe a nós decidir.

Roberto Baggio disse...

Para finalizar, convido-o a si, e a todos, a refutar com riqueza o que quer que esteja aqui exposto.

Anónimo disse...

Caro Baggio,
Antes de mais gostaria de recomendar que relê-se com atenção o meu post anterior, e caso mantenha a ideia de que eu procurei achincalha-lo, terei forçosamente de lhe pedir desculpas, não era a minha intenção.

Meu caro, então você me remete a uma análise sua que, embora eloquente, discordo (e veja que é um direito meu discordar) para me provar que, por ter escrito o que escreveu, você tem razão?

Mas vamos lá ver, tendo em conta que de acordo consigo eu ando mal informado, sou hipócrita, a minha opinião não é fundamentada e não tem valor e percebo pouco de futebol, o melhor mesmo é recorrer a factos objectos indesmentíveis, sem análises nem argumentações:

Vamos lá exercitar a nossa memória. Por exemplo no último jogo da temporada 2012/13 tivemos um Porto-Benfica. Nessa ocasião o Sr. JJ decide promover as seguintes alterações na sua equipa: André Almeida no lugar de Melgarejo (troca simples de laterais embora o miúdo não tivesse rotinas como DE para um jogo dessa dimensão); Saída de Cardozo da equipa inicial passando Gaitan para as costas de Lima e entrando Ola Jonh para o lugar de Gaitan.

Baggio, o acima exposto são factos, não aceita-los é lá consigo. E cá entre nós eu aprecio a minha opinião e sobre o que aconteceu ela é a seguinte: Como é evidente JJ mudou, não só as individualidades em campo mas essencialmente o seu sistema e modelo de jogo. Em minha opinião, ele o fez por estar imbuído do habitual medo que o acompanhava nos jogos contra o Porto, fazendo-o sentir a necessidade de se expor menos para não perder (é bom frisar que o pensamento era o de não perder – ao invés de Ganhar). O mais grave, do meu ponto de vista, seguiu-se depois com as substituições despropositadas e sem brio de quem queria ganhar, tendo como expoente máximo disso a entrada de Roderick para o lugar de Gaitan aos 66 minutos do jogo (meu Deus)… e, em consequência, JJ caiu de joelhos aos 90+2 (com um golo de Kevin ao segundo poste e com o desnorte de Maxi que há muito arrastava a língua pelo chão - pudera, ele também é humano).

Caro Baggio, agora eu pergunto: JJ mudou, ou não mudou? (o resto e para mim é trivial e mera conjugação de “ses”)

Constituição das Equipas da 30 jornada da época 2012/13:

Benfica: Artur, Maxi, Luizão Garay, André Almeida, Matic, Enzo, Jonh (Aimar 85), Salvio, Gaitan (Roderick 66), Lima (Cardozo 73).

Porto: Helton, Danilo (Liedson 85), Mangala, Otamendi, Alex Sandro, Fernando (Defour 73) Lucho (Kevin 79), Moutinho, James, Varela, Jackson.

Baggio, o Mourinho saiu do Porto para o Chelsea. O AVB saiu do Porto para o Chelsea. Para onde é que foi mesmo o VP quando saiu do Porto? Pois é… para mim está tudo dito quanto ao seu grande e fantástico treinador!

Um grande abraço, HT

Roberto Baggio disse...

"Meu caro, então você me remete a uma análise sua que, embora eloquente, discordo (e veja que é um direito meu discordar) para me provar que, por ter escrito o que escreveu, você tem razão?"

Não. Só acho é que discordando, não tem o direito de dizer que a argumentação é pobre. Quando ao longo dos artigos do blogue se nota tudo, tudo mesmo, menos pobreza. E ao longo dos comentários se nota que 99% dos que discordam é que têm essa pobreza. Mas já lá iremos novamente. E vamos ao importante, porque o resto é ruído.

"André Almeida no lugar de Melgarejo...Cardozo da equipa inicial passando Gaitan..."

http://tinypic.com/r/149m32c/8

Ora carregue na imagem, e siga:
A.Almeida titular contra o Marítimo, e contra o Fenerbahce na meia da liga Europa. Com os outros habituais titulares. Pelo que percebe que a aposta no jogo do Dragão foi numa altura em que ele já se afirmava como titular da equipa, em detrimento de Melga. Como depois também o foi na final da Taça, e Liga Europa. Pelo que dizer que alterou por ser esse o jogo em questão é falacioso.
O.John a intercalar com Gaitan no Marítimo derivado do desgaste a da gestão que se fazia dos jogadores.

Cardozo por Gaitan. Porque Cardozo não "aguenta" 3 jogos numa semana. Do ponto de vista morfológico, demora mais a recuperar que os seus colegas, pelo que tem sempre de rodar. Entra Gaitan, mas poderia ter entrado Rodrigo, ficando O.John de fora. A opção por Gaitan, como em anos anteriores para jogar como 2ºavançado. Portanto, até ao momento, não me parece que tenha mudado grande coisa. A não ser, claro, os nomes dos jogadores.

"Como é evidente JJ mudou...fazendo-o sentir a necessidade de se expor menos para não perder (é bom frisar que o pensamento era o de não perder – ao invés de Ganhar)."

Não me recordo de ter perdido para o FCP do primeiro para o segundo ano, quanto evidentemente ocorreu essa mudança no modelo e sistema de jogo.

"O mais grave, do meu ponto de vista...Roderick para o lugar de Gaitan aos 66 minutos do jogo (meu Deus)…"

Do meu ponto de vista, como treinador, a última coisa que vou criticar no seu trabalho são as substituições. Para tal, teria que estar em posse dos dados que permitissem o fazer (performance no treino, feedback dos jogadores lá dentro, vertente estratégica).

E devo, também, dizer que Gaitan teria forçosamente que sair, tendo em conta o número de jogos que vinha acumulando, e a sua pior capacidade de recuperação. Isto, claro, pensando-se que Jesus o queria para jogar de início na final da LE.

"com o desnorte de Maxi que há muito arrastava a língua pelo chão - pudera, ele também é humano"

Não me recordo, honestamente, do cansaço do Maxi, pelo que não se estava cansado ou não. Mas sei, que é u dos jogadores do SLB, a par de Sálvio, que melhor recupera.

"o Mourinho saiu do Porto para o Chelsea. O AVB saiu do Porto para o Chelsea. Para onde é que foi mesmo o VP quando saiu do Porto? Pois é… para mim está tudo dito quanto ao seu grande e fantástico treinador!"

O Mourinho conquistou duas taças europeias, e era o melhor do mundo. o AVB conquistou uma taça europeia e foi adjunto de Mourinho. Não me lembro de um treinador português sair para um "grande" europeu/mundial sem ter conquistado uma prova da UEFA. Se estou errado diga-me. E mais. No dia em que você passar dificuldades financeiras, dificuldades que até o impossibilitem de comer decentemente, para conseguir formação na área que mais o cativa, certamente compreenderá a opção de quem teve a possibilidade de se estabilizar financeiramente para o resto da sua vida. Isto para que depois possa exercer as suas funções, de acordo com perspectivas de carreira, sem qualquer tipo de pressão financeira.

Os outros factos que você se esqueceu de citar são: AVB e Mourinho tinham um plantel incomparavelmente melhor que o de VP, que teve menos qualidade, e logo mais trabalho que os antecessores. E que VP teve 60 jogos na liga, e uma derrota.

Rafael Antunes disse...

Mourinho, Guardiola e a esmagadora maioria de treinadores (acredito eu) pensa que 99% das pessoas que estão ligadas ao futebol não percebe/conhece o jogo. Jornalistas, jogadores, directores, adeptos e até alguns treinadores também!!!!! ahahahaha...

"Vêem a bola" "Vão ver a bola", ou o Quaresma a fintar, ou o Ronaldo a fazer bicicletas... etc, etc... Vêm a ponta do iceberg...

O que é realmente o jogo, os seus princípios. O trabalho que é a operacionalização de uma ideia, a gestão de um plantel consoante essas ideias. Os condicionamentos existentes e apenas do conhecimento de quem está de facto no terreno. Isso não conhecem, não querem, não conseguem conhecer...

É muito mais fácil criticar, dizer de boca cheia que o treinador é que é burro ou tem medo porque mete o Manel em vez do Tó!!!!

Perguntem ao Jesus, ao Mourinho, ao Guardiola o que eles pensam acerca do conhecimento futebolístico dos adeptos.

"Perdoai-lhes Senhor que não sabem o que dizem!!!!! Será a resposta mais frequente.

Mas é para os adeptos que se trabalha, isso é inegável... São eles o "motor" do espectáculo, mas criticam 99% das vezes sem conhecimento... é a vida...

O trabalho de um treinador muitas vezes pode resumir-se ao ditado "Dar pérolas a porcos"...

Anónimo disse...

Caro Baggio,
Confesso(!), estou deliciado com a forma como procura desmembrar as minhas palavras e desarticular os meus argumentos na construção de ideias que possam corroborar em favor dos seus argumentos e opinião. É de facto notável a sua capacidade de defesa e “extasiante” o modo como procura descredibilizar quem tem ideias opostas às suas, como forma de fazer cair (desacreditar) essas mesmas ideais. Por isso, meus parabéns.
Ora bem vamos lá (o meu cérebro me informa: “isto de facto esta ao rubro”)
(i) Quando falei de uma retórica e argumentação pobre referia-me especificamente ao modo como então defendia, nos comentários, as suas ideias. Entretanto e por outro lado tive antes disso a humildade, hombridade e honestidade de reconhecer que a sua análise (no post) era brilhante. Note bem que estamos essencialmente em desacordo sobre o facto de JJ ter ou não alterado o seu modelo de jogo contra o Porto de VP (não vamos aqui reinvetar esta discussão);

(ii) A questão André Almeida até dou de barato, mas não me venhas com esta que o miúdo já se impunha como titular nessa altura, nomeadamente porque o inicio da época seguinte desmentiria tal argumento;

(iii) Alterou sim o sistema de jogo ao mandar Gaitan para as costas de Lima. Intercalar Gaitan com Jonh levaria Gaitan para o banco (como aconteceu outras vezes) e não para as costas do PL (onde já tinha provado não dar certo em outras ocasiões). Sem Cardozo a equipa perdeu a referência fixa que lhe rendera frutos até então e claramente a preocupação era muito mais defensiva do que ofensiva;

(iv) Vamos recordar melhor meu caro. JJ (e o SLB) foi humilhado contra AVB (5-0 e 2-1), empatou 2 vezes (ambas por 2-2) e perdeu 2 vezes contra VP (3-2 e 2-1) – falando do campeonato somente. Portanto não me podes dizer que “não me recordo de ter perdido para o FCP do primeiro para o segundo…”;

(v) Um analista do jogo como tu, a quem já disse reconheço grande capacidade e eloquência, e sobretudo um indivíduo como tu que afirmou num post mais acima que se sente no direito de dizer as coisas que pensa e da forma como as pensa, não se pode resguardar sob o argumento de que como treinador não poderá criticar o trabalho de outro treinador no que toca as substituições. A entrada de Roderick no lugar de Gaitan foi realmente deprimente (eu aceitaria Rodrigo, Melgarejo para a ala ou para redireccionar Almeida para o meio, sei lá… tudo menos isso);

(vi) Acredito que muita gente, mas mesmo muita gente viu o Maxi a cair de cansado quer no final da época passada (e nesse jogo em particular) como também no inicio da presente temporada (em que ele demorou para apanhar o ritmo). Mas evidentemente que aceito que não tenhas reparado;

(vii) Para mim o VP, embora tenha ganho 2 campeonatos (e é bom recordarmos para além de JJ também Artur e os seus frangos de final de época que custaram ao SLB no mínimo 6 pontos), nunca se mostrou a altura do FCP dos anos que lhe antecederam. O plantel não lhe pode servir de desculpa pois teve a seu dispor o talento fantástico de Helton, Guarin, Lucho, Otamendi, Alvaro Pereira, Falcão, Hulk, Moutinho, James, Jackson e Fernando. Sendo que em matéria de mais qualidade o AVB tinha a mais apenas Bruno Alves e Raul Meireles. VP teve ao seu dispor material de primeira e isso é inegável. Mas prontos, tu, meu caro Baggio, gostas dele e pronto. Eu, nem por isso. E pronto.;

(viii) Caro Baggio, não podemos assumir que o passado de outrem foi de fartura pelo facto de o desconhecermos. No meu caso em particular tu não fazes ideia de onde venho e das dificuldades que a minha família atravessou (e que graças a Deus há muito que não mais atravessa). Eu ao VP desejo todo o sucesso do mundo e todo o dinheiro do mundo. Ainda assim não o considero um grande treinador (muito pelo contrário).

Um grande abraço, HT

Roberto Baggio disse...

"mas não me venhas com esta que o miúdo já se impunha como titular nessa altura, nomeadamente porque o inicio da época seguinte desmentiria tal argumento; "

Que eu saiba, não estamos a discutir o início da época. Estamos a discutir o jogo onde você diz que mudou, e eu digo que não. E por essa altura, as coisas, eram assim. Como você, e bem, diz factos. Se não os aceita é outra questão.

"Alterou sim o sistema de jogo ao mandar Gaitan para as costas de Lima. Intercalar Gaitan com Jonh levaria Gaitan para o banco (como aconteceu outras vezes) e não para as costas do PL (onde já tinha provado não dar certo em outras ocasiões). Sem Cardozo a equipa perdeu a referência fixa que lhe rendera frutos até então e claramente a preocupação era muito mais defensiva do que ofensiva;"

Já lhe expliquei que o Cardozo não poderia jogar. Ou jogava Rodrigo como 2ºavançado, ou jogava Gaitan.

"Portanto não me podes dizer que “não me recordo de ter perdido para o FCP do primeiro para o segundo…”;"

Que eu saiba, o primeiro ano de Jesus foi contra Jesualdo Ferreira. E o segundo contra AVB. A mudança ocorreu precisamente entre o primeiro e segundo ano. Pelo que não entendo o motivo pelo qual não possa dizer tal coisa.

"Um analista do jogo como tu,"

Pois. Mais uma vez errado. Não sou analista. Sou treinador. Pelo que estou em melhor posição que tu para te dizer que não posso analisar substituições, por ser muito falível o exercício. Só o treinador sabe o que trabalhou, como os jogadores reagiram, e o que planeou do ponto de vista estratégico para o mesmo. Pelo que não me estou a resguardar de nada. Estou a dizer-te que é um exercício de uma imprecisão absurda.

"Helton, Guarin, Lucho, Otamendi, Alvaro Pereira, Falcão, Hulk, Moutinho, James, Jackson e Fernando"

Tens mesmo a certeza que esse jogadores foram treinados por VP?! Tens mesmo?! Só precisas de ir a um qualquer site para veres os teus enganos relativamente ao plantel.

Anónimo disse...

Caro Baggio,
Vou ter de apelar à desistência por cansaço. Não mais posso continuar um debate onde um dos lados se mostra incapaz de aceitar que, embora não concorde com eles, os pontos de vista do outro também são válidos. Tudo bem, queres analisar sem ser analista, queres comentar sem ser comentador… tudo bem, podes ser “só” treinador. Sabes do que mais, também eu, ainda que não de futebol (nesta matéria só mesmo adepto – do jogo, do SLB, do FCB, do FCBM, do Liverpool... ai como adoro este jogo!). Esta nossa aventura que já dura desde ontem será um belo tema para a minha aula de hoje para os meus alunos do 4º ano de Gestão.

Já agora, sim ele treinou este gajos todos - "Helton, Guarin, Lucho, Otamendi, Alvaro Pereira, Falcão, Hulk, Moutinho, James, Jackson e Fernando" – embora Falcão tenha saído logo no inicio da época.

Um abraço, HT

Rafael Antunes disse...

HT,

"ai como adoro este jogo!). (...) para os meus alunos do 4º ano de Gestão."

Gostar de uma coisa não tem nada a ver com compreender essa coisa em toda a sua complexidade!!! O futebol e a música são dois exemplos taxativos...

Como professor que é, arrisco dizer que não tem certas "discussões" com os seus alunos. Manda-os estudar em primeiro para depois se aguentarem à bronca... ou então descaca-o logo para o picar a ir procurar conhecimento.

Aqui é um pouco isso...

Disse que adora o jogo, o que acredito... mas só isso não quer dizer que o perceba ao nível de ter uma discussão de igual para igual com o autor em causa...

Assim como o seu aluno que é descascado o pode acusar de se achar "Peculiar, idiossincrático, omnipotente, omnisciente, ou simplesmente arrogante"... O senhor acusa o autor do mesmo...

Este "gajos" estão aqui a fazer evangelização futebolística!!!! :D


E são constantemente bombardeados com opiniões da treta, que "nem aquentam nem arrefentam", por cortesia respondem, e tentam ensinar, e ainda levam com os pés... :D

Não sei se será arrogância ou cansaço!!!


Hernani Trigueiros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hernani Trigueiros disse...

caro Rafael,

A sua opiniao, a meu ver, representa a diferença que existe entre gente crescida e miudos... mas, la esta, os miudos tb tem direito a opiniao, força!

Roberto Baggio disse...

HT,

Já disse que andava cansado de certos e reparos e eles continuam. Enfim. Vocês, aí desse lado, acham sempre que conhecem a pessoa deste lado. Pelo que escreve, pelo que comenta, etc. Do meu ponto de vista, de forma errada.

Onde é que o ofendi?!
Discordei de si de forma contundente, sim. E?! Onde está a ofensa nisso?!
Ah, a ofensa será não aceitar outros pontos de vista, é por isso?
Ora mas isso é exactamente o que o senhor me tem dito para não fazer consigo, ou estarei enganado?

"Tudo bem, queres analisar sem ser analista, queres comentar sem ser comentador… tudo bem, podes ser “só” treinador"

Obrigado pelo "reconhecimento".

"Sabes do que mais, também eu, ainda que não de futebol (nesta matéria só mesmo adepto – do jogo, do SLB, do FCB, do FCBM, do Liverpool... ai como adoro este jogo!)"

Fico feliz por saber que o meu desporto tem adeptos apaixonados.

" Esta nossa aventura que já dura desde ontem será um belo tema para a minha aula de hoje para os meus alunos do 4º ano de Gestão."

Bom, ao final os adjectivos, "Peculiar, idiossincrático, omnipotente, omnisciente, ou simplesmente arrogante", sempre serviram para alguma coisa. Pelo que até me parecem muito mais úteis do que anteriormente. E talvez comece a colocar uma nota prévia em cada artigo a avisar logo que sou tudo isso. Assim, pode ser que inspire mais aulas de outros professores.

"Já agora, sim ele treinou este gajos todos - "Helton, Guarin, Lucho, Otamendi, Alvaro Pereira, Falcão, Hulk, Moutinho, James, Jackson e Fernando" – embora Falcão tenha saído logo no inicio da época."

Lucho desde meio da época, certo?
Quer mesmo colocar Falcão nas contas, ou é só para colorir?
Jackson depois da saída de Hulk, certo?
Faltou também outro elemento muito importante na rotação que AVB foi fazendo, de nome Mariano Gonzalez, certo?

É que da forma como são colocados os jogadores, dá a impressão que VP treinou-os a todos, no mesmo plantel.

"Deixo porem uma pequena recomendaçao: ensinar demanda pedagogia, diplomacia (ainda que isso nao signifique democracia) e empatia."

Pequenas recomendações aceito sempre. E agradeço. Já agora sabe indicar-me onde me poderei dirigir para encontrar (in)formação adequada?

"Aspectos esses que me parece que um treinador precisa de trabalhar e apurar (nao basta saber falar)"

Por acaso isso é outro aspecto por onde tenho muito, muitíssimo, que melhorar.

"Ao contrario do que voce pensa ou acredita (nesse discurso de endeusamento do seu status de treinador)"

Status?! Que status?! De blogger amador?! Que eu saiba, o único status a que endeuso, é o do "meu" espaço pessoal, e a minha função dentro dele. O resto são suposições suas. Mais uma vez, não me conhece. Deixe-se disso. Se o quiser fazer, terei todo gosto.

Roberto Baggio disse...


"eu estudo, preparo, analiso, ensino, treino e comando (ha anos) jovens atletas na pratica de uma modalidade desportiva. Tive ainda a sorte de jogar com alguma qualidade a bola com o pe... de modo que de tactica, de estrategia, de filosofia e de jogo entendo muito mais do voce gostaria..."

Eu não gostaria de nada. Eu não ando por aí a cobrar "riqueza de argumentação". Pelo que me é totalmente indiferente se você percebe ou não de X, Y, ou Z. Se isso é bom para si, e lhe faz feliz, fantástico. Fico feliz por si, fico agradado por perceber que gosta de conhecer. Porreiro. A mim, pouco interessa se você conhece, estuda, etc. Vir cobrar algo que não se dá é de quem tem lata. E isso é o que me basta. As suas intervenções não me mostraram nada de particular, nem me convenceram do que quer que fosse. E é muito difícil que se faça isso sem argumentos, que à meu ver, tenham valor. Mas lá está, a beleza está no olho que vê, não é?

"A diferença, e isto sim importa, esta no facto de eu nao precisar ofender ninguem para demonstrar as minhas ideias (e isso coisa de gente crescida)..."

Gente crescida? Que significa isso? Para mim, gente crescida, argumenta com valor, dentro do seu conhecimento. E por esse critério, e já que estou constantemente a ser avaliado (deve ser por todos comentadores serem professores, talvez por hábito da actividade que laboral que se pratica), poderei então dizer que argumentar com valor é coisa para gente crescida?
Desça uns posts abaixo, um sobre um tal de Maradona. Leia a argumentação de um tal de Guardiboiola, perceberá, desde logo, o que são argumentos de valor.

E como se fartou de me abraçar, e eu não retribui nada, fica um gesto mais caloroso e empático. Um beijo para si, e boa noite.

Rafael Antunes disse...

HT,

Eis que o Senhor da sabedoria, da cordialidade, argumentação e boa educação cai do pedestal... :D

Mas afinal quem é o senhor para se achar no direito de dizer que o JJ mete o X em vez do Z? O que sabe das condicionantes que levam à decisão que o senhor apenas vê o resultado, e que mesmo assim não vê o mesmo que o treinador que a faz?

O Baggio disse-lhe com superioridade que disso não fala, sabe porquê? porque apenas fala do que vê e sabe, futebol, jogo, principios... se mete o X ou Z, ele tem lá as razões dele para o fazer, e tem dados que nós não temos...

Já agora, gente crescida, fala do que sabe... Os miúdos
falam de tudo, mesmo que não saibam... Pelos comentários que fez, que espremidos dão 0 deixe-me dizer-lhe, talvez seja tão miúdo como me considera a mim, sabe porquê? Porque o meu caro, comenta e opina sobre futebol apenas como um adepto normal... e os adeptos normais sabem pouco de futebol... Ou por acaso ainda não reparou que a sua discussão como Baggio, de futebol não tem nada?

"eu estudo, preparo, analiso, ensino, treino e comando (ha anos) jovens atletas na pratica de uma modalidade desportiva"

Pela sua palavras deduzo que não é futebol, porque se fosse era título de comentário. Ficou pelo meio para passar despercebido talvez!

Não pude deixar de reparar em alguns tiques brasileiros na sua escrita, mas aqui sou só eu a divagar.

Mas em tom de despedida, parece-me que o caríssimo amigo é um bocado "mitxido a besta"!!!!

Hernani Trigueiros disse...

Caro Baggio,

Apenas volta a esta conversa para lhe pedir desculpas por lhe ter dirigido um comentario que nao lhe era devido. Na verdade no impeto de responter nao tive a atençao de percer que o comentario descortez nao era seu, mas sim do Rafael Antunes e ja nao fui a tempo de imendar o erro. Peço-lhe por isso desculpas.

Hernani Trigueiros disse...

Menido Rafael, ve la se cresces um bocadinho. Nada tenho contra o povo brasileiro, alias nutro por eles muita simpatia e devo-lhes muito reconhecimento. Tal como ja te disse os miudos tb tem direito a sua opiniao, porem e inevitavelmente depois sai o sai... e mais conversa nao te dou.... cresce!

Rafael Antunes disse...

Senhor HT,

Agora pede desculpas ao Baggio desculpando-se comigo... ahahahaha isso é que é de cachopo...

Admita lá que se meteu numa discussão que lhe está muito acima das suas reais possibilidades (as quais o senhor, pelos seus comentários, sobrevaloriza), uma vez que a sua resenha de resultados e jogadores está ao nível de um Record ou da Bola, mas de conhecimento do jogo tem pouco.
Peça desculpa sim, porque injustamente lhe chamou aqueles nomes todos, quando ele lhe fez o favor de lhe responder.

Porque quem é capaz de dizer com tanta certeza que uma equipa, de um jogo para o outro, muda de modelo de jogo por jogar o X ou o Z, convenhamos que tem tanta noção real do que diz como se eu agora me introduzisse na sua área de Gestão a dissertar sobre conceitos técnicos.
Ou seja, vocês nem sonha o que é um Modelo de Jogo, nem como se operacionaliza um treino consoante um Modelo de Jogo, no entanto acha-se no poder e no direito de criticar e opinar como se fosse dono da verdade.

Meta-se no seu lugar, e aproveite o blog para aprender.

Terminando!
Os meus comentários, se os ler como deve ser e não tiver problemas de interpretação verá que não o ataquei pessoalmente. Apenas tentei refoçar aquilo que o Baggio começou por responder:

"Sinceramente já ando farto e cansado, desse blablabla.

"Peculiar, idiossincrático, omnipotente, omnisciente, ou simplesmente arrogante podem ser formas distintas mas todas, na minha opinião, correctas de ler o teu comportamento na defesa das tuas ideias em detrimento de uma contrário ou opositora à tua."

Ou seja, quando não há argumentos por falta de saber do que se diz, ataca-se pessoalmente.

leia bem, FARTO e CANSADO!!!!!

e o meu comentário acaba dizendo,

Não sei se é arrogância ou cansaço"

Na minha terra diz-se que quem não se sente não é filho de boa gente.
E o Senhor optou pelo ataque pessoal gratuito... O que na minha opinião diz bem sobre a sua indole, mas isso é apenas a minha opinião, vale o que vale.

Não lhe darei mais conversa meu caro, porque consigo está visto que é conversa da treta, e Conversa da treta, para mim só a do saudoso António Feio.

Cumprimentos