segunda-feira, 21 de abril de 2014

Lyon - Juventus. Última meia hora da 1ºParte.

Todos os duelos individuais, onde a bola não esteja controlada, vão ser invariavelmente ganhos pela Juve. Pelo que não vale a pena fazer variações horizontais de corredor, jogar directo quando eles estiverem organizados, procurar referências avançadas para ganhar a primeira bola. É jogar no chão, curto, apoiado, com a bola controlada, e explorar a profundidade nos timings certos. O Benfica não tem jogadores para competir com o físico dos italianos. São todos, todos, monstros (excepto Pirlo). Os únicos que podem competir fisicamente com eles, à todos os níveis, são os da linha defensiva (Maxi, Siqueira, Garay, Luisão, Jardel). A Juventus "não" perderá uma primeira bola, e não será fácil ganhar-lhes a segunda, também pela agressividade que mete nos lances.


Pelo que nas bolas paradas ofensivas, apostaria em jogar curto para desorganizar, obrigar a linha defensiva ou as marcações a mexerem, para depois tentar o cruzamento. Mesmo os "conhecidos" lançamentos para a área deverão ficar de parte.
As bolas paradas ofensivas serão a maior arma, para além da mais valia física da Juventus. Pirlo, associado aos 9 monstros físicos que o vão acompanhar, vai fazer com que qualquer lance de bola parada seja um lance de perigo. De realçar o golo obtido com a marcação de um canto curto.


Até ao final da primeira parte, vê-se uma tentativa de jogo interior com uma combinação entre Pogba e Tévez. De resto, tudo igual.


De realçar que não será um jogo fácil. A Juventus tem qualidades individuais e colectivas que a aproximam mais do sucesso, neste tipo de provas a eliminar, que são decididas nos detalhes, que o Benfica. Falo da intensidade que mete no jogo, na agressividade posicional, na capacidade de pressão. Tudo isso aliado à capacidade física dos seus jogadores. Contudo, encontrará um Benfica com a mesma, ou maior, agressividade posicional, capacidade de pressão, intensidade de jogo, mas com muito menos poderio físico que os italianos. Dessa forma, o Benfica ganhará, quanto mais competente for na gestão da posse de bola. Tendo mais a bola, fazendo dela a sua melhor arma, estará sempre em vantagem por não deixar que o físico se imponha.

22 comentários:

Roberto Baggio disse...

Esqueci de dizer que em organização ofensiva a Juve é miserável. E se calhar miserável é um elogio.

zdamen disse...

Obrigado pela análise e obrigado sobretudo porque sem qualquer recompensa, se estão a por a jeito, para os "entendidos" da bola que por aqui vão aparecendo, virem esmifrar se por acaso um lançamento lateral do SLB der golo, ou o Cardozo ganhar umas bolas pelo ar.

Roberto Baggio disse...

Zdamen, obrigado. E já estamos habituados a receber esses senhores

Anónimo disse...

Eliminatória muito interessante. Acho que o Benfica tem condições para passar e Markovic pode ser um jogador chave. Ninguém melhor que ele para aproveitar o espaço que muitas vezes existe e para aproveitar recuperações de bola em zona adiantada que me parece que irão ocorrer com frequência como consequência da forma como o Benfica pressiona com os PL + Enzo e da forma como a Juve tenta construir.

Abraço,

Top1

PPM disse...

Excelente análise Baggio. Tendo em consideração aquilo que analisaste, será Enzo Pérez um jogador crucial contra a Juve (não que não o seja, mas especialmente para este jogo)? Ou o tal espaço na linha média, aquando do movimento ofensivo, poderá ser ocupado, por ex, com um movimento interior de Gaitán ou Markovic? Já agora, caso esteja recuperado, defendes a titularidade de André Gomes ou Fejsa para este jogo? Fejsa com mais intensidade, mais físico, talvez melhor para este jogo não? Aguentar com Pogba não é fácil! O que achaste da exibição do Lyon frente à Juve tendo em conta o que foi analisado?
Abraço e continuação de boas análises.

Roberto Baggio disse...

O Lyon é fraco individualmente e colectivamente. O SLB teria feito o que fez com os Spurs, domínio absoluto, sem espinhas. Fisicamente também não impressiona.

Enzo, Gaitan, Marko, e mesmo Siqueira serão fundamentais nos movimentos interiores e aproveitamento do espaço central.
Eu jogaria sempre com Fejsa. A.Gomes seria aposta na próxima época.

Prosinecki disse...

Boa análise! Pensas que anular esta Juventus passará sobretudo pela capacidade que o Benfica tiver de anular os lançamentos do Pirlo?

Roberto Baggio disse...

http://possedebolla.blogspot.pt/2014/04/juventus.html

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/04/lyon-juventus-primeiro-quarto-de-hora.html

Prosinecki desculpa o copy paste. Mas fica mais simples. Está aí tudo nesses 3 artigos.

Joao Rodrigues disse...

Acham que o JJ vai mudar com a inclusão do Amorim, no meio-campo com Enzo e Fesja?

kchron disse...

Devido à inexistência de combinações no corredor central por parte da juve até não seria melhor jogar com André Gomes? Já que não vai ser tão chamado a situações defensivas pelo meio, poderia ajudar ter a sua técnica a ajudar mais na gestão de posse de bola e a dinamitar o corredor central.
Não?

M disse...

E depois da festarola de ontem, haverá estofo físico?

Roberto Baggio disse...

M, Há tempo para recuperar.
o SLB tem 4 dias de recuperação. Depois, em termos de concentração o nome Juventus é estímulo suficiente para que esteja no topo.
Abraço.

FranciscoB disse...

"O Benfica não tem jogadores para competir com o físico dos italianos" - não concordo, se fizer as contas à média de altura e peso verificará pequenas diferenças - além de que o Pirlo é, nesta capítulo, um jogador a menos...

Concordo que o Benfica terá, como diz, maior "agressividade posicional, capacidade de pressão, intensidade de jogo".

O perigo estará na capacidade de aproveitar as oportunidades - neste aspecto penso que a Juventus poderá ter vantagem... e na "profundidade" do jogo da Juve, que não vai permitir que o Benfica seja tão eficaz a defender como é habitual...

Roberto Baggio disse...

Hahahaha Francisco, daqui a nada estás a dizer que o André Gomes e o Cardozo são uns monstros físicos. Hahahaha

Gonçalo Matos disse...

Francisco, se agarrares em jogadores de volei que tenham o mesmo peso e altura que os da Juve, achas que vão conseguir disputar o jogo fisicamente com os italianos? Essa análise das características físicas é muito redutora..

Roberto Baggio disse...

Gonçalo, https://www.youtube.com/watch?v=NQ7lT497VwU

FranciscoB disse...

Bem, contra o Tottenham não notei diferenças...

Se compararem com o Vidal e o Llorente não me parece haver diferenças...

O André e o Cardozo são jogadores de futebol... com peso e estatura semelhantes... não é costume vê-los perder lances, sem falta, no confronto físico directo...

Roberto Baggio disse...

Pois. O Tottenham é das equipas mais desorganizadas da história, pelo que seria complicado notares o que quer que fosse.
Engraçado que eu acho o Vidal um monstro físico, e os Cardozos e A.Gomes não. Se calhar porque eles, ao contrário do que dizes perdem de forma recorrente esses duelos. Mas só se calhar.

Baresi disse...

Excelente análise.
Mais uma vez.

Albertini disse...

Aqui em Italia, e descontando aqueles que acham que a partida vai ser um passeio, o maior medo dos Juventinos é o da equipa nao se aguentar fisicamente. Segundo eles, e descontando este ultimo jogo, os jogadores estao com os indices fisicos em baixo. Veremos até que ponto a questao do fisico vai influenciar esta eliminatoria!

PS: ja agora, para eles o jogador mais perigoso do Benfica e que mete mesmo muito respeito é... o Cardozo!

... disse...

Muita curiosidade em ver como JJ vai adaptar a sua táctica a um adversário com 3 centrais.

Zdameb disse...

E não é que marcaram mesmo num canto...