quarta-feira, 16 de abril de 2014

Mais uma lição defensiva.


O FC Porto sofre dois golos de duas rotinas ofensivas habituais do SL Benfica. Já tinha acontecido o mesmo em Alvalade. O cruzamento ao 2ºPoste, bem como a entrada de um 3ºhomem na área depois de uma combinação no corredor lateral, como no grande golo de André Gomes são muito vistos na equipa de Jesus.
Com superioridade numérica, ficaram visíveis as dificuldades na construção e criação do Porto.
A excelência defensiva do Benfica, como continuou a pressionar, subindo o lateral do lado da bola, deixando uma linha de 3 atrás para ganhar superioridade na zona da bola.

28 comentários:

DC disse...

O Benfica nunca jogou com menos. O Quaresma esteve em campo.

Incrível como o Josué entra meia horinha e se calhar foi o jogador do Porto com mais passes.

Merecidíssimo, quem tem escolhas destas e gente como o Josué e o Quintero no banco só merece continuar a perder e perder bem.

M. disse...

Incrível o nível a que desceu o Porto. Mérito para o Benfica, sim, mas ter o jogo na mão e desbaratar "golo e meio" de vantagem em meia hora, com um jogador a mais, é preciso 'arte'.

BB disse...

O Rodrigo nesse lance escorrega, e penso que depois não recupera a posição com receio de fazer penalty

Tiago Ribeiro disse...

Tenho de rever o lance mas pareceu-me que o Rodrigo escorregou no momento anterior e com isso se "perdeu".

Roberto Baggio disse...

BB, concordo. Mas acho que quando se levanta, tem ainda tempo para ajustar. Pouquíssimo tempo, certo. Mas ainda dava. Era, ainda assim, pelo ter escorregado um lance muito difícil.

Ricardo Perna disse...

Eu sei que vocês vão analisar a prestação defensiva do Benfica, mas hoje, quando o Siqueira comete aquela proeza de estupidez (tirarem-lhe metade do ordenado deste mês era o mínimo), e o Gaitán tem de fechar na lateral esquerda, só me lembrei de um post lido aqui que dizia que o Messi daria um ótimo central porque percebe o jogo e isso permite-lhe fazer qualquer posição.

O Gaitán fechou, bem, ganhou bolas em antecipação e não me recordo do Quaresma ter tocado sequer na chicha, ele que foi logo lampeiro para o lado direito assim que o Siqueira é expulso...

Génio é bom em qualquer lado, de facto. Obg pela educação, que eu aqui farto-me de aprender com vocês :)

Paolo Maldini disse...

e ele garantidamente que já treinou a def.esquerdo... p qq eventualidade. Eles n são soltos pelo Jesus à toa...

Miguel disse...

Baggio,
Pega nas declarações do Jesus na conferência de imprensa, a falar da "cabeça" e das "pernas" e esfrega na cara de quem aqui ainda acha que ser bom tecnicamente é tudo.
Forte abraço, fico a espera da análise a este jogo

Roberto Baggio disse...

Maldini, Sim. Já treinou e fez vários jogos lá.

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/02/trabalho-de-jesus-e-tactico.html

Um artigo anterior do LE.

Anónimo disse...

Peço desculpa pela ignorância, mas na falta do Rodrigo a fechar e com o Almeida atrasado, o Enzo não deveria ter saído da cobertura para "dobrar" o Almeida? Ficou parado...

Acho que foi a primeira ou segunda vez que vi um jogo completo do Benfica esta época e fiquei pasmado. A resposta defensiva em cada momento é tremenda. E olho para Jardel e Almeida (habituais suplentes) e vejo que o trabalho está todo lá, são suplentes apenas porque a qualidade técnica é inferior.

Pedro Malaquias disse...

O Rodrigo escorrega. Parece-me a mim que é o Enzo que falha, porque não se adapta imediatamente (o Garay também estava na cobertura).

De qualquer forma, parece-me uma situação dificílima de reagir atempadamente

Roberto Baggio disse...

Sim, concordo. O Enzo deveria ter acompanhado, na mesma linha do A.Almeida. Mas, sendo que o A.Almeida continua com o Varela, era continuar ao lado dele, na mesma linha. Poderia ter evitado o remate, concordo.

Joao disse...

o josué, sozinho, de bengala e sem um olho tem mais talento, mais futebol, mais magia, mais tudo que 10 defours e herreras juntos.


como pode ficar josué, jogo apos jogo ou fora das opçoes, ou no banco ?????
um jogador destes tem de ser uns dos pilares da equipa.


o josué passou longos anos a pensar noutras coisas que o futebol, só há dois anos é que recomeçou a jogar a bola. tem 22/ 23 anos, penso que ainda vai a tempo de se tornar num grande grande jogador. precisa de apanhar um bom treinador que lhe ponha boas ideias na cabeça.

Roberto Baggio disse...

"precisa de apanhar um bom treinador que lhe ponha boas ideias na cabeça."

Concordo.

António Teixeira disse...

Os meus parabéns ao Benfica, pela competência. Não vou falar do meu clube, aliás, nem vou falar dos meus clubes. Quem ali está não os representa.

Parabéns novamente, porque de facto mereceram, e esta época, merecem.

Cumprimentos,
António Teixeira

PAMA disse...

Um pouco fora do assunto principal deste tópico, mas ainda assim, no enquadramento do jogo, continuo espantado com a forma como muitos comentadores, bem pagos, não percebem a enorme ineficácia de Quaresma, jogo após jogo. Em 50 tomadas de decisão que teve no jogo errou (como habitual) quase sempre. Fruto da sua grande habilidade vai "enganando" por aí, mas quando não desequilibra, numa das tais 50 decisões que toma, torna-se mais evidente essa ineficácia. O que mais surpreende é que parece que toda a equipa deposita nele a "decisão" do seu jogo. Está explicada a segunda metade da sua temporada, quando perdeu 15 pontos para o Benfica e perde uma eliminatória a jogar 70 minutos contra uma equipa desfalcada e com 10 jogadores.

PAMA disse...

Concordo ainda que o golo do Porto é fruto de maus posicionamentos de Rodrigo (que escorrega), de Enzo, que se posiciona na linha de Almeida não dando profundidade defensiva, depois de Almeida ter sido batido pelo drible de Varela, pelo facto de, em minha opinião, Almeida sentir grandes dificuldades em defender à esquerda.
Enfim, sem erros haveria poucos golos.

Pedro disse...

Baggio, há muito que sigo o blog mas só agora comento. Por isso, aproveito para dar os parabéns e por agradecer o facto de me andarem a abrir os olhos para o que é a verdadeira bola.

Isto posto, hoje não vimos Jackson. Garay soberbo a reduzir os espaços, sempre muito agressivo, e a não deixar enquadrar (algo faltoso, é certo, mas quanto a mim perfeito), e esse foi (mais) um dos motivos que levou o porto a não ter criado uma única situação colectiva de golo.

Depois, há um lance do Varela (não me lembro em qual das partes) em que ele recebe do corredor central e tem hipótese de devolver para jogar um 3x2 perigosíssimo, e opta pelo remate, que sai fraco e ao lado.

Este Porto é mau, e ao contrário do que se pensa, não me parece que tenha evoluído com Luís Castro. Mesmo que poucas responsabilidades se lhe podem apontar, mas em competição também se treina...

Um abraço

DC disse...

Não vimos Jackson, com não vimos Ghilas em Sevilha e como não veremos nunca quando o Quaresma anda em campo.
Já contra o Belenenses vimos muito Jackson e muito Ghilas. Coincidências?

Pedro disse...

O Quaresma muda de flanco mal o Siqueira leva o primeiro amarelo. Comentei isso logo ao meu colega de bancada e afirmei que tinham que lembrar Siqueira para se controlar. Minutos depois aquela novela...

Grande jogo. Que puta de emoção.

M disse...

No golo do AGomes, reparem na (não) marcação do Quaresma ao Maxi....caso houvesse passe, era só mesmo encostar..(ou entrar pela baliza dentro)

Anónimo disse...

Se tivesse havido passe para o Maxi encostar, a solução com maior probabilidade de sucesso, teria sido um golo à barcelona! Nem sei como aquele remate ao poste mais próximo entrou, mas ainda bem que entrou!
Tb reparei que o Quaresma não esboça qq reacção.

Roberto Baggio disse...

Era "impossível" o passe para Maxi naquelas condições. O Remate foi mesmo a melhor solução

zdamen disse...

Quando fizerem essa análise, pela qual tenho uma grande expectativa, é bom não esquecer a toda a "liberdade" do mundo que foi dada ao Mangala para "decidir" na primeira fase de construção...

Rocky Balboa disse...

De acordo, quando o Rodrigo escorrega fica praticamente fora do lance. O tempo que tem para ajustar a posição é muito curto. Aceita-se.
Quando o Varela simula o remate, o Almeida tenta cortar a linha de remate levantando um dos pés. Perde o controlo sobre o posicionamento dos seus apoios. Bem o Varela que depois de simular, corta para dentro e fica com espaço de baliza para progredir.
Não é uma situação fácil. A simulação trás sempre imensas dificuldades para quem está na contenção, pois normalmente obriga a reajuste do posicionamento dos apoios, aproveitando esse momento para provocar o desequilíbrio.
Como hierarquizar isto? Se a cobertura não existe, o que deve ser prioritário para o defesa?
Parece-me que o defesa em contenção deve evitar ao máximo o reajuste dos apoios. Ali o Almeida, acompanhou bem, mas depois tinha que manter os apoios fixados quando o Varela simula o remate. Há cobertura do lado interior na possível trajectória do remate. Parece-me que perde o controlo do lance no momento em que tentar cortar a linha de remate.

Pedro disse...

Já viram os dois golos do Real na final da Taça de Espanha?
:)

Ricardo Cunha disse...

Enzo Perez não fez o que lhe competia.

Não teve velocidade de reacção, nem conseguiu ler o lance da maneira que se exigia.

Numa jogada fantástica de Varela, penso que Enzo poderia e deveria ter feito mais...

joaoc disse...

também concordo que a culpa não seja do A.Almeida, mas também não é só do Rodrigo que vem "atrasado". Nestes casos em que o 3º elemento escorrega, não deveria de haver uma abordagem diferente pelos outros 2 ? por exemplo, supostamente, até seria o gaitan que devia estar ali e não o rodrigo, certo ? caso nem estivesse lá o Rodrigo, o posicionamento em "triangulo" deixa de ser possível, aí a abordagem não costuma ser "apertar" o jogador em posse, ou seja , o enzo devia subir? eu não considero que tenha havido um erro individual quer seja ele do almeida, enzo ou rodrigo, eu creio que neste caso o que houve foi um tempo de reacção mais rápido por parte do Varela...