quarta-feira, 9 de abril de 2014

Pensar como um dez. O passe que antecede a assistência, e o passe que antecede o passe que antecede a assistência. Tão importantes quanto a assistência. Mesmo que com menor notoriedade.

"Remato pouco porque procuro sempre a melhor opção. Penso sempre o jogo como um dez" Gaitán.

Curiosa a afirmação sobre as suas decisões com bola. Pensa sempre como um dez. É esta a diferença que temos apregoado desde o início do blog há seis anos atrás, do futebol idealizado nas décadas passadas para o jogo moderno. 

O pensar como um dez é uma óptima afirmação num sentido figurado. Na actualidade, todos os que pisam o relvado devem ter tal preocupação. Pensar como um dez. A cada momento em posse ao atleta cabe perceber qual o melhor caminho. Importante interpretar o "pensar como um dez" com o anterior "procuro sempre a melhor opção" e não como o pensamento de Carlos Martins e outros que tais, sobre como deve pensar um dez. Isto é, só ver e procurar passes de ruptura e notoriedade a cada posse.

Os melhores laterais, os melhores centrais, os melhores trincos, os melhores avançados, os melhores extremos. Os melhores jogadores. Todos pensam como um dez. Se há quem esteja em melhor posição (mais dentro? menos oposição? mais espaço? mais tempo?) para receber a bola, esta tem de entrar lá. 

Pensar como um dez, não é de forma alguma restringir a individualidade e ou criatividade. De facto, quem nos segue há bastante tempo percebe que o que está em causa não é o discordar com o drible ou com a iniciativa individual. Pelo contrário, tais iniciativas devem até ser estimuladas, desde que integradas num contexto colectivo. Porque se elogia tanto a progressão de Enzo? O que está em causa é integrar as acções onde elas devem ser inseridas. Identificar o tempo e espaço óptimo para as acções. Sejam elas o passe, a condução ou o drible.

Pensar como um dez deve ser apanágio dos onze jogadores de cada equipa. Procurar sempre a melhor opção significa garantir melhores possibilidades de sucesso. Por vezes tal afasta-te da notoriedade. Porém, aproxima a equipa do golo. Um exemplo muito grande no último jogo do SL Benfica é até o passe que antecede a assistência de Gaitán. Sílvio, provavelmente involuntário, porque pareceu uma má recepção, mostrou o melhor caminho. Com milhares de outras equipas e outros jogadores, sabe o que teria acontecido? O lateral recebia, esperava pela desmarcação do extremo para a linha. O extremo desmarcava pelas costas, recebia e cruzava para um qualquer corte de um defesa. Naturalmente que tal caminho teria sempre algumas probabilidades de terminar em golo. Porém, imagine vinte vezes o lance a seguir por ai e outras vinte a seguir pelo caminho que os jogadores encarnados lhe deram. Qual aproxima muito mais a equipa do golo? Decidir bem, é uma questão de aumentar as probabilidades de fazer feliz a equipa.

Pensar como um dez é valorizar toda e qualquer acção que aproxime a equipa do golo e não procurar a notoriedade a cada toque. Não procurar ficar na ficha do jogo a qualquer preço. Mais do que qualquer outra característica a diferença dos grandes para os medíocres é a forma como privilegiam o sucesso colectivo independentemente da notoriedade pessoal.

16 comentários:

Roberto Baggio disse...

Ele percebeu! Finalmente!

JON disse...

É isto:

"valorizar toda e qualquer acção que aproxime a equipa do golo e não procurar a notoriedade a cada toque. Não procurar ficar na ficha do jogo a qualquer preço. Mais do que qualquer outra característica a diferença dos grandes para os medíocres é a forma como privilegiam o sucesso colectivo independentemente da notoriedade pessoal."

Obrigado!

Pedro disse...

Não sejam assim...então o outro Sr., qual catedrático, cujo artigo que deixei ali atrás (link nos comentários do recente post sobre a tomada de decisão) não dizia que os extremos do Sporting é que são bons...

abraço

Michael Stich disse...

Deviam colocar este post em lugar de destaque no blog. Resume as bases principais para pensar o jogo de futebol.
Cheers!

Benfiquista Tripeiro disse...

Sempre a aprender, obrigado!

embriagado disse...

treinou com Pablo Aimar

Joao Rodrigues disse...

Fico a espera que façam um post a achincalhar o Tata, ontem foi uma vergonha e as declarações dele sobre o Messi ainda mais

Gandaia disse...

https://www.youtube.com/watch?v=iRHeMd7F6Cg

Moreira disse...

Aproveitem, achincalhem também o Atlético de Madrid, já estou farto de ouvir loas a serem tecidas àqueles caceteiros especialistas do chuveirinho. O Patético de Madrid não é nada mais que uma equipa do João de Deus com mais qualidade individual.

DC disse...

Somos 2 João. Quem diria que ia ter que aturar dois Paulos Fonseca na mesma época...

Anónimo disse...

Um gajo que tem apresentado aqueles resultados no Atletico de Madrid, com a concorrência que tem, sempre a perder os craques... Pergunta lá aos adeptos do Atletico se preferem resultados ou futebol alienado de um Bielsa.

Moreira disse...

Caro anónimo, os resultados que o Simeone apresenta são muito inconsistentes, tanto lidera o campeonato (por agora, faltam 6 jogos para disputar e está tudo em aberto) como leva na pá do Real na Taça do Rei tanto em casa como fora. Os resultados têm sido extremamente inconsistentes. No ano passado, com um plantel idêntico ao deste ano (a única diferença sendo Falcao) por esta altura (32ª jornada em 38) com 68 pontos quando neste ano já vai com 79. Como vês, o futebol do Simeone não garante resultados nenhuns, como também não garante o do Bielsa. Se fizesses bem as contas, talvez não dirias tanto disparate.

Gil Von Doellinger disse...

Anónimo, só te posso falar por mim. Nesse sentido - acredites ou não - ontem, enquanto via os dois jogos da champions, pensei para mim que preferiria que a minha equipa perdesse a ter que jogar tal como Man Utd e At. Madrid estavam a jogar. Independentemente do sucesso desportivo ou não.

Gil Von Doellinger disse...

@Paolo Maldini, eu sei que vocês já devem estar cansados deste tipo de perguntas, mas conheces o Anderson do Leixões (http://www.zerozero.pt/jogador.php?id=286986&epoca_id=143)? Se sim, e lá vem a tal pergunta que já vos deve cansar, o que achas dele? Vi-o jogar duas ou três vezes, inclusivé para a Taça da Liga e pareceu-me ser um jogador com um potencial tremendo.

Cumprimentos.

Paolo Maldini disse...

gil, eu não conheço... o Baggio não sei...

Gil Von Doellinger disse...

Obrigado @Maldini, vou esperar para ver se ele lê o comentário.

Cumprimentos.