sexta-feira, 30 de maio de 2014

Entrevista de Jorge Jesus.


27 comentários:

ADexterA disse...

Penso que este frase enquadra-se muito bem no que vocês veem apregoando por aqui no blog: "Qualquer tóto sabe defender com muitos. Mas saber defender, mesmo com poucos, também é uma arte no futebo".

Hélder disse...

ele sempre teve uma obsessão muito grande com os momentos de jogo, nunca se focou só num. Acho que é isso que o define, e com o tempo tornou-se mesmo um caso sério.

Comparativamente ao V.Pereira, apesar de o ter em muito boa conta, gostava de o ver numa equipa que tivesse de viver da transição rápida,acho que é o que lhe falta mostrar. É que categoria para o Barça ou Real já mostrou à muito!

Jorge Carolo disse...

Só gostava que tivessem perguntado se o modelo de jogo que impôs no Benfica é o seu modelo ideal, ou se teve como base as características dos jogadores ao dispor para montar desta forma, aliás um pouco à semelhança do que VP disse que faria se treinasse o Benfica(referiu que provavelmente procuraria aproveitar melhor as transições em detrimento da organização ofensiva que apresentava no Porto).

Cumprimentos

Roberto Baggio disse...

Jorge ele respondeu a isso nesses vídeos. No primeiro ano jogava mais em posse e dava mais liberdade ao Aimar, Saviola. Porque eram jogadores ímpares, nos seus melhores momentos. Ele diz que é essa a sua melhor versão do SLB, tal como eu digo que é a minha preferida. Diz também que Aimar é o melhor jogador que treinou, que no mundo há muito poucos como ele. Essa parte não aparece. Aimar, quanto a mim é o melhor que passou em Portugal (Ronaldo esteve cá pouco tempo, e não era o que é).
Depois falou da evolução defensiva do modelo a partir da jornada 10/11.

Peter disse...

Muito interessante esta entrevista tambémao jornal o sol!!!

Alguns excertos da primeira e exclusiva entrevista de Jorge Jesus a seguir à época do "triplete", que poderá ler na íntegra no SOL de sexta-feira.

A sua amizade com Pinto da Costa já lhe criou problemas no Benfica?

Nunca. Nem nunca vai criar.

Como é que se tornaram amigos?

Desde que comecei a treinar no Norte. Partilhei muitas horas com ele, jantámos várias vezes. É um amigo que eu prezo. Estando eu no Benfica e esteja ele onde estiver, se tiver de atravessar a estrada ou uma barreira para o cumprimentar, vou sempre fazê-lo.

Tendo em conta essa relação, como é que nunca treinou o FC Porto?

Porque há momentos em que as coisas não se juntam, só por isso.

O tango não se dança sozinho, são precisos dois.

Sempre quisemos dançar os dois o tango, só que nunca nos agarrámos.

Mudando de assunto…

Mas ainda em relação ao presidente do FC Porto. No dia em que eu sair do Benfica… Imagine: se eu um dia for treinar o FC Porto ou o Sporting e encontrar o meu presidente Luís Filipe Vieira no jogo, vou cumprimentá-lo. E não haverá nenhum presidente, seja qual for o clube onde estiver, que me proíba de o fazer. No dia em que algum me quiser proibir pergunto-lhe se está a falar com os filhos dele. Porque não deve ser comigo.

Jorge Carolo disse...

Ok.

Também me tinha parecido isso pelas referencias dessa época, mas já que VP tinha dito taxativamente isso, gostava q JJ falasse um pouco mais do "seu" modelo.

O Benfica dessa 1ª época era muito forte em 2 momentos, principalmente, organização ofensiva e transição defensiva. No entanto julgo que nestas 2 ultimas épocas, evoluiu muito nos outros 2 momentos do jogo e decresceu nos 2 1ºs... Concordas?

Será só devido aos jogadores que possui ou terá mudado um pouco a forma de ver as coisas? Daí a minha pergunta...

Obrigado pelo esclarecimento.

João Silva disse...

Boas Baggio,

epa, Aimar o melhor que passou? Sou benfiquista, adoro o jogador que é, mas não é abreviar muito o leque disponivel? :p

Gracias pela partilha!
Cumps

Jorge Carolo disse...

Já agora as mudanças nos processos defensivos que JJ refere à 10ª/11ª jornada, são os que resultaram da saída do Cardozo e entrada do Rodrigo? Mais pressão na saída de bola do adversário e maior capacidade de condicionar o jogo adversário mais cedo?

Além desta outra alteração prende-se invariavelmente com a entrada do Oblak (se bem que mais tarde) que permitiu a equipa sentir-se mais confortável a jogar com a defesa mais subida, aliado a outras valias que este ultimo trouxe no controlo dos cruzamentos e até no jogo de pés..

Estou a esquecer-me de algo mais?

Mike Portugal disse...

Estou curioso para ver se o Aimar vai dar em grande treinador.

Henrique disse...

Baggio, qual foi a grande mudança em termos defensivos? (peço desculpa se já falaram sobre isso em posts anteriores)

Roberto Baggio disse...

Jorge o Jesus disse que não podia dizer tudo sobre o modelo dele. Como é óbvio. VP não tem clube, pode falar do que quiser. JJ tem.
Sobre as mudanças, foram essas, mas também ao nível da transição defensiva, muito mais agressiva. Mas isso já se falou muito por aqui, é só ver os artigos.
Quanto ao porquê de ter mudado, acredito que no tenha sido só pelos jogadores.
E sim, evoluiu no sentido de controlar o jogo sem bola, logo na parte defensiva, sem bola em organização e transição.
Mas tudo isso está nos artigos anteriores. Qualquer coisa que eu diga, em poucas palavras vai parecer curto. Henrique e Jorge é ir aos artigos anteriores.

João eu tenho uma opinião. Que podes não concordar por teres a tua. Mas não vi ninguém como Aimar por aqui. Talvez só comparável ao Deco. Mas ainda assim Aimar parece-me melhor, sobretudo em espaços curtos.

JON disse...

Baggio, lamento discordar. O Deco, pela mesma lógica de desconsiderares o Ronaldo, fez muito mais em PT que o Aimar.

O Deco... que saudades e que qualidade.

Roberto Baggio disse...

A lógica é completamente diferente do que julgas. Não estão em causa o número de jogos. Podiam ter sido só 6 meses. Está em causa a qualidade do jogador. O Ronaldo que passou por Portugal não era o melhor Ronaldo. O Aimar que passou por cá era o melhor Aimar! E o Deco que passou por cá, era o melhor Deco!

Se considerares títulos, Sim. Não tenho dúvidas. Mas não é essa a questão. É a valia do jogador, no máximo das suas potencialidades.

O que o Aimar fez a cada jogo em Portugal era melhor que o Deco. E é essa a comparação.

Roberto Baggio disse...

Ah, mas podes discordar à vontade. só quis esclarecer o porquê de ter excluído o Ronaldo, que não foi bem entendido por ti.

Andre disse...

Sou benfiquista, mas parece-me claro que o melhor jogador a jogar ao serviço de uma equipa portuguesa nos últimos anos, é sem dúvida nenhuma o Deco.
Ganhou uma série de titulos nacionais e era a principal estrela da companhia de uma equipa que ganhou dois títulos internacionais em dois anos consecutivos.
Se tivermos em conta as caracteristicas individuais de ambos os jogadores, o Deco era bastante mais completo - aliava grande qualidade técnica nos momentos ofensivos, para além de ajudar a equipa a defender, algo que o Aimar nunca o fez.

moskow disse...

O Aimar nunca ajudou a equipa a defender !?!?!?!?!?

fdx.......mas como é q é possível alguem dar uma opinião destas!?!?!?

Guilherme Roth disse...

Entre Deco e Aimar, escolheria o argentino pela mesma razão que dás: espaços curtos. Lembro me de uma entrevista em que ele diz que gostava de "preparar" as jogadas antes ainda de receber a bola, e que o Saviola, pelo historial dos dois juntos, lhe facilitava bastante a tomada de decisão.
Pablo Aimar conseguia demonstrar que capacidade de reação é uma característica mental, e não física.

Guilherme Roth disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Martins disse...

Gosto muito do Aimar, foi um enorme prazer vê-lo a jogar em Portugal e uma tristeza quando o vi partir. Mas por cá nunca vi ninguém fazer o que Saviola fazia. Técnica, rapidez de pensamento e de execução, inteligência e uma visão de jogo que fazia corar de vergonha muitos ditos "nºs 10" que andam por aí. Depois da primeira época o seu rendimento diminuiu muito por causa de JJ ter abandonado aquele modelo de posse que aproveitava muito melhor as suas qualidades. Foi uma pena, ainda tinha muito para dar.

João Silva disse...

Sem duvida Baggio, e acho que muita gente aqui te respeita por isso. das uma opinião fundamentada. Agora! Ha outras opções neste campeonato e não estava em pensar em Ronaldo. Lucho, Rui C, João VP, Pedro Barbosa por exemplo, mas lá está gabo-te a coragem e discernimento de escolheres um só. Eu não conseguiria. O meu problema com Aimar é so um, chegou tarde, e talvez nao tenha sido aproveitado ao máximo. Para mim e nao sou o único aqui, a eleição de um determinado é qual deles deu mais à equipa. Qual apresentou mais soluções com qualidade. Dai o factor tempo ser crucial. Mas já agora fica o desafio para quem se quiser chegar à frente para um post de silly season Deco vs Aimar :P

ps:que raio de blazer é aquele pah? um gajo fica com os olhos a arder de tanta risca
Cumps

Bruno Pereira disse...

Desculpem lá mas ainda estou aqui a tentar perceber como é q JJ diz q os favoritos pro Mundial são o Brasil e a Argentina? Algo n faz sentido...

Roberto Baggio disse...

Bruno, uma maior habituação ao clima. Esses factores contam muito, neste tipo de provas curtas. O clima vai ser um factor fundamental no desgaste, nos momentos de pressão. As selecções europeias, não estão tão preparadas para as questões climatéricas.

LGS disse...

A entrevista de ontem foi ainda melhor que esta!

Bruno Pereira disse...

Bom argumento! A ver se se revela essa importância. É que não me parece que a Argentina com o selecionador que tem consiga fazer alguma coisa, mas vamos a ver...

Interior-Direito disse...

http://www.amazon.com/Processo-Ofensivo-Benfica-Portuguese-Edition-ebook/dp/B00KMGU2DC/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1401743956&sr=8-1&keywords=hugo+dias

Anónimo disse...

Baggio k jogadores no mercado nacional entravam no 11 do SLB e do FCP?

Anónimo disse...

Baggio obrigada por responde rés ah pergunta k te fiz.

Anónimo de dia 3 de as 22h19.