domingo, 18 de maio de 2014

Que venha o mundial

O Benfica fez mais uma grande temporada, tal como no ano anterior. A diferença foi ter conseguido superar-se nos momentos de decisão. O grande mérito deste ano, para além da óbvia super organização de Jesus, é dos jogadores. Conseguiram motivar-se, por forma a dizer presente nos momentos importantes. Fico com alguma pena por Jesus, ainda, não ter conquistado uma prova europeia. Mas com a certeza de que no futuro, com a qualidade certa, estará a disputar a liga dos milhões, como grande candidato. O domínio interno não é de estranhar, tendo em conta as melhorias que teve no plantel, e a falta de um adversário à altura.

Como seria de esperar, e depois de tudo o que foi sendo dito sobre a mais valia que um treinador de qualidade representa, o Porto  fez uma época para esquecer. Sem qualidade nos seus processos de jogo, com muitos problemas de liderança, e com uma crença absoluta que a situação poderia ser resolvida por um milagre (Quaresma). Se este ano ensinou (ou não) alguma coisa aos adeptos do futebol, é que o sucesso de uma instituição futebolística começa na escolha da figura do treinador. E que quando o treinador não consegue operacionalizar a sua ideia, ou quando a ideia não tem qualidade, até os melhores (Fernando, Lucho, Otamendi, Alex, Danilo) parecem jogadores banais. Espero que se tenha aprendido a lição.

O Sporting fez uma maravilhosa temporada ao nível dos resultados. Sem qualidade de jogo superior, mas com uma percentagem de vitórias muito alta. Para isso contribui o grande trabalho de Leonardo Jardim na reorganização da equipa, com melhores princípios que no passado. Ainda que com qualidade inferior aos anos anteriores, ganhou mais. O modelo carece de grandes melhorias, e há muito por onde evoluir. Este ano esteve na luta pelo título, e deverá ser esse o objectivo da próxima temporada. Continuar a lutar pelos primeiros lugares. De forma sustentada, e com uma aposta mais forte em alguns jogadores sub-aproveitados este ano (Dier, A.Martins, Montero, Vítor), o Sporting poderá escalar uma trajectória firme e segura, para que se aproxime definitivamente de Benfica e Porto. Mas para isso, deve cingir-se à realidade, e essa diz que ainda estão qualitativamente longe dos principais rivais.

Menção honrosa para Nuno Espírito Santo que consegue colocar o Rio Ave em duas finais. E, sobretudo, para Marco Silva que manteve o Estoril bastante competitivo, e com um modelo de jogo muito agradável.

Em Espanha o Atlético de Madrid sagrou-se campeão, tendo batido na regularidade Real Madrid e Barcelona. Prémio justo para Simeone, que trabalhou uma equipa para que fosse o reflexo exacto das ideias sobre o futebol. Capacidade de superação, agressividade, e organização defensiva. A equipa vive das bolas paradas, erros dos adversários, e inspiração individual dos seus atletas, do ponto de vista ofensivo. Mas, conseguiu com uma motivação fantástica, tornar-se numa equipa forte, e muito perigosa para as grandes potências. A presença na final da Liga dos Campeões é "normal" sendo que o estilo de jogo que pratica é talhado para esse tipo de provas.
Curioso para ver Simeone na próxima época (seja ela no Atlético ou não).

O Barcelona de Martino foi aquilo que se esperava. Do pouco que conhecia de Tata, percebia-se de início que tinha tudo para dar errado. Conceitos muito pouco adequados para os jogadores em questão. Bolas longas, cruzamentos, jogar nas segundas bolas, etc. Má gestão do plantel, no sentido de não ter sabido motivar todos os jogadores, dando claramente a entender que alguns só serviam para jogar quando outros não estavam. Não foi à guerra com todos, não conseguiu extrair o melhor dos melhores, não percebeu que se há equipa em que não faz sentido apostar em "duelos" individuais, com disputas de bola nomeadamente no jogo aéreo, é o Barcelona. A época termina com a frustração de perder o campeonato perante os seus adeptos, e não podia haver final mais irónico que esse.

O Real Madrid de Ancelotti está nas bocas do mundo. Parece unânime que é uma grande equipa. E assim o é. Mas não por ter um colectivo fantástico, ou uma organização ímpar. A força deste Madrid, está na grande qualidade das suas individualidades. O grande mérito de Ancelotti é, "só", o colocar das peças certas nas posições certas. E está no retirar da responsabilidade dos jogadores, para que possam jogar o mais relaxados possível. A organização defensiva da equipa é banal, a construção dos ataques também. Está organizado, mas não é nada particularmente forte. Estou, também, bastante curioso para ver a evolução da equipa na próxima época.

Em terras de sua majestade o campeão foi aquele que se esperava. O Manchester City de Pellegrini conseguiu superar a concorrência e levar dois canecos. A mais valia individual que tem é evidente. Mas, carece, também, de melhorias ao nível do modelo de jogo. Esteve no seu primeiro ano a adaptar-se às exigências do contexto (País, cultura, mentalidade do adversários, expectativas dos adeptos, plantel). Pelo que se espera um segundo ano mais forte, e com uma afirmação forte em termos de modelo de jogo.

O Liverpool é a sensação desta época. Discutiu taco a taco o título com o Chelsea e City, tendo superado Arsenal, Manchester United e Tottenham, ainda que sem a capacidade financeira dos citados. Grande mérito para o trabalho de Rodgers, que conseguiu extrair mais do que aquilo que os seus jogadores realmente valem. Para o futuro, tentar perceber se conseguirá manter os índices competitivos, sobretudo melhorando a organização defensiva.

José Mourinho acabou a época como o "sad one". Começou com um discurso fantástico, de que queria mudar a mentalidade da equipa, ao nível de jogo, a mentalidade dos jogadores, queria assumir o jogo, e voltar a jogar como equipa grande. No final, acabou com zero troféus, ainda que tenha adulterado completamente a ideia inicial, em detrimento dos resultados. Coisa que disse peremptoriamente que não iria fazer. O resultado foi que, nem conseguiu evoluir o modelo na direcção que queria, nem ganhou nada. Ele diz que na próxima temporada o Chelsea será campeão, vamos seguir atentamente a evolução do processo.

O Arsenal, depois de mais uma época com muitas lesões, não conseguiu manter-se na luta pelo campeonato até ao final. Pede-se a Wenger que reveja a sua metodologia de treino, sabendo-se que tanta lesão não traumática, ano-após-ano, é consequência do processo. Pede-se, também, que evolua as referências defensivas que utiliza há anos. Se possível, nas compras, que passe por Portugal e que leve Alex Sandro, e Danilo, seriam reforços importantes para atacar a próxima temporada.

O Tottenham despediu Villas-Boas para contratar Sherwood. Mostra isso que quem o demitiu, o fez pelas razões erradas. O futebol da equipa era fraco, mas a equipa era minimamente organizada. Depois disso, além de não ter melhorado o futebol, veio a desorganização. Fica na retina o falhanço de AVB, quando tinha "tudo" para fazer uma temporada melhor que a anterior, se realmente conseguisse que a equipa jogasse aquilo que ele dizia que queria jogar.

Menção honrosa para Roberto Martinez. Com uma proposta de jogo maravilhosa, conseguiu guiar o Everton numa época muito boa, sem que alterasse o seu modelo, mesmo jogando contra os tubarões.
Sobre a sucessão de Sir. Alex, que tenham aprendido que no futebol de hoje, é preciso ter alguém que perceba de futebol no comando da equipa. A próxima escolha vai ditar se a direcção aprendeu alguma coisa com a experiência deste ano.

Na Itália e em França, tudo normal. Juventus e PSG, com planteis muito acima da concorrência, mantêm o domínio interno. E assim deverá continuar, mesmo que os modelos de jogo de cada uma dessas equipas não seja o melhor. O problema dessas equipas aparecerá quando os adversários forem de nível europeu, e apresentarem excelentes organizações.

O Bayern de Guardiola fez uma época normal. A nível interno dominou, como se espera sempre de Guardiola. Na regularidade será sempre muito difícil bater o treinador espanhol. Entre a paragem do campeonato alemão, e o recomeço do mesmo, as mudanças estruturais que Guardiola apresentou mostraram-se danosas. Bem como os índices de concentração dos seus jogadores. Ao que parece, ter ganho o campeonato demasiado cedo fez mal aos alemães. Ainda assim, percebem-se as dificuldades que Guardiola está a ter em implementar a sua filosofia, nem sempre entendidas pelos jogadores. Como ele diz, foi a temporada mais difícil da carreira dele, porque ainda não conseguiu (tendo a época terminado) convencer os seus jogadores das suas ideias. Espera-se um Bayern muito melhor na próxima época.

O Dortmund sofreu uma onda de lesões sem precedentes na história. A equipa de Klopp é ainda das mais interessantes da Europa, mas a qualidade que teve disponível durante largos meses da época foi fraca. Pelo que é de esperar que na próxima época cause mais dificuldades ao Bayern, tornando a luta pelo campeonato bem mais animada. Klopp tem uma equipa que se organiza muito bem em todos os momentos do jogo, e que dá resposta na defesa e no ataque com muita qualidade.

22 comentários:

DC disse...

Não querias dizer referências defensivas na parte do Arsenal?

Roberto Baggio disse...

Obrigado DC, corrigido

Ninefingers disse...

Um ano sem nenhuma equipa totalmente "dominadora", será um ano de Champions interessante, em que todas as equipas terão que melhorar. Espero voltar a ver um Dortmund forte, adoro aquele "heavy metal" de Klopp.

LUIS REIS disse...

Faz-me náuseas ver determinados jornalistas com uma notabilidade a falar de JJ, como não sou de meias palavras, Joaquim Rita, Ribeiro Cristóvão e David Borges,
o ódio de estimação que têm para com JJ é repugnante, destilam veneno… Cada êxito de JJ deve um enorme dor de estomago para estes senhores. Fica o desabafo.

Tema do dia é a continuidade de JJ, ao contrário de muitas analises que se fazem sobre a continuidade de JJ em que a grande maioria contextualiza o momento como o ideal para sair
(pelo menos iria satisfazer a vontade de muitos jornalistas e dirigentes ). “Tenho mais uma época de contrato e quem quiser têm de pagar a clausula de rescisão e se eu querer” foram mais ou menos
estas as palavras de JJ, a minha interpretação é simples, JJ não se esqueceu como o próprio disse daquilo que teve que passar na época passada quando subiu a escadaria do Jamor para receber
a medalha de finalista vencido, ele sabe perfeitamente que os adeptos têm memoria curta, que gratidão no futebol não existe tanto mais em Portugal, hoje estou lá em cima amanhã não sei palavras dele…
A minha analise é que LFV irá proceder a renovação do contrato de JJ com a extensão do contrato para além da próxima época, ou seja dá a Jorge Jesus a tranquilidade para poder dar continuidade ao projeto Benfica
que vai muito além do futebol sénior, não ficando o projeto dependente de resultados a curto prazo e indo ao encontro dos desejos de JJ…

Se a grande francha de adeptos há um ano criticava JJ, também garanto que a grande maioria dos sócios que usualmente têm lugar anual no estádio do SLB estava com ele, percebia o seu trabalho, em muitas raras ocasiões
vi contestação no Estádio da Luz ao técnico JJ, há um ano tive a oportunidade de dizer pessoalmente a JJ que acreditava no seu trabalho e se em 2004/2005 o titulo conquistado por Trapatoni foi obra do acaso até porque não houve continuidade, também as derrotas na época passada o tinham sido…

Especula-se muito agora sobre saídas de jogadores, coisa sinceramente que não me preocupa, não acredito que Gaitan, Enzo, Maxi, Marcovic possam sair, Garay talvez sim talvez não, depende muito do mercado inglês, não acredito que Garay saia para o Zenit, mas existe já substituto para ele Lisandro Lopes com uma grande época em espanha… Dificil será manter Rodrigo tanto mais que vá foi vendido, André Gomes até eu lhe levaria ao aeroporto… Para rodrigo a opção passaria por colocar Marcovic no seu lugar, não colocaria de parte por exemplo a utilização de Djuricic que considero um activo seguro e que irá explodir a breve prazo. A situação de Siqueira depende do concretizar das negociações com o Granada, são 7 milhões é caro, mas existem alguns jogadores que podem entrar no negócio, Mitrovic é um deles, Urreta e Pizzi pode ser outros….

Parabéns pela época do Liverpool, apesar de nada ter ganho, ficou perto, fez uma época de grande valor com armas desiguais, mostrou sempre um futebol muito positivo

Para treinador do ano, claro Simeone, o que ele fez em espanha é um milagre, relembro que por exemplo não perdeu um único jogo com o Barcelona e ainda foi capaz de por exemplo de ter ganho o derby em pleno estádio do Real Madrid, não é por acaso que foi campeão e não é por acaso que está na final da champions que com toda a sinceridade espero que ganhe, o dinheiro compra jogadores, mas não compra uma equipa esta pode ser a grande lição de Simone….

Para terminar aposto para campeão do mundo num destes países: Brasil, Alemanha, Itália, mas não colocaria de parte Holanda, Argentina e o Uruguai pela aptidão com que têm em ganhar torneios na américa do Sul, não esquecendo que é o pais com mais títulos a nível mundial…

Anónimo disse...

Boas Baggio,

Tens alguma escolha pessoal para Treinador do Manchester? Dizem que vai ser o Van Gaal, o que pensas dele?

Cumps
Xavier

Maahes disse...

Baggio,

Queria perguntar-te o que achaste do Salzburgo (se os viste este ano, e se não viste propor-te isso mesmo!), uma equipa com um dos modelos de jogo mais interessantes e inovadores, que na Europa detonou completamente o tetra(?) campeão holandês. (verdade que depois foram afastados pelos suiços de Basileia)

Para além da proposta de jogo ter grande qualidade, é posta em prática muitíssimo bem por uma equipa altamente organizada pelo treinador, Robert Schmidt, que já foi chamado para a verdadeira bundesliga. Guardiola e Klopp vão estar bem acompanhados por um Leverkusen preparado para jogar futebol à séria, parece-me!

Anónimo disse...

Caro Luis Reis,

Não querendo com isto dizer que o Jesus vai sair ou não, é certo que metades desses jogadores saem de certeza. Quer o Benfica quer o Porto vão vender e bem, porque, em bom português, precisam de dinheiro (e rápido). Daí o Rodrigo e o A. Gomes já terem sido vendidos, por exemplo. Daí o Mangala e o Fernando sairem. E para o Sporting igual.

Dito isso, muito duvido que:

a) Vieira renove o contrato a Jesus aumentando-lhe por exemplo 2M por ano no ordenado.
b) Jesus aceite estender um ano de contrato sem um aumento substancial.

Na minha leitura, e não sei a claúsula de Jesus, isto é conversa para baterem, o que é típico no futebol. Mas a ver.

Cumprimentos,
António Teixeira

ricnog disse...

Boa análise da época......

Poh mundial, a Espanha, Alemanha, Brasil e parece me que a Bélgica vao andar para lutar título..... ;( não bagio?

Antonio disse...

António Teixeira, concordo com a análise e penso que o anúncio da saida do JJ e quem o vai substituir estará para bastante breve.

João disse...

Baggio. Van Gaal no man United. Acho que foi 1 boa escolha, pelo menos será um claro upgrade em relação ao Moyes. conheces bem o van Gaal?

Baresi disse...

Jesus não sai.
Se o ano passado Vieira aguentou-o, contra aquilo que muita gente (não eu) queria, este ano ele não sairá.

A pré época está a ser preparada, o Benfica continuará a estar fortissimo quando a época começar, porque manterá a grande maioria do seu plantel.

Sá! disse...

Gostava de saber pq é que uma seleção como a Bélgica composta por muitos menores de idade ( será que já têm carta de condução?!...) é candidata a surpresa do mundial. Chegam aos oitavos porque têm um grupo fácil, mas espalham-se frente a Portugal ou Alemanha, de certeza. É que só há um jogador que já provou de facto ser um dos melhores na sua posição, Kompany. os outros - incluindo Hazard - ainda são projetos de jogadores...

José Fernandes disse...

Baresi
cá a mim parece-me que vai haver sangria... Garay, Siqueira, Gaitan, Marko, Cardozo, Rodrigo, André Gomes e Enzo... espero que não mas é o que acho... quanto ao JJ espero que fique por muitos anos mas esta conversa dele da clausula não me agradou...
PS. do que ouvi, o Luisão teria uma proposta de 11M para Itália, mas não me parece real (apesar de confiar em que me disse)

Roberto Baggio disse...

Sobre Van Gaal ->

http://possedebolla.blogspot.com/2014/04/van-gaal-aceitas-novamente-o-mourinho.html

Conheço bem e gosto de tudo, menos do DP.
Gosto de como defende e de como ataca. Podia ser mais agressivo, defensivamente, mas gosto globalmente da ideia. Para mim é grande upgrade em relação ao Moyes.

Maahes, não vi. Nem vou ter "paciência" para ver agora. Abc e obrigado pela sugestão. Na próxima época, acompanho com regularidade.

Ricnog, favoritos, para mim Brasil e Espanha. Depois Alemanha. Surpresas: Chile e Bélgica.
São as minhas apostas.

LUIS REIS disse...

Caro António: Renovar não significa aumento salarial, até porque o salário de JJ é um dos maiores nível mundial, pode passar por exemplo por prémios por objectivos de maior valor se bem que também neste caso JJ já se faz pagar bem, mas até admito a sua folha salarial não sofrer qualquer aumento

A minha analise parte do próprio discurso de JJ, cheira-me a “pressão” para a renovação, até seria útil a renovação antes da época começar para se evitar especulações mais para o meio da época com todo o prejuízo que dai advém para a equipa., por outro lado também seria nesta altura LFV justificar aos associados o prolongamento do contrato. Também não faz muito sentido LFV liberte JJ deste projecto, não só pelo conhecimento do plantel, da estrutura mas de igual forma pelo conhecimento que JJ têm vindo a adquirir da formação do Benfica em que existem muito boa matéria prima a ser moldada.

JJ nesta altura procura mais o prestigio do que dinheiro, por isso é que acho que a oferta nos seus serviços cinge-se a poucos campeonatos e a poucos clubes, por exemplo não o estaria a ver a aceitar um convite do Zenit (que até por acaso já têm treinador) ou do Monaco, porém não colocaria de parte o aceitar de um convite por exemplo do Totenham, não pela equipa em si, mas pelo facto do prestigio que é treinar em Inglaterra. A única certeza de que tenho é que JJ por esta altura é treinador do Benfica e está a preparar a próxima época, indicio disso mesmo é a contratação de Candeias um jogador que JJ há algum tempo queria, outra certeza é que JJ pode ficar na história do Benfica como o treinador com mais títulos, mais jogos, mais anos consecutivos ao serviço do clube etc etc etc….

Fala-se e especula-se das saídas, o próprio Garay, disse ontem que o tema não é novo mas o facto é que continua a jogar no Benfica e que se sente muito bem, por certo que Garay não esquece a traumatizante passagem pelo Real e o facto é que foi o Benfica que lhe reabriu as portas da selecção, mas perante o ultimo ano de contrato e um valor de clausula que comparado com outros jogadores ser baixa admito que possa rumar a Inglaterra, Itália ou
Monaco, mas não o estou a ver a ir para o Zenit. De resto é dito e sabido que Rodrigo e André Gomes não ficam, apesar de Rodrigo até admitir essa possibilidade, por outro também não estou a ver outro clube a chegar-se á frente com 25-30 milhões de euros por Gaitan ou Enzo, nem sequer o Monaco que para ambas as posições até se encontra bem servido.

Se a saída de JJ poderia causar um problema estrutural a até psicologico (Fernando Santos para mim seria o substituto natural e ideal) , a saída de muitos dos nomes de jogadores que se falam ,o dano seria pouco mais do que mínimo e para quase todos os casos existem já alternativas quer no plantel quer entre os vários jogadores emprestados, exemplo flagrante disso é o de Lisandro Lopez também ele nos pré convocados para estar no Brasil, agora que se vai especular muito nos próximos dias é claro que sim.. É a minha opinião e vale o que vale…

LR



Ninefingers disse...

O Salzburgo foi realmente uma grande surpresa, vi alguns jogos e adorei, pressão altissima, sempre a jogar para ganhar, com um enorme avaçado goleador, muito bom mesmo.

LC disse...

Baresi,

o José Fernandes esteve a ler um blog de stand up, mas daquele fraquinho... um tal de NGB.

Saídas haverá 2, a permanência de um emprestado (por compra) e a saída de 1 dos já "vendidos".

Jesus continua e em Novembro (ou ainda antes) renova por mais 2 anos.

Tywin Lannister disse...

«Se possível, nas compras, que [Wenger] passe por Portugal e que leve Alex Sandro, e Danilo, seriam reforços importantes para atacar a próxima temporada.»


O que tu queres seu eu... LOL

Sabes tanto, Il Codin Divino... :P

José Fernandes disse...

LC

nem sei a que te estás a referir... os blogs desportivos que eu leio são o Lateral Esquerdo, o Posse de Bola, o espaço avense e, raramente, entre dez.... a minha opinião de sangria é que vejo que os vários jogadores que referi estão na idade do "vai ou racha", e querendo fazer contratos melhores poderão tentar "forçar" uma possivel venda... (Garay,Gaitan, Enzo)
quanto a Rodri e André já estão vendidos e, sendo o dono do passe deles dono de um clube faz todo o sentido que para o ano sejam do Valência.
Siqueira está emprestado e não me parece que a clausula de 7M seja accionada
Cardozo era mais uma saída para ter ma reforma dourada na turquia...
foi desta maneira que pensei... espero bem que fiquem todos (menos o A. Gomes) para o ano... um cenário ideal seria o que se vendia apenas 1 ou 2 jogadores como dizes e que JJ fique por muitos anos...

José Fernandes disse...

LC

nem sei a que te estás a referir... os blogs desportivos que eu leio são o Lateral Esquerdo, o Posse de Bola, o espaço avense e, raramente, entre dez.... a minha opinião de sangria é que vejo que os vários jogadores que referi estão na idade do "vai ou racha", e querendo fazer contratos melhores poderão tentar "forçar" uma possivel venda... (Garay,Gaitan, Enzo)
quanto a Rodri e André já estão vendidos e, sendo o dono do passe deles dono de um clube faz todo o sentido que para o ano sejam do Valência.
Siqueira está emprestado e não me parece que a clausula de 7M seja accionada
Cardozo era mais uma saída para ter ma reforma dourada na turquia...
foi desta maneira que pensei... espero bem que fiquem todos (menos o A. Gomes) para o ano... um cenário ideal seria o que se vendia apenas 1 ou 2 jogadores como dizes e que JJ fique por muitos anos...

Anónimo disse...

Luis Reis,

O problema é que se admites que há pressão para renovar, também tens de admitir que haja pressão para aumentar salário. Repara, no ano passado houve um aumento significativo do salário, com 0 conquistas, achas que com 3 conquistas não vai querer aumento de salário? Eles querem sempre mais, o Jesus e qualquer outro (até o André saiu do Porto...).

A minha leitura é que o Jesus pode sair e essa possibilidade é bem forte, mas depende do clube também (ele recusou o Mónaco, por exemplo). Não te esqueças de quem está com o processo tem poder para o meter em muitos lugares. Sublinho, não quer dizer que ele saia. E sabes também que o vieira só pensa nele...

De resto, o problema do benfica em vender jogadores é o mesmo do Porto, com a diferença da maior necessidade do benfica pelo estado financeiro do clube. A questão aqui é: se ninguém der 30M pelo enzo etc, eles tem que aceitar 20M, ou vender 4 jogadores por 5M... O problema é que esses jogadores de topo vão querer sempre renovações depois desta época, o que com prémios de assinatura na ordem dos 1M, mais custos intermediação e afins, dá logo uma despesa grande... Isso vale para benfica, Porto, etc...

Como vês, e como sabes, as situações do Porto e do Benfica são bem delicadas e muito perigosas (e a do sporting, com menos aspirações, idem).

Repara (e isto vale para todos, sublinho, para não me acusarem de faciocismo): o rodrigo e o gomes foram vendidos por 45M, mas desses 45M, pouco dinheiro vai entrar nos cofres. Associa a intermediação mais comissão, ainda por cima com o Jorge Mendes, que deve dar uma grande percentagem. Depois vê as percentagens dos passes. O mesmo para o MAtic, para o James/Moutinho, Mangala/Fernando, etc.
Não sei até quando o benfica e o Porto aguentam sem mais empréstimos e sem uma mudança de modelo (o do sporting não é mudança de modelo nenhuma é a mesma coisa). E isso vai levar a perda de competitividade na Europa. É a sina do futebol português, e vai acontecer inevitavelmente a não ser que milionários comprem os clubes ou que o estado perdoe a dívida (o que quer dizer que pagas tu e eu a dívida), o que seria uma grande injustiça.

Cumprimentos,
António Teixeira

B Cool disse...

António Teixeira, o Porto tem problemas de tesouraria, porque não tem o suporte das entidades financeiras que o Benfica tem. E não, não é uma questão de clubismo, pois são mais do que conhecidos os casos de atrasos de salários e prémios no Porto. Apesar da maior pressão de tesouraria no Porto e consequentemente maior necessidade de vender (em menos de uma época o Porto facturou mais de 100 milhões de euros e mesmo assim não chegou para cumprir certos compromissos) ambos os clubes, ou sociedades, têm modelos inviáveis (no caso do Benfica devido ao excessivo endividamento e consequentes custos financeiros, no caso do Porto devido às fracas receitas operacionais) e ou arrepiam caminho como o Sporting fez em parte (sim, porque perdões de dívida é concorrência desleal) ou daqui a uns anos a competitividade do nosso futebol vai cair a pique