quinta-feira, 29 de maio de 2014

Vítor Pereira na RTP


36 comentários:

MovimentoBesta disse...

Vitor Pereira no futebol: bi campeão no clube da fruta, despachado para as arábias, corrido das arábias, actualmente sem clube limita-se a dar entrevistas e comentar jogos e equipas. Até quando (e porquê) irão vocês idolatrá-lo?

Pedro Ferreira disse...

confessa basicamente que era ele o responsável pelo treino... Vilas Boas era um fantoche..?

ADexterA disse...

O comentário do Carlos Daniel sobre a comunicação do JJ e a dele foi em cheio e a resposta também: "Falei muito pouco sobre futebol". No entanto, para um observador de futebol com poucos conhecimentos técnico e/ou tácticos sobre o jogo em si como é o meu caso, penso que precisará de voltar a mostrar competência numa Liga europeia ou num clube de média dimensão em Portugal para convencer o "público" português.

Pedro Ferreira disse...

A mim pessoalmente não me interessa o curriculum... agradam-me é as ideias.

As ideias de jogo que tem, fazem-me acreditar que ele é melhor do que aparenta, ou que melhor dizendo, a comunicação social diz.

No video o Carlos Daniel identifica na minha opinião o seu maior problema.. Comunicação! Para fora foi visível e internamento acredito que o problema se tenha mantido..

Tomcat disse...

A parte final desiludiu-me um pouco mas confirmou exactamente aquilo que sempre tenho dito: Jesus não se ajoelhou por acaso, ninguém esperava o golo de Kelvin, nem Vítor Pereira.

André Pires disse...

Boas!

O VP agora é comentador desse programa ou foi lá só por acaso?

Cumprimentos

Roberto Baggio disse...

eu não sei. não vejo estes programas. fui procurar na net porque me tinham dito que vp deu uma entrevista lá.

DC disse...

Foi convidado para ir lá.
E pelos vistos não tem clube porque ainda tem contrato com os gajos da Arábia que não querem aceitar a saída dele.

Mais uma vez disse coisas muito boas. Pena estar na presença de 3 broncos que só dizem asneiras e que perguntam muita coisa que não interessa.

Luzes disse...

Baggio, devias começar a ver este programa especificamente, o Grande Área. Totalmente diferente "desses programas" estilo trio d'ataque e o dia seguinte e beks beks. Ali, falam de futebol, de táctica, dos jogadores, dos treinardores, planos de jogo, etc. E várias vezes têm treinadores portugueses como convidados a falar sobre futebol, o jogo. O resto, a arbitragem, os dirigentes, as polémicas ficam normalmente num segundo plano. Por fim, o Carlos Daniel é barra em futebol, aprendi mto sobre o desporto rei só a vê-lo a comentar este programa. Acredita, vale a pena.

zorg disse...

Sim, claro que o golo do Kelvin foi um acaso. Mas o trabalho do VP no porto não teve mais mérito por causa desse acaso, nem teria menos, caso o jogo tivesse terminado empatado como toda a gente, VP incluído, pensava que ia acabar.

A ideia de que a qualidade do trabalho de um treinador se mede pelos títulos que conquista ou deixa de conquistar, é uma ideia parva que, infelizmente, parece estar na moda.

Anónimo disse...

vai ser comentador no mundial.

Anónimo disse...

vai ser comentador no mundial.

João Marinho disse...

foi dito no inicio do programa que ele faria parte da equipa durante o mundial ou seja o VP deve fazer os rescaldos dos jogos, ou ate comentar .. Há tanto cepo por ai a treinar e este Vitinha na tv..

POC disse...

Ainda hoje sou gozado e criticado quando falo do Vítor Pereira (por elogiá-lo muito).
Hoje só faço um reparo: que cabelo ridículo.

José Fernandes disse...

do que percebi pelo programa desta terça ele foi convidado, mas a partir de agora irá ser comentador residente do mundial na rtp.... agora se é nos jogos ou num novo programa não sei...

Rui Dias disse...

vi o programa e segundo percebi não é comentador, foi apenas convidado.
creio quee vai fazer parte da equipa da rtp nos comentários dos jogos do mundial de Portugal e dai estarem a chama-lo a alguns programas no canal.

Dennis Bergkamp disse...

É claramente alguém que até ao momento em que pegou como figura principal no FCP apenas se preocupava com a operacionalização das suas ideias de jogo. E é por isso que tinha sucesso.

Quando o contexto se alterou... teve de se adaptar, e é por isso que no inicio criou aquela desconfiança de falta de liderança/comunicação.

Ele aponta nesta entrevista factores que o minaram completamente, nomeadamente jogadores nucleares a quererem ir embora.

Estarei mesmo muito atento aos seus próximos passos.

Anónimo disse...

Vitor Pereira pegou no trabalho do AVB e foi campeão. Mais nada. Só não teve de mudar.

Roberto Baggio disse...

Luzes, agradeço mesmo a recomendação. Mas não tenho tempo para tal.
Abraço

Gonçalo Matos disse...

Bem, o problema do VP é comunicação ou nós é que temos um problema de compreensão?

Por semana, tinhamos pelo menos 90 minutos em que o VP mostrava claramente quais as suas ideias. Nós é que muitas vezes não temos paciencia para as ver ou não fazemos o esforço para as perceber. Não acho que um treinador tenha de vir explicar o seu modelo de jogo todas as semanas para a tv. ninguém o faz!
Quantos criticaram o Pep, pq o Barça era só grandes máquinas? O que jogam essas máquinas agora e que semelhança tem com Barça de Pep?

Pedro disse...

Zorg, bem pelo contrário, o que está na moda é considerar os titulos irrelevantes.
:)

Albertini disse...

Acho que ele foi um pouco inocente em deixar-se colar ao tipico treinador do Porto que repete a cassete que lhe dao uma e outra vez... pelo menos no primeiro ano (ainda me lembro daquela primeira polemica do campeonato estar entregue e etc). Se tivesse conseguido libertar-se dessa estrategia de comunicaçao talvez hoje fosse melhor visto pelos adeptos do Porto e pelos dos grandes de Lisboa.
De qualquer maneira ja ha algumas mudanças notorias, nomeadamente quando ja admite treinar o Benfica ou o Sporting... resta saber se ira mesmo conseguir desligar-se da imagem de "treinador portista".

Anónimo disse...

esse último comentário do Gonçalo é excelente... óbvio que quem coloca uma equipa a trabalhar de forma tão coesa não tem nenhum problema de comunicação dentro do balneário. mas o debate público sobre o futebol é pelo menos 95% de lixo absoluto, e exigir melhores capacidades de "comunicação" ao VP é exigir-lhe que se inserisse nesse contexto.

Tomcat disse...

Ninguém está a colocar em causa o trabalho de VP, independentemente do resultado que obtivesse naquele célebre jogo, assim como também acho que não se deve fazer o mesmo a Jesus. O que disse, alicerçado nas palavras do próprio, é que essa vitória sobre o Benfica prova que há condicionantes que o treinador não controla. E ao contrário do treinador do Benfica, nesse jogo VP desistiu daquilo que é saber científico, teórico ou como lhe quiserem chamar, que é aquilo em que ele é verdadeiramente bom, e apoiou-se apenas na fé, que não pode ser controlada. Jesus, nessa partida, não lançou Roderick e, sobretudo, Aimar por fé, fê-lo com base naquilo que é o seu conhecimento e entendimento do jogo. E a verdade é que o Porto foi uma nulidade ofensivamente, até ao golpe da fé. O que nos diz que o saber, em última análise, perdeu para a fé.

Luzes disse...

Ok Baggio, um gajo tem de trabalhar =)

Sugiro que comeces a gravar o programa (caso tenhas essa possibilidade, claro), depois faz fast forward e sempre que vires um assunto que te interesse no rodapé ou a cabeça do Carlos Daniel mete no play. Tendo em conta o que leio neste blog, imagino que vás ficar bem surpreendido. Fica a sugestão =) Abraço

zorg disse...

Tomcat, tu chamas-lhe fé, eu chamo-lhe acaso. Há muita coisa que pode ser controlada e trabalhada, mas num jogo de futebol o acaso também desempenha um papel muito importante. Nesse jogo, o FC Porto teve mais sorte e acabou por vencer.
O maior elogio que se pode fazer a ambos os treinadores é terem conseguido que as suas equipas disputassem um campeonato taco a taco, que o acaso num jogo tenha acabado por decidir o vencedor.

Roberto Baggio disse...

A sorte joga um papel fundamental no futebol. Infelizmente não pode ser controlada

Tomcat disse...

zorg, chamei-lhe fé citando as palavras de Vítor Pereira: "foi Deus que me iluminou". ;)

Estou de acordo. A sorte representa um papel fundamental no desporto que tanto amamos. E de acordo: eu gosto muito do trabalho de ambos, apenas acho que a sorte, nesse jogo, foi madrasta para quem foi mais científico, para quem trabalhou sobre "aquilo que pode controlar". Pelo que VP disse, meteu os dois lá para dentro porque não sabia mais que fazer. Mérito a Jesus, demérito a VP. O que não apaga a época brilhante do FCP, mérito do seu treinador, nessa época, que, pela forma como jogava, foi sempre a equipa que esteve mais perto do sucesso.

Anónimo disse...

há, finalmente posso discordar do Baggio! (-:

*felizmente* não pode ser controlada a sorte! se tudo fosse controlável obviamente o futebol perdia a graça...

e os adeptos do Benfica podem consolar-se que tenha sido sorte que o Porto foi campeão o ano passado, mas para além de sorte ou azar (e por mim tenho que teria sido muito mais azar o Porto não ser campeão do que foi sorte ter sido) há questões de estilo que não se discutem. se VP não sabia mais o que fazer é que o Porto já foi muito superior a um adversário que sobretudo gostou de queimar tempo, aliado à uma boa performance defensiva, tal e qual este ano o 2º jogo contra a Juventus. alias surpreende-me algo que a malta cá da casa goste tão pouco do Atlético, mas tanto do Benfica, quando em todos os jogos complicados o Benfica sobrevive principalmente a custa do trabalho defensivo

zorg disse...

Eu, por acaso, acho que o Benfica era a melhor equipa desse ano. Enquanto o Porto foi afastado relativamente cedo, o Benfica foi até ao fim em todas as competições, menos a taça da liga (onde foi eliminado na meia final, nos penalties). Esse factor foi decisivo para que o Porto conseguisse fazer o campeonato excepcional que fez, porque o seu plantel era comparativamente limitado nas alternativas, e conseguir que o factor decisivo acabasse por ser o acaso.

Se o Benfica tivesse sido eliminado mais cedo nas outras provas e/ou o Porto tivesse chegado mais longe, julgo que o Benfica teria sido campeão.

zorg disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roberto Baggio disse...

Luzes, não estou a ver ter tempo para fazer isso. Raramente vejo TV, a não ser que esteja a dar futebol. São os únicos programas que me interessam, os jogos.
Cumps

Anónimo, surpreende, talvez, por não conheceres as duas equipas no pormenor. Se as conheceres, podemos, talvez, discutir. Ou não, porque as diferenças são gritantes, em todos os momentos do jogo.

ATF disse...

Vitor Pereira pode até ter alguns predicados como técnico de futebol. Admito que saiba da poda. O que falha ali é a sua tendência para a pequenez. Pequenez quando se misturou em exclusivo com o "portismo", quando no seu tempo de auge se deixou transformar na comprovação prática de que quem ganhava ali era o parao e nao o boss. E isso tem um preço. . . que é o mesmo preço que o Jesualdo está a pagar.Em resumo, Vitor Pereiranao dará mais nada no futebol. Pode perceber muito, como disse, mas foi engolido eucalipto da portização. Nao viram a forma como ele ainda persiste em falar do antigo clube? Um clube que pretendeu passar a ideoa de que foi ele que quis sair e ele ainda acredita nisso quando responde ao jornalista que saiu pq os adeptos nao estavam contentes. Nada maos falso: saiu pq prescindiram dele, descartendo-o. Que pague esse preço pq Jorge Jesus, por exemplo, nunca se deixou morder pela cobra,estando ela (e continuando a estar) sempre tão próxima. .

Anónimo disse...

não passo dum ignorante, mas se pudesses deixar uma dica quanto às difereças sempre teria a hipótese de aprender algo mais!

Roberto Baggio disse...

"não passo dum ignorante"

Não acredito nisso. Logo a discussão fica enviesada. :)
Cumprimentos

Anónimo disse...

tenho pena! é que realmente não consigo ver como o Benfica, caso tivesse conseguido p.ex. ter mais uns jogos na champions, o podia ter conseguido sem ser duma forma semelhante ao Atleti (sigo aqui um pouco as vossas acusações), trabalho defensivo colectivo coordenado, uns golitos em contra-ataque ou de bola parada, muita fé. não consigo perceber outro potencial a esse nível de exigência...

não o devem de acreditar, mas não estou a tentar a chatear (-:

keep it up