quarta-feira, 18 de junho de 2014

Feitiço contra o feiticeiro

Mattias Manna, autor do Paradigma Guardiola, bom amigo do Lateral Esquerdo e actual colaborador de Sampaoli na selecção chilena acaba de dar o seu contributo em pleno Mundial para a queda do campeão mundial. Do futebol que sempre exarcebou e tão bem estudou, compreendeu e definiu.

Um grande abraço de parabéns e felicidades para a restante prova.

40 comentários:

Luís Carvalho disse...

Pessoal uma ajuda aqui ao leigo, principais erros defensivos no primeiro golo chileno, foi impressão minha ou foi um lance muito bem construído pelo chile? Já agora que "jogão" do Alexis Sanchez.

Gonçalo Matos disse...

Há quanto tempo está o Mattias com o Chile? Tenho visto alguns jogos deles das qualificações e impressionam-me sempre pela qualidade em organização ofensiva.

DC disse...

Agora que falaste no Matias, estava a ver uma página no facebook que pensava ser a dele e aparece lá que ele está (ou esteve) a trabalhar no Porto. Sabes alguma coisa sobre isso? Seria uma surpresa muito agradável.

Rui Dias disse...

Aqui no blog fala-se muito da organização de uma equipa (e bem!) e hoje vi um Chile muito competente e sempre sempre muito apoiado. Mas creio que hoje, depois de um jogo destes, ninguém pode ficar indiferente áquilo que acontece a uma equipa quando os seus 11 jogadores se entregam totalmente ao jogo! Estes chilenos são incríveis! Todos os duelos foram disputados com uma "ageressividade" e intensidade tal que se tornou impossível o jogo para homens como iniesta. Por falar em iniesta....o que será que sente um jogador destes dentro de um balneário de uma equipa conduzida a escolher este estilo (se é que pode ser chamado de tal) de jogo? Não deve ser fácil conter a raiva ....

José costa disse...

Primeiro golo do Chile, erro tremendo do Sérgio Ramos a enganar os colegas nas trocas de posições!

Paolo Maldini disse...

Já agora uma curiosidade. Há não muito tempo o Mattias pediu-me videos sobre a forma de defender das equipas do Jorge Jesus. E hoje o Chile elimina a Espanha no dia do seu aniversário.

DC, ele não me falou nada disso...

Pedro Ribeiro disse...

Que o Chile tem uma grande qualidade no plano ofensivo, já se tinha visto frente à Austrália. O que me surpreendeu frente à Espanha foi a solidez defensiva. Não que seja uma equipa inexpugnável (longe disso!) mas foi bastante mais sólida do que no primeiro jogo, quase sempre bem na pressão. Também é verdade que os espanhóis raramente testaram o jogo aéreo defensivo do Chile , faceta em que mostraram uma fragilidade gritante frente à Austrália.

Fiquei bastante desapontado com os espanhóis. Uma primeira parte lamentável, para uma equipa que precisava de ganhar. Que incapacidade para ultrapassar a primeira fase de pressão do Chile! Tantas vezes a sair com seis homens atrás da linha da bola (laterais "amarrados" e o famigerado duplo-pivot). Pareceu quase sempre longe do golo - à excepção da fase inicial da segunda parte, em que a equipa apareceu melhor com Koke no lugar de Alonso.

Pedro disse...

Foi por aqui que foi, também, dito que a Espanha ía dar uma resposta cabal, no Mundial, a todos que diziam que o tiki-taka estava no fim, não foi?

:)

Paolo Maldini disse...

quem disse isso?

e o que é isso do tiki-taka? quem joga assim, para perceber se está no fim ou não?

DC disse...

Ninguém joga tiki-taka com o traste do Diego Costa em campo.

Aza Delta disse...

Que é que acharam dos onzes escalados para estes jogos? n parece descabido meter xabi alonso e busquets em simultaneo em ambos os jogos? Principalmente tendo em conta os jogadores que ficaram no banco

João Rodrigues disse...

Acho que um Chile vs Croácia ou um México vs Chile tem potencial para ser um dos melhores jogos deste mundial senão o melhor já nos oitavos de final.

Em relação a Espanha penso que a eliminacao justa um treinador que opta por colocar jogadores pelo estatuto e não pela qualidade, merece sair assim.
Mas a Espanha continua ser maior candidata a ganhar o europeu de 2016

Rafael Antunes disse...

Será esta a prova do fim do tiki taka? Ou um reforço à necessidade do tiki taka?!

Don Pepe disse...

Adoro este blog, sempre que são confrontados com as suas contradições, dizem quem é que disse isso?
Tiki taka, isso existe?
A Espanha joga em tiki taka?
Não gostamos nem nunca gostámos do jogo da Espanha, esta Espanha desde que passou a perder não joga em Tiki Taka...


Assim é fácil mandar papaias.

Paolo Maldini disse...

oh Don Pepe, só perguntei onde está isso do espanha dar uma resposta cabal. pode ter sido o baggio a dizer ou o bergkamp. eu n fui.

e sim, o q é isso do tiki taka? O Chile é ou n tiki taka?

fácil fácil é. difícil dificil é tu algum dia entenderes o que quer que seja relacionado com futebol...mas podes continuar a enganar-te. És apenas mais um...

Paolo Maldini disse...

por mim falei aqui

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/04/a-boa-tomada-de-decisao-e-jogo-de-posse.html

Don Pepe disse...

Deixa-me adivinhar, quando o Chile perder também deixa de ser tiki taka?

Anónimo disse...

Brutal a primeira entrada do "PARADIGMA GUARDIOLA"

Gostaria que comentassem!

PEP Y LOS EXTREMOS

Cuando Guardiola dice que bajo su percepción los equipos comienzan a armarse no de atrás para adelante, sino con un mediocentro y con dos punteros, exhibe un concepto propio sobre el juego. Lo interpreta concentrado en la mitad de la cancha, mirando siempre al arco contrario y queriendo llegar a él utilizándo todo el ancho de la cancha.

Jorge Valdano, Saramago del fútbol, en el mejor artículo que he leído sobre Pep, manifiesta sobre esto: "Puede ocurrir, por ejemplo, que Guardiola entre en contacto con la pelota y los extremos no estén pegados a las bandas, en ese caso los considera traidores a la causa de su futbol. En esto es tan fundamentalista que si tiene que jugar un partido en la playa pone a un compañero en la orilla del mar y a otro en la escollera". Estas interpretaciones tienen como razón fundamental a Johan Cruyff. El holandés fue el gran maestro de Pep y el propio jugador sostiene en su libro "Mi gente, mi fútbol": "Cruyff impuso una nueva filosofía dentro del Barcelona, un nuevo concepto, en vías de extinción, desde que se murió Garrincha. Johan quería que jugáramos así, por los extremos y con los extremos y aplicó esa teoría por encima de todas las circunstancias.

Guardiola en los años que estuvo al mando del Barcelona pudo jugar de esa manera. Todo gracias al legado y la huella que Cruyff dejó en el club. Potenciado también con la llegada de Van Gaal, también estandarte de la escuela ofensiva de Holanda. Pep defiende a esta idea en cualquier parte. En la cancha, siempre intenta abrir el juego, siempre coincidió con muy buenos punteros en sus equipos (el último pase que realizó en el Barcelona fue a Marc Overmars), o en cualquier contacto con la prensa. Recuerdo una entrevista posterior al Mundial 2002, donde destacaba al Betis porque jugaba con Joaquín y Denilson, diciendo que en el Mundial ellos dos y los dos extremos daneses (Rommedahl y Jorgesen) habían destacado y manifestando que creía en la Argentina de Marcelo Bielsa.

Es difícil pensar en Guardiola sin pensar en extremos. Si todos los equipos del mundo tomarían esta filosofía, seguramente la diversión y el espectáculo estaría garantizado. Pero, una cosa queda clara, se necesitarían dos extremos bien rápidos y alguien como Pep que interpreta el juego como nadie. Lamentablemente, esto está en vías de desaparecer.

Roberto Baggio disse...

lololololol EU? Maldini n me ofendas sfv. n disse nada disso

Rigobert Song disse...

"mandar papaias" é muito bom...

desde que o guardiola saiu do barça a espanha começou a jogar menos porque o selecionador aproveitava essencialmente o trabalho do guardiola, nenhum selecionador tem tempo para implementar aquele futebol que a espanha jogava, era barça sem messi e o sergio ramos lá para o meio com a expressa indicação de que se atrapalhase iam convocar jogadores ao barça b

já o tata não ajuda grande coisa, por azar calhou em ano de mundial

e também não ajuda não levar sequer 1 moeda de 10 cêntimos para atirar ao ar e sortear se joga o alonso ou o busquets

ps: cesc no banco?!

Gonçalo Matos disse...

Os anonimos do tiki taka devem ser daqueles que dizem que o jogador é avançado sombra ou que é um box to box ou que o jogador x é bom defesa lateral mas não é bom ala. Deixem-se de conceitos pre-concebidos. Tiki-taka, remetia a um modelo de jogo com muitos jogadores proximos da bola a oferecer linhas de passe, muita troca de bola, variação de corredor, procura de apoio frontal, etc, etc, etc. Foi o que esta Espanha fez??

O "tiki-taka" em Espanha morreu quando o Pep saiu do Barça. E curioso como quando o Barça joga o pior futebol dos ultimos anos, a selecção espanhola fica moribunda. Coincidências.

hertz disse...

Como a Espanha perdeu começam logo a dizer "ah e tal é o fim do tiki-taka". Mas esta Espanha não foi por jogar tiki-taka que perdeu, porque aquilo de tiki-taka tinha pouco, ainda por cima a jogarem com um jogador completamente fora da equipa e que os "fez" jogar contra os seus princípios.

Alessandro Del Piero disse...

O erro no golo é principalmente de Alonso que não recupera e de Ramos que não sabe o que fazer. Há um momento que saiem dois jogadores na mesma bola. E lá pelo meio ainda consegue virar as costas a bola.

Joao disse...

DC,

tb tinha reparado. acho que coincide perfeitamente com a sua biografia (estudos etc).

seria uma excelente surpresa, nao só pro porto, mas para portugal. estou a pensar em jogadores como o josué ou o gonçalo paciencia.

Joao disse...

e sobre a espanha.

foi exactamente por não ser fiel a sua filosofia de jogo que perdeu (alias com del bosque sempre foi um pouco confuso, com o duplo pivot mas os automatismos de guardiola ajudaram muito em 2010 e 2012, e agora a jogar com diego costa e fabregas no banco foi suicídio).
podem dizer que o tiki taka perdeu, mas perdeu porque não acreditaram nele. no fundo a espanha perdeu contra o único adversário com quem ela podia realmente perder : contra si mesmo.

Pedro disse...

Não sei quem o disse mas ouvi/li isso em vários lados. :)
O tiki taka é o jogo do Barça no tempo do Guardiola...vocês sabem disso. Não entrem nessa negação.

E nada contra o tiki taka, atenção. Sou fã, sempre fui. Apenas sempre disse que tal modelo de jogo tão perfeito assentava na qualidade superior dos jogadores que o treinador tinha à disposição. Eram os jogadores perfeitos para a táctica perfeita. Disse esta frase n vezes.

Por isso digo que será muito difícil alguém conseguir replicar noutra equipa, aquele jogo avassalador.

Paolo Maldini disse...

Pedro, como é óbvio, assentava na qualidade superior dos jogadores. Mas atenção que há mts mts mts craques a chegar agora no futebol espanhol. São o país que continua a ter mais talento. Depois há sp o Brasil e a Argentina que debaixo duma pedra estão 3 craques. Mas a nível europeu n há quem consiga sequer chegar perto dos jogadores que Espanha tem e terá nos próximos anos

já agora não são só os jogadores que fazem a equipa como dizes (e como eu tb te digo até mtas vezes, sobretudo qd o Benfica perde pq o Cardozo falha um penalty e tu culpas o treinador), mas as equipas tb fazem os jogadores. E o busquets de ontem, desenquadrado de uma grande equipa não parecia sequer jogador para uma grande competição.

Paolo Maldini disse...

"Por isso digo que será muito difícil alguém conseguir replicar noutra equipa, aquele jogo avassalador."

por alguma razão é para mim a melhor equipa da história. Se calhar vamos precisar de mais 30 ou 40 anos para ver alguma equipa ganhar tudo tão rapidamente, goleando (nao apenas ganhando) toda a gente.

Anónimo disse...

Ninguém comenta a citação do Paradigma acima? Lá está escarrapachado que a vossa teoria de que o guardiola quer jogar pelo meio e não gosta de extremos é errada.
"Puede ocurrir, por ejemplo, que Guardiola entre en contacto con la pelota y los extremos no estén pegados a las bandas, en ese caso los considera traidores a la causa de su futbol. En esto es tan fundamentalista que si tiene que jugar un partido en la playa pone a un compañero en la orilla del mar y a otro en la escollera"
"En la cancha, siempre intenta abrir el juego, siempre coincidió con muy buenos punteros en sus equipos (el último pase que realizó en el Barcelona fue a Marc Overmars), o en cualquier contacto con la prensa. Recuerdo una entrevista posterior al Mundial 2002, donde destacaba al Betis porque jugaba con Joaquín y Denilson, diciendo que en el Mundial ellos dos y los dos extremos daneses (Rommedahl y Jorgesen) habían destacado y manifestando que creía en la Argentina de Marcelo Bielsa."
Querem que traduza?

Paolo Maldini disse...

epa anónimo, eu já não tenho paciencia para debater parvoíces e coisas gastas.

"Ninguém comenta a citação do Paradigma acima? Lá está escarrapachado que a vossa teoria de que o guardiola quer jogar pelo meio e não gosta de extremos é errada."

quando é que se disse q n jogava com extremos? entao n jogou c extremos a vida toda?! fdx mas tens 10 anos e nc viste um jogo de futebol?!

usa os extremos bem abertos como devem ser usados, para atrair, para ter mais linhas de passe, para ter largura, para ganhar espaço no meio para progredir. O que ai tá é o que toda a vida se disse aqui. aprende a ler ou a interpretar antes de fazeres figuras patéticas

Não a comparem, por favor, com o Barcelona.

"Selecção de Espanha. Não a comparem com o Barcelona. Sem largura nem profundidade, parece não perceber a forma como tão eficazmente os culés penetram nas zonas de finalização"

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/06/seleccao-de-espanha.html



mas podes ver aqui mais

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/06/spain-x-france-first-half-euro-2012.html

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/06/spain-x-republic-of-ireland-euro-2012.html

onde se fala da obrigatoriedade de ter alguem bem aberto a dar largura máxima, tal como diz no paradigma guardiola.

por cá não podemos é pagar-te explicações de português para que consigas interpretar textos...

Paolo Maldini disse...

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2012/06/spain-x-italy-euro-2012.html

slide 5. "trouxe largura ao jogo espanhol, Navas. Ainda que o caminho seja sempre o do corredor central, levar os adversários ao lateral para depois voltar a atacar o meio revela-se demasiadas vezes decisivo. Sem largura no seu jogo, soi sempre mais difícil entrar pelo meio"

e agora agradece-me sff, que geralmente não perco tempo a comentar patetices de que nem sequer sabe ler o que se escreve por aqui, e hoje até o fiz por ti...

Anónimo disse...

obrigado

Paolo Maldini disse...

de nada :)

Rui Pinto disse...

este agradecimento foi épico lol

Paolo Maldini disse...

opa... ele percebeu que eu não lhe ia explicar mais nada se não se portasse bem...

aminhatvpifou disse...

Porque é que a Espanha não fez os últimos 20 minutos despejando bolas na área para jogar de cabeça?

Porquê?

Isto não era jogo para usar métodos primários? Havia ou não havia uma desvantagem na capacidade atlética dos chilenos?

Porque é que tentaram servir pratos finos com supertácticas e 40 passes para o lado a tentar encontrar o espaço que nunca ia aparecer?

aminhatvpifou disse...

Quantos golos faria o Dzeko ao Chile?

Anónimo disse...

Olha os brasileiros a descobrir coisas novas:
http://futeboltatico.blogspot.com.br/

Anónimo disse...

Olha os brasileiros a descobrir coisas novas:
http://futeboltatico.blogspot.com.br/

João disse...

aminhatvpifou, o Koke tentou servir o Diego Costa dessa maneira pelo menos uma vez.