segunda-feira, 23 de junho de 2014

Ronaldo versus Messi

Em algo igualam-se neste Mundial. Nem um nem outro participam no processo defensivo e como tal são também muito responsáveis pela ausência de controlo sobre o jogo que as suas selecções têm tido ao longo dos jogos já disputados. Ainda que estejam longe de ter grandes responsabilidades sobre a péssima imagem que as suas equipas vêm demonstrando.

Não defender. Opção dos próprios ou dos seleccionadores, só estes saberão. Mas numa prova desta natureza é impossível não se notar e não se sentir. Talvez quem lidera não esperasse que tal se sentisse tanto ainda na fase de grupos.

26 comentários:

João Silva disse...

Maldini, desculpa estar a colocar um off-topic neste post mas como ainda não li nada sobre o assunto e acho que o LE sempre teve uma opinião formada, como se explica o volume de lesoes na coxa? Creio que o LE já uma vez falou sobre o metodo de treino que no final de epoca deverá ser bastante light, houve negligencia? Esforçaram demasiado os jogadores? Porque estamos a falar de homens que também tiveram uma epoca de relativa utilizam a lesionarem-se também. Há alguma opinião vossa sobre o assunto? e refiro-a também porque não podemos ignorar que apesar dos erros que vocês já enunciaram bem, também PB teve de realizar 5 substituições forçadas em 2 jogos...também influencia.

abr

Paolo Maldini disse...

influencia sem dúvida. Mas, não sei explicar o pq... só quem lá está saberá... mas face a volume tão elevado poderá não ser casual. Poderão haver erros de planeamento. Mas, não faço ideia, sinceramente.

ricnog disse...

As lesões foram em jogadores que pouco jogaram.....!!

Anónimo disse...

"Não defender. Opção dos próprios ou dos seleccionadores, só estes saberão."

Nem sei o que pensar. É escolher entre achar que o PB tem como aceitável aquele comportamento da equipa até ter corrigido (e corrigido não responsabilizando Ronaldo), ou achar que o Ronaldo achou por bem limitar a equipa.

Do jogo de ontem/hoje fica-me a certeza que William é o melhor médio que temos. André Almeida não sendo um génio, longe disso, sabe o que vai fazendo, e que BAlves é o pior central do planeta. Felizmente tinha ao lado o daddy Ricardo Costa. Bom jogo dele, várias vezes a dar indicações ao Balves tentanto corrigir aquilo que o autor Baggio classificou uns dias atrás de posicionamento criativo.

Abraço,
Top1

Ricardo Perna disse...

Sinceramente, penso que nem Ronaldo nem Messi estavam em condições de jogar neste Mundial, e pura e simplesmente não deveriam ter sido utilizados, muito menos a titulares e a fazerem sempre 90'. Na melhor das hipóteses, faziam uns minutos, mas pouco mais que isso.

A pressão para que fossem utilizados (deles próprios, dos media, dos patrocinadores, dos adeptos) é que condicionou a estratégia, na minha opinião.

Não estando em forma, a única possibilidade de os manter em campo é a de não lhes dar quaisquer responsabilidades defensivas, fazendo com que a equipa defenda com 10 em vez de 11, e isso é mais grave em Portugal, que destapa um lado com o seu 4x3x3 (que felizmente ontem foi finalmente corigido para um 4x4x2 paera minorar isso)...

José Costa disse...

Para mim é simplesmente estatuto. os dois meninos já atingiram um estatuto tal que os permite (não) fazer o que querem em campo.

O Ronaldo é vergonhoso a forma como reclama com os companheiros de equipa se não lhe passam a bola ou se fazem um remate à baliza. Enquanto que ele já pode fazer toda a borrada de remates que é o melhor.

Os comentadores da tv têm orgasmos quando o menino toca na bola. É triste, a equipa são 11 e não 1+10

Anónimo disse...

O anónimo de cima disse tudo sobre o bruno Alves...

O melhor lance é aquele do corte do Ricardo Costa: o Bruno Alves vai a correr para trás feito tolo. Vai na dobra? Corta a linha de passe? Cobre a baliza? Sai de campo!

Válter

Carlos Nicolau disse...

Mas o Ronaldo está no mundial? Quem diria...
E relativamente ao post anterior, é bom não esquecer que o Wiliam fez os seus primeiros 45 minutos na seleção, e que quando entrou Portugal estava a ganhar 1-0, e depois, já com ele em campo, foi o que se viu...

Pitons na Boca disse...

Klinsmann deu uma lição de como deve trabalhar um treinador/seleccionador. Prevendo o 4-3-3 de Portugal e a pouca vontade de Ronaldo em processo defensivo, puxou vezes sem conta A.Almeida para o meio, prendeu o médio interior mais ao centro e invariavelmente fez entrar um, dois jogadores no flanco direito deles, criando uma vantagem numérica de forma simples e sem grandes dores de cabeça.
Só ao fim de 35 minutos Paulo Bento corrigiu isto, mudando para um 4-4-2 clássico, com Ronaldo claramente ao lado de Eder e Meireles a jogar a ala esquerdo.
Se fez isto porque Almeida estava tocado? Não sei. Fez isto porque cansou-se de que Ronaldo não participasse no processo defensivo? Não sei, também. Certo é que acabou por o fazer e o ataque americano quase que desapareceu até ao intervalo...

Nota para os magníficos comentadores televisivos portugueses. Tadeia demorou cerca de de meia hora de futebol (sim, foi mais, contando o intervalo) para se aperceber que Ronaldo estava a avançado (aos 67 minutos lá disse "Ronaldo agora parece estar a jogar ao lado de Eder"). Que miséria franciscana...

JD disse...

Com aquelas condições atmosféricas faz sentido colocar jogadores como Ronaldo ou Messi a fazerem pressão alta ou a participarem no processo defensive como um todo?

Alguém com conhecimento pode dar uma olhada à forma como jogam as equipas brasileiras no Brasileirão? Teoricamente, a forma como jogam deve estar optimizada para estas condições...faz sentido ir jogar com tácticas "europeias" para ambientes daqueles?

Sobre as lesões, é impressão minha ou os "gramados" são muito maus?

Pedro Moreira disse...

Com a diferença de que Messi mesmo assim tem feito diferença e CR não.

Rafael Antunes disse...

Quantas vezes se vê A.Almeida a subir na sua zona de pressão e a fazer sinal nas sua costas, chamando B.Alves ou um médio!!!!

B.Alves estava a 20 metros de mão dada com R.Costa...

O Regedor disse...

Imagino que deve ser muito difícil ao Andre Almeida conseguir encaixar numa defesa sem rei nem roque... muito mais ao lado do Bruno Alves. Via-se que o AA jogou como se estivesse com os companheiros de defesa do Benfica, mas afinal não estava..

Paolo Maldini disse...

o AA ter ido a um mundial é quase um assassinato ao futebol. Mas pior que isso é q parecia ser o único gajo que não andava perdido naquela defesa toda... incrível esta equipa portuguesa. autentico grupo de amigos que se juntou para dar uns toques

João Silva disse...

Quem deve tar em casa a rir-se são Antunes e Eliseu...é triste ver Miguel Veloso a lateral esquerdo por falta de opções. Mas volto a dizer, ninguem estaria a prever tantas lesões.
Outra coisa, que pode não estar relacionada. Tanto Alemanha como EUA sabiam como anular o jogo portugues, fico a pensar se os treinos para todo o mundo ver não terão ajudado, como avisou Mourinho. Continuamos a ser muito amadores em logistica e preparação, parece sempre que vamos de férias.

JD, culpar os gramados é como culpar a temperatura, sao 22 a jogar não só os nossos 11, não deveriam estar a cair todos por igual? A não ser que o gramado de Campinas seja uma bela mer**, voltámos então a Salsino, logistica da FPF no seu melhor.

jorge gaspar disse...

Eu vi o Ronaldo a defender contra a Dinamarca,no Euro, enquanto fizemos pressão alta. O Messi a mesma coisa várias épocas no Barça. Agora, quando se baixam as linhas, esses jogadores não estão preparados para se sacrificarem. O maior erro na minha opinião foi sempre esse, o de baixar-mos muito as linhas, sobretudo em vantagem. Agora, com esta convocatória, com aquele onze, com aquela organização táctica, com aquele clima, com aquela falta de criatividade com bola, era difícil fazer-se melhor. Na segunda parte pareceu-me ver por vezes o Éder na linha, e o Ronaldo no meio. Fui só eu que fiquei com essa sensação?

Anónimo disse...

Maldini não achas que poderemos até estar perto de ganhar um Euro ou Mundial sem Ronaldo? Há excesso de jogo para ele mesmo com companheiros em melhores posições e na defesa nem se fala.
Joel

Anónimo disse...

Maldini não achas que poderemos até estar perto de ganhar um Euro ou Mundial sem Ronaldo? Há excesso de jogo para ele mesmo com companheiros em melhores posições e na defesa nem se fala.
Joel

FC disse...

"Wiliam fez os seus primeiros 45 minutos na seleção, e que quando entrou Portugal estava a ganhar 1-0, e depois, já com ele em campo, foi o que se viu..."

Isto é sarcasmo, certo? Este Carlos Nicolau também deve culpar o Patrício pelos 2 golos sofridos...

Mário Guerreiro disse...

por isso mesmo é que existe aquela do "os primeiros defesas são os avançados" não se inventou isso ao acaso! Ronaldo das duas uma: nesta selecção ou passa a defender ou então tem que passar para o centro do ataque, metendo um extremo que cumpra papeis defensivos básicos! Ronaldo até pode ser comparado a Messi nesse aspecto de ambos não defenderem ou não participarem dos processos defensivos... mas o Ronaldo nao tem atrás dele o Marscherano, Di Maria, Garay, Zabaleta, Gago... nem um Rojo quanto mais...

SL MGuerreiro

Anónimo disse...

Todo o jogador participa no processo defensivo, uns mais que outros, e é verdade que ambos fazem-no pouco. Mas nos clubes isso já acontece. Até com Mourinho no Real, Ronaldo participava pouco no processo defensivo, e mesmo Jorge Jesus afirmou que com ele CR7 não jogava na ala deliberadamente porque faz diferença no ultimo terço de campo, e não faria sentido que ele defendesse tanto. Com Ancelotti Di Maria passou para interior esquerdo para dar maior liberdade a Ronaldo.
Não acham que faz sentido colocar Ronaldo e Messi mais perto da área e dar-lhes maior liberdade ofensiva? Não é aí que eles são decisivos? Ou seja, não é só o selecionador que o faz e pensa assim. Isto, pese embora todos os erros cometidos.

Pedro Marques disse...

Em relação ao n defender... é claramente opção dos treinadores. Em ambos os jogadores a opção por retirá-los da linha defensiva do meio-campo é boa e é o que permite poupá-los fisicamente para o momento de contra-ataque, onde com espaço acabam por ter melhores condições para desequilibrar.

A forma como as equipas defendem pouco ou nada tem a ver com eles (poderiam ser mais pressionantes sobre os defesas adversários mas duvido que esse desgaste fizesse sentido pelo motivo que disse anteriormente).

No caso do Ronaldo foi a decisão do Ferguson de colocar o Rooney a fechar uma ala e deixar o Ronaldo na frente com Tevez ou Berbatov que lhe mudou a carreira... foi essa decisão que permitiu que o Ronaldo passasse de um Ala cheio de macacadas com uma dúzia de golos por época para um Ala (?) goleador... daí para a frente Mourinhos, Bentos, Ancelottis limitaram-se a rentabilizar o óbvio...

Paolo Maldini disse...

Pedro, fiquei com uma duvida. estás a sugerir que só pelo facto de se ser avançado não se defende? Uma coisa é trocar o espaço que ocupam. Outra é não defender. Sabendo claro que há espaços onde quem não defende não expõe tanto a equipa do que outros.

Pedro Marques disse...

Eu n digo que eles n devam defender... o Ronaldo sem se cansar demasiado podia pelo menos condicionar a circulação de bola pelos centrais coisa q nunca fez... agora sinceramente n acho q faça sentido colocar o Ronaldo a fechar um corredor mm em pico de forma. Porque n só o estás a cansar como o estás a afastar da baliza adversária. Mais de 50% dos golos do Ronaldo (e 50% dele são uns 25 golos por época) são em contra-ataque.

Faria sentido ele pressionar se a equipa estivesse bem fisicamente para ter as linhas próximas dele e qd levasse bola nas costas baixar todas as linhas. O q aconteceu neste jogo é q começámos a pressionar alto (há um post qq nos blogs q fala disso) mas ao final de um bocado já havia sempre alguém a cortar-se o q fez q os EUA começassem a conseguir sair da pressão e o jogo ficasse completamente partido (péssima ideia para quem está a ganhar... e péssima ideia para quem tinha avançados (Eder, Ronaldo e Nani) fortes no contra-ataque e que beneficiavam de ter espaço.

Paolo Maldini disse...

pois... é q é diferente nao defender ou defender num espaço menos exigente. O PBento para não ter o Ronaldo a defender mudou as ideias todas. Trocou o 433 por 442. E isto pq o Ronaldo tb n deve querer ser ponta de lança em 433...

é q em 442 os avançados têm um papel bem activo defensivamente (Se for bem feito), com a obrigatoriedade de um deles baixar p trás da linha da bola e controlar a entrada da bola no pivot defensivo, para q o meio n esteja sp em inferioridade. Um pouco como faz o JJ com o Lima ou Rodrigo.

Se mudasse p 433 c ele a ponta n se teria feito sentir tanto. Assim, sinceramente, n faz sentido nenhum haver quem n defenda. Por mais preparado q estejas para sair em contra ataque.

Pedro Marques disse...

Sim a ideia n é o n defender absolutamente nada... a ideia é defender numa posição/linha menos exigente e acima de tudo nunca o afastar tanto da baliza adversária... a pensar na transição ofensiva.

E parece-me que se queremos ter espaço nas costas do adversário faz sentido defender c um bloco mais baixo c linhas mais próximas. Os EUA fizeram-nos isso... deixaram-nos construir à vontade convidando a subir as linhas para depois explorar a nossa fragilidade tática e física na transição defensiva...