terça-feira, 29 de julho de 2014

Primeiro impacto. Óliver e Adrián.

Individualidades primeiro que os processos colectivos que foram assustadores em Organização Ofensiva. A longuíssima distância entre jogadores aquando da posse a tornar o FC Porto muito débil também na transição defensiva. Uma espécie de ideias totalmente contrárias às que Vitor Pereira colocava em prática ainda há não tanto tempo assim.
No meio do deserto, dois jogadores a mostrarem o que podem dar.

Adrián. Grande qualidade na movimentação. Sempre a mostrar-se disponível. Contudo, depois de receber à sua volta 20 ou 30 metros sem colegas para dar seguimento às jogadas. Não terá garantidamente a agressividade de Jackson a atacar as zonas de finalização, mas das vezes que a bola chegou às suas botas percebeu-se um jogador de grande recorte técnico. Um jogador à imagem daquilo que se forma no seu país natal. Grande percepção do jogo e qualidade técnica. Será um grande desequilibrador assim a equipa se torne de facto uma equipa. Parecenças com Montero.

Óliver. Qualidade técnica e de decisão assombrosa. O jovem espanhol vai passar por dificuldades na Liga portuguesa. As situações de jogo que encontrará no FC Porto serão totalmente diferentes das do contexto onde cresceu. Ainda que tenha crescido a jogar sempre contra os mais velhos, dá os primeiros passos no futebol jogando contra muito mais velhos! Num Liga com características diferentes (menos espaço, mais agressividade, mais adversários atrás da linha da bola), o seu impacto inicial não é garantido. É difícil desde já perceber o que retirará o FC Porto de Óliver. Mas, o espanhol está no sitio certo para dar um salto tremendo na sua evolução enquanto jogador. Toda aquela inteligência, criatividade e qualidade técnica tem o destino de um grande do futebol mundial. A única dúvida é perceber se é já aos 19 anos que Óliver conquista a notoriedade.

23 comentários:

JON disse...

Face aquilo que defendia antes de chegar ao Porto, face ao histórico, face às expectativas, até ao momento, e com base nestes jogos, o Lopetegui é a maior desgraça que tenho visto.

Medonhas a maior parte das ideias do espanhol.

Só posso acreditar que para já não tenha treinado a organização ofensiva e esteja a querer "esconder" as suas ideias. Caso contrário, o Porto vai sofrer muito muito esta época, porque quando começarem a perder jogos o balneário vai implodir.

DC disse...

Se o Lopetegui for assim tão mau (eu até ver pelo menos um jogo a sério ao vivo não tiro conclusões), também é fácil. O VP continua disponível. Com esta equipa lutava pela Champions em 2 épocas.

JON disse...

DC, sabes perfeitamente que isso nunca irá acontecer... O VP infelizmente não treina mais o Porto.

PS: afinal de que fórum é que vocês falam? Cada vez tenho mais dificuldade em ler blogs... só se diz porcaria, com excepção de muito poucos.

DC disse...

Sei tanto como tu sobre o tal fórum, ou seja, nada.

João Marinho disse...

tenho de concordar com vocês pelo que vi do jogo da apresentação do P orto e pelos ultimos 45 min do benfica-ajax o benfica ganhava com alguma naturalidade . Realmente não sei o que o lopetegui andou a fazer durante as 3 sessoes de treino diarias , quer jogar com uma defesa no meio campo, mas dava jeito que essa defesa estivesse no minimo alinhada e quer jogar dessa maneira com centrais tão rapidos quanto um Walter depois de uma noite de rodizio. Que tudo venha a melhorar se não é mais um campeonato para o jj.

Vitor Meireles disse...

Pelo que vi do jogo o FC Porto deixa muito a desejar ao nível de processos ofensivos e defensivos. Lastimável e totalmente descoordenada a tão falada pressão alta.
Não sei se foi só impressão minha mas parece-me que à excepção de Oliver Torres, Tello e Adrian a maior parte dos jogadores do FCporto não têm inteligência de jogo para jogarem num sistema de jogo de posse e constantes trocas de bola e respetivas movimentações. Só o miudo Ruben Neves andou lá perto. Todos os outros optaram quase sempre por passes longos.

pancas disse...

Eu so consegui ver o jogo atraves de um stream de qualidade mediana, por isso posso nao ter tirado boas conclusoes, mas para ja estou muito decepcionado.

Areas Positivas:
- Defesa subida, com voz de comando (Maicon) a garantir bom alinhamento
- extremos a flectirem para zonas interiores no ultimo terco
- Oliver, que talento, e sempre ao servico do colectivo
- Casemiro, apesar de claramente novo na equipa a saber ja as compensacoes defensivas que tem de fazer (especialmente quando se recorreu a tres defesas)

Areas Negativas:
- Passes longos e pelo ar como primeira opcao
- distancia entre jogadores (mas nao curiosamente entre sectores, o que deixa esperancas)
- extremos colados a linha ate ao ultimo terco
- mudancas de flanco so porque sim, em vez de ser por razoes de sair de pressao ou querer desorganizar
- Pressao defensiva sem qualquer organizacao


Nao sei mesmo o que pensar sobre este treinador neste momento...

Bobe disse...

Boa tarde,

gostava de vos pedir para inserirem na vossa lista de blogues: benficaplural.blogspot.com

obrigado

Anónimo disse...

Achei que houve um diferença de qualidade da primeira parte para a segunda, e ainda há processos que nao estao bem impressos na mentalidade de alguns jogadores. ~Mas acredito que se deve por ainda estarmos na pre epoca e o que foi destruido na epoca passada, ainda esta a ser reconstruido. Ja se nota alguma implementação de ideologias e com a adição de qualidade, pode bem dar resultado.

Não nos precipitemos.

Anónimo disse...

não vi o jogo, mas do vosso ponto de vista não haverá esperança de a equipa estar tão mal pela carga enorme de treinos nesta fase? ou seja, que as coisas vão ao sítio quando os jogadores estiverem mais frescos?

Gabriel disse...

Esperem. Vamos ter que dar tempo ao tempo e esperar que seja suficiente para a pré da Champions. Mudou tanto. Jogadores e treinador. Vimos jogos de pré-época que valem tão pouco, que cada vez mais me convenço que as equipas fazem a época oposta à pré-época que realizam.
Em relação às "ideias" mostradas, foi o tal jogo de duas partes, e a amostra é tão pouca e tão precoce que nem sequer podemos saber se o que vimos é uma má ideia do treinador ou uma boa ideia ainda mal implementada.

João Mendes disse...

Acho que é muito cedo para se poder avaliar o trabalho de Lopetegui, se há coisas que parecem menos boas, como campo demasiado largo em muitas situações e demasiados passes longos, o tempo de trabalho não é assim tanto, e tal como ele disse o jogo de apresentação não passou de um treino. Houve experiências, houve mais vontade de dar ritmo de jogo do que organização, só assim se explica a entrada de Kelvin tão cedo e o desmontamento da organização táctica.

Para além disso ninguém consegue dizer ainda o 11 tipo do Porto, não foi testando nenhum 11 que pareça que vá ser o base, e a juntar a isto haverá um dos 2 centrais que ainda não jogaram/estarão para vir que será talvez o líder da defesa.

Há muito trabalho e como tal acho que qualquer avaliação agora é precipitada.

Anónimo disse...

Penso que é precipitado avaliar com apenas um jogo.

Por outro lado tanto o Jesus como o Marco Silva já conseguem apresentar uma equipa com processos de qualidade com menos tempo...



CN.

Anónimo disse...

Todos temos ideias, todos somos treinadores, mas qualquer treinador, por muito bom que seja, depende muito da qualidade dos seus jogadores.
O novo FC Porto vai depender muito do que os novos jogadores conseguirem dar á equipa, principalmente Brahimi (o desiquilibrador que o Porto precisava), Casemiro ( o substituto do gigante Fernando, que vai dar mais qualidade de posse, mas não vai conseguir sozinho aguentar o meio campo como o seu antecessor), Tello ( o jogador vertical que o Porto não tinha há muito tempo), Adrien ( jogador feito, experiente que vai elevar o jogo da equipa a um nivel mais internacional) e o Marcano ( posição fundamental a ser suprida desde a saida de Otamendi e Mangala). Sem a alta rentabilidade destes jogadores, não se podem esperar milagres.

Zé de Fare disse...

Com um Porto-Marítimo provavelmente a abrir o campeonato num sábado em casa... faltam 18 dias pra a equipa estar num nível muito mais forte.

Atenção às equipas que se vão desenhando para a eliminatória da liga dos campeões. Se o Zenit passar, empurra o Bilbau pra fora dos cabeças de série. Tirando 1 ou 2, as restantes 8 equipas não são passeios.

Anónimo disse...

CN, Sim é verdade. No entanto as equipas apresentam um nucleo muito parecido ao do ano anterior. No caso do benfica, apesar das saidas, a maior partedos jogadores de agora, renderam muitos minutos no ano anterior.
No caso do porto existe uma grande quantidade de novos jogadores que ainda pouco se conhecem e outros que perderam muita qualidade futebolistica, e tambem moral, no ano passado.
Não menosprezando o otimo trabalho que está a ser feito no benfica e no sporting, acho que os 3 grandes ainda nao podem ser colocados lado-a-lado e comparados diretamente.

CS.

Anónimo disse...

Concordo que ainda é cedo para ver. No entanto penso que não seja bom sinal.

Por exemplo foi relativamente rápido ver a equipa a implementar ideias do treinador na transição Quique - Jesus.

Ou mais recentemente quando o Jesualdo pegou na equipa completamenta arrasada coletivamente do Sporting e depois quando o Leonardo Jardim.

Qual o tempo médio para um treinador conseguir operacionalizar as suas ideias ?

CN.

Baresi disse...

O FCP tem 12 jogadores para 6 posições (excluindo logo à partida Ricardo, Sami e Kelvin)
Se garantirmos CAsemiro e Jackson (porque são os melhores nas suas posições) no 11 titular, sobram 10 para 4 lugares.
São demasiadas as incertezas neste momento...
Se contarmos que uma equipa não se faz de um momento para o outro,que o Lopetegui nunca treinou um clube e mal conhece as especificidades do nosso campeonato (ultimos 20 anos, os treinadores portugueses ganharam 19 titulos), que terá que pôr jogadores de qualidade no banco que obviamente querem ser titulares e terá que lidar com isso, tem uma pré.eliminatória importantissima para entrar na Champions daqui a um mês... a coisa não se adivinha nada fácil o inicio da temporada para este FCP.
Apesar da qualidade dos seus jogadores, como se costuma dizer, "são precisos 2 para dançar o tango".
E "só" tendo talento puro, pode-se ganhar jogos, mas não se ganha de certeza campeonatos.

Abraço

Anónimo disse...

19 títulos nos últimos 20 anos? Títulos de campeão nacional?

É que se for, assim de repente lembro-me de Boloni, Trap, Adrianse...

Clarence Seedorf disse...

Se virmos o excesso de jogadores nesse ponto de vista apocalíptico, vai haver mortes este ano...
Desde quando é que ter muitos jogadores tem que dar mau resultado? Em equipas grandes tem de haver dois jogadores bons para cada posição, senão a meio da época a equipa estoira. Temos o exemplo do benfica do ano passado, que em cada jogo conseguia mostrar um bom ritmo graças à frescura dos jogadores.
O bayern dos ultimos anos tem mais do que uma equipa titular. Pelo menos dois jogadores bons(excelentes, diga-se) para cada posição e não foi por isso que ganharam menos. Aliás o excesso até promoveu uma competição saudável e rentável à equipa.

quanto ao estilo de jogo do porto, atualmente, acho que se nota o conflito de ideologias. A ~ideologia de não-futebol que se praticava o ano passado, com contantes descargas para a frente (típico da falta de recursos e soluções) e ideologia de jogo com posse de bola e de aproximação de setores, para facilitar processos ofensivos e defensivos.
Acho que se tem de dar tempo, para que Lopetegui conheça os jogadores e comece a saber com quem contar, e também aos jogadores de se adaptarem ao novo estilo de jogo, visto que o ano passado destrui muito do que ja tinha sido contruido no porto. Até acho que isso é bastante notório.. basta reparar nos jogadores que vieram da época passada e dos que são reforços este ano.

P.S. Se se contruir a tal dinâmica Casemiro-Oliver-Quintero uiui!

Abraço

Anónimo disse...

Bobby Robsonx2... Lol

Paulo Kazemba disse...

eles finjem que dá assim de contrato neles que no meio campo es mais fraquinho mas ainda existe tempo para aglomerar os conceitos deles que na pre epoca possam encaminhar o jogo, na defesa ate ver está bons ali alinhados e tudo, mas o ataque e de fugir.

Saudações desportivas

Paulo Kazemba disse...

o melhor blog de futebol que anda aqui no internet mas não comcordo com o teixeira como o luis moura falado em acima que eles tinham jogado no central nao ta de certeza e correto todo mas a lateral ou trinco que espaco da liberdade mais no terreno que propriamente no centro ou na meia lua, nao?