quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Curtas internacionais

É possível perceber que um treinador opte por vender a sua ideia e filosofia de jogo, em prol de um determinado contexto. Em competições curtas, onde não há tempo para treinar, onde as individualidades e os detalhes jogam um papel importante "vale tudo", dizem. O que não percebo é o motivo pelo qual os treinadores que têm "sucesso" com uma determinada forma de jogar não consigam analisar o contexto, e perceber que o sucesso foi mais obra dos detalhes e das individualidades, que da  força da organização. Não percebo como é que não se conseguem desligar do "momento" e melhorar.
Em tempos Van Gaal dizia, na previsão da final da Liga dos Campeões contra o Inter de Mourinho, que o ele propunha à sua equipa e desafiava os seus jogadores a fazer era mais difícil do que aquilo que Mourinho fazia. Hoje, não sei se isso corresponderá à realidade. Ou haverá algo mais fácil do que bater na frente, e assim ter sempre toda gente atrás da linha da bola?

Quando é que os gajos do Ballet Branco percebem que não tem piada nenhuma deixar regularmente o seu melhor central no banco?

8 comentários:

DC disse...

Está a jogar como no Mundial?
Vi uns videozitos curtos de jogadas e aquilo a nível ofensivo parecia prometer.
Será uma grande desilusão se for levar mais uns autocarros para Inglaterra.

Ontem o Ramos mais uma vez ridículo. Mas, e não entendo o critério, nesse ninguém bate. Os comentadores ontem fizeram o que costumam fazer: escolheram um jogador para elogiar o jogo todo e outro para arrasar o jogo todo. Ontem os escolhidos foram Kroos e Carvajal. O Kroos aos 5min já era o melhor em campo e aos 15min já estava a jogar muito melhor que o Modric, segundo eles.
Já o Carvajal, pelos vistos, foi o único da defesa madrilena a errar ontem e a ter feito uma má época no ano passado...

R.B. NorTør disse...

Penso que com a chegada do van Gaal à Premier vamos ter um ano em grande para os treinadores.

Com Mourinho, Wenger, Pellegrini, van Gaal e depois os raçudos ingleses com o Rodgers à cabeça... Acho que mesmo com os milhões à solta deve voltar a ser emoção até à última.

Anónimo disse...

Não percebo o teu espanto. "Louis Van Gaal says a vertical pass is not a risk, but a horizontal pass is because when you make a horizontal pass you are much more open, more exposed in case you lose the ball."

Miguel Pinto disse...

"O que não percebo é o motivo pelo qual os treinadores que têm "sucesso" com uma determinada forma de jogar não consigam analisar o contexto, e perceber que o sucesso foi mais obra dos detalhes e das individualidades, que da força da organização." Baggio

O sucesso cega.

"Van Gaal dizia (...)que o que ele propunha à sua equipa e desafiava os seus jogadores a fazer era mais difícil do que aquilo que Mourinho fazia."

Tens o exemplo do Ola John, por muito que ele entenda a organização colectiva da equipa e defina quase sempre bem as suas acções individuais e tenha uma boa tomada de decisão dificilmente irá ser titular nesta equipa porque é demasiado 'certinho'. Falta-lhe ter mais intensidade durante o jogo, ser mais audaz, desafiar a lógica.
Não basta ao treinador desafiar as suas tropas para que sejam melhores que o adversário, é necessário perceber se, dentro da organização estabelecida, eles possuem argumentos eficazes para, durante o jogo, poderem vir a ser modificados em função das nuances que o próprio jogo vai tendo.
Não foi por acaso que o AVB e o VP tiveram uma alta taxa de sucesso nos jogos contra JJ. Principalmente o 1º conseguiu de uma forma arrasadora pôr por terra a famosa organização defensiva que caracteriza e bem as equipas do JJ.
Penso que é muito importante que que os jogadores tenham informação de qualidade acerca do adversário que irão defrontar e que acima de tudo percebam que a estratégia utilizada num jogo contra o Rio Ave terá que ser completamente diferente daquela que existirá num jogo contra o SCP e aí a equipa técnica terá um papel importantíssimo para o sucesso da empreitada.
Abraço

WZD disse...

«Os comentadores ontem fizeram o que costumam fazer: escolheram um jogador para elogiar o jogo todo e outro para arrasar o jogo todo.»


DC, não há nada que mais agrade a muitos adeptos ditos sportinguistas do que malhar num ou noutro jogador elegendo-o como o pior da partida. Ele há com cada ódio de estimação...


Quanto ao Van Gaal, pelo pouco que deu para ver, vamos a ver se não bate o Mourinho aos pontos...

Benfiquista disse...

Offtopic..

Malta do LE, Danilo Pereira no Benfica. Acrescenta alguma coisa que o AAlmeida nao acrescentaria? Ha margem para progressão? Teoricamente um 6 na linha de Fejsa, Javi. Que expoe a equipa a menos desequilibrios?

Roberto Baggio disse...

Não conheço no pormenor....

Anónimo disse...

Nem vos fica bem estar ai a por em causa um dos maiores treinadores de todos os tempos.... e um dos Mestres de um tal de Mourinho.... que se não fosse ter treinado equipas de qualidade...seria mais um treinador Portugues a vaguear por ai....