sábado, 27 de setembro de 2014

A recomendação de Guardiola e Jardel

Há não muito numa conferência uma treinadora de nacionalidade espanhola questionou Guardiola sobre como norteava as suas escolhas.
"Devem jogar sempre os melhores"
"Os que se destacam mais?"
"Não. Os que nunca perdem a bola"

Salvio transforma noventa porcento das bolas que toca em posse para o adversário. Uma catástrofe compensada amíude por alguns desequilibrios ofensivos. Será que compensa? 

Jardel. De óptimo suplente a péssimo titular. Com a regularidade dos minutos começa a ser demasiado evidente as lacunas do central brasileiro. Já não é só a péssima qualidade técnica que transforma organização ofensiva em transição adversária. Ou as incessantes bolas para fora em passes de nove ou dez metros. Defensivamente começam a perceber-se as lacunas. Na Amoreira fez uma primeira parte de distrital. Nas quatro, cinco jogadas que o Estoril se aproximou do golo, todas tiveram o selo do central.

Os cruzamentos da direita que passaram nas costas porque mal posicionado (demasiado alto) não garantiu ataque ao cruzamento de frente suficientemente graves para colocar em risco toda a organização e equipa, mas nada tão mau quanto o posicionamento no golo do Estoril. Uma Rojada do central brasileiro que a qualquer instante pode colocar em risco todo o trabalho de uma equipa.


28 comentários:

Pedro disse...

"Salvio transforma noventa porcento das bolas que toca em posse para o adversário."

Eu diria 95%. Estás um mãos largas.
:)

Mindfuck disse...

Ele nesse lance está mal colocado tendo em conta que tem o Sebá colado à linha sem marcação?

Roberto Baggio disse...

Uma ROJADA!!!!! LOOOOOOOOOOOOL

Dennis Bergkamp disse...

Vi logo que isto vinha aqui parar =D

Não deve ser nada fácil lidar com isto. A equipa bem tenta mascarar as coisas com o Samaris a variar o inicio apoio (ao meio ou a esquerda- para confundir marcações e por ai) mas em todos os jogos se verifica falhas graves.

Mais graves quando há alguma competência no adversário pela forma como pressiona e pela qualidade individual de quem aparece por ali.

Será que as lições ao Lisandro ainda não terminaram?

Benfiquista Tripeiro disse...

Muita verdade nestas linhas. Anseio por Lisandro.

Nonameslb disse...

Em Portugal ainda da para disfarcar porque os adversarios tambem sao toscos e muitas vezes nao aproveitam,mas na Champions a historia e outra.Lisandro tem de jogar porque com Jardel nao da.Quantos passes acertou ele hoje?

Anónimo disse...

Uma "Rojada". Já ganhei a noite.

Bernardo Pinheiro disse...

O Salvio é mais do mesmo... farto dele não compensa ter ele em campo, no way. Mas infelizmente com JJ ele continuará a ser titular indiscutível.

E como o Benfiquista Tripeiro disse, anseio por Lisandro López!

Daniel Martins disse...

No meio de toda essa pobreza, o que me mais me choca é o Benfica gastar 2,5 milhões num avançado que consegue ser mais tosco que o Jardel.

Gandaia disse...

O Jardel é um excelente 3º central. Quando entra cumpre. Agora para ser titular não serve. Só espero que o Lisandro tenha qualidade com bola e que entre rápido na equipa.

Pedro Ribeiro disse...

Estava a ver o jogo e a pensar nisso (graças a vocês). Ainda foram alguns os passes de três/quatro metros para o Eliseu que foram para fora e se transformaram em jogadas de ataque do Estoril. E Jardel falhou esses passes sem grande pressão adversária, por pura limitação técnica. Jardel é benfiquista, é voluntarioso, mas tem tijolos em vez de pés. O Salvio está a ser uma desilusão.

GC disse...

Eh pá, "uma Rojada" é fenomenal. Parti-me a rir sozinho deste lado do pc.

Já dá para rivalizar com o Maurício?

Baresi disse...

Já quando ele estava no Olhanense falhava muitos passes lateralizados.
Normalmente ele "compensa" a sua falta de qualidade com a bola, sendo fortíssimo nas bolas aéreas e nos duelos individuais.
Bom, isto para uma equipa com as aspirações do Benfica, não chega.

Agora o problema é que as movimentações defensivas do Benfica são padronizadas, e não são assim tão fáceis de assimilar num curto espaço de tempo.
Acredito que Lisandro (e César) sejam como jogadores bastante mais completos que Jardel.
Mas o brasileiro treina e vai jogando com JJ á cerca de 3 anos, e tem processos de jogo minimamente assimilados.
Jesus normalmente mete os melhores a jogar mas chamar o Lisandro ao 11, sem rotinas de jogo ao lado de Luisao, neste esquema defensivo tão exigente para os centrais, poderá ser arriscado tanto para o Benfica como para o jogador.

Mas lá que Jardel não é nenhum fora de série, isso ng dúvida...

Anónimo disse...

Ontem as grandes oportunidades do FCP foram todas obra do fenómeno WC e a sua enorme assertividade no passe e posicionamento.

Johnny McCaco disse...

O que acham de Couceiro? Parece-me ofensivamente razoável e defensivamente razoavelmente incompetente :D

B Cool disse...

Quando vi a repetição, em que os jornalistas culpavam o Luisão, pensei, mas que diabo de cratera está ali na defesa, onde andaria o Jardel ? Depois de mais uma repetição lá o vi junto à lateral a perseguir um adversário sem dó nem piedade. Se o Lisandro ou o César não entram porque não conhecem os movimentos da defesa e o Jardel já treina há 3 anos com o JJ, como explicam esta movimentação ?
Até quando vai o Benfica criar dificuldades para si próprio com este senhor em campo ? Não está em causa o empenho, está mesmo a falta de qualidade e pelos vistos não será só a nível técnico. Se o Lisandro e/ou o César não estão prontos, não valeria a pena pensar no Almeida para parceiro do Luisão ?

Paolo Maldini disse...

mind, nas ideias defensivas do Jesus (e de todos os bons treinadores) o adversário que importa é o jogador com bola na definição do posicionamento. O Sebá até podia estar na casa de banho que isso é irrelevante. O defesa tem de defender a sua baliza e não adversários

Paolo Maldini disse...

sobre as soluções. jesus n é parvo nenhum e se nem dá hipoteses aos outros é pq pelo menos por agora serão nas suas ideias inferiores ao jardel. e isso é que importa. No cascalheira se calhar de todos os centrais o pior seria o Luisão. No Benfica de Jesus é o melhor e indespensável.

Anónimo disse...

Acho muito exagerado dizerem que o Sálvio perde 90% das bolas que toca, se assim fosse certamente nao seria titular. Nao tem estado tão bem como a dada altura na epoca passada e perde mais bolas infantilmente. Mas respondendo à pergunta se vale a pena mantê-lo a titular, considero que se a cada 5 tentativas de passe arriscado/drible perde 4 bolas e uma dá golo acho que estatiscamente compensa.

PAMA disse...

Se o Jardel está mal posicionado (e está), que dizer do Eliseu? Saiu a um jogador já "acompanhado", deixando um outro em situação muito mais susceptível de criar perigo. Já com o Moreirense também Eliseu, vendo o recuo de Luisão no acompanhamento (algo que Samaris, mal, não fez no 2 golo) se desposicionou, não ajustando por desleixo.
O lado esquerdo da defesa é o sector que mais qualidade perdeu este ano (e aqui junto a cobertura do Samaris) onde ninguém vai compensando os erros de ninguém.
Siqueira bem pode agradecer a Garay, o ano passado...

Anónimo disse...

A opção em Jardel é mais do mesmo de JJ. Valorizar o colectivo e os processos colectivos do modelo de jogo.

Jardel garante a JJ o que ele pede (na maioria das vezes) e isso por agora bate todos os outros.

Acretido que Lisandro (ou César) comecem a aparecer nas primeiras eliminatórias das taças e depois peguem (ou não, sinceramente ainda vi o suficiente dos dois) de estaca.

Abraço,
Sérgio

Baresi disse...

"The recipe for success is easily explained: Coach Jesus has kept faith with the tried and tested 4-4-2 formation he played last season in spite of the numerous transfers in the summer. As most of the replacements have come from within the squad the current first team players are well aware of the approach to the game favoured by the coach. In addition, the two new signings in Jesus‘ reformed starting eleven have impressed. Left back Eliseu and forward Talisca have both done a good job so far. The Brazilian youngster is the top scorer in Portugal with five goals to date this term"

Do site do Bayer Leverkusen.
E eles não estão assim muito longe da verdade, a equipa mudou o mínimo possível.
Entrou Talisca, Eliseu e agora Samaris, embora tivessem chegado cerca de 10/11 jogadores novos ao plantel.
Jesus está a fazer o contrário de Lopetegui, embora tenha Pizzi, Lisandro, Derley e Cristante no banco.
Simplesmente jogam os melhores, por agora.

B Cool disse...

Isso é tudo verdade, mas se o Artur não se tem lesionado contra o Olhanense continuaria a jogar. Foi a entrada do Oblak que permitiu ao Jesus ver que a sua ideia estava errada e que o Oblak era muito superior ao Artur. Se calhar o que faz falta é o Jardel lesionar-se também.

Paolo Maldini disse...

gr sao coisas diferentes b. nem o jj nem os outros treinadores percebem algo disso. só mm os trein de gr e pc mais

Paolo Maldini disse...

portanto, de certeza q haverá outros exemplos, mas esse é um mt especifico q n se aplica

B Cool disse...

Emerson

Baresi disse...

Se calhar Emerson, para aquilo que JJ idealiza no seu sistema defensivo, era simplesmente o "menos mau" que tinha à disposição...
Quando os jogadores são bons, e estão sensivelmente ao mesmo nível, são os detalhes que fazem a diferença, entre aquele que joga e não joga.
Ou jogam aqueles que assimilam mais rapidamente as ideias do seu treinador.

B Cool disse...

Desculpa lá Baresi mas Emerson não é jogador de futebol, Capdevilla é. emerson não sabe o que é uma bola, não sabe o que é posicionamento, não tem velocidade, simplesmente não é jogador