segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Acelerar o futuro

"O Rúben é, como dizem aqui em Portugal, um miúdo. Tem apenas 17 anos, e nem sequer passou pela equipa de sub-19 do clube. É um rapaz que vimos na pré-temporada, começou a treinar connosco e ficou. Se está connosco é porque conquistou esse direito. Ninguém lhe ofereceu um só minuto de jogo. Mas, insisto, tem 17 anos, pelo que necessita continuar tranquilo para ir queimando etapas. É certo que já as está a queimar mais rapidamente pelo facto de ter jogado os cinco jogos oficiais. Não vou esconder, estamos encantados com ele"
Lopetegui

É só isto que se pede para mais jogadores da formação dos grandes em Portugal. Espaço para que se possa acelerar o futuro dos melhores e mais dotados jogadores de cada geração. Nas palavras de um amigo que jogou contra o FCP, ele não era o melhor da sua posição na geração de 97. Mas alguém duvida que a dimensão que tem hoje, precisamente por estar a queimar etapas, é muito mais do que os que ontem foram melhores poderão almejar? E tudo isto apenas por ter chegado mais cedo.

28 comentários:

miguelborges6 disse...

Só por curiosidade quem era o melhor então? É que ele era capitão dos sub-17 e já tinha sido destacado pela UEFA, sempre pensei que era o melhor de maneira irrefutável. Estou a fazer esta pergunta por total desconhecimento, só porque não conheço assim tantos jogadores da formação.

Anónimo disse...

Claro, excelente decisão de Lopetegui, alguém que chega ao nosso futebol com tomates para tomar as suas decisões e cagar nos estatutos e interesses de merda que andam por trás.

Se o nível de dificuldade para R. Neves já não o estimulava nos sub17 e provavelmente nem sequer nos sub19 a um nível adequado, porque iria ficar lá? Para ganhar títulos de formação?

E se ele é uma peça importante na equipa A (pelo menos até agora), porque não integrar a equipa A? Porque o empresário X quer meter lá um brasileiro ou colombiano?

Excelente decisão, mas uma vez. E sim, é pena que isto não aconteça mais vezes, especialmente com jovens de 19 anos (há que admitir, 17 anos são mesmo casos muito particulares, como o do Rúben Neves).

Anónimo disse...

Claro que não era o melhor, o melhor devia ser um de Alcochete.

Z disse...

Obviamente que, para as nossas selecções, nem serve para actuar pelos sub-21...

Anónimo disse...

Assunto seleção nacional?

Anónimo disse...

O anónimo das 02:19 revela toda a sua imbecilidade ao pretender denegrir a aposta do Sporting na formação.

Era bom que finalmente, o Benfica e Porto apostassem na formação mas em ambos os casos, os Ruben Neves são apenas excepções que confirmam a regra de apostar única e exclusivamente em jogadores estrangeiros.

Imagine que o Sporting um dia destes também resolve seguir os passos?

Mesmo apenas com gente made in Alcochete, bastará um bom treinador para nos levar ao Euro 2012 e Paulo Bento não é esse treinador.

Carlos Rodrigues disse...

"Mas alguém duvida que a dimensão que tem hoje, precisamente por estar a queimar etapas, é muito mais do que os que ontem foram melhores poderão almejar? E tudo isto apenas por ter chegado mais cedo."

Não integralmente concordo com o Baggio.

Ruben Neves é melhor do que os quee ontem foram melhores porque tem mais qualidades, seja a que nível for (técnico, físico, táctico, mental). Sem qualidade, de nada lhe valia andar a ser chamado mais cedo e queimar essa etapas.

Acho é que o argumento do Baggio pretende elucidar que Ruben Neves é hoje muito mais jogador por ter queimado essas etapas, em comparação com o mesmo Ruben Neves, se andasse mais 2 anos nos juniores, 2 anos na BB, 3 anos emprestado aos Freamundes e Feirenses desta vida.

Se o miúdo tem qualidades, mas mesmo a sério, não há que ter medo de o meter no meio das feras. Mas também me parece que muitos miúdos não estão mentalmente preparados para, aos 17 anos, não só jogarem contra homens (até porque essa é a parte mais fácil), como terem a maturidade e estabilidade emocional para lidar com todo o tipo de repercussões que isso traz à sua vida e mesmo assim manterem o rumo e desenvolverem a sua actividade profissional.

Não é por acaso que, 10 anos antes, Moutinho também conseguiu aparecer como apareceu, quando nas selecções jovens tinha vários jogadores à sua frente, aparentemente mais prometedores que ele. Mas a maturidade que JM apresentava com 18 anos era uma coisa sem paralelo e isso permitia esse queimar de etapas sem grandes danos colaterais.

Ruben Neves, aparentemente, parece ir pelo mesmo caminho e ainda bem, que talentos portugueses nunca são demais.

Shikabala disse...

Mas vocês não percebem que o lopetegui só o põe a jogar para não ser logo acusado de pôr o contentor de espanhóis? É só uma questão de tempo até desaparecer. Ou acham que o espanhol trazia sete espanhóis para depois serem suplentes dum puto qualquer?!?

Anónimo disse...

Diagnóstico feito, para a lagartagem o que faltou à selecção foram as trocas de bola entre o Moutinho e o Adrien no meio campo. E já agora que o William com 100 passes para o lado e para trás também se voltasse para a frente de vez em quando.

Complicado quando o Costa no Qatar ainda está melhor que o Neto, bastou 1' com menos um em campo para se desorganizarem todos e sofrermos um golo. E depois sem ninguém que consiga marcar um caralho de 1 golo ficou tudo mais complicado que por exemplo para a Dinamarca que ainda conseguiu estar a perder com uma Arménia muito mais fraca que a Albânia. É futebol.

Faltou mesmo muita coisa ou quase tudo à selecção nesta fase. Só queria dizer que sem Ronaldo e por menos que se goste do Quaresma, ainda por cima tapado no Porto, era o timming perfeito para voltar à selecção e partir a loiça toda. Porque quando uma equipa não consegue ao menos o Harry Potter.

Apesar dos que estiveram terem obrigação de fazer muito mais começa a faltar muita qualidade à selecção nacional. Incontornável!

Anónimo disse...

À selecção faltou sobretudo jogar à bola na verdadeira acepção da palavra, que é o que acontece muitas vezes depois dos desaires. Faltou sobretudo paciência para desposicionar a defesa da Albânia com muito mais velocidade e sucessivas trocas de bola. A opção dos cruzamentos devia ter sido só isso mesmo, uma opção e com estes centrais albaneses talvez a pior.

Houve alturas do jogo com a Albânia a pressionar mais alto que Portugal. Inacreditável e depois correram muito. O pior que podia ter acontecido a Portugal era recomeçar contra uma equipa que até ontem não ganhava a ninguém depois do desaire no Brasil. É sempre assim!

Anónimo disse...

Faço minha a pergunta do miguelborges6, porque o Ruben Neves foi o melhor jogador de Portugal no Europeu Sub17 que se jogou em Maio.

Anónimo disse...

Aguarda-se um post dedicado a dois excelentes jogadores sempre elogiados neste blog de nome Wiliam Carvalho e Nani no jogo de ontem.... Que exibições magníficas estes dois mosntros fizeram. Foi um luxo.

Jorge disse...

Boas,
Curioso esta afirmação de um amigo que jogou contra o FCP. Eu falei com um jogador dos Juvenis do FCP e que jogou com ele e este jogador diz o contrário do teu amigo. Diz que ele é uma máquina...
Cumps,
Jorge

António Borges disse...

Gosto muito do blog. Vou seguir. Podem estar também atentos ao meu?

futeboltricot.blogspot.pt

António Borges

Jaqueta disse...

De facto fiquei bastante desiludido com os elogios a Nani, uma vez que no que toca a jogadores até aqui concordava a 99,9% com a opinião do blog, mas... Nani??
Por amor de deus! Aquilo é o que se chama um grande bluff! Os do MU, que trabalharam com ele todos os dias, perceberam isso há muito, os portugueses são pessoas de mais fé ;)

Anónimo disse...

que interessa se é o melhor ou nao?...
ja deviamos todos estar habituados a historias dessas:
Brassard titular, Vitor Baia suplente na famosa selecçao de Riade
Peixe grande estrela da selecçao de lisboa 90...

Anónimo disse...

Não era o melhor?
Pelo que se sabe era sim o melhor. Pepijn Lijnders, durante os últimos anos o responsável pelo Departamento de Desenvolvimento das Capacidades Individuais do FCP disse recentemente que o Rúben Neves foi destacadíssimo "o melhor jogador que lhe passou pelas mãos" e prevê-lhe um futuro brilhante.

Anónimo disse...

Não era o melhor?
Pelo que se sabe era sim o melhor. Pepijn Lijnders, durante os últimos anos o responsável pelo Departamento de Desenvolvimento das Capacidades Individuais do FCP disse recentemente que o Rúben Neves foi destacadíssimo "o melhor jogador que lhe passou pelas mãos" e prevê-lhe um futuro brilhante.

Anónimo disse...

A Albânia joga MT. Deixem-se de trwtas.!

LC disse...

"Brassard titular, Vitor Baia suplente na famosa selecçao de Riade"

Uma pérola para desmontar?

Baía não foi a Riade porque o Porto não quis, ele fez a qualificação toda mas o Zé Beto andava com problemas (aqueles problemas) e só existia Mlynarkzic.

O Brassard só tinha 16 anos, era o titular dos Sub-18 e foi suplente de Bizarro em todo o mundial.

Quando queremos falar de algo, convém ter o mínimo conhecimento das coisas.

Anónimo disse...

LC,
ok, confesso nao tive pachorra para pesquisar a fundo o exemplo que dei... o que nao implica que nao tenha razao

ou sera que ao "desmontares a perola" significa que nao estas de acordo com o que disse? ou seja, nao tenho conhecimento para falar disto...ou seja:
se um jogador é melhor jogador com 17 anos, entao ele tera certamente melhor carreira que outro jogador da mesma geraçao com pior qualidade!
Assim facilmente saberemos quem sera o melhor jogador do mundo daqui a 10 anos...é so procurar o melhor jogador do mundo da geraçao decada 2000 (deve estar por alcochete :) ).
O futebol afinal é ciencia exacta!

ja agora corrige-me os erros ortograficos e diz que a minha opiniao esta errada por causa deles.

Gonçalo Matos disse...

Mas ta tudo doido? Se o Nani jogou mal contra a Albânia, entao quem jogou bem? Nani e Moutinho foram os únicos jogadores que tentaram cria dinâmica na nossa selecção, seja por acções individuais, seja por combinações. De resto foi so charuto pra área. Incrível como a Malta nao para 2 segundos pra pensar. E de facto, o man u é o exemplo perfeito de como avaliar qualidade individual. Entre milhões gastos em fellainis e bebes, nao dar oportunidades a kagawa ou pique e jogar com Valência e young... Rico clube

Franco Baresi disse...

LC:
O motivo pelo qual Vítor Baía não foi a Riad foi um problema grave no braço (tromboflebite - é assim que se diz?). Esteve em perigo de vida e, posteriormente, quase que impedia o prosseguimento da carreira dele.

Hugo Pereira disse...

Se a pergunta era sobre toda a geração de 97 a nível nacional, acho que o que tem mais talento até seria o Renato Sanches (sou benfiquista eheheh).

O problema é que enquanto o Ruben já jogou na Champions, o Renato vai jogar no próximo fim de semana contra os juniores do torreense.

RR disse...

Nos sub17 na sua posição, pedro rodrigues nos jogos que jogou mostrou mais, a qualidade na construção de jogo é superior a ruben neves.

Luis Ramos disse...

Baggio, és da opinião que por exemplo o Gonçalo Guedes devia começar a jogar pelos A. isto é, ganharia mais em jogar pelos A's, em vexz de jogar pela equipa B

DC disse...

Luis Enrique sobre Munir:
"más que beneficiarme a mí, se trata si beneficia al club o al equipo" porque cuando se produce el salto del filial al primer equipo, estos jugadores "en dos o tres semanas pueden quemar muchas etapas. Está en el proceso de convertirse en un jugador de élite, que aún no lo es, pero lo veo muy centrado en mejorar en sus puntos de mejora".

João Azevedo disse...

O Rúben Neves teve a sorte de ter uma excelente oportunidade ainda muito novo e soube agarrar. Mais, acho que é um exemplo para os clubes grandes, para apostarem na formação, que a primeira liga está a precisar de sangue português!