quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Valência de Portugal

Nuno Espírito Santo. Organização defensiva forte e rei no contra ataque. Sabendo-se do estilo que mais se pratica em Espanha, não me parece uma má opção. Contudo, parece-me que no futuro irá evoluir para uma forma de ataque mais organizado. Para já, apresenta um bloco médio baixo organizado. Com algumas dificuldades na linha defensiva, e algum espaço entre sectores quando a linha defensiva não acompanha a zona intermédia na pressão. Defende em 4-5-1, onde o avançado é responsável por pressionar o lado cego, quando um dos médios sai na pressão pelo corredor central. Algumas dificuldades também no comportamento defensivo dos extremos, que baixam rapidamente mas estão mais preocupados com a largura do que com o fechar de espaços centrais.
Quando recupera a bola procura sair em contra ataque, aproveitando de imediato os espaços e o número reduzido de jogadores adversários no momento defensivo. Parecem muito bem trabalhados nesse momento, com várias incursões centrais e aproveitamento de jogadores que aparecem numa segunda linha enquadrados para a defesa adversária.
Se perdem a bola o objectivo principal passa por recuperar posições, baixar o bloco e organizar. Não obstante de alguma pressão ao portador da bola para o impedir de colocar rápido no ataque.
Em organização ofensiva demonstraram pouca qualidade. Poucas linhas de passe, e as que havia não tão bem orientadas. Joga pelos corredores laterais, preferencialmente, mas depois se possível procura o corredor central para criar. Parece, nesta fase, mais preocupado com o equilíbrio, quando perde a bola, do que com criação de superioridade na zona da bola.
Tem muito por onde evoluir este Valência, como é natural pela fase da época em que se encontra.

Otamendi. Pouco participativo no jogo ofensivo da equipa, que não procurou construir com grande qualidade. Do ponto de vista defensivo evidenciou erros normais de quem teve uma passagem, ainda que curta, pelo Brasil.

Cancelo. Defensivamente muito frágil. Creio que a melhor solução para ele teria sido beber de tudo o que Jesus tem para ensinar aos defesas. Se assim o fosse, estaria muito melhor preparado para jogar em qualquer equipa que tente organizar de forma zonal.

André Gomes. Bem enquadrado do ponto de vista defensivo, apesar de alguma "preguiça" com que recupera se é ultrapassado. Do ponto de vista ofensivo dinâmico como sempre. Chega à grande área adversária com enorme facilidade, aparecendo para finalizar tanto em ruptura, como mais atrasado. Com a confiança que ganhou soma muito menos erros técnicos, ao nível do passe sobretudo.

Mas o maior problema de A.Gomes e Cancelo continua a ser a tomada de decisão. No último terço, onde melhor se percebe o perfil dos jogadores, parece que há um monstro que os obriga a procurar demasiadas vezes a notoriedade em detrimento do sucesso colectivo. Foram inúmeros os ataques em que A.Gomes e Cancelo decidiram bem por incursões interiores, não aproveitando depois o bom posicionamento dos colegas (enquadrados para a defesa contrária) para tabelar, ou para que eles rematassem em melhores condições que a que os dois jovens portugueses tinham. Se existir possibilidade de brilhar, com um passe mais comprido (e por isso vistoso), com uma série de dribles ou com um remate, a opção dos meninos é clara: aparecer no resumo do jogo. E é precisamente esse o capítulo onde os jogadores portugueses mais têm de evoluir - Tomada de decisão com o golo ali ao lado.

Ghilas. Bons apontamentos técnicos, numa equipa que vai jogar na maior parte das vezes para não perder. Bem na tomada de decisão, a procurar servir os colegas melhor colocados.

9 comentários:

Edson Arantes do Nascimento disse...

Tenho gostado. Sem ser maravilhoso o Valência joga um futebol interessante.

Treinador de Sofá disse...

Basicamente, jogam à Rio Ave. Vamos ver se melhora, porque assim, vai ser curto para disputar os lugares de acesso à Champions.

rochacj85 disse...

"aparecer no resumo do jogo. E é precisamente esse o capítulo onde os jogadores portugueses mais têm de evoluir" Tudo dito

Anónimo disse...

Peço desculpa pela ignorância, o que é o lado cego? Muito obrigado !!

Bernardo Pinheiro disse...

Anon,

Pressionar pelo lado cego é pressionar pelas costas.

Futebol Táctico disse...

Uma pergunta Baggio. Achas que poderam ficar no top-4?

Anónimo disse...

que linguagem tao paneleira baggio.

Fernando José disse...

Peço desculpa por não ser directamente relacionado com o post, mas o que se passa com o "Posse de Bola" Baggio??

Anónimo disse...

No entanto, com a qualidade individual ao dispor podia jogar um futebol melhor


https://www.facebook.com/poetryfootball?fref=nf

Essa é uma página minha de crónicas, um pouco na linha deste blog já que concordo com grande parte do que é escrito por aqui e revejo-me na visão que têm do futebol, comecei há pouco portanto se quiserem ver está aí