quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O melhor do mundo, o melhor da europa, o melhor do universo... e Deus!




Quando era mais novo vi um documentário que mostrava imagens de uma Igreja muito pouco comum. "Iglesia Maradoniana".  Na altura achei piada.. Quanto mais tempo passa, mais sentido faz.

No fundo, somos todos praticantes.

15 comentários:

Gonçalo Teixeira disse...

http://www.youtube.com/watch?v=fxEnGUHI7sU

"Creo que Messi.. Es muy difícil hacer comparaciones en el fútbol, pero lo que es lo más parecido que he visto" Aimar

Vejam o vídeo, muito bom...

Manuel Costa disse...

Xiii, tanto primo do "Bruto Alves"... :P

Como seria El Pibe no futebol actual e quem seriam os companheiros ideais pra jogar a seu lado?? E porquê'

Marco Morais disse...

Pff... não passa de um Sálvio com super-poderes.

(tou a gozar, não me caiam já de cima)

João disse...

A qualidade miserável daqueles relvados..

Inacreditável! Apesar de tudo, aquilo que ele fazia parece ainda mais sobre-humano que o que o Messi faz.

Para mim, o número 1. D10S Armando!

Rafael Antunes disse...

Um génio de facto... mas como diz Aimar, é muito difícil fazer comparações no futebol...

Há tanta situação em que, à luz do que se defende aqui no blogue, é tão mal em termos de jogo, tanto passe que ficou por fazer, tanta volta ao bilhar (sim, muitas vezes também porque a equipa assim o obrigava, mas outras nem tanto)... :D

Mas, vendo em perspectiva, o Maradona devia pensar, " eu até te passava a bola, mas talvez falhes!!!! Bem, vou só passar mais estes (4,5,6) bidons e já marco..."

Eu, dos que vi jogar, Messi e Ronaldinho!!!! Se bem que este último, quando o admirava e não sabia o que sei hoje, era só por causa das fintas e malabarismos, hoje consigo ver muito para além disso!!!! Que pena a picanha ser tão boa!!! :D ahahahah

Pedro disse...

Ninguém chega sequer perto de D10S.

Cantinho do Morais disse...

Há tanto de Maradona em Messi que até mete impressão (o 1º toque, o soltar e acelerar na altura certa e não em vão, a bola que parece estar sempre disponível para os adversários... mas não está).

Uma infância inteira a ouvir que Maradona era gordo e lento. É ver o vídeo.

Riquelme, Aimar, Saviola, Ortega, Gallardo, etc, todos eram o "novo Maradona". Alguns foram excepcionais (Riquelme e Aimar), mas isso não chega, quando se trata do 2º melhor jogador de sempre.

(que pena a sua passagem pelo Barcelona não tenho tido tempo para ser mais marcante).

João Martins disse...

Aquelas entradas dos jogadores das equipas adversárias, meu deus. Como seria hoje? Acabavam com oito ou nove. Lembro-me de um jogo num campeonato do mundo entre a argentina e a itália na qual jogava um mocinho chamado claudio gentile, o qual massacrou o maradona. Nunca mais vi uma marcação daquelas a um jogador de futebol. O tal gentile jogou o jogo todo!

Ricsilva76 disse...

Talvez juntando o talento de Messi , a atitude competitiva de Ronaldo, a irreverência de Ibraimovic e a explosão de Ronaldo (o Fenómeno) e teriamos algo parecido com Dios.... E mesmo assim teriam que ir inventar alguem com o prazer de jogar que ele tinha.

Filipe Almeida disse...

Se a definicao de bom atacante é ser o que toma a melhor decisao em cada momento para aproximar a equipa dos seus objectivos (marcar mais golos que o adversário) entao quando alguem é tao bom que, 90% das vezes, a melhor decisao a tomar para a equipa é ficar com a bola porque sabe que os 5 homens á frente dele nao sao, a maior parte do tempo, obstáculo nao há muito mais a dizer... e mais ainda quando dos outros 10% dá quase sempre a bola...

Manuel Nascimento disse...

Há coisas comparáveis e que podemos usar para imaginar Maradona nos tempos de hoje. Há pormenores interessantes.

O mais interessante de tudo, para mim, a nível de decisão, é a quantidade de vezes que Maradona opta por conduzir a bola na direcção contrária à dos apoios do adversário. O timing com que arranca para ultrapassar, o timing com que trava e volta a acelerar, sempre à procura de desposicionar o adversário, de o "prender" ao chão. Não é só ser mais rápido, ou mais ágil, ou ter melhor técnica. Os momentos que Maradona escolhe para ultrapassar adversários, o modo de o fazer, são sempre os momentos ideais. É incrível.

E é esta lógica que me faz acreditar que Maradona, hoje, não faria isto assim, porque ia encontrar defesas mais bem organizadas, com coberturas, que não o iam deixar progredir. E ele ia perceber que a bola se dá mais vezes, para se estar mais vezes em situação vantajosa, porque ele lê o que o jogo lhe dá antes de fazer o que quer que seja.

Claro que ajuda ser-se tecnicamente capaz para se acompanhar esta velocidade de raciocínio. A este nível, sim: só Messi.

João disse...

O Aimar no vídeo que aí foi deixado nos comentários diz tudo:

- Só mais um jogo!

A sensação que dá é que o D10S pura e simplesmente se divertia. E isso, é, apesar de parecer incrivelmente simples, o mais difícil.

Hoje em dia, ninguém se parece divertir a jogar à bola. Temos um monstro como Ronaldo, um jogador fabuloso que mais parece um robot interessado em números, números, números, em mostrar que é mais e melhor. Não se vê aquela alegria genuína de quem faz o que gosta. Só se vê obsessão, obsessão, obsessão. E naturalmente não me refiro só a madeirense.

Maradona, só!

João Cardoso disse...

Um messi com marcações ao homem...

João Cardoso disse...

Um messi com marcações ao homem... um dos melhores de sempre.

João Duarte disse...

Pois marcações ao homem...discordo. Eram marcações ao JOELHO.

Poucos jogadores aguentariam o massacre que Maradona sofria jogo após jogo.

E sobre as comparações com Messi, atenção que Maradona classificava o seu pé direito como "cego", Messi usa os dois pés. A forma como jogam acaba por ser muito diferente.