quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Sub-21. Experiência.

Alguém sabe qual é a diferença fundamental entre as competências das selecções anteriores e desta?
O número de experiências (minutos de jogo e treino) que a maior parte deles acumula até ao momento.

José Sá - Soma muitos minutos como titular na primeira divisão portuguesa.
Raphael Guerreiro - Primeira divisão francesa. Titular em muitos jogos.
Rubén Vezo - Muitos minutos no Valência.
Paulo Oliveira - Muitos minutos no Guimarães, a dar os primeiros passos no Sporting. Em breve, poderá jogar na prova mais exigente do mundo (Champions).
Esgaio - Poucos minutos na primeira divisão, é certo. Mas desde que subiu à primeira equipa e fez alguns jogos provou ser jogador de plantel. Hoje, treina e joga com os melhores (como já devia ter sido desde o ano passado).
Rúben Neves - Poucos minutos na primeira divisão. Mas muita experiência de qualidade em pouco tempo. Já jogou a Champions e um clássico como titular. Treina habitualmente com os melhores. E só isso faz dele melhor.
Bernardo Silva - Habitual suplente no Mónaco. Ainda assim, sempre utilizado. Tanto no campeonato, como na Champions. Treina com os melhores.
Sérgio Oliveira - Titular habitual do Paços de Ferreira. Soma já mais de um ano de experiência na primeira divisão nacional.
Rafa - Muitos minutos no Braga. Convocado para o mundial por Paulo Bento.
Cavaleiro - Minutos no Benfica, no campeonato e na Liga Europa. Joga agora na primeira divisão espanhola. Tendo sido várias vezes titular.
Ricardo Pereira - Alguns minutos no Porto, no campeonato e na Liga Europa. Treina com os melhores.

De realçar ainda dos suplentes, Ricardo Horta e Carlos Mané ao nível das boas experiências.

Não há muitas coincidências, nestes casos. E a maturidade que Portugal demonstrou não é obra do acaso. É fruto das boas experiências que grande parte dos titulares tem. Claro que tal não seria possível sem jogadores com talento.

É também nisto que temos de imitar mais a formação espanhola e alemã. Cada vez mais jogadores jovens (os melhores de cada geração) em contextos competitivos de grande exigência.

21 comentários:

Pedro Santos disse...

Muita gente vai continuar a achar que esta é apenas "uma boa fornada".

JAC disse...

Esta fornada não é, de facto, melhor do que as anteriores?

Futebol Táctico disse...

Quando vi o 11 inicial fiz este exercício. No entanto vemos os sub20 com pouco tempo ou nenhum de trabalho nas equipas A. Isto, na minha opinião, deve-se ao facto de os grandes, onde provem a maior massa da seleção de sub20 (refiro-me ao ultimo Mundial), não apostarem nestes, preferindo-o fazer mais tarde ou então serem aposta por clubes mais pequenos.

Roberto Baggio disse...

PS: Menção honrosa para Rui Jorge, que ao contrário de outras categorias de formação, parece gostar muito, muito, muito, de talento. Sem pre-conceitos.
Uns diriam que Rafa, Sérgio, Bernardo, e Neves é um meio campo "macio". Sem competências defensivas. Porque Rafa não é interior, Bernardo não é interior, Sérgio Oliveira tem características ofensivas, Neves ainda está verde).

O Pesar por Iuri (Horta) e Mané não terem sido titulares.

Anónimo disse...

isto não é, de facto, simplesmente pensar que é uma boa fornada. há aqui 2 coisas importantes.

1 - equipas b na 2ª liga, em vez do antigo formato de equipas b na 2ª divisão b. deixou de haver jogadores sem um minimo de traquejo competitivo a senior. e essa experiencia ajudou muitos deles a ter minutos nas respectivas equipas A.

2 - boa leitura, de rui jorge, do "material disponivel", ajustando-o a um modelo de jogo que lee bem conhece do tempo de PESEIRO em 2005. esquema tactico, caracteristicas de jogadores... 2 avançados sem se dar a marcação, moveis e muito rapidos, como eram liedson e douala nesse sporting. um trinco, e a frente uma linha dinamica de medios fortes na construcao, retencao de posse e marcacao de ritmos, como eram barbosa, viana e moutinho...

a chamar a subida de laterais ofensivos como eram rogerio e o proprio rui jorge.

Paranhose disse...

fornada ou não, temos aqui uma excelente seleção e que me deixa verdadeiramente contente!

sabendo que ainda faltam jogadores como Marcos Lopes (lesão) e William Carvalho (sel. AA)...

Prevejo um excelente futuro de seleção se continuarmos a dar boas experiências a estes jovens e aos que são um pouco mais velhos, de 22/23/24anos.

Pena é que continuo a achar que alguns casos só estão a vingar porque a crise financeira obrigou a apostar em jovens. servindo isso como a porta de entrada de alguns.

Pedro Santos disse...

Quando falei em "fornada" foi porque às vezes vejo nas tvs comentários em que parece que esta boa geração sub21 é fruto de um acaso; calhou de nestes anos específicos terem nascido jogadores mais talentosos do que noutros anos.

E isso não é em si verdade. Há causas para esse "acaso". Como, aliás, foi referido em comentários anteriores.

Anónimo disse...

No golo do Mané, a melhor decisão não seria fazer uma tabelinha com Bernardo Silva?

Carlos Alberto disse...

Penso que só faltou referir que nesse lote de jogadores estão dois que já ganharam tudo em Portugal: campeonato, taça da liga e taça de Portugal. Portanto para quem questiona o porquê de não se apostar nestes miúdos (como aBola faz hoje parvamente a sua capa) é bom referir que dois deles já têm um currículo bem recheado.

Anónimo disse...

Li algures que, além de William carvalho, também André Gomes e João Mário são jogadores desta seleção.
Não sei se será verdade.
A sê-lo, interrogo-me se fará sentido (tanto para o coletivo como para os jogadores) contar com eles para o Europeu de sub-21 que parece garantido [a pedir um tópico no LE, ao jeito de 'quando o telefone toca' :)].
Não questiono se é justo ou não para os que têm feito a qualificação, porque a seleção é de Portugal, não de jogadores.
Bom trabalho
Nuno

Ace-XXI disse...

E pensar que jogadores como bruma illori, rony, João Mario, WC, André Gomes ficaram de fora...

Geração fantástica talvez a melhor do mundo.

Como é obvio Rui Jorge tem mérito mas basta reparar nos resultados que a anterior geração teve para se perceber que existe uma enorme diferença de matéria prima.

Schmeichel disse...

Se o William, o André Gomes e o João Mário fizeram praticamente toda a qualificação, não será escândalo nenhum nem drama para os restantes inclui-los no lote e para fase final.
Penso que o que estará em causa será se o objectivo é ganhar (e aí é levar todos os seleccionáveis) ou formar (e aí é avaliar na altura da convocatória se já estabilizaram no patamar "Selecção A"; basta vez que o Rafa esteve no Mundial e agora está nos sub-21).

Bruno Pereira disse...

Para os picaretas e não picaretas poderem prognosticar aqui :)

Ace-XXI disse...

Os jogadores que referes fizeram parte desta qualificação e tem todo o direito de serem chamados para o europeu, mas na minha opinião os jogadores que se fixarem nos AA devem dar lugar a outros no europeu de sub 21.

Anónimo disse...

A minha interrogação não estava na hipotética (in)justiça da chamada dos jogadores que agora estão na AA.
Era mesmo do ponto de vista da evolução do jogador. Lembro-me de uma discussão similar quando CR7 já jogava pelos AA.
Para mim, se tem idade, faz parte dos melhores, e não colide com os objetivos ou compromissos dos AA, então não há questão.
Mas há sempre quem defenda que é uma regressão. Eu que não tenho competências técnicas, gostava de ouvir/ler quem terá certamente mais conhecimento.
Cumps, Nuno

Anónimo disse...

A minha interrogação não estava na hipotética (in)justiça da chamada dos jogadores que agora estão na AA.
Era mesmo do ponto de vista da evolução do jogador. Lembro-me de uma discussão similar quando CR7 já jogava pelos AA.
Para mim, se tem idade, faz parte dos melhores, e não colide com os objetivos ou compromissos dos AA, então não há questão.
Mas há sempre quem defenda que é uma regressão. Eu que não tenho competências técnicas, gostava de ouvir/ler quem terá certamente mais conhecimento.
Cumps, Nuno

Paulo Kazemba disse...

O Neves massio? ele jogado bem até pra minutos que tem la na equipa onde localmente joga, mas até da lhe bem nas amortizacoes do ataque. os da AA? forem-se la nem sequer deixado nos agradecimentos, que tristeza, mas ate o Neves e o Mane cumprem com essas mesmas teurias que falavas.

Cumprimentos desportivistas!

Baresi disse...

Ganhar um Europeu sub 21 fica sempre bem no currículo.
Como bem disseste, se não colidir com a selecção AA, deveriam ir os melhores, desde que não sejam verdadeiros foras de série como Ronaldo.
Se é justo para os jogadores que fizeram a qualificação e outros que estão a aparecer agora e poderão ser preteridos na equipa (S.Oliveira, Ruben Neves, Bernardo, Ricardo), para jogarem WC, André Gomes, Bruma e J. Mario... isso já é problema do seleccionador.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Nuno, se estão noutro patamar. Devem lá ficar.

Como o crew LE nos ensinou, e julgo que isso serve até para a vida, os jogadores só evoluem perante estímulos diferentes. Em ambientes mais difíceis.

Nisso, por exemplo, o Brasil não vacila: o Neymar nunca deve ter jogado pelos sub-20 ou sub-21. Se não me engano, ele fez o torneio de qualificação sul-americano para o mundial, onde seria capitão e o melhor jogador descarado (equipa que foi campeã do mundo contra Portugal), mas já não entrou na lista.

Nem faria sentido.

Gonçalo Matos disse...

Concordo com o Edson. O Isco foi à ultima competição que a selecção espanhola jogou e foi ridículo. Parecia um Júnior a jogar no meio dos infantis, tal era a diferenca na qualidade individual

Alexander Sweden disse...

Off topic

Gostaria de partilhar o meu blog, recém criado.

Vou tentar dar uma abordagem mais científica e tentar esclarecer alguns conceitos. Estou cansado de ouvir tanto comentador a usar palavras bonitas sem fazer puto ideia do que está a falar.

Seria fixe a vossa visita:

http://lastrategieblog.wordpress.com/

Cumprimentos