sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Ainda sobre o grande golo do Sporting

O que se pode ler aqui é uma comparação do terceiro golo do Sporting ao estilo de jogo que Guardiola perpetuou no seu Barcelona. Comparação essa que só vale pelo tempo que a equipa do Sporting teve a bola, sem que o adversário pudesse intervir no lance. E isso, diga-se, é um grande mérito. De resto, a circulação por si só não tem grande qualidade (ao nível da procura do golo). O que se vê é uma troca de passes, no sentido de privilegiar a segurança, sem tentativa de penetração no bloco adversário. É uma posse de bola por fora do bloco, e o espaço, surge por uma deficiente basculação do Schalke, causada pelo próprio Schalke. Não pela velocidade de circulação do Sporting, nem tão pouco pela agressividade (tentativa de penetração, em passe vertical, ou progressão por dentro do bloco) da mesma. Depois, é Carrillo  a decidir o lance da melhor forma. Um contra um com espaço nas costas do defesa, velocidade, e o último passe foi o mais fácil. Grande jogada individual do extremo leonino.

É um grande mérito, de facto, conseguir ter a bola tanto tempo, estando em vantagem, por forma a gerir o jogo, o seu ritmo, e a controlar melhor as expectativas do adversário. E dessa forma, caso o Sporting consega tornar isso regular, será muito difícil que o magoem depois de estar em vantagem. E isso é Tiki-taka puro. Mas já se sabe que Tika-taka tem muito pouco a ver com a ideia de Guardiola, porque a sua mente brilhante adora uma circulação agressiva, bem como a manutenção da bola dentro do bloco adversário.

6 comentários:

MFM disse...

Esta imagem ilustra isso perfeitamente parece-me...

http://4.bp.blogspot.com/-DKWqjUn1Bwc/VFypAQqgv4I/AAAAAAAAVQE/c04LUoLFu8o/s1600/Licenciatura%2Bdo%2BTiki-Taka.jpg

Tambem ha muita picareta no jornalismo desportivo em Portugal...

Leonel Silva disse...

tragam imagens do tiki taka do barcelona e fação comparações...é tudo muito identico

Gonçalo Matos disse...

E em varias situações, o portador da bola nao tinha apoios próximos, os jogadores estavam afastados, nao havia apoios frontais... A pressão do Schalke tb nao foi grande espingarda. Mas esta circulação fora do bloco parece-me que é o que o marco Silva quer e nao tanto penetrar no bloco adversário. Que achas?

Blog de Portugal disse...

Eu penso que o tiki-taka não inclui a posse pela posse, para manter a bola apenas.

Foi isso que o SCP fez, e como muito bem disseram, o Schalke permitiu o 1vs1 e o resto já se sabe.

Apesar de tudo, bela jogada.

Futebol Táctico disse...

Blog de Portugal,

Aquilo a que chamam 'tiki-taka' é manter a posse, é a posse pela posse.

Aquilo que Guardiola implementou no Barcelona e no Bayern eu apelido de posse com inteligência. Uma posse agressiva, dentro do bloco adversário, sempre a tentar penetrar, a criar desiquilíbrios, etc.

Armindo Tué Na Bangna disse...

Isso da circulação de bola dentro do bloco adversário não é necessariamente verdade ou nao seriam Pique e Puyol os jogadores (a par de Xavi) com mais toques na bola durante essa posse.

É verdade que os centrais sobem muito o bloco no sistema do Barcelona (daí também a adaptação do Macherano a central) mas esse mesmo futebol servia também para adormecer o adversário até aparecer um espaço de desequilibrio normalmente por Messi ou Iniesta - tal como aconteceu com Carrillo.