segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Controlo da profundidade. Sporting jogo sim jogo sim a dar tiros nos pés.

É difícil recordar um jogo do Sporting em que os adversários não tenham a possibilidade de finalizar na oportunidade mais clara de todas. Contra 0.

Ainda em Setembro foi escrito aqui:

"A profundidade controla-se tendo em conta alguns princípios simples.

Pressão sobre o portador. Mais subida se há, mais baixa se não há.
Distância para a bola. Que será sempre bem mais longa se não houver pressão sobre o portador, para que o passe nas costas para passar entre a última linha tenha de ir com força suficiente para chegar ao guarda redes ou ir para fora.

"Eu acho o Jesus fantástico na forma como comanda a defesa, mas digo-lhe já, a maneira como ele trabalha é difícil de seguir. Não é mesmo para toda a gente. Ele exige muito com a história da bola coberta bola descoberta: se o adversário que tem a bola está com alguém por perto, a equipa não se mexe, se o adversário que tem a bola está sem ninguém por perto, a equipa tem de recuar" Quim

É certo que os centrais do Sporting fazem lembrar o filme "Dumb and dumber", mas não é menos certo que nos "pormaiores" há pouquissimos treinadores no futebol mundial ao nível do treinador do SL Benfica. E Marco Silva não é um deles.

P.S. - E em praticamente todos os jogos da presente época Patrício vai resolvendo no 1x0. Também um dos melhores a nível mundial nessa pequena situação de jogo."


Várias semanas depois, as situações sucedem-se, jogo após jogo.
Os centrais do Sporting não têm a minima noção do que é um bom posicionamento, e não estão a mostrar melhorias com o tempo.




O golo do Paços em Alvalade e o comportamento da última linha. Completamente oposto ao que deve ser adoptado. Se num primeiro momento sobe em função do baixar no terreno do adversário, é inconcebível que mantenha o mesmo comportamento quando o adversário começa a "comer" metros no campo em posse. O critério para subir ou descer é inexistente e por muito que a equipa ofensivamente melhor, Marco Silva não está a conseguir trabalhar a última linha para que esta não acabe por trair toda a equipa jogo após jogo.

40 comentários:

71460_5/8 disse...

sem pressão no portador... e foram inúmeras as ocasiões... se calhar o problema foi mais esse do que da linha defensiva... mas ninguém parece querer dizer mal do Adrien e William...

Constantino disse...

A minha questão é tão somente esta... não há também uma boa quota parte de culpa do Rui Patricio no descontrolo da profundidade? Não deveria ele jogar mais adiantado do que o que faz? O golo de ontem é um bom exemplo: a bola é metida nas costas do Sarr e o Patricio fica, até ao final da jogada, encafuado na pequena área.

Josias Rodrigues Martins disse...

Não tinha ainda percebido o porquê (apesar da péssima qualidade dos defesas centrais) do SCP estar tão mal defensivamente... Agora já o entendi, não tinha prestado atenção a este aspecto da linha defensiva quando o adversário ataca.

Mas gosto de ver o SCP quando procura soluções no ataque. E parte disso é da criatividade de Nani e a sua experiência.
Muito forte, raramente erra.

João Duarte disse...

Uma pergunta Maldini:

A linha deve ir recuando mantendo uma determinada distancia em relação à bola? ie, não pode desatar a correr para trás e abrir um espaço de progressão... há uma distância optima para a bola? qual é? varia em que circunstâncias?

Se algum comentador quiser dar uma achega..força, mas queria mesmo perceber isto.

Abraço

Pipo Inzaghi disse...

Nem Mais! Essa tem sido uma grande deficiência que o sporting tem apresentado no seu modelo de jogo. O mau controlo da profundidade já colocou os adversários inúmeras vezes em
Situações iminentes de golo. O grande problema é que me parece que não se trata de uma má abordagem dos jogadores a este contexto. Na minha opinião é o próprio treinador que desconhece este sub momento, não o sabendo trabalhar. Os jogadores agem mal perante este cenário, porque não sabem interpretar este momento. E não sabem interpretar este momento pá o próprio treinador não lhes forneceu ferramentas para tal. É uma opinião

Dennis Bergkamp disse...

@joão duarte

Bola coberta + Bola descoberta.

Se o jogador com bola tem espaço para meter a bola nas costas da defesa, esta deve baixar (dar profundidade).

Se o adversário tem pressão e não consegue por nas costas, as linhas devem subir, apróximando os sectores para retirar espaço ao ataque.

Operacionalizar isto, e fazer com que todos reajam ao mesmo tempo é que é o diabo.

E é também por isso que o Luisão é absolutamente fundamental no SLB

Paolo Maldini disse...

Dennis, basta ler o Quim para se perceber o que ele acha da dificuldade de operacionalizar isto

"mas digo-lhe já, a maneira como ele trabalha é difícil de seguir. Não é mesmo para toda a gente."

Bruno Pereira disse...

Acabei de fazer um post do jogo de ontem Nacional-Benfica com dois lances que ilustram bem o que é JJ e o que são "os outros"

http://orgulhosamentelampiao.blogspot.pt/2014/11/a-diferenca-entre-jj-e-os-outros-e.html

Abraço!

Mike Portugal disse...

Maldini,

Ainda não tinha visto este post quando lancei o último comentário.

Concordo quando falas da altura da linha defensiva. No entanto como se vê na 2ª imagem, o Nani deixa completamente solto aquele jogador do Paços ao lado dele, ficando 2x1 com Saar.

Pedro disse...

""mas digo-lhe já, a maneira como ele trabalha é difícil de seguir. Não é mesmo para toda a gente.""

E se os jogadores disponíveis pertencerem a este grupo de gente que não consegue assimilar os desejos do treinador o que deve este fazer? Insistir ou mudar?

Honoris disse...

A juntar a isso, o facto de Adrien e William não incomodarem minimamente o portador da bola.

Na 1ª imagem, enorme distancia entre Adrien e William.

e

Na 2ª, William longe do portador da bola, não dificultando minimamente a sua execução.

Roberto Baggio disse...

"A sorte" é que ele ataca pelo corredor lateral, o que faz com que o adversário recupere mais vezes a bola lá, e assim cause menos perigo.
Mas as autoestradas são evidentes. Mas, como ainda tem pouco tempo de trabalho, jogadores pouco mais que mediocres na última linha, e muita pressão dos que têm algo a dizer sobre tudo (até sobre escolhas para o onze inicial), está desculpado.

Bruno Pereira disse...

Pedro,
São dispensados e colocam os adeptos a mandarem vir com o treinador por dispensarem os Urretas da vida...

Rafael Antunes disse...

Só quem tenta operacionalizar isto é capaz de perceber o quão difícil é!!!!

Guilherme disse...

@ Pedro Magico SLB

Despede-se o JJ e chama-se o Trapattoni ou o F. Santos para operacionalizar uma
defesa homem a homem. E pede-se ao Argel e ao Pesaresi para darem um saltinho ao Seixal e ensinarem a malta mais jovem 'técnicas' de marcação.
Problema resolvido.

Paolo Maldini disse...

mike, o NAni n está bem posicionado, mas bem posicionado n seria onde tu pensas... bem posicionado seria desde a 1a imagem onde aparece na última.

Mais junto aos médios e não na marcação a adversários

João Duarte disse...

Obrigado Dennis!

Mas a minha pergunta é mais especifica...quantos metros se deve recuar? é indiferente? Qual a distancia q se deve manter?

É essa "sensibilidade" que não sei aferir?

Abraço

Paolo Maldini disse...

n é matemático, João. Depende do gr que tens tb... e é mm uma questão de sensibilidade... q por ex torna o Luisão com tantas debilidades nos traços individuais, um central de topo.

Bartolomeu disse...

Muito didático o post. Agora, isso me suscita uma dúvida (perdoem-me minha ignorância tática).
Se os princípios do controle de profundidade inspiram o recuo da linha defensiva à medida do avanço do portador, não se corre o risco de perder compactação entre volantes e a última linha?
Imaginemos um portador que se depara com suas linhas de 4.
O avanço do portador à intermediária da equipe não estimula a penúltima linha a pressionar o portador?
Nesse caso, teríamos um deslocamento contrário entre as duas últimas linhas, abrindo-se um espaço perigoso frente à última linha, perdendo-se compactação intersetorial.
Gostaria de entender melhor a conciliação destes dois princípios: controle de profundidade e compactação defensiva.
Agradeço a qualquer resposta.

MFM disse...

Contratem o Neuer e metam-no a central...

http://www.miragens.abola.pt/media.aspx?id=20968

Dennis Bergkamp disse...

@bartolomeu,

Segundo a nossa maneira de ver não existiria essa separação intersectorial porque quem está mais perto deve sair a bola, e os restantes colocarem-se em cobertura.

Assim, as 2 linhas de quadro, seriam rápidamente um a pressionar o portador, uma linha de 3 e depois uma linha de 4.

A distância entre elas varia com a proximidade da baliza e com as caracteristicas individuais dos jogadores (mais ou menos velocidade de deslocamento e de reacção / interpretação dos momentos)

GV disse...

Post muito didático de facto! E os comentários bastante esclarecedores tb!

Parece que o Marco Silva, que deu boas provas no Estoril, está a correr o risco de passar por situação semelhante à do Paulo Fonseca...

Neste caso, tal como retive e referi algures num post no início da época, acho que é demasiada pressão para todos assumir a candidatura ao título numa época em q o Sporting precisava mesmo era de cimentar o q vinha trás e ir acrescentando - foi um erro brutal; tirando o Nani (penso não estar enganado) ninguém ali sabe o que é verdadeiramente lutar por grandes títulos, incluindo o treinador - não percebo a lógica do BdC.

Off topic: Olhando para a classificação, independentemente do 2o lugar do Guimarães, a grande surpresa para mim é a posição do Belenenses. Nunca olhei para o Lito Vidigal como um treinador com qualidade e estou bastante surpreendido. Há também um muito agradável Moreirense, cujo treinador já por aqui foi referido.
Não querem fazer um(ns) post(s) sobre as "surpresas". O porquê?

Cumps,

Pedro disse...

Guilherme,

Excelente não resposta. Sempre a aprender.

Guilherme disse...

@ Pedro

Obrigado - Excelente resposta para uma pergunta de resposta pré-determinada. Tu queres deitar a culpa na operacionalização do JJ, mas se o JJ não consegue meter zona na cabeça do David Luiz, do Manel ou do Joaquim, então nem o Guardiola. Ha gajos que sao simplesmente mais burros e por isso demoram mais tempo. Como ja foi escrito aqui anteriormente por um dos autores: treino, jogo, erros, correcoes, etc etc

Eu sou apenas um leitor do blogue como tantos outros, mas aconselho-te a ler o livro Herr Pep que saiu ha pouco tempo. Vai ler as paginas em que o Guardiola perde semanas e semanas a ensinar zona ao Boateng (que ninguem lhe tinha ensinado o que era org. def. e q julgava q no mundo so existia hxh); e ao Javi Martinez, que vinha do Bilbao habituado a caçar homens.


Bruno JSM disse...

O Maldini colocou uma frase do Quim, e eu coloco uma do Herrera: "Estilo de jogo de Lopetegui percebe-se rapidamente".

O que acham da maneira de defender do Lopetegui? Na 1ª liga quais os treinadores que melhor aplicam a defesa à zona, que mostram mais trabalho na contenção ou no controlo de profundidade??

Eu sei que esta pergunta devia estar no outro post, mas já que deram o exemplo do Marco Silva.

Guilherme disse...

Podia ainda acrescentar que no caso deste Benfica gajos como o Lisando, o Cesar, o Samaris e o Cristante vao demorar mto mais tempo q o normal a posicionar-se pela falta de exemplos que possam emular nos treinos. O único defesa verdadeiramente correcto é o Luisao, o Jardel menos. E para a posição 4 n tens ninguém pq esta td lesionado: enquanto antes o Matic tinha aprendido com o Javi (como ele proprio admitiu), o R. Amorim ja trabalhava aos anos com o JJ, o Fejsa tinha o Matic e ja sabia jogar a 4, etc etc.

Ja n m lembro se isto acima foi JJ dixit ou apareceu aqui no blogue. Mas de qq modo este é precisamente o tipo de nuances que o tipo de reacçoes à adepto do serbenfiquista nao quer entender, do tipo "o JJ deixa 16 milhoes no banco".
Mas dps ficam lixados quando o Samaris entra, o meio-campo torna-se um buraco, e a culpa é logo do treinador.
E estamos a falar do mesmo treinador que ja meteu outros 999² gajos a jogar zona de uma forma impec.

Se calhar ha que entender que ate que todos tenham aprendido os posicionamentos correctos, vamos assistir a uma serie de jogos em que o treinador tenta equilibrar organizacao (os jogadores ja formados) com desorganizacao (os gajos que ainda estao a aprender o abc do modelo de jogo). é um equilibrio lixado de se atingir com lesoes, com tantos gajos novos, e mais jogos de 3 em 3 dias, que praticamente so te dao tempo para recuperar.

Miguel Pinto disse...

Concordo com o teor do post. Fiquei também com essa ideia e até perdi um tempinho para fazer um vídeo sobre essa jogada (estou ainda em dívida para com o Edson).
Deixo aqui a minha leitura do golo do Paços de Ferreira.
E espero que ajude a esclarecer mais alguma coisinha no que diz respeito à forma como a equipa do SCP defende.
E já agora que os possa ajudar a corrigir certos comportamentos (se valer a pena, obviamente).

http://youtu.be/OtgfnfbZQj0

Abraços

Dennis Bergkamp disse...

Na mouche Guilherme!

GV disse...

Guilherme, dada a tua excelente (de facto) argumentação sobre a forma como podem os novos jogadores demorar a apreender nas atuais condições da defesas e meio campo defensivo do Benfica, gostava de saber a tua opinião sobre o seguinte:

O meio campo defensivo e a defesa do Benfica estão bastante desequilibrados sem que o JJ tenha responsabilidade (vendas, outras saídas e lesões).

Agora como qualificas o impacto da insistência no Talisca, a 9,5 e a 8 em todo e qq jogo (é praticamente Talisca e mais 10), nas transições e no processo defensivo? Ajuda a equilibrar a equipa em especial nos chamados jogos grandes?

Como já referi várias vezes o Talisca, nas mãos do JJ, vai ser completo, mas ainda não é e enquanto ele "se completa" e até já vai à seleção, o Benfica parece-me mal organizado contra adversários mais equiparados e superiores com a sua inclusão no 11.

Cumps,

Pedro disse...

Guilherme,

Por acaso não. Se quisesse que a pergunta fosse sobre JJ teria-a feito nesse sentido.

Se o ensinar demora tempo significa que o jogador não está a cumprir o pretendido e é possível que isso implique perda de pontos. O que quis perguntar, no seguimento do Maldini ter dito que há jogadores que simplesmente não aprendem, o que deve o treinador fazer: insistir correndo o risco de perder mais pontos ou mudar de estratégia, uma vez que não poderá mudar de jogadores tão facilmente?

Tenho argumentos de sobra para bater em JJ se for preciso. :)

Nicolae Santos disse...

Os meus parabéns ao sítio onde melhor se escreve sobre futebol em Portugal.

LGS disse...

Pedro,

"E se os jogadores disponíveis pertencerem a este grupo de gente que não consegue assimilar os desejos do treinador o que deve este fazer? Insistir ou mudar?"


Devolvo-te a pergunta, o que achas que deveria ser feito para melhorar?
Muda-se o quê, jogadores? Trocavas quem por quem?
Passa-se a jogar HxH? Acho que era pior a emenda que o soneto...


Benfiquista Tripeiro disse...

Já vamos em Novembro e os jogadores ainda não conseguiram aprender os movimentos e as posições? Nem que fosse a um nível que tornasse a equipa mais competente? É preciso ser muito burrinho.

Mais vale começar a fazer uns testes psicotécnicos ou de QI antes de contratar novos jogadores. E não estou a ser irónico.

PedroF disse...

Ainda há dúvidas sobre o que de errado existe no SCP? Tem comportamentos simplesmente atroz. Agora, há que ter noção que só treinadores de nível mundial conseguem treinar a equipa por forma a que esta adquira conhecimento suficiente a este nível. E é por isso que o JJ, defensivamente, é de nível MUNDIAL.

Para o Maldini e restantes bloggers do LE, é por isto que vocês são os melhores, pá! Obrigado por tornarem estes comportamentos evidentes a quem vos segue (e queira aprender convosco). Porque vocês não ensinam só os vossos jogadores!

Pedro disse...

LGS,

Por isso é que fiz a pergunta a quem tem experiência em campo.

Se o jogador não aprende (palavras de Maldini) então acho que é preciso mudar qqr coisa.

Bartolomeu disse...

@ Dennis Bergkamp

Muito obrigado pela explicação adicional. Agora ficou bem compreendido.

Parabéns pelo blog. É fantástico.

LGS disse...

E se quem tem a experiência de campo achar que apesar das limitações individuais a melhor opção é não mudar porque mudar seria ainda pior?


Eu acho que te percebo, como benfiquista quero sempre que o Benfica seja melhor e custa quando a algo parece não estar a funcionar o melhor possível. E até concordo quando dizes que o JJ tem algumas "teimosias" que nos causam dissabores (D. Luiz a LE no dragão, Emerson a titular entre outras...). Mas neste caso da defesa acho que não há muito o que criticar... Só se for as contratações, mas sem €...

PedroF disse...

Benfiquista Tripeiro, há muito profissional que não faz ideia do que anda a fazer em campo. O Joãozinho quando chega ao SCP diz que com o Jesualdo aprendeu comportamentos que nunca na vida imaginou.

Pedro disse...

LGS,

Não estou a criticar (neste aspecto). Era mesmo uma dúvida pragmática.

LGS disse...

Ok :)


É que neste caso não vejo mesmo grande solução que não passe por contratar jogadores diferentes/melhores...


Abraço