sábado, 29 de novembro de 2014

Deseducar no futebol

Ponto prévio. Apenas me foi possível assistir à segunda parte do jogo da Liga dos Campeões entre o Zenit e o SL Benfica, pelo que me reportarei somente a esse período. 
Javi Garcia saiu magoado, e muito provavelmente devido às condições atmosféricas o jogador que entrou para o seu lugar demorou bem à vontade entre cinco a dez minutos a preparar-se para entrar no relvado. Nesse período, não tão curto quanto isso, o Benfica encostou o Zenit atrás e teve as suas oportunidades na partida. A de Luisão, e outro lance em que Gaitán rompeu pela esquerda e ninguém finalizou. Depois da entrada do jogador russo e em igualdade numérica o jogo passou imediatamente para um período em que o Zenit tomou as rédeas do jogo, e uns minutos depois do domínio já se acentuar, Derley substituiu Talisca.

Estava dado o mote para o comentador de café que tem como profissão comentar na televisão usar uma série de chavões, próprios de quem não percebe minimamente nem sequer posicionamentos, quanto mais decisões. Daí para a frente, a cada minuto ia comentando que o Benfica perdera o meio campo, porque agora jogava com dois avançados. Curiosamente o Benfica jogou do primeiro ao último minuto com dois avançados. Todavia, porque Talisca tem o carimbo de médio, quem vê o jogo não consegue perceber que ele ocupa o espaço de avançado. E tal não significa sequer que seja mais competente a defender naquela posição do que um avançado de origem, só porque tem o tal carimbo. Pelo contrário. Talisca ocupou até ser substituido a posição que Lima ocupou na sua melhor época de Benfica, enquanto Cardozo era o avançado mais profundo aquando do momento defensivo do Benfica de Jesus. Derley entrou, e Lima recuou para a sua posição original. Para aquela em que foi contratado na ideia original do treinador do Benfica.

Se é exasperante ouvir ou ler comentários a garantirem que Lima não equilibra ali a equipa, quando na verdade, o faz com muito mais critério e conhecimento que Talisca (porque já leva anos de treino naquele espaço, neste modelo), é bem mais gravoso termos alguém com responsabilidades na televisão a desinformar toda a gente. A anunciar mudanças tácticas. E isto não seria especialmente gravoso se as pessoas tentassem compreender um pouquinho o jogo, em vez de usarem conceitos da década de setenta.

Seis anos depois de fundado o blog, há já muita gente que tenta perceber um pouco o jogo, não caíndo nas armadilhas desinformadas de quem não o entende. É sempre mais interessante imaginar jogadores em forma de alicate, e/ou outras metáforas que cataloguem individualmente os atletas. Todavia, o que influencia determinantemente o jogo são as individualidades inseridas nas dinâmicas colectivas, movimentações e ocupação dos espaços. De que importa imaginar quatro pernas e quatro braços nos jogadores, se depois não se consegue sequer perceber quem joga a avançado ou  médio. Um dia um treinador jogará com dez defesas centrais de origem, e teremos alguém a garantir-nos que tal equipa jogou com dez centrais...

"Vamos lá ver uma coisa: o Benfica tem uma ideia de jogo, quem tem essa ideia de jogo sou eu. Como não sabe, pode fazer a pergunta e acho bem. O Talisca é um avançado do Benfica e não é um médio do Benfica. Entrou o Derley, saiu um avançado e entrou outro avançado. A jogada [em que o Benfica sofreu o golo] não teve nada a ver com a interferência posicional do Talisca ou Derley" Jorge Jesus, ainda se dando ao trabalho de explicar um pouco de futebol a quem o questiona.

27 comentários:

Pedro disse...

Faltou quem lhe explicasse a questão do último lugar.
:)

nuno leão disse...

O Talisca no Benfica joga a avançado. Quando o JJ o coloca a médio, vê-se claramente que há ali muito tempo para queimar até ele poder jogar a 8. Até tem alguns movimentos interessantes entre linhas, mas tem muita pouca cultura para equilibrar a equipa. Isto no modelo do Benfica é fatal.

Paolo Maldini disse...

tu és mm doente, Pedro :)

Paolo Maldini disse...

mas davas um optimo comentador :)

R.B. NorTør disse...

Bravo ao Maldini por ainda se dar ao luxo de explicar. Infelizmente o maios cego é o que não quer ver e contra isso não há nada a fazer.

Como leigo, este Talisca não era melhor alternativa ao Cardozo (desde o pé esquerdo à visão em palas para a baliza) do que ao Enzo?

rsa disse...

A realidade é que o jogo de futebol parece algo simples e por isso toda a gente comenta se falares em treino acredito que a maior parte das pessoas ainda pensa em correrias e rabias com a bola...
Existe paixão pelo clube e pelo jogo mas conhecimentos para o interpretar são básicos do género ganhas é bom perdes...
Falo por mim hoje e graças a este blog e outros consigo se não entender aceitar muitas das decisões de JJ. Por exemplo esta época num dos jogos do em que Lisandro jogou na Luz procurei seguir todas as suas movimentações e embora não o consiga verbalizar de forma correta as razões entendi porque joga o Jardel...

A maior parte das pessoas ainda confunde jogar a bola com jogar futebol por isso...

PS: Parabéns pelo belo trabalho neste blog continuem....

Roberto disse...

Este Pedro smile não é o cromo que estava sempre a dizer que queria o Marco Silva? O treinador que está no brilhante 8º lugar com o Sporting LOL

Ah já sei, Nani não presta, João Mário não presta, Adrien não presta, Patrício não presta, Slimani não presta, Montero não presta, William não presta. O 8º lugar ainda é um bom trabalho. Estar em 1º com o André Almeida, Derley, Jardel e Samaris é que é fácil LOLOLOLOL

NS disse...

O autor acha-se o único entendido de Futebol deste País, todos os outros são leigos.

O autor quer tentar convencer-nos a todos de que Talisca (que saiu) e Derley (que entrou), ocupam exatamente a mesma posição em campo e são jogadores com as mesmas características.

Ignora, propositadamente, que uma dupla Derley-Lima, é completamente diferente de uma dupla Lima-Talisca; ignora, propositadamente, que o Zenit nunca conseguiu estar por cima do Benfica, até que JJ fez essa aberração de substituição, focando-se apenas nos minutos em que o Zenit esteve com 10 homens; Ignora, propositadamente, tudo o que são factos que contradigam as suas alegações (curioso admitir que só viu 45 minutos), focando-se apenas nos factos que possam apoiar o que escreve, apenas para tentar ter razão, em vez de esclarecer as pessoas sobre o todo (abstracção selectiva).

Anote bem isto:

1 - Não somos todos otários.

2 - Há felizmente muita gente neste País que percebe de futebol.

3 - Nem em 100 anos, uma equipa com 2 pontas-de-lança (como Derley e Lima), pode almejar a conquistar a Champions ou a sequer chegar lá perto.

4 - Jorge Jesus não errou só neste jogo, errou em todos estes anos de Champions League, onde demonstrou nunca estar à altura desta competição (mesmo tendo à disposição planteis que permitiam ir muito mais além).

PS: Sobre o Salvio, que neste blog gostam de criticar por "perder muitas bolas", deixo só as estatísticas oficiais da UEFA em termos de % de Passes Completos:
Salvio - 67%
Danny - 67%
Hulk - 60%
Gaitán - 41%.

Artur Semedo disse...

urge desmatraquilhizar os paradigmas futebolísticos da fauna lusa!

GV disse...

Concordo que não houve alteração tática com a substituição do Talisca. Concordo que o Talisca jogou como avançado.

Mas não foi para rebater críticas após o jogo contra o Bayer que o JJ disse que o Talisca tinha jogado mais a médio, por explo? Posso estar enganado mas acho que foi nesse jogo. E até posso aceitar que tenha sido essa a abordagem, não aceito muito bem é que agora fale, a meu ver, como se nunca tal tivesse acontecido (o que aliás também aconteceu na pré-época - jogou em várias posições - até aqui tem sido um pouco Talisca e mais 10 e não entendo isso).

Cumps,

R.B. NorTør disse...

Isso do que o Talisca fez ou todos gostaríamos que fizesse acaba por já estar respondido pelo Maldini quando diz "Um dia um treinador jogará com dez defesas centrais de origem, e teremos alguém a garantir-nos que tal equipa jogou com dez centrais...". Ou seja, se calhar contra o Leverkusen até era para jogar mais atrás, contra o Zenit jogou onde costuma no campeonato. (E hoje então nem jogou!)

Paolo Maldini disse...

Ns,

1- todos otários, sei eu bem que não são. Mas, tu és e não é pouco... ou pelo menos mt burro...

2- sem duvida. não é o teu caso, porém.

3 - "Nem em 100 anos, uma equipa com 2 pontas-de-lança (como Derley e Lima), pode almejar a conquistar a Champions ou a sequer chegar lá perto." A serio...? Então vai lá ver como joga o vencedor da última edição LOLOLOL

Paolo Maldini disse...

ah mas concordo do "como Lima e Derley". Mas ai acredito que todos os treinadores do mundo preferissem ter mesmo o Ronaldo e Benzema como dupla na frente, como o actual vencedor da Liga dos Campeões... mas, nem todos podem ter jogadores desse calibre!!!

NS disse...

Otário és tu (sim como se sentiu no direito de me tratar por tu não me conhecendo de parte nenhuma e também de me insultar gratuitamente, então devolvo-lhe na mesma moeda).

Quem começa gratuitamente com insultos é porque não tem mais argumentos e sente-se rebaixado, reagindo agressivamente.

Tal só me dá mais razão ainda.

E quem não percebe nada de futebol pelos vistos és tu, pois ninguém que perceba minimamente afirmaria que o RM jogou em 4-4-2, com Ronaldo e Benzema na frente, na final da Champions do ano passado.

Jogou em 4-3-3, como qualquer equipa que queira ganhar na Champions:
http://en.wikipedia.org/wiki/2014_UEFA_Champions_League_Final

E o Benfica se jogasse com 3 médios não teria passado só uma vez a fase de grupos.

Pedro Manuel Anastácio disse...

Maldini não contesto a pseudo alteração tática com a substituição de Talisca por Derley, porque bem sei que Lima tb sabe jogar ali, não baixa tanto como Talisca mas sabe jogar ali, para mim o problema foi se ter mantido o meio campo a 2 homens onde um estava na ajuda a tapar Hulk e o outro fazia tudo até ao momento em que tem uma caibra.
A partir desse momento Enzo desapareceu, perdeu velocidade reação e deixou de conseguir ganhar espaço no meio campo, para mim a opção deveria ter passado por incluir Cristante ou Pizzi por Enzo, depois conforme o andar da carruagem mexia em Gaitan ou em Lima, em preferencialmente tiraria 1º o Lima e metia o Ola Jonh na esquerda e deixava Gaitan a meio e depois tiraria o Talisca sim e metia o Derley, mas isto ou eu a falar.....em campo as coisas são vistas de outra forma....

Pedro disse...

Mas é que é mesmo um grande cromo!!!
:)

Bruno Pereira disse...

E eis que cai por terra um argumento dos detratores de JJ: "nenhum outro treinador beneficiou das condições que JJ teve no que diz respeito a investimento no plantel"
Se quiserem perceber, está aqui :)

NS disse...

"Bruno Pereira disse...
E eis que cai por terra um argumento dos detratores de JJ:
'nenhum outro treinador beneficiou das condições que JJ teve no que diz respeito a investimento no plantel'"

Você colou um link com contas que contradizem o que você afirma e apoiam o facto de que nunca, antes de JJ, se investiu tanto dinheiro em jogadores.
Como é óbvio, se se passa a comprar mais jogadores e mais caros, as vendas também têm que ser mais e mais avultadas.
De La Palice.

Nunca nenhum outro treinador teve, no Benfica, as condições dadas a Jorge Jesus, em termos de condições de treino, qualidade das camadas jovens, muitas aquisições de muitos milhões, etc.

Bruno JSM disse...

Foi tão bom ver os jogos do Mundial comentados pelo VP :)

Infelizmente, os reforços da posição Cardozo chegaram tarde, ou lesionaram-se ou demoraram um pouco mais a engrenar no modelo JJ. Assim Lima passou a ocupar a posição Cardozo e Talisca a posição Lima.

Na Champions, não teria sido mais proficuo não ter mexido na posição Lima, ficando o Talisca no banco?

Entendo todo este atraso do Benfica na preparação da época devido às lesões na pré-época dos centrais e Derley, e depois no inicio da época de Eliseu. Mas não posso esquecer nunca que o reforço da posição 6 só se deu no final de Agosto. Isso foi desportivamente irresponsável. Tal como a saída de Garay pelos valores anunciados foi desportiva e financeiramente desastroso. Do nosso lado, se calhar tinhamos feito o valor da transferência e salários em prémios por vitória e qualificação na champions.

NS disse...

https://www.facebook.com/video.php?v=900418706659525&set=vb.554166714618061&type=2&theater

"carailho, num tás a percebere??"

Mister Jorge Jesus para Samaris... que por acaso é Grego... é natural que não perceba não.

Ricardo Barahona disse...

Maldini ou Baggio (ou outros autores do blog que desconheça): Gostava que um dia fizessem um post a dizer o que acham sobre o Arsene Wenger. Apesar da crítica, o Arsenal sempre apresentou um futebol muito atrativo (como por exemplo na derrota frente ao Man. Utd). Os títulos podem ter sido escassos nos ultimos anos, mas parece que é muito por culpa de não ter um plantel excelente, como os tempos de Henry, Vieira, Petit & Cia. Mas apesar de planteis priores que a concorrencia, é das poucas equipas (unica?) que nos últimos 15 anos esteve nos 8vos/4os de final da champions. Como vocês dizem, o treinador pode fazer muito, mas no final são os jogadores que jogam e nos ultimos anos (+- depois de terem perdido a champions em 2006) o plantel do Arsenal nunca foi top 2 nem da PL nem da CL.

Henrique disse...

O Benfica tinha jogador para a posição 6 antes do campeonato começar, o Amorim, mas lesionou-se logo contra o Boavista. Culpa do JJ como é óbvio.

Futebol Táctico disse...

Maldini, não vale a pena! Agora para se ganhar a 'Champions' só com 3 médios. Isto tendo uma equipa 11 jogadores e só os médios, e neste caso 3, conseguem ganhar a "batalha a meio-campo".

Enfim à com cada um!

Quando alguém disser que uma equipa está em inferioridade no meio-campo jamais será por ter só 2 médios contra 3. O futebol são 11 contra 11! E mais, o 4-3-3 afirma assim que a equipa tem 3 médios no meio-campo, mas o 4-4-2 diz que tem 4. Será que há realmente inferioridade do 4-4-2 contra o 4-3-3.

Pensem um bcd e deixem lá os Luis Freitas e Lobo e Danis desta vida.

João disse...

Ricardo Barahona,

Arrisco a dizer que já falaram o suficiente. Uma equipa bem trabalhada ofensivamente, mal trabalhada defensivamente.

Mas que os autores confirmem. ;)

Rodrigo disse...

Viva,
Independentemente de se questionar se o Talisca é avançado ou não, não terá sido uma subsitituição que, no decorrer do jogo, se provou não ter resultado? De facto houve um "antes" e um "depois" da dita, vi o jogo todo e a diferença foi notória.
Creio que o golo do Zenit não tem nada a ver com a alteração, aí estou de acordo.
Mas a produção ofensiva do Benfica sofreu alguma falta de acutilância - a jogada do Gaitán é bom exemplo. O que me dá a sensação é que a contratação de Jonas chega tarde demais - não tendo visto o jogo contra a AAC creio que o brasileiro traz muito ao ataque do Benfica; mas, sendo este um jogador livre e tendo o Benfica dificuldades notórias no ataque após a saída do Cardozo e do Rodrigo, não teria sido razoável não queimar o prazo das inscrições na CL sem acrescentar um jogador mais naquela posição? Fé no Nélson Oliveira? (espero que não...)
Bem sei que isto já vai longo mas gostava de saber a vossa opinião sobre o Zenit e a falta de correlação entre os orçamentos que vem dispondo e o futebol (ou falta dele) que apresenta.
Cumprimentos e obrigado desde já

Ricardo Barahona disse...

Obrigado João :) Mas tive a ver tags do Arsenal e do Wenger e não está la nada. Realmente acho que já vi umas coisas soltas nas caixas de comentário. Mas visto que tem estado mais em causa nos ultimos tempos seria interessante ver um post sobre isso.

R.B. NorTør disse...

Se vamos ver o falhanço do Wenger, também se podia falar da época do Borussia Dortmund. Que se passa? São os jogadores? É o treinador? São as estrelas desalinhadas?