sábado, 13 de dezembro de 2014

Clássico - Prévia

Os colectivos

O Porto com um treinador novo, que ainda pouco conhecemos, mas com dinâmicas muito interessantes. Gosto muito da ideia de ter muita bola, de jogar com a linha defensiva bem subida no terreno, da pressão que exerce sobre o adversário. Gosto da tentativa agressiva de recuperar assim que se perde a bola. Gosto, também, do facto de tentar aproveitar a qualidade que tem nos corredores laterais. Gosto da circulação que faz em largura, fora do bloco adversário. Gosto do facto de trabalhar as bolas paradas ofensivas. Não gosto da forma como organiza as linhas de profundidade e largura na saída de bola. Não gosto do facto de não aproveitar a circulação em largura para provocar pelo corredor central. Não gosto da pressa com que tenta chegar ao golo, forçando penetrações, pelo corredor lateral, quando o adversário está organizado. Não gosto da forma como defende as bolas paradas. Não gosto da distância que existe entre os elementos da linha média.

O Benfica, com um treinador por muito conhecido e estudado por nós. Gosto muito da equipa em organização e transição defensiva, no mundo não vejo muitas melhores. Gosto da forma como organiza a saída de bola, e as linhas de passe consequentes nesse momento. Gosto do facto de tentar aproveitar a qualidade dos seus médios ala. Gosto da organização defensiva e ofensiva das bolas paradas. Gosto muito da qualidade e organização que sai em transição ofensiva. Gosto da velocidade, e dinâmica com que ataca quando encontra espaço. Não gosto do sistema de jogo com que joga, por não ter a elasticidade suficiente para impor uma dinâmica de posse. Não gosto da pressa e velocidade com que ataca em quase todos os lances. Não gosto do facto de não saber jogar e gerir as expectativas do adversário, quando em posse.

As individualidades

Jackson - Provavelmente passará muito por aqui o sucesso do Porto neste jogo. Qualidades a todos os níveis. Avançado de um nível bem superior ao campeonato português. Não terá vida fácil porém. Os centrais do Benfica garantem segurança pelo corredor central.
Brahimi - Fantástico em tudo quando a equipa está em posse. Criação de linhas de passe, mobilidade, imprevisibilidade. Tanto segue pelo corredor central, como aproveita o corredor lateral. Tanto procura uma tabela, como vai pra cima e desequilibra no 1x1. Velocidade. Qualidade na execução das bolas paradas. Dificuldades em interpretar a organização defensiva.
Tello - Velocidade, qualidade técnica. Menos amplitude de movimentos que Brahimi (ao nível da mobilidade), mas maior aproveitamento dos espaços nas costas, e maior verticalidade (procura incessante da baliza). Problemas na tomada de decisão, nos lances de maior notoriedade.
Quintero - Verticalidade, na procura do último passe ou do remate. Qualidades físicas e técnicas de top. Imprevisibilidade. Execução fantástica nas bolas paradas. Dificuldades em interpretar a organização defensiva. Entre sectores, com ou sem espaço, criará sempre perigo.
Oliver - O melhor médio do campeonato a par de Enzo. Criatividade. Se aparecer com espaço entre sectores, matará o Benfica em poucos lances.
Casemiro e Herrera - Poderão ter dificuldade em parar Enzo, pela dificuldade de posicionamento. agressividade sobre a bola. Verticalidade de Herrera, na procura de explorar o espaço nas costas da defesa.
Danilo e Alex Sandro - Não terão vida fácil, porque os alas do Benfica são ferozes. Mas têm mais que qualidade para não os deixar jogar. Qualidade com bola, capacidades técnicas e físicas do melhor que há no mundo. Poderá estar muito aqui, o desequilíbrio de forças no Clássico. Tanto na defesa, como no ataque.
Maicon, Indi e Marcano - Dificuldades em interpretar o momento defensivo. Dificuldades em dar seguimento ao momento ofensivo (Maicon o melhor nesse aspecto).

Enzo - Muito do sucesso do SLB passará por uma grande exibição de Enzo, se conseguir com as suas arrancadas explorar o corredor central e desequilibrar em condução.
Jonas - Critério entre sectores, inteligência nas acções. Permitirá ao Benfica ter mais bola, e criar mais e melhor pelo corredor central.
Gaitan - Ainda que não esteja ao seu nível, poderá ser o jogo certo para engatar e fazer "esquecer" tudo o que fez até então. Se estiver no jogo, ainda que com oposição de respeito, será muito difícil de parar. Sobretudo se procurar de forma incessante explorar o corredor central. Qualidade defensiva.
Talisca - Qualidade de execução. Qualidade nas bolas paradas. Passada larga, inteligente na forma como se coloca para aparecer em zonas de finalização. Muito por evoluir na compreensão do jogo, com e sem bola.
Lima - Conhecimento total das ideias de jogo do treinador, para atacar e para defender. E só por aí, deverá ser indiscutível neste jogo. Não atravessa a melhor fase, mas o treinador da-lhe confiança e tranquilidade para continuar a jogar.
Sálvio - Verticalidade. Qualidade nos movimentos de profundidade, qualidade de execução, 1x1, remate. Velocidade, frieza e qualidade nos recursos técnicos para a finalização. Problemas ao nível da tomada de decisão. Agressividade defensiva sobre a bola, e sobre o espaço. Não terá vida fácil contra laterais do nível dos do Porto.
Samaris - Qualidade técnica. Melhorias ao nível da compreensão das tarefas defensivas, mas com um longo caminho a percorrer até se tornar verdadeiramente fiável.
Luisão e Jardel - Segurança defensiva. Jogo aéreo. Dificuldades em dar seguimento ao momento ofensivo (Luisão menos).
Maxi - Qualidade com bola. Procura apoios, e combinações para desequilibrar. Cinquenta anos a trabalhar com Jesus, e não é 100% fiável do ponto de vista defensivo. Comido muitas vezes para dentro, não controla da melhor forma a profundidade.
André Almeida - Qualidades físicas e técnicas banais. Inteligência, contudo. Pouca profundidade ofensiva, que deverá deixar Gaitan menos apoiado quando tiver bola. Competências defensivas fantásticas.

22 comentários:

Miguel Sousa disse...

Muito bom post!
Sobre isto "Não gosto do facto de não aproveitar a circulação em largura para provocar pelo corredor central." em relação ao Porto de lopetegui. Concordo plenamente e por isso pergunto: não vos parece que a equipa em organização ofensiva fica demasiado previsível e dependente das qualidades individuais (principalmente brahimi)? Não deveria lopetegui ter já mostrado mais trabalho aqui? Ou consideram que ainda é cedo para se verem melhorias nesse aspecto?

Bruno Pereira disse...

Análise pormenorizada e top como estamos habituados. Parece-me que este é um jogo claramente individualidades Vs coletivo. E quem comanda as tropas poderá fazer a diferença. Muita bola para o FCP e muito perigo cada vez que o SLB conseguir lá chegar. Mais pormenores aqui: http://orgulhosamentelampiao.blogspot.pt/2014/12/analise-fcp-slb.html

Abraço!

Roberto Baggio disse...

Bruno, parabéns pela vitória hoje. Não sabia que eras tu, mas depois o Maldini disse-me, quando estive com ele no bar do vosso clube. Estive lá a assistir o jogo mais o meu coordenador, para ver o estado da equipa (a que defrontaste), porque estou nesse clube :)

abraço

LGS disse...

Baggio, o Porto melhorou defensivamente (principalmente na transição) em comparação com há 6 ou 7 jornadas atrás?

Roberto Baggio disse...

No momento da perda, ou quando a pressão é batida?

LGS disse...

Estava a pensar mais no momento da perda. Mas pode ser nos dois. :)

LGS disse...

Era ao contrário, estava a pensar mais quando a pressão é batida, mas pode ser no dois.

Roberto Baggio disse...

Na reacção à perda sim. No momento seguinte não

Tiago disse...

Baggio,

Acreditas que JJ vá baixar as linhas e jogar mais na expectativa como estratégia ou obrigado pelo jogo de posse do FCP?

Apesar de não estar de facto num bom momento, Lima nunca pode ficar de fora deste jogo pelo conhecimento que tem dos processos, mas quem achas que fica de fora? Jonas ou Talisca?

Acho que o Jonas se calhar começa no banco para JJ o poder usar como arma secreta, pois parece-me que tem mais capacidade para mudar o jogo se o Benfica estiver em desvantagem ou até estando em vantagem, dar mais qualidade na gestão do jogo.

O que achas?

Abraços

Paulo Dias disse...

Obrigado!

LGS disse...

Então nesse caso pode ser um jogo mais "à medida" do Benfica, comparando com o que tem sido nos últimos, com mais possibilidades para aproveitar as transições ofensivas, não?

Achas que talvez possa ser um jogo um pouco parecido com o SLB-Leverkussen (mas com mais eficácia na finalização, espero eu!)?... Ou não tem nada a ver?..

rochacj85 disse...

Excelente Post..

Duvido que o Jonas fique no banco.

PS - o Porto vai ganhar, nao tenho duvidas. Abracos

GV disse...

Excelente post Baggio!

Gostava que o Jonas fosse titular precisamente pela inteligência e capacidade de ajudar o Benfica a ter mais bola.

Cumps,

João Camarneiro disse...

Concordo com tudo, mesmo tudo, exceto um pequeno pormenor:

Oliver melhor médio do campeonato a par de Enzo?

Não sei se com isto quer dizer que estão ambos ao mesmo nível, ou se Oliver se assume como segundo melhor médio do campeonato. Ainda assim, não concordo de todo com nenhuma das alternativas. Basta falar em Adrien, até mesmo João Mário...

Paulo Dias disse...

Adrien? A sério? Mas é a primeira vez que estás a ler o blog João Camarneiro ?

PedroF disse...

João, Adrien 2º melhor médio do campeonato? Só se for do Campeonato Nacional de Séniores... :)

Roberto Baggio disse...

Tiago, n sei...

LGS, o jogo é o jogo... O que poderá ser... nunca se sabe isso. Por exemplo, hoje, estava a dar 4 ao intervalo. Poder-se-ia pensar que ia acabar por dar mais, uma vez que puxei por isso no balneário e teoricamente, com a outra equipa morta, deveria acontecer... digo-te que nos primeiros 5 mins a seguir ao intervalo não saí do meu meio campo... é fodido. só marquei mais 2 e ainda sofri um. são os jogadores que jogam... e isso muda tudo, tudo tudo. Isso pode transformar um jogo que seria a medida do benfica num jogo a medida do porto. e vice versa.
e depois são as individualidades do porto. aqueles corredores laterais do SLB, no 1x1 contra os extremos do porto, ai meu deus! será mesmo tão assim a medida do benfica? logo veremos.

O adrien é um lol. não é o melhor em nada. nem com bola, nem sem bola. nem o melhor do sporting é. mas é bom jogador, só não é o que se acha dele.

Roberto Baggio disse...

LGS, para terminar e agra lembrei-me.. há uma coisa que se chama lógica da batata que para mim é absolutamente óbvio: quem tem bola arrisca-se sempre a marcar... vês o jogo que dá o título ao porto no Dragão há duas épocas, e na primeira parte o Porto n criou nda e marcou, numa grande trabalhada... mas tinha bola, só se habilitava a isso. e na segunda parte, +/- o mesmo. o slb não conseguia ter bola, habilitou-se a sofrer. ainda que defenda muito bem sem bola, nda garante que um charuto n vá bater lá dentro...

LGS disse...

Quando disse "mais à medida" referia-me em comparação com as épocas de AVB e VP em que o Porto era bem mais seguro e menos exposto na transição do que me parece este ano. Concordo contigo quanto ao ter mais bola mas isso já acontecia noutros anos.

Resumindo, na "identidade" das equipas a maior diferença que vejo para anos anteriores é a segurança defensiva do Porto, e acho que é por aí que o Benfica aproveitar. No entanto o SLB este ano parece-me menos eficaz na finalização o que se calhar equilibra as coisas... Vamos ver, estou muito curioso em relação a este jogo.

Quanto às individualidades, 100% de acordo.

João Oliveira disse...

O Benfica não pode ter uma grande vantagem por ser a equipa mais experiente e habituada a grandes jogos? E para além da experiência por ter vários lideres dentro de campo enquanto que no Porto isso não parece existir? É que se olharmos para a equipa do Porto existem Maicon, Alex Sandro, Danilo e Jackson com 2 ou mais anos de Porto. E Danilo e Alex Sandro ainda são bastantes jovens. Para além disso nenhum parece ter perfil de lider. Do lado do Benfica é ao contrário. Apenas Júlio César (embora não no Benfica é capaz de ser a par de Luisão o jogador mais experiente em campo), Samaris (tem experiência no futebol grego), Talisca e Jonas (também com experiência) é que não estão pelo menos à 3 anos no clube. Depois existem Maxi, Luisão e Enzo que são claramente lideres dentro de campo.

Roberto Baggio disse...

João Oliveira, n sei...

NSC disse...

Viram a vitória do terço?