segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Fazer mais com menos. Paulo Sousa, treinador de e para um grande. Capítulo III.

Da equipa do Basel neste jogo, nenhum jogador seria titular no Porto, no Benfica, e nem sequer no Sporting. Individualmente, jogou contra Varane, Ramos, Coentrão, Kroos, Isco, James, Bale, Benzema, e Ronaldo. Fez o que lhe competia, competiu. O Madrid criou uma ocasião clara de golo na primeira parte, e uma na segunda. O Basel criou 3 no jogo todo. Não gosto de estatística por estatística, mas por curiosidade no final do jogo fui verificar e o jogo acabou com um equilíbrio incrível na posse de bola (47% - 53%), 18 remates para o Basileia e 8 para o Real Madrid, e 6 cantos para cada lado. Mas a informação mais interessante apareceu no passe: o Real Madrid fez 72 passes longos, e o Basel 42. Com menos qualidade, Paulo Sousa faz mais jogo de toque curto que o campeão europeu. Seria expectável que, num jogo contra individualidades tão superiores, o estilo de jogo fugisse para o aproveitamento da transição ofensiva, com sucessivos passes longos para a profundidade, mas o que se verifica é precisamente o oposto. Mesmo contra os grandes mantém a sua ideia de jogo, aquilo que treina todos os dias. Aquilo que trabalha, a ideia que usou para convencer os seus jogadores. Não tivesse um grande central a jogar como ponta de lança (Breel Embolo - Estragou todos os lances em que tocou na bola, e não foram poucos), e o resultado talvez tivesse sido diferente.

Muito interessante este modelo de jogo, daquele que é um dos melhores jogadores da história do pequeno Portugal. Poderá a sua inteligência de jogo ter sido traduzida em conhecimento do jogo, do treino, e transformada num modelo de jogo capaz de tornar grandes os bons, e bons os medíocres?! "De medíocre a sobrevalorizado vai um grande treinador de diferença".
Já pede por jogadores melhores com certeza.

7 comentários:

Paolo Maldini disse...

magnifico trabalho Baggio. Mesmo contra o Real, o mm modelo! ofensivo! maravilha! modelo de clube grande em toda a linha!

João disse...

Na vossa opinião, dá para perceber já o nível a que está? Ou é preciso ver mais?

Maldini já disse que serve bem a um grande de PT, mas penso que também o dizem a um Marco Silva. Ou seja, o Paulo Sousa está mais próximo de um Vitor Pereira, de um Marco Silva ou, acredito que seja o mais provável, é preciso esperar para ver?

J. Saro

B Cool disse...

Este lateral esquerdo fez o que o eliseu se esqueceu de fazer contra o zenit e o que o almeida faz quase sempre. Por isso estranho que o Jesus insista tanto no Eliseu que mostra desconhecer princípios básicos

Paolo Maldini disse...

bcool, o q se esqueceu o eliseu contra o zenit? se foi o 1o golo, ele tem 0 responsabilidade. Está onde deve estar pq o Benfica tem a bola. Jardel perde e Hulk é mt mais rápido... n deu tempo de chegar lá. Nc esteve na situação de jogo depois de perdida a bola onde n podia ser perdida. Se tens bola, como joga o Benfica o lateral tem de estar profundo e junto À linha. se a bola é perdida na 1a fase, o SLB tem de defender a transiçao só com 3. Centrias e trinco. Laterais n entram ai.

Miguel Pinto disse...

"Poderá a sua inteligência de jogo ter sido traduzida em conhecimento do jogo, do treino, e transformada num modelo de jogo capaz de tornar grandes os bons, e bons os medíocres?!"

Não tenho dúvidas nenhumas em dizer que foi.

Talvez à semelhança de Pep também ele era um pensador, um estratega na forma como conduzia o jogo da equipa. E não se esqueçam que começou no slb como extremo...

Ao contrário do que diz o João duvido que sirva para um grande em Portugal. Ou melhor servir até serve mas fico com a ideia que ele quererá chegar a um grande clube europeu, sem forçar, sem grandes pressas.

Mais um óptimo post

Rodrigo disse...

Vamos ver para onde poderá ir para o ano!

Jorge disse...

Excelentes artigos sobre o trabalho do Paulo Sousa. Ainda nao tive oportunidade para ver um jogo de qualquer das suas equipas mas, tendo sido o meu jogador portugues favorito, sempre esperei que fosse tao inteligente e competente como treinador como foi como jogador.
Fiquei super entusiasmado quando foi noticiado que iria assinar pelos NY Red Bulls, mas os idiotas nao lhe quiseram dar as condicoes que ele pediu.