terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Ataque ganha jogos, defesa ganha campeonatos. United ao fundo. Uma questão de escolhas.

Há Rooney, Falcao, Van Persie, Mata, Di Maria e outros tantos. Com a queda recente do United, surgiu um investimento desmedido. Ignorando-se porém duas premissas decisivas. As equipas não se constroem da frente para trás e é necessário alguém com grandes qualidades para das individualidades formar um colectivo. 

"Defensivamente, o Southampton é magnífico, apenas sofreu 15 golos no campeonato até agora. O mesmo não se pode dizer da defesa do United, composta por três jogadores: ela é patética. Há demasiados espaços entre os centrais e eles não sabem defender. Não param de cometer erros." Robbie Savage

No United tudo pareceu errado desde o início. Das contratações à grande escolha. A do treinador. No Mundial e ainda que tenha realizado uma prova extraordinária (em resultados), percebeu-se que os princípios defensivos de Van Gaal eram maus. É o risco de contratar aos resultados e não ao modelo.

Se vai escolher alguém para treinador, é bom que avalie o comportamento das suas equipas nos diversos momentos de jogo. Que avalie a organização e não que compare currículos com resultados, ignorando os contextos dos mesmos. Quando contrata jogadores, não o faça por internacionalizações ou altura e peso. Perceba que só fugindo aos habituais chavões poderá escolher bem. E escolher bem é a base de todo o sucesso.


15 comentários:

PedroF disse...

Maldini, quando vi essas declarações na bola e o que está a negrito pensei cá para mim: "Será que temos um britânico com dois dedos de testa?". A seguir, Savage defende a contratação de outros defesas. Parece que afinal não tem os tais dedos de testa. Embora esteja correcto na análise que faz, a sua solução não é a melhor.

Tomcat disse...

Acertado, como sempre.

No outro dia fui ver mais um jogo do Rayo e fiquei com a sensação que defendem as bolas paradas HxH. Não sei se o podem confirmar ou não.

Quando um gajo finalmente descobre um treinador que o volta a entusiasmar, depara-se com estas coisas e fica logo acabrunhado.

Islander disse...

Eu ainda não entendi como não aproveitaram para levar o Garay!

Leandro Enzo disse...

Nada mais acertado Maldini.
A política de contratações ser gerida com base no "X é internacional por AA portanto encaixa no perfil". Mas qual perfil?! Isso de ir buscar defesas que nem posicionamentos controlam quanto mais profundidade e saídas a jogar pelo GR (com e sem bola) só podia dar em asneira.
O Man. United tem muita entourage com muita força no clube que, às vezes só com os comentários, influenciam e muito a forma de jogar e as contratações, como é o caso de Sir Bobby Charlton. Como jogador foi fantástico, não nego, mas continua a pensar no futebol como ele era e não como ele é (ou deve ser). Falar, por exemplo, em "poder e capacidade atlética" mas sobretudo que "os defesas detestam os jogadores que correm entre eles com o esférico" é do mais primitivo que pode haver... Só assim tem justificação a contratação do artista das Rojadas, por exemplo. Qualquer dia ainda se ouve dizer que o Man. United só não contrata o Maurício por não ser internacional... Ou que o Indi tem o tal perfil LOL

José Miguel Ferreira disse...

por falar em rayo!! vejam a votação para melhor jogador do ultimo jogo!!

http://www.marca.com/debate/2015/01/151868/prevotaciones151868.html

DC disse...

Mas concordas com isso da defesa do Southampton ser magnífica?
Do pouco que vi parece-me que defendem muito e não que defendem bem. Simplesmente não são suicidas como tanta equipa em Inglaterra ainda é.

Edson Arantes do Nascimento disse...

Nenhuma equipa do Ronald Koeman foi, é ou será fantástica, já do Van Gaal podemos fazer um livro delas... Não sei se concordo com o texto, ainda que de facto este United seja fraquinho, fraquinho, fraquinho. E o treinador tem culpa, claro. Com os jogadores que têm à disposição podem fazer muito melhor, mesmo faltando um central de grande qualidade para jogar ao lado do Phil Jones.

Dipeca disse...

Mas a Holanda de Van Gaal jogou assim (3 Centrais marcação ao homem, Alas abertos e velocistas) antes do Mundial?
Parece mesmo estranho, será que o aparente sucesso de um jogo (Espanha) e consequente mês de competição fez Van Gaal mudar de opinião, ou então a decisão já estava mais do que tomada, sendo essa a razão pela qual apostou nesse modelo no mundial?
A escolha parecia segura, mas agora parece que foi à toa..
Van Gaal a querer fugir ao retrocesso com este modelo?!

Dipeca disse...

Tomcat, Já agora, a grande maioria defende cantos em zona mista. Criando uma zona que não pode ficar despovoada e depois marcando ao homem, não quer isto dizer que seja mau o treinador, até pq pode ser que os jogadores se sintam confortáveis assim, e ter os jogadores acreditar numa solução, mesmo n sendo a melhor, pode ser bem mais importante que essa solução ser a a melhor de todas mas eles não estarem cómodos com ela.

Baresi disse...

falta referir que o Southampton em relação à época passada perdeu o Shaw, o Lovren e o Chambers a troco de muito dinheiro.
Sobrou Fonte (Clyne também já lá estava) e trocou o treinador.

É uma ideia de jogo muito bem definida no clube, grande entreajuda entre os seus jogadores, e principalmente contratações acertadas de grandes jogadores.

MOS disse...

Maldini , alguma equipa te chamou a atenção no Mundial pela organização defensiva? A Costa Rica seria um exemplo nesse Mundial

MOS disse...

Sobre a Costa Rica, foi uma pergunta.

Pedro Simões disse...

Quem vai buscar um Rojo por 20 milhoes e deixa fugir um Garay por 6,5 milhoes esta tudo dito...

JJ no United com o seu 4x4x2 rebentava com aquilo tudo!!

Paolo Maldini disse...

Mos, n m lembro o suficiente p responder sem ser "estar a adivinhar" abraço

francisco disse...

Isto é como as críticas ao Benfica - há q aproveitar as poucas derrotas pq nos próximos jogos podem recomeçar a ganhar...