sábado, 7 de fevereiro de 2015

Formação Interna de Treinadores

Decorreu hoje uma rápida formação interna de treinadores. 
Aqui, sem as explicações orais e discussões do que está presente nos diapositivos, apresento apenas os tais diapositivos que foram passados aos treinadores do clube.












O exercício para remate que foi apresentado e discutido na formação, mas que aqui no diapositivo não aparece pode ser visto aqui.

11 comentários:

Laranja disse...

A minha geração (a mesma do Bernardo Silva), era futebol na rua fosse em 2 para 2, 1 para 1, o melhor contra 2 piores, e na escola com bolas de ténis em todos os intervalos, e depois há noite o treino. Tinha-nos por dia mais tempo de futebol entre nós que no treino.

LGS disse...

Maldini,

Este tipo de formações internas são frequentes? E qual é a reacção/resposta dos formandos a elas, aceitam bem?

Outra coisa, em relação ao remate, sempre tive a sensação (não sei se certa ou não) que em Portugal se remata pior do que por exemplo em Inglaterra. Isso tem a ver com o quê, é algo que vem da formação, ou é apenas a qualidade dos jogadores que é maior lá?

Abraço

Pedro Rodrigues disse...

Não podia estar mais de acordo, no meu caso treino uma equipa de Benjamins e tenho cerca de 20 miúdos ,o que em quantidade é muito bom, mas essa quantidade não se traduz em qualidade porque para além de todos eles estarem a jogar o seu 1º ano nem sequer nos escalões anteriores tinham jogado, o que acontece é que destes 20 só meia duzia se conseguem relacionar minimamente com a bola e essa meia duzia são aqueles que passam por mim na rua e lá vão eles com a bola debaixo do braço o resto coitados eles nem andar sabem. Aqui á 20 anos atras eu e os meus amigos passavamos dias a jogar na rua quando começamos a jogar já todos tinhamos noção do que era um jogo de futebol hoje tudo começa naquelas 3 horas de treino por semana

Bruno Pereira disse...

E no fundo da sala uma jogadora/treinadora, quando se falava no exercício de 1x1 como aquecimento solta um "é tão fixe!" Acompanhado de um sorriso enorme. Exercícios com um tempo de empenhamento máximo, que trabalham inúmeras componentes técnicas e ainda por cima deixam os jogadores satisfeitos? Naaaaaa... O caminho n pode ser por aí... Era demasiado fácil...

André disse...

Interessante. Concordam com o facto de os miudos já não jogarem tanto futebol na rua como antigamente poder ser um factor decisivo na redução da qualidade técnica e habilidade dos nossos jogadores? O mesmo se aplica a outras modalidades colectivas onde praticamente só existe contacto com jogo nos pavilhões e em clubes....e talvez seja por isso que Portugal esteja constantemente nas 2ªs divisões europeias e mundiais.

Paolo Maldini disse...

André, claro. Se não concordasse não estaria ai.

LGS, poderiam / deveriam ser mais frequentes, mas é preciso dosear a forma como "se cobra" aos treinadores, pq infelizmente tb n se consegue compensar devidamente os esforços q fazem.

diria qualidade dos jogadores! Se calhar tb temos malta q remata mt bem, mas n chega é lá... pq n é suficientemente bom no resto

David Cardoso disse...

Aqui em cabo Verde tem váreos jogadores que caso fossem jogar á Europa aos 14 anos, nem digo menos, se tornariam jogadores fantásticos, a matéria prima aqui é brutal mas infelizmente eles só saem daqui com o mínimo 21 sem grande escola de formação ,perde-se muito,infelizmente.

José Antunes disse...

Será que os putos jogam menos futebol de rua, ou o tipo de criança que vai parar às escolas de futebol é que jogam pouco futebol de rua?
Pelo que me apercebo na zona de Braga a criançada continua a jogar futebol na rua (mais na aldeia ou zonas de pouco movimento), ou nos famosos ringues e sintéticos (todas as freguesias têm o seu). Agora o tipo de criança que joga na rua os nos ringues são geralmente de famílias mais humildes, e não vão parar às escolinhas do Braga, onde se paga para jogar, e onde andam os filhos dos médicos, professores etc etc... Estas últimas crianças sim, só jogam no clube por diversas razões como os pais não os deixarem vir para a rua...

CL disse...

Olá LE.

Encontro-me neste momento a tirar a Licenciatura em Treino Desportivo, sendo que tive a minha primeira experiência no futebol sénior a semana passada.

A unidade de treino e pequena reflexão...

http://vaiamabola.blogspot.pt/2015/02/primeiro-treino-num-contexto-senior.html

Gostava de ter uma opinião vossa.

Abraço e continuação.

martin vazquez disse...

o que entendem por " sistema de pontuação " ? abraço

Filipe Freitas disse...

Uma vez ouvi, meio a brincar meio a sério, de um professor da faculdade, que a razão de haver maus rematadores e pontas de lança com medo de rodar e chutar à baliza em Portugal se deve muitas vezes à falta de bolas nos clubes. Se o remate sai mal e a bola sai fora do campo o jogador que fez esse remate tem que ir buscar a bola fora do campo e com medo que isso aconteça, retrai-se muitas vezes. É algo que faz algum sentido e motivo para reflexão.