quinta-feira, 5 de março de 2015

"Melhor estratega com quem já trabalhei" Djuricic

Ou "Benfica não encontra melhor que Jesus" Aimar.

É impressionante a tão consensual opinião entre quem trabalhou com o agora treinador do Benfica. E consesual deste os seus tempos em Belém. Quão bom tem de ser um treinador para ser praticamente unanime em todos os jogadores que passaram pelas suas mãos (com especial relevo para os que não foram opção), de que é o melhor de sempre no conhecimento do jogo.

Tal como em outras histórias, o futebol português vive uma fase "Antes e Depois de Jesus". 

Quanto da percentagem do reerguer de um colosso se deveu ao seu treinador? 

22 comentários:

Nuno Bártolo disse...

Toda a parte referente à filosofia de jogo, que se vê.
E como à parte que não se vê: treinos, equipa B.

Ele não é unânime, têm falhas enormes.
Todos temos, mas se logo ao ínicio, ele têm tido toda uma estrutura de suporte, como parece ter tido ( em alguns momentos bem evidente ) nos últimos dois anos. Esta falta de consenso não se colocava.

E eu não falo de contratações, não venham já todos dizer as carradas de jogadores que ele "supostamente" contratou e que por eles e um pino, ao menos num momento do jogo o pino tinha o posicionamento correcto.

Falo do que minimamente conseguimos ver e formar uma opinião. Treino, jogo, gestão da equipa, jogadores, evolução dos jogadores, sintonia com a equipa B, valorização dos jogadores. O que aprendemos nas conferências dele e as entrevistas dos jogadores dele.

Ele é um dos grandes responsáveis.

Mas é como nós, odeia perder. E sente que tem valor (que tem) e que deve ser reconhecido por isso. Quem de nós, não quer ver o seu valor reconhecido?

Tiagolas disse...

A estabilidade criada por uma Direcção sólida ajuda mas a competência de Jesus é sem sombra de duvidas a alavanca para o "ressurgimento" do Benfica. Como benfiquista, custa-me imenso ouvir as criticas a Jesus, quando a maioria que as faz nunca viu um Benfica tão forte ou os que viram já não se lembram como era.

joaoc disse...

eu diria que 90% se deveu ao treinador... é absurda a diferença do Benfica pré JJ e pós JJ e por muito que digam que o investimento nos jogadores aumentou, isso não é suficiente para justificar o que o JJ alcançou com o Benfica, ou melhor, o que o Benfica alcançou com o JJ! desde 2009/10 até 2013/14 terminou sempre nos 2 primeiros lugares. Apesar de ter conseguido apenas 2 campeonatos em 5, outros 2 perdeu por detalhes (como já bem explicaram aqui no Lateral Esquerdo) e só por uma vez (2011) não lutou até à ultima jornada pelo título.
E em termos europeus, nomeadamente na LE, 2 finais, 1 meia final e na CL um 4ºfinal com o vencedor, disputado até à última, na unica vez que passou o grupo... demais... pena que não fique cá mais 1 ano, porque, por mim, não vejo o benfica a conseguir melhor nos proximos 10 anos (Vitor Pereira ainda vai demorar a limpar a imagem do Porto que o "impede" de ser aceite pela maioria dos adeptos encarnados).

Rafael Antunes disse...

Um treinador tem de ser sempre uma parte de uma todo, a responsabilidade não é só dele... Há trabalho de muita gente por trás, mas é inegável a qualidade e a capacidade deste homem no que ao treino e ao jogo diz respeito...

É uma parte de um todo, mas não é uma parte qualquer... Mas continuo a dizer que ser-lhe-á dado valor quando for embora... Como gostava que fosse campeão e fosse embora!!!!!

da Costa disse...

Esta é a época em que Jorge Jesus será, de uma vez por todas, unânime no seio dos adeptos benfiquistas.

Com um plantel fraco, sem recursos, quase ao nível do Sporting, está próximo de conquistar o campeonato. Além disso, foi inteligente na forma como desprezou as outras competições, porque percebeu que não tinha equipa para mais e que a vitória no campeonato lhe daria, no final, mais crédito.

Para a próxima época tenho muitas reservas em relação à sua saída. Apesar daquilo que o Jorge Mendes disse, JJ não tem assim tanta reputação lá fora, e os seus 60 anos (já velho para arriscar numa aposta, nunca trabalhou fora de Portugal) causam suspeição em qualquer estrutura diretiva do futebol de topo. Ou vai para um Roma, Sevilha, clubes de segunda linha europeia, ou então tornar-se-á, para meu agrado, no Wenger do Benfica.

Unknown disse...

Por mim JJ transformava-se no Fergusson do Benfica, ou melhor ainda, no Gui Roux. O homem percebe mesmo da poda. Também lhe vejo defeitos (quem não os tem?). Mas estou ciente mantê-lo por muito mais tempo é uma utopia. Um dos defeitos que lhe vejo é que as equipas dele só começam a carburar realmente por altura do Natal (tb natural face ao número de jogadores novos que se têm que adaptar), o que teve nestes cinco anos relexo na lacuna da Champions.

R.B. NorTør disse...

Preferia que se tornasse no Ferguson do Benfica do que no Wenger. Quanto mais não seja pelos títulos de um e outro... ;)

Eu desde que ouvi dizer aqui no blog que ele está de malas aviadas que estou como S. Tomé, "verde para crerde". =P

rochacj85 disse...

Tendo em conta as campanhas na Champions ou a palavra "colosso Europeu" ou a palavra "reerguer" está mal empregue.

De resto, na minha opinião este reerguer de um grande benfica a nível nacional tem que se dever muito ao seu grande treinador.

DC disse...

Tem muitos elogios mas essa da unanimidade não é verdade. Nolito, Nelson Oliveira, Bernardo Silva, alguns dos que mandaram umas bocas. E todos sabemos que é muito mais normal vir dar elogios numa entrevista do que vir dizer mal.

Baresi disse...

Como gostava que fosse campeão e ficasse.

Unknown disse...

Olha que não DC. Tipo para o Djuricic era bem mais fácil falar mal do JJ pelo fracasso individual mas até o elogiou.

JON disse...

Como de costume, acho que nem tanto ao mar, nem tanto à terra...

Nem o Benfica se reergueu "a colosso". Nem JJ é o único responsável disso mesmo (Vieira segurou-o quando perdeu tudo e quando muito poucos o fariam!). Nem JJ vai arrasar quando sair do Benfica.

Bem sei que neste blog se fala apenas do "jogo", mas ser treinador de um clube de futebol grande que lute por títulos exige muitas outras competências para além de "treinar"... E em muitas dessas acho que JJ falha redondamente, embora a estrutura do Benfica tenha aprendido a gerir isso muito bem (mais uma vez bom trabalho dessa mesma estrutura)... Quando, e se sair, do Benfica, para um campeonato em que desconheça a cultura, que não lhe ature as suas pancadas, em que ele desconheça árbitros, jogadores, campos, treinadores, adepto, JJ vai ter o dobro da dificuldade para mostrar aquilo em que é bom...

Depois, há a questão do modelo de jogo de Jesus... Tenho curiosidade a ver como se daria este mesmo modelo em Espanha ou Inglaterra. Tenho as minhas dúvidas...

DC disse...

Unknown, o JJ já teve bastantes críticas de jogadores e até já teve para levar dum jogador. Ruben Amorim foi outro, por exemplo. Só digo isso porque acho que a cena da unanimidade não é verdade.

Agora, se isso importa? O Mourinho tem 1000 jogadores a elogiá-lo todos os dias e o Pep tem o Ibra, um dos melhores de sempre, a arrasá-lo todos os dias. O Simeone recebe mais elogios numa hora que o JJ em 10 anos.
Para mim vale muito pouco.

Benfiquista Primário disse...

Por mim, JJ ficava até o Sporting ser campeão. Ou seja, para sempre.

É evidente que a estrutura e esta Direcção têm muito mérito, mas que eu saiba já lá estavam com Koeman e Quique, por exemplo...

Desde o início dos anos 90 até 2009, o Benfica não lutava com os frutistas pelo título todos os anos, consistentemente e até ao fim.

Desde o início dos anos 80 até 2009, o Benfica não jogava futebol total, ofensivo, espectacular, a um/dois toques, com centenas de jogadas de livro de futebol.

Desde 1904 até 2009, o Benfica nunca tinha vendido nenhum jogador por 30 ou 40 milhões.

Como o seu homónimo, Jesus faz milagres todos os anos. Transforma extremos médios em médios box to box de nível mundial, ou em laterais de nível mundial, números 8 médios em números 6 de topo, defesas centrais de banda desenhada em defesas mais caros da história do futebol...

O maior milagre de Jesus está a acontecer este ano. Não sei se vai chegar para ser bicampeão, mas liderar destacado o campeonato desde Setembro, tendo recebido Jonas e Júlio César em troca das saídas de Oblak, Siqueira, Garay, Enzo, Markovic, Rodrigo e Cardozo, é milagre quase ao nível de Sporting campeão.

Tem defeitos? Claro que sim. Só o seu homónimo não tinha...

MOS disse...

NAo tem nada a ver com o assunto, mas eu creio que as palavras do pai Paco Jemez devem ser reproduzidas aqui, neste espaço de conhecimento

": Me parece muy bien, cada uno hace con su dinero lo que quiere, en la viña del señor tiene que haber de todo. Si el Barcelona hace méritos para ganar por eso resultado o nosotros deméritos lo aceptaremos. Me da igual perder por uno que por siete, lo que está claro es que no vamos a defender un resultado corto. Vamos a jugar como siempre porque no sabemos jugar a otra cosa, se trata de ser fieles a lo mismo, igual que siempre. Es lo que entrenamos todos los días. No vamos a hacer nada distinto, vamos a salir a jugar al campo como sabemos"."

Blog de Portugal disse...

Evidentemente que o reerguer de um clube como o Benfica não se pode deve a só uma pessoa, mas dentro da pergunta da %, é algo que não se pode medir, mas se pudesse seria elevada.

Provavelmente JJ está nas 5 pessoas que mais entendem de futebol (do jogo dentro das quatro linhas) em todo o mundo. Só isso já explica muito.

RuiG disse...

Bem... pela leitura dos comentários confirma-se a velha expressão:"Para quem acredita nenhuma explicação é necessária/ Para quem não acredita nenhuma explicação é suficiente". Dito isto, de facto o JJ tem uma grande quota de mérito na recuperação do Glorioso mas há que repartir méritos com a direcção e com os jogadores.

Gandaia disse...

Obviamente que o mérito é de muitas pessoas, mas a realidade é que a grande diferença acontece com a chegada de JJ ao Benfica. E não me refiro apenas à qualidade de jogo, pontuações, nº de vitórias e títulos, mais do que isso foi a exigência que JJ trouxe para o Benfica.

Mats Magnusson disse...

Isto com tantos comentãrios equilibrados nem parece a internet.

Malta do Lateral Esquerdo, gostava de ouvir a vossa opiniao sobre o golo do Arouca ontem. Dá ideia que estão ali uma série de comportamentos estranhos numa defesa de Jesus. Um desalinhado...os outros a não garantirem a profundidade com a bola descoberta. Lá estranho foi. Aquele abraço e continuem!

Paulo Gaspar disse...

O reaguer do Benfica começa na eleição de Manuel Vilarinho, como 32.º Presidente do clube, no readquirir da credebilidade do clube junto dos credores, do estabilizar as contas do clube, a Vilarinho sucede LFV que teve o grande mérito de continuar o trabalho de credebilização do clube, a opção de contra tudo e contra todos construir o novo estádio, constuir mais tarde um centro estágio, LFV e a sua equipa criaram as infraestruturas onde assenta toda a base do SLB. Evidente que LFV teve muitos erros durante o percurso, mas teve o mérito de ter aprendido com esses erros... No meio deste trajeto surge Jorge Jesus que com todas as virtudes e defeitos sobre tirar proveito do trabalho base que a direcção do Benfica fez e lhe colocou á sua disposição, esse verdadeiramente é o grande mérito de Jorge Jesus o de optimizar os meios que têm á sua disposição, de galvanizar adeptos. Independentemente da classificação final deste campeonato, creio que este trabalho ainda não está acabado, Jorge Jesus pode e deve continuar a fazer parte desta construção, embora mais proximos do Benfica doutras décadas, anda estamos longe de ser o clube dominador, há um trabalho a ser feito desde a formação ao futebol sénior, hoje em dia o Sport Lisboa e Benfica é o clube que melhor trabalha o sector de formação, este ciclo só ficará fechado quando parte dessa formação possa integrar com qualidade o plantel principal do Benfica,o que ainda não acontece., pois só assim deixaremos de ganhar de vez em quando e passaremsos a ganhar muitas vezes mais...
Não vejo em Portugal nenhum outro treinador com tanta paixão e se dedique tanto ao futebol como Jorge Jesus, é essa paixão que ele têm pelo jogo que traz adeptos ao estádio que faz com que a figura de Jorge Jesus. (um homem que fez o ser percurso sem ajudas de ninguê), , seja odiado pela comunicação social na sua generalidade e invejado por muitos dos seus colegas de profissão.
Haverá sempre um antes e pós Jorge Jesus, assim como houve um antes e pós Eriksson, mas acima de tudo haverá sempre um Sport Lisboa e Benfica

Paulo Gaspar disse...

O reaguer do Benfica começa na eleição de Manuel Vilarinho, como 32.º Presidente do clube, no readquirir da credebilidade do clube junto dos credores, do estabilizar as contas do clube, a Vilarinho sucede LFV que teve o grande mérito de continuar o trabalho de credebilização do clube, a opção de contra tudo e contra todos construir o novo estádio, constuir mais tarde um centro estágio, LFV e a sua equipa criaram as infraestruturas onde assenta toda a base do SLB. Evidente que LFV teve muitos erros durante o percurso, mas teve o mérito de ter aprendido com esses erros... No meio deste trajeto surge Jorge Jesus que com todas as virtudes e defeitos sobre tirar proveito do trabalho base que a direcção do Benfica fez e lhe colocou á sua disposição, esse verdadeiramente é o grande mérito de Jorge Jesus o de optimizar os meios que têm á sua disposição, de galvanizar adeptos. Independentemente da classificação final deste campeonato, creio que este trabalho ainda não está acabado, Jorge Jesus pode e deve continuar a fazer parte desta construção, embora mais proximos do Benfica doutras décadas, anda estamos longe de ser o clube dominador, há um trabalho a ser feito desde a formação ao futebol sénior, hoje em dia o Sport Lisboa e Benfica é o clube que melhor trabalha o sector de formação, este ciclo só ficará fechado quando parte dessa formação possa integrar com qualidade o plantel principal do Benfica,o que ainda não acontece., pois só assim deixaremos de ganhar de vez em quando e passaremsos a ganhar muitas vezes mais...
Não vejo em Portugal nenhum outro treinador com tanta paixão e se dedique tanto ao futebol como Jorge Jesus, é essa paixão que ele têm pelo jogo que traz adeptos ao estádio que faz com que a figura de Jorge Jesus. (um homem que fez o ser percurso sem ajudas de ninguê), , seja odiado pela comunicação social na sua generalidade e invejado por muitos dos seus colegas de profissão.
Haverá sempre um antes e pós Jorge Jesus, assim como houve um antes e pós Eriksson, mas acima de tudo haverá sempre um Sport Lisboa e Benfica

152b2c9c-c726-11e4-9152-cf65d375fd8b disse...

Boas
Tiveram oportunidade de ver o Benfica-Porto em Juniores?
https://www.youtube.com/watch?v=IQWP1jE9TJk

Este Rui Pedro, ainda idade juvenil, parece que anda a ler o blog :P