domingo, 26 de abril de 2015

Primeira impressões do clássico

A organização defensiva de Jesus sai por cima sobre o ataque de Lopetegui. Sendo que nenhuma equipa se conseguiu sobrepor em termos de criação de oportunidades de golo - no máximo uma para cada equipa - fica a impressão de um controlo absoluto de todas as nuances ofensivas do Porto por parte do Benfica. O Porto melhor na primeira parte, mais perto da baliza do Benfica. O Benfica melhor na segunda, mais perto da baliza do Porto.

Jogo de segundas e terceiras bolas, sem grande qualidade nos momentos ofensivos, talvez pelo cariz decisivo do jogo.

Ps: Essencial a mudança de Talisca por Gaitan ao intervalo (para fechar Marcano, sobretudo, e Alex, uma vez que Talisca não é competente defensivamente), bem como entrada de Fejsa para controlar a maior procura da profundidade por parte de Herrera.

Ps2: A aposta de Oliver no corredor não podia ser mais acertada, exceptuando o facto de ele ter ficado preso ali (deveria ter partido de lá para procurar o corredor central); Rúben Neves não pode ser interior (não tem qualidades ofensivas para isso), notando-se a falta de profundidade que voltou com a entrada de Herrera.

58 comentários:

Roberto Baggio disse...

Bem Oliver para fechar defensivamente, retirando responsabilidade a Brahimi e depois Quaresma.

jorge gaspar disse...

Se já seria díficil, as alterações do Lope entregaram definitivamente o campeonato ao benfica.

O Ruben Neves não é e não será nunca um grande jogador, seja em que posição for. É um jogador razoável, que cumpre e pouco mais.

Mais um ano sem ver Quintero quando há Quaresma, Herrera, Casimiro, Hernani e Rubén. É triste.

Gonçalo Matos disse...

maicon é do pior que já vi jogar no porto.. Ele e o Casimiro batiam tanto na querida que o lopetegui estava quase a chorar.. Tanta bola perdida.. mais uma vez o controlo da profundidade do jj a matar os adversáriosf

Fernando Antunes disse...

Pode-se dizer que Jesus estacionou o autocarro na Luz?

Claramente jogou para o 0-0, foi pragmático como aliás tem sido várias vezes nas últimas duas épocas. Eu sei que outro treinador português, Mourinho, não é popular neste site precisamente por esse motivo, o pragmatismo defensivo...

Eu pessoalmente odiei o jogo. Desisti de ver a 10 minutos do fim. Tenho pena que um jogo das duas melhores equipas Portuguesas fosse de quase nulo risco.

Roberto Baggio disse...

O porto tbm esteve bem defensivamente

DC disse...

Gostei muito das alterações do Lope, não gostei foi do que fez na 2a parte. Bastava ter tirado o Ruben pelo Quaresma e colocar Evandro no meio para ter o resultado que queria sem ter que queimar tantas substituições e principalmente sem tirar o Brahimi que podia ter sido decisivo.

Quanto ao jj, mais um jogo a jogar para o empate, tal como todos os que fez contra equipas grandes este ano. Nunca vou gostar disto.

Roberto Baggio disse...

não me parece que tenha estacionado o autocarro... o benfica atacou tanto quanto o porto. pode ter tido menos bola, mas teve intenção de atacar sempre! desta vez, não conseguiu. assim cm o porto tbm n conseguiu

B Cool disse...

Não gostei da entrada do fejsa, tirou o pizzi do meio e perdeu qualidade ganhando força bruta. Percebo a entrada do Almeida, mas preferia que tivesse saído o Eliseu.
Conforme tinha antecipado, ao contrário de ti, o Jesus jogou para o empate e não entrou em cima do Porto.
Mau jogo, hora e meia perdida.

L. disse...

vamos lá ver: se o benfica estacionou o autocarro... o porto também. nunca aceitou desposicionar-se por pouco que fosse. aproveitar espaços entre linhas, preferindo sempre precaver contra perdas eventuais de bola. lopetegui diz que quis ganhar - epa, a estrategia era esperar um lance fortuito?

jorge gaspar disse...

Dc referia-me as alterações do Lope ao intervalo e na segunda parte.

GV disse...

Viva, Baggio (desde há algum tempo),

Hoja não teria feito mais sentido o Amorim no lado direito de inicio em vez do Talisca?

Há tempo que acabou a febre do Talisca mais 10, mas parece que em caso de dúvida lá entra ele, agora nas alas (na última derrota lá estava ele a titular numa ala - não que isso justifique tudo o que correu mal nesse jogo, mas...).

Isto não é uma critica gratuita ao JJ, apenas não consigo entender alguma insistência (agora muito menos e muito diferente) no Talisca. Vês algum motivo para tal, para lá da capacidade de comer metros com bola?

Quanto ao jogo de hoje, bem gostaria que o Benfica tivesse procurado mais, mas achei sensata a abordagem do JJ (no limite conformou-se com o empate) - o Porto tem muito bons jogadores (que já deviam mostrar mais coletivamente) e o Benfica não tanto.

Cumps,

DC disse...

E sinceramente, nem eu esperava que depois do pesadelo de Munique o slb fosse tão pouco ambicioso na 1a parte. Foi das 1as partes mais tranquilas de sempre na Luz.

R.B. NorTør disse...

Mourinho hoje não me pareceu ter estacionado o autocarro, só que aquela linha avançada do Chelsea foi comida pelo Arsenal. Óscar esteve horrível e Drogba não tem dado para mais (já com o Queens Park Rangers não gostei). Por motivo de Wolfsburgo (em baixa) só vi a última meia hora do jogo da Luz e salvo erro o Fejsa entrou para o lugar do Talisca. Desse pouco que vi concordo um bocado com o que o L disse. O Porto arriscou tão pouco como o Benfica e se parece mais, também parece consentido.

LGS disse...

"o benfica atacou tanto quanto o porto. pode ter tido menos bola, mas teve intenção de atacar sempre!"

Afinal mais alguém viu o mm jogo que eu.


Houve um ou outro lance de transição ofensiva que podia ter sido melhor aproveitado. Na memória fica-me o lance do remate do Pizzi que se calhar podia ter dado no Nico ou até mesmo num do dois jogadores que estavam a entrar à esquerda.


Baggio,
O que que me dizes do Talisca (além do que já disseste no post)? Pode ser uma opinião parva mas eu só vejo a jogar a ponta de lança (num estilo tipo Cardozo).

R.B. NorTør disse...

GV Talisca está nas duas derrotas mais amargas deste ano: Paços e Rio Ave. Aliás tinha sido mais correcto dizer que não esteve!

Henrique disse...

O jesus jogou com o resultado, estando 3 pontos à frente e reconhecendo a qualidade do porto, optou por manter sempre o equilíbrio defensivo.

A iniciativa teria de vir do porto, que não pareceu capaz de criar grandes desequilíbrios. Além disso, o lotopegui esteve sempre com medo de perder o jogo, não arriscando nada.

Mérito para a organização defensiva das duas equipas.

João Campos Costa disse...

Se tivesse Mourinho no banco em vez de Jesus, os comentários seriam bem diferentes... a verdade é que o Benfica tanto no Dragão na 1a volta como hoje não fez nada pra ganhar o jogo. Nada de nada. Foi a equipa que entrou para não perder e deu-se bem (principalmente no dragão). O Porto em ambos os jogos foi a única equipa que tentou (e tentar não é conseguir) assumir o jogo e ganhar.

Se é verdade que no resto dos jogos o futebol do Benfica engole os adversários, contra o Porto o Benfica fez 2 jogos de equipa pequena, mais preocupado em fechar os caminhos da sua baliza e não em marcar golos.

Deu-se bem, tal como no jogo do minuto 92 deu-se mal. A leitura deve ser a mesma, o resultado é que foi diferente.

G. Fabrinni disse...

Dizer que o benfica estacionou o autocarro na luz é de uma ignorância tremenda ! houve até um ou dois lances que o porto chegou ao ultimo terço do terreno em superioridade numérica, assim como também chegou a acontecer o benfica chegar em superioridade numérica ao ultimo terço do porto. Por isso dizer que o benfica estacionou o autocarro só pode ser mesmo piada!!

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

O Jesus em jogos grandes encolhe-se!
Foi assim no dragão. ..scp e na luz!
Deixou a vertigem e passou ao pragmatismo!

El Cata disse...

Jesus sabia que ia ter pouca bola, fruto da intensidade no encurtamento de espaços ao portador que era expectável no jogo e da qualidade que estava do outro lado. E parece-me que a escolha do Talisca para o 11 deveu-se à intenção de Jesus, sabendo que ia ter dificuldades em sair em 1ª fase com a pressão do FCP, jogar longo e ter uma referência para disputa de 1ª bola. Parece-me que advém dai, em função da envergadura do Talisca, a sua escolha em detrimento de outras soluções (Ola ou Amorim).
Outra vantagem de ter o Talisca eram as situações de bola parada, quer defensivas quer ofensivas (deu até perigo num livre lateral).

Pedro disse...

Fosse o fcp tão forte como apelidam e hoje tinham varrido. Dominio total do jogo a meio campo sem conseguirem fazer nada de relevante com a bola. Benfica, como costume, incapaz de sair a jogar contra o fcp e sempre com o carimbo de medo que o seu treinador transmite.

Talisca a titular na ala. Brilhante. Siga.

Daniel Martins disse...

Boas Baggio. Porque achas que a colocação de Oliver no corredor foi acertada? A única vantagem que vejo é que assim o Quaresma ficou no banco. Num jogo que se previa muito disputado a meio-campo, não seria mais benéfico para a equipa do Porto ter os jogadores mais capazes tecnicamente a jogar no miolo?

Gonçalo Matos disse...

O Benfica não estacionou o autocarro... Prova disso era a distancia entre os médios e a linha defensiva na 1ª parte. Parecia um campo de batalha, não havia espaço. E tanto estavam subidos que o Porto passou a vida a tentar bater nas costas da linha defensiva do Benfica (como se não soubessem controlar profundidade..)
O Benfica tentou atacar, tentou jogar apoiado. Não foi como nos tempos do Cardozo que era bater na querida...
Muito mérito do Benfica, que conseguiu anular o Porto e mérito do Porto que também não permitiu grandes oportunidades ao Benfica.
Que me lembre, os GRs não fizeram nenhuma defesa complicada.

João disse...

Não ter jogo de posse agora é estacionar o autocarro?

A única coisa mais feia do jogo foi o abuso de faltas e concentração mais na parte defensiva que ofensiva...

Na minha opinião, o Benfica não tinha armas para estar muito mais tempo no ataque na 1ª parte dado o 11 inicial do Porto. Na 2ª parte, acho que até desperdiçou as melhores ocasiões... não falo na finalização, mas em várias jogadas que apareceram com espaço em contra-ataque. O próprio JJ refere que o Benfica definiu mal alguns desses lances.

Agora, isto para mim, nem o Benfica (e muito menos o Porto) jogaram hoje à Simeone.

J. Saro

Baresi disse...

A linha defensiva do Benfica jogou subidissima, grande partes das vezes a 5-10m da linha do meio campo.
Arrisco me a dizer que com Luisao, qualquer um é bom a jogar ao seu lado.

Jesus faz 4 jogos com os seus adversários directos, e sofre 2 golos oferecidos contra o Sporting.
Não vou falar do aspecto ofensivo, mas defensivamente a organização defensiva de Jesus é simplesmente excelente.

Para quem precisava de ganhar, o FCP fez muito pouco, projectou pouco os laterais (não sei se chegaram ao pé da área do Benfica com bola alguma vez), uma falta gritante de imaginação e criatividade naquele meio campo.
O campeonato está entregue.

Roberto Baggio disse...

LGS, "Baggio,
O que que me dizes do Talisca (além do que já disseste no post)?"

O que venho dizendo desde o início da época. é banal lol. Bernardo come gajos deste ao pequeno almoço.

Pedro, "Fosse o fcp tão forte como apelidam e hoje tinham varrido. Dominio total do jogo a meio campo sem conseguirem fazer nada de relevante com a bola."

Como?! Domínio do quê mesmo? lol

Daniel, se utilizado da forma certa mataria o meio campo do Benfica, e iria enquadrar N vezes com sucesso. Infelizmente n saiu da ala.

DC, "E sinceramente, nem eu esperava que depois do pesadelo de Munique o slb fosse tão pouco ambicioso na 1a parte. Foi das 1as partes mais tranquilas de sempre na Luz."

E o fraco envolvimento de Danilo e Alex foi por culpa do treinador, ou foi por opção individual dos jogadores? Para quem precisava de ganhar, ter mantido na maior parte do tempo os 4 defesas na mesma linha para n desposicionar e precaver a transição defensiva, isso sim parece-me jogar para não ganhar. mas... como não acredito em nada disso, acho que os dois tentaram ganhar, não conseguiram. O jogo foi horrível, primeiras e segundas bolas, e terceiras, parecia uma coisa que não futebol.

Bcool, gostei mto da entrada do Fejsa ao contrário de ti. O Benfica n entrou expectante, pressionou e bem a primeira fase de construção do fcp, menos Helton.

B Cool disse...

Diferimos de opinião Baggio. Acho que é visível, pelo menos para mim foi que o Pizzi ainda não te intensidade para estes jogos, não consegue executar suficientemente rápido quando pressionado como hoje foi na primeira parte. Até aos 20 minutos para mim não houve jogo, apenas duas equipas a lutarem quase até à morte pela posse de bola, sendo incapazes de fazer o que fosse com ela, o Benfica porque tentava jogar apoiado e não tinha espaço, fez-me lembrar o jogo em Leverkusen e o Porto optava sempre pelo passe longo invariavelmente para os defesas e guarda-redes do Benfica ou para as linhas laterais e final. só no último quarto de hora da primeira parte quando a pressão diminuiu porque não havia capacidade para manter aquele nível de pressão é que se viu futebol com o porto a fazer 2 ou 3 boas jogadas e a criar a sua única ocasião de golo. Na segunda parte com a saída do Ruben, o Pizzi teve mais espaço (tempo para executar) e a partir daí saíram mais ataques perigosos. O Jonas também teve mais espaço, mas acima de tudo, foi o tempo que antes faltava a Pizzi e que havia na segunda parte que permitiram criar bons lances mas sempre com maus passes a inviabilizarem o sucesso. Com a entrada de fejsa, para mim, o Benfica abdicou dessa qualidade na construção, em detrimento de virar uns quantos gajos. Talvez porque visse o jogo demasiado partido e consequentemente demasiado arriscado, mas primeiro, o encostar Pizzi à direita e depois tirá-lo, foi não querer assumir o jogo. O Benfica pressionou de início, mas nunca teve uma atitude dominadora, talvez porque não conseguisse no início, nenhuma das equipas o conseguiu, mas depois de ter entrado o herrera, teve mais que espaço e tempo para dominar o jogo. Talisca zerinho. Herrera, tirando um bom passe para o Jackson foi mais do mesmo, patético... Para Quaresma nem adjectivos encontro... Para quem tinha que ganhar, o Porto voltou a mostrar grande incapacidade de construir, só que desta vez não tinha o Fabiano na baliza.

GV disse...

R.B. NorTor,
Espero que a febre Talisca não volte nesta reta final, agora nas alas...

E o recuo do Jonas, podemos considerar uma adaptação tática?

Cumps,

André Pinto disse...

Sou portista. Posto isso, antes do jogo, o enquadramento era o seguinte: o Benfica tinha enorme margem de manobra para especular com o resultado; o Porto tinha de ganhar. Ponto, paragrafo.

Jorge Jesus foi muito competente e defendeu uma vantagem de 3 pontos muito frágil - que se constitui virtualmente em 4 pontos. Apostar num jogo de transições constantes seria suicida e imbecil da sua parte. A vitoria no campeonato estava em causa e naturalmente competia ao adversário arriscar e expor-se. O resto é conversa de vitoria moral que os adeptos do meu clube tentam capitalizar.

Lopetegui revela muito pouco talento e capacidade técnica de nível mediano. A sua reação perante desafios defensivos é nula, ou conservadora, sem qualquer decisão arrojada que desbloqueie eventuais impasses. Lembram-se de Vitor Pereira, naquele clássico com James acabado de sair do avião vindo da Colombia, certa celebre e genial adaptação tactica que trocou totalmente as voltas a Jesus?... Pois. A situacao era igual, e Vitor Pereira sabia que ou matava, ou morria. Isso foram tomates e talento para a poda. Ganhou e passou para a frente do campeonato - o resto está nos anais da Historia e dos benfiquistas. Lopetegui não parece ter a visão, nem a astucia corajosa dos campeões. Linha defensiva estática. Meio campo de carregadores de piano, para retirar a iniciativa ofensiva ao Benfica. Conseguido, mas depois não havia jogo entre linhas, não houve construção, o ataque pouco povoado, muito desligado. Num jogo em que era obrigatório ganhar, num palco classico do futebol nacional, Lopetegui pôs a equipa jogando com a rigidez de matraquilhos.

Não vou comentar sequer o desperdício de recursos que a direção técnica de Lopetegui representa para o futuro imediato do FCP...

SLB sempre disse...

Acho que é importante notar que o jogo foi fraco ofensivamente porque os dois treinadores perceberam que estava demasiado em jogo, Lopetegui não quis perder definitivamente o campeonato na Luz mais do que tentar ganhá-lo e JJ não queria outro balde de água fria!

Do lado do Benfica apenas tenho a dizer que muitas das transições que teve, principalmente na segunda parte, não tiveram sucesso devido a erros de decisão e execução dos jogadores, Pizzi a rematar quando tinha opções de passe, Lima idem, Gaitan irreconhecivel no ultimo passe, etc.! Isto para salientar que não me pareceu que o Benfica não fizesse mais por culpa do treinador mas por culpa de algo que o treinador já não controla que são as ações técnicas dos jogadores.

Agora, o Porto pareceu-me com pouco descernimento a construir, nos primeiros 20 a 25 minutos a pressão do Benfica (mal feita) estava com Lima e Jonas a pressionar os dois centrais H-H deixando o trinco do Porto sozinho pois a superioridade do FCP no meio campo não deixa Pizzi e Samaris acompanhar a pressao alta, e quantas vezes a bola entrou nesse trinco que tinha espaço para enquadrar-se e pautar o jogo ofensivo? tendencialmente 0 vezes, preferiram o chutão para a frente tentando lutar contra uma das principais armas defensivas do Benfica que é o controlo da profundidade.

Lopetegui tem o melhor plantel de longe em Portugal e não consegue fazer mais porque não tem ideias para isso, não se pode alegar falta de tempo de trabalho porque JJ na primeira época de Benfica trabalhou muito mais do que este FCP com toda a liberdade que é dada ao treinador..

Tiago disse...

O Jackson foi dos poucos jogadores em campo a fazer um bom jogo.

A organização defensiva do Benfica esteve quase sempre perfeita, o que ainda me impressiona, porque o Eliseu jogou 80min a lateral esquerdo.

A dupla Casemiro/Rúben Neves foi só para apagar o Jonas?

Pedro disse...

Não, foi o SLB que teve bola e saía sempre com ela redondinha. Os sucessivos chutões para Jonas e Lima foram imaginação minha.

Isso e o Talisca a ala. Tb foi alucinação.
:)

Roberto Baggio disse...

Pedro, "Não, foi o SLB que teve bola e saía sempre com ela redondinha. Os sucessivos chutões para Jonas e Lima foram imaginação minha."

então e as N bolas nas mãos de Júlio césar, e outras N bolas na cabeça de Luisão e Jardel, foram imaginação do Jackson, do Lopetegui, do Jesus, ou tua? Ninguém dominou nada neste jogo. Duas equipas com exposição zero ao risco, duas equipas a lutar por cada bola como se fosse a última num terço do campo, duas equipas compactas, a não darem espaço uma a outra para jogar. Foi isto o jogo. Tudo o resto é de mentes deturpadadas. O Porto pressionou, o Benfica não arriscou (jogou em Jonas e Lima de qualquer forma, coitados) o Benfica pressionou, o Porto procurou Jackson (coitado) de qualquer forma, e não arriscou. As poucas bolas de qualidade que Jackson, Jonas tiveram em construção seguiam-se de uma inferioridade gritante, ou iam parar aos pés do Lima. achar que alguém dominou alguma coisa neste jogo é coisa de malucos. Houve controlo dos dois lados. Alucinação é de facto jogar com Talisca e Eliseu e não sofrer golosde Oliver, Evandro, Jackson, Brahimi, Danilo, e Alex.

PS: É preciso ter lata para criticar Talisca quando se dizia por aí que era ele e mais dez. Coerência pelo menos, para fazer jus a adoração do desbloqueador de jogos de grande capacidades ofensivas e físicas.

GV, Jonas n estava a ter bola, e foi procurar te-la por iniciativa individual, e tbm para fugir dos centrais do fcp.

Bcool, "Talvez porque visse o jogo demasiado partido e consequentemente demasiado arriscado, mas primeiro, o encostar Pizzi à direita e depois tirá-lo, foi não querer assumir o jogo."

Pizzi estava a perder o corredor central com a entrada de Herrera, defensivamente, e ainda n tem (naturalmente, e nem sei se algum dia terá) a intensidade que o jesus pede para aquela posição no seu modelo, para jogos deste nível.

Sergio Rocha disse...

Este blog tem de facto alguma qualidade, mas o facto de verem tudo com os óculos vermelhos retira por completo a isenção dos comentários! Triste!
Olhem como deve ser para o jogo, sem terem à partida essa adoração pelo Jesus!
Ele foi pragmático sim senhor, mas o Benfica jogou zero e a unica equipa que tentou ganhar este jogo foi o Porto e ponto final! Benfica jogou como uma equipa pequena mas com melhores executantes como é lógico!

JON disse...

Eu vi ontem a continuação do jogo da primeira volta... Tudo igual.
Jesus jogou com o resultado, não tinha de arriscar e o seu controlo de profundidade, o eliminar de espaço entre-linhas (Jackson recebeu e enquadrou uma vez o jogo todo), a qualidade a não deixar 1x1 nas laterais... enfim.

O Porto em 2 jogos meteu zero golos ao Benfica. Zero vírgula zero.

Enquanto que cá andar, é muito difícil contrariá-lo sem um treinador que tenha um nível próximo do seu.

Lopetegui não é flop nenhum como muitos gostam de dizer. Tem bastante qualidade e algumas ideias boas. Não tem é a qualidade de Jesus ou de VP.

José Moreira disse...

Muito se tem elogiado, e bem, a capacidade do Benfica para anular o Porto e especular mais com o jogo, tal como lhe convinha.

Mas as perguntas que coloco são:

1- Tivesse, por mero golpe caído do céu, o FCP marcado um golo e os elogios seriam tantos? Do Baggio, acho que sim, dos restantes, tenho as minhas duvidas.

2 - Não fosse o resultado tão decisivo para o desfecho do campeonato e/ou fosse o Benfica a precisar do resultado e teríamos visto estratégia diferente por parte de JJ? Eu acho que não. JJ frente ao FCP e equipas deste nível, mantém sempre esta estratégia mais espectante e firmada na sua qualidade defensiva, tentando depois explorar as transições. Não me lembro (posso estar errado e peço desculpa) de um jogo deste nível em que o Benfica tenha assumido, claramente, o domínio e controlo da partida. Seja com que plantel for, seja em que altura for.

Defensivamente muito bom, ofensivamente, banal.

Ontem, nem as transições foram finalizadas como deve ser... Bola nas imediações da área e... remate. De Talisca já o esperava (afinal, no jogo do Dragão até decidiu assim e deu golo...), mas de Pizzi, esperava muito melhor capacidade de decisão

GV disse...

Baggio,

O próprio JJ afirmou que o Jonas jogou mais recuado premeditadamente e que não se estava a adaptar bem à alteração, disse tb que ao intervalo teve que falar com ele especificamente sobre isso.
Tb por isso pergunto se podemos considerar uma alteração tática?

Cumps,
GV

Roberto Baggio disse...

e a resposta do jj a isso n chega para te responder?

DC disse...

Por acaso também foi um dos meus destaques negativos do jogo o Pizzi. Até porque já tinha ouvido por aí que era melhor que Enzo, Bernardo e por aí fora.
Eu, do que vi, parece que é muito bom mas é com muito espaço para jogar. Jogar em tão poucos metros não é para Herreras e pelos vistos também não é para ele.

segismundo brotafrontes disse...

Uma dúvida que me ficou durante o jogo de ontem e que é apenas um pormenor: nos lançamentos longos do júlio césar a bola caía, invariavelmente, na zona do jonas que, invariavelmente, perdia-a. de que modo é que isso podia ser estratégico? seria para tentar ganhar a segunda bola com gaitan, lima, talisca ou pizzi, de frente para o jogo, e a partir daí conseguir alguma aceleração que provocasse algum desequilíbrio na defesa do porto?

um abraço e obrigado

Pedro Ribeiro disse...

Off-topic: alguém viu o primeiro golo do Torino frente à Juve? Um bom exemplo dos méritos da defesa HxH. Se bem que aquilo é talvez levar demasiado à letra o homem a homem...

Pedro Coelho disse...

O que acham que poderia Lopetegui ter feito de forma a tentar assumir mais o jogo, conseguir dominar o jogo e ter criado mais? Como já disse o Baggio aqui, pedir ao Oliver para partir mais de fora para o interior? Maior projecção dos laterais?
Eu creio, na minha humilde opinião, que o onze apresentado foi o melhor que Lopetegui poderia ter apresentado, já que para mim parece normal a escolha pelos que sabem ter a bola e que a melhor sabem conservar e decidir o que fazer com ela num jogo onde cada % mais de posse de bola seria tão essencial e onde a perda de bola é tão "cara". Tenho ideia que com Herrera e Quaresma de certeza que o Porto não teria conseguido ter o ligeiro ascendente final que teve na primeira parte nem ter criado mais ocasiões de golo.
Também achei curioso que, a ter de mexer no jogo na segunda parte, olharmos para o banco do Porto e vermos Herrera, Quaresma, Hernani, Ricardo. Jogadores que, para um jogo onde cada boa decisão conta muito, iam perder mais bolas e tomar por norma piores decisões que os que se encontravam dentro do campo.
Muito obrigado a este blog que tanto me ensinou e ensina a ver o futebol como merece ser visto, com inteligência.

Pedro Andre disse...

Jogo fraquissimo!
O incrivel é que este benfica de jj vai ser campeão depois de jogar todos os 4 classicos da época para empatar e sem procurar ter iniciativa alguma de jogo.

A vantagem é que a velha raposa sabe melhor que ninguem como vencer facilmente as equipas pequenas.

GV disse...

Baggio,

Para mim, pelo que vi reforçado pelo que o JJ disse, tratou-se de um ajuste tático, queria era saber qual a tua opinião.

Cumps,

pancas disse...

Eu so acrescentaria, porque ainda nao vi referido, a quantidade de passes falhados por culpa propria. Eapecialmente pelo meio campo portista. E nao estou a falar dos passes longos ridiculos, mas sim de passes de 5-10 metros normalmente sem grande pressao. Se aquele meio campo tivesse tido mais oportunidades de jogar junto ao inves de constantemente recorrer a jogadores sem tecnica (Herrera) ou sem cerebro (Quaresma), poderia ter sido um jogo mais interessante.

JON disse...

Pancas, precisamente... disse isso na hora: melhor onze do Porto disponível. Finalmente mete-o no jogo do título. Nunca jogou junto!
Dava um meme, essa merda!

Não só nunca jogou jogou junto, como a equipa não está rotinada a priveligiar jogo interior, que foi o que Lopetegui pediu, porque sabia que com bolas nas laterais ia-se dar mal... Como deu na segunda parte.

B Cool disse...

És capaz de ter razão Baggio e o Pizzi estava a perder frescura, mas sinceramente achei que a primeira parte dele foi pior. Agora pense, se o Porto que foi esmagado pelo Bayern, não deixou o Benfica ter capacidade para jogar, como querem que o Benfica tenha capacidade para ter resultados relevantes na Europa ? Quer o Benfica, quer outra qualquer equipa portuguesa e apesar de o Porto ter melhores valores que as outras, não será muito diferente, se apanharem equipas competentes em forma, poucas ou nenhumas chances têm

Baresi disse...

Vermelhos, ou azuis...
O FCP tentou ganhar, mas começa o jogo num 4-1-4-1, e precisando ganhar deixa Aboubakhar no banco até ao fim...
Se não precisacem ganhar, nem quero imaginar quem jogaria...

da Costa disse...

A título de curiosidade, o Benfica este ano tem mais pontos que o ano passado, cuja temporada terminaria nesta jornada 30. (2015:75 | 2014:74)

Este campeonato é, indubitavelmente, o melhor de JJ desde que chegou ao Benfica.

Foi a época que a equipa jogou pior mas foi também a que o plantel o foi e a concorrência, ao nível individual, foi melhor.

Só espero que fique!

Carlos Paixão disse...

Andre Martins mais uma vez!!! Aliado a Montero...Pena já tar a acabar a época..

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Claro que fica...qual o clube que o quer?
Internacionalmente tem fraca prestação!
Além disso o que aufere ...poucos clubes pagarão...
E clubes de topo não querem o Guru!

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

A tendência será cair a pique!
A elite europeia é a Lc! Mas com as novas regras e regras dos fundos. o fosso vai aumentar!

R.B. NorTør disse...

GV, no que diz respeito ao Talisca reitero o que tenho dito desde o início, mesmo quando não era moda bater no cepo: espero não voltar a ver Talisca com o Manto Sagrado a menos que seja nas funções de pinheiro na Mata Real...

Pedro disse...

"É preciso ter lata para criticar Talisca quando se dizia por aí que era ele e mais dez"

No contexto em que a frase foi dita é totalmente verdade. Na altura era Talisca o único com faro de golo naquela equipa. Não me lembro de alguma vez o brasileiro ter jogado a ala nessa fase que, como eu sei que tu bem percebes, é essa a crítica, de ele ter sido titular contra o fcp a ala. Mas ok continua com esse tipo de argumentação. Já estou habituado.

Roberto Baggio disse...

Pedro, "No contexto em que a frase foi dita é totalmente verdade. Na altura era Talisca o único com faro de golo naquela equipa."

Mesmo não percebendo o que é isso do faro de golo, diz-me então o que se passou... O rapaz perdeu o olfacto, é isso?

"Não me lembro de alguma vez o brasileiro ter jogado a ala nessa fase que, como eu sei que tu bem percebes, é essa a crítica, de ele ter sido titular contra o fcp a ala."

Mas isso soa-me estranho, porque no meio é que ele não pode jogar de certeza, tal é a irresponsabilidade com bola, somando perdas atrás de perdas, e a fraca, fraquíssima, competencia defensiva. E isso sempre foi assim desde o início. Mas sendo que ele é tão bom como dizes, na minha humilde opinião, tendo que jogar, só na ala, onde estraga menos. Ou então como Ponta de Lança, como alguém disse algures nos comentários. Mas isto é só a minha opinião.

" como eu sei que tu bem percebes, é essa a crítica, de ele ter sido titular contra o fcp a ala"

Eu percebo a critica de ele ter sido titular. a de ter sido titular na ala, desculpa mas não.

Pedro disse...

Serei apenas eu a ver isto ou ainda ninguem percebeu que cada jogo é um jogo diferente e que deve ser visto de forma independente dos restantes.

JJ sem Sálvio, que mesmo com problemas na decisão é de longe o extremo mais "chato" no futebol Português, sem ter um homem com capacidade de pegar na batuta a meio campo e "segurar" o jogo com qualidade e a defrontar um Porto que tinha de se redimir de uma derrota histórica para a Champions e que iria ter pegar no jogo para o tentar ganhar,claro está que o JJ é que iria por uma equipa de "tração a frente".

JJ foi inteligente, jogou com o que tinha disponivel no momento e preparou o jogo de forma a fazer aquilo que o Lopetegui afirmou à dias...atacar quando tiver que atacar e defender quando tiver que defender, o Benfica ontem geriu o jogo, não houve ninguem a dominar, houve sim uma equipa a gerir o jogo, e geriu porque desde cedo reparou que Talisca não sabe defender e que Pizzi tem pouca rotatividade para atacar e defender quase ao mesmo tempo como fazia Enzo, portanto havia a necessidade de tb se proteger, como se proteger simples geriu o jogo de forma mais pragmática "se não tenho não invento"....

Após entrada de Fejsa, se Samaris já estava a dar conta do recado a meio campo praticamente sozinho, com o Sérvio ao lado Samaris teve mais espaço e apenas lamento não ter sido mais cedo, porque acredito que Samaris teria se afoitado mais ao ataque se estivesse mais fresco..

Pizzi na Direita, não complicou e o Alex Sandro tb não lhe deu trabalho.


Em Suma....Tão pouco Porto para um jogo de tamanha importância???....Weird!!!
A meu ver Lopetegui pensa que anda a treinar uma equipa que chegar aos 3 primeiros é bom resultado.

R.B. NorTør disse...

GV desculpa lá só uma coisa, mas se "uma equipa [teve que começar] a gerir o jogo, e geriu porque desde cedo reparou que Talisca não sabe defender" não há aqui um falhanço do treinador? Quer dizer, eu assumo que o Talisca treinou naquela posição se não noutras alturas da época (não é a primeira vez que é encostado a uma linha) pelo menos na semana que antecedeu o jogo de Domingo.

Ora não acredito, por não ser a primeira vez que acontece, que se tenham descoberto essas incapacidades durante o jogo, porque não é a primeira vez (nem lamentavelmente a segunda ou a terceira) que elas vêm ao de cima pelo que acredito que mesmo nos treinos elas são expostas.

Logo, se a equipa entra manca a culpa é do treinador! Não há golpe de nada, só uma medida desesperada. Pessoalmente, e pese a sua inconsistência, penso que o "Alan John" traria mais alguma coisa. Por pouco que fosse, seria mais do que o Talisca, porque o Talisca, nem as bolas paradas!

Quanto ao faro de golo... Eh pá ele tinha era a sorte de os chouriços irem à baliza. Se há verdade com Talisca é que 80% das bolas que lhe saem dos pés são remates, não importa quem está melhor desmarcado ou se tem 474849 adversários à frente. Houve uma fase em que jogava numa posição em que isso o favorecia por ter uma estrutura que lhe tirava esses obstáculos da frente (e por estar mais perto da baliza a bola não se podia desviar tanto). A partir do momento em que recuou/lateralizou, acabou-se o "faro de golo". Ainda acredito que possa vir a ser o novo Tacuara, mais que isso só com milagre de JJ!

GV disse...

R.B. NorTor,

Eu sempre fui critico da aposta no Talisca, marcando golos ou não. Só me lembro de um jogo em que ele me pareceu ter sabido jogar sem bola, o jogo no dragão.
Mas não vou tão longe, acho que pode ser útil - afinal é novo e sabe comer metros com a bola -, talvez precise primeiro de reposicionar o ego que foi demasiado estimulado há uns meses e de aprender mais, o que vai levar tempo, tenha ele a capacidade de apreender e o JJ a paciência.
Para esta época, penso que pode ser um bom suplente qdo necessário meter alguém na frente, a titular não me parece...

Qto a este último jogo, acho que as características do Amorim emprestariam melhor capacidade defensiva e de transição à ala dta. Mas é só a mha opinião e nessa medida e nesse aspeto acho que o JJ falhou assim como falhou na ultima derrota na outra Ala.
De resto achei a estratégia e aquilo que considero ser uma adaptação tática (Jonas) do JJ inteligente.
O Porto tem melhor plantel e prefiro menor vertigem do Benfica nestes jogos. Maior equilíbrio mantendo o carácter.

Cumps,