quarta-feira, 13 de maio de 2015

Isto é um jogo de jogadores contra jogadores

Se há coisa que esta grande eliminatória da Liga dos Campeões reforçou foi a minha convicção de que sem qualidade não se consegue chegar a bom porto. Quando se vê duas equipas com a diferença de qualidade que Bayern e Barcelona têm, quando se vê os efeitos nocivos que uma decisão errada, uma má recepção, um mau passe, pode ter em toda movimentação colectiva percebe-se o que é o futebol. Num determinado momento, num determinado jogo, eventualmente, uma equipa colectivamente melhor conseguirá superar as melhores individualidades. Mas na maioria dos jogos as individualidades prevalecerão. Porquê? Porque colectivamente podes movimentar-te de forma fantástica, podes abrir os melhores caminhos para o golo, podes criar uma rede que permita aos teus jogadores terem as melhores soluções possíveis, mas no final, quem decide, quem executa, é o portador da bola. É o jogador, que nada terá para o salvar quando tiver que entrar em contacto com a bola.


10 comentários:

Roberto Baggio disse...

Estes dois jogos foram sempre isto. Perfeição e qualidade de um lado, erros e mais erros do outro.

michael disse...

e Suárez? passou ou nao no teste?

Roberto Baggio disse...

Que teste?

joaoc disse...

deve estar a falar do "teste" de decidir bem, porque fez as duas assistencias

Jose Castro disse...

Suarez ao lado de Messi e Neymar parece uma criança de 10 anos ao lado de outros com 16,17 anos. Muito mau.

Roberto Baggio disse...

nca por aqui e por lado algum se disse que suarez era egoista. e mais uma vez ele provou-o.

Blog de Portugal disse...

Quase sempre foram erros pequenos, mas que num nível daqueles compromete, especialmente quando acontecem várias vezes.

Carlos Paulo disse...

Gostava de saber a vossa opinião em relação ao lance do 2º golo do Barcelona.
Não há dúvida que no jogo de ontem estiveram presentes dois dos melhores guarda redes da atualidade.
No entanto, mesmo jogadores deste nível falham (na minha opinião) em lances como o 2º golo do barcelona. Acredito que fosse possível defender aquele remate com o pé, sendo que tentar defender com as mãos parece-me quase humanamente impossível.
Ainda assim, na grande maioria dos lances, a abordagem com as mãos é a mais correta, permitindo ter maior controlo sobre a bola (no que respeita a agarrar ou desviar a mesma).

DC disse...

O que Suarez erra tecnicamente, Neymar erra em decisões. Mas estão ambos a melhorar bastante.

MiguelCM disse...

Os treinadores não recebem impecavelmente de primeira uma bola passada a 30 metros, não driblam 3 adversários, não escorregam, não falham golos cantados, nem marcam golos de antologia. Os treinadores dão a ordem necessária para que a “desordem” do talento, da inteligência e da técnica possa imperar em todas as suas dimensões.