sábado, 2 de maio de 2015

Qualidade de jogo nos três corredores

Coisa rara no futebol em Portugal, existir uma equipa com qualidade de jogo nos três corredores. Ainda que a excelência esteja longe do futebol ofensivo do Benfica, é a melhor equipa portuguesa em três dos quatro momentos do jogo - organização defensiva, transição ofensiva, e em organização ofensiva também. Sobretudo se tiver Jonas em campo, com bola em zonas adiantadas. Explora o corredor central e o espaço entre linhas como ninguém no país, fazendo tudo em velocidade como no futebol alemão. É o melhor colectivo do campeonato, e por isso encontra-se bem colocado para ganhar o Bi-Campeonato.

Há não muito tempo, alguém que saiu da estrutura técnica do Porto confidenciou ao Lateral Esquerdo querer perceber quantos títulos ganharia o Porto depois da sua saída, com Jesus ao leme do Benfica. Nós por aqui, queremos perceber quantos títulos ganhará o Benfica ao Porto depois da saída de Jesus.

46 comentários:

Helder Silva disse...

Não agoires sff, Jesus é para ficar!

Unknown disse...

O Vitor Pereira disse-vos isso??

:)

Thomas Silva disse...

O que acharam da exibição do Sulejmani?

Paulo Dias disse...

Já aparece aí o Pedro para vos meter no sitio.

francisco disse...

Então agora o "corredor central" do Benfica já é bom? - mas não pela qualidade dos jogadores, naturalmente, apenas pelo "trabalho no Seixal"...

E será tb apenas pelo "trabalho no Seixal" q as super vedetas do pôtô não conseguiram marcar 1 único golo a fraquíssimos jogadores do Benfica como o Jardel, o Eliseu, o AAlmeida, o César ou o Talisca?

nonameslb disse...

E de admirar o profissionalismo de Maxi,mesmo sabendo que vai embora deixa tudo em campo,Joao Cancelo vai ter muito trabalho para fazer esquecer o Uruguaio mas eu acredito nele.

L. disse...

Calhou estar a ver a sic notícias depois do fim do jogo. 20 minutos de ódio / inveja contra Jorge Jesus. 20 minutos de teorias do mais absurdo para tentar justificar o injustificável. Inacreditável. Não era uma questão de estarem contra o Benfica ou contra o Porto ou etc. Um deles é benfiquista. Mas odeiam o Jesus. Partem de uma opinião pré-definida e depois tentam justificar recorrendo ao delírio total.

E são pagos para dizer aquelas imbecilidades.

Epá, o plantel do Benfica é de um nível quase igual ao do Sporting. Está em primeiro porque tem aquele que é de longe o melhor treinador português da actualidade. Eliseu??? Nunca tinha jogado em clube grande. Pizzi, era extremo e em clube grande só aquecia o banco (breve passagem no atletico madrid). Talisca? veio da segunda divisão do brasil. Samaris? teve que aprender novo lugar. Fejsa 10 meses fora. Amorim 6 meses fora. Jardel, André Almeida. Quem eram? Jonas - antes de vir era alguém cuja carreira na Europa tinha acabado. Júlio César era outro para a reforma.

Mas brincam comigo? O porto teve um plantel do outro mundo este ano. Não era só o mais caro de sempre da nossa liga. Danilo, Alex Sandro e Jackson jogavam em qualquer equipa do mundo. Oliver para lá caminha. Quem dera ao Jesus. Vamos ver se se confirma o milagre. Espero que sim.

Pedro Ribeiro disse...

Há uma coisa que na minha leiga opinião escapa às vossas análises: é que o nível geral do actual campeonato é lamentável. Eu não me lembro de uma liga tão fraca nos últimos anos. Vocês vêem sobretudo os jogos em que intervêm Benfica, Porto e Sporting (porque é o que vos interessa, é claro e não o digo com sentido crítico), mas creio que só quem vê alguns dos restantes jogos tem real noção da falta de nível das restantes equipas. Praticamente não existem equipas "médias" - patente até no nível pontual de quem está na disputa dos lugares europeus, quando quase sempre há um par de equipas que de alguma forma se destacam (mesmo que de forma apenas esporádica). Nesta época, parece-me, é tudo demasiado mau para ser verdade.

O que é estranho mesmo é o Porto e o Benfica não ganharem todos os seus jogos... Isto sem tirar mérito ao trabalho de Jorge Jesus, que é quem melhor partido sabe tirar da superioridade individual dos seus jogadores. E isso percebe-se na facilidade com que o Benfica se vai desembaraçando da maioria dos seus adversários.

Roberto Baggio disse...

Pedro Ribeiro, ainda bem que te pedi para continuar a comentar. Obrigado mais uma vez!

Bom, estou de acordo contigo. Mas também em desacordo. Estou de acordo quando dizes que a liga é fraca. Ou seja, que a diferença entre grandes é pequenos - apesar das condições de treino serem cada vez mais iguais - ao nível de qualidade individual é cada vez maior. E assim o continuará a ser... Mas isso é algo que já foi escrito por aqui, se não em artigos, em muitas caixas de comentários. O campeonato português é fraco. Ao nível de qualidade individual cada vez pior, não só por razões financeiras, mas também porque a sobrevalorização do resultado leva a que se escolham atalhos para o êxito. Falo de modelos de jogo, e com isso da escolha dos jogadores para esses modelos. A discrepância financeira também ajuda à isto. Mas como disse, já aqui foi dito isso. Acha-se que o campeonato é forte porque há slb, e fcp, sobretudo, depois andamos aqui todos contentes com dispensados de equipas médias de outros campeonatos. Isso diz muito sobre o nosso... ou melhor, diz tudo...

Roberto Baggio disse...

A parte onde discordo é quando dizes que não vejo outros jogos...vejo sim... não de todos... mas paços, estoril, setubal, belenenses, guimaraes, braga. E depois fui vendo jogos soltos de outras equipas, mas estas são as que vejo mais. pelo menos uma destas por semana vejo...

Gonçalo Matos disse...

És mesmo maluco. Porque raio vês o Setúbal e o Estoril?

francisco disse...

Em Portugal há 2 campeonatos simultâneos - o Campeonato do Benfica, em q todos os jogos são "a doer" c/ as equipas no seu ponto máximo de motivação e agressividade, para o qual todos os jogadores e equipas técnicas se preparam o ano inteiro...

O outro campeonato é, de facto, fraquíssimo, c/ meia dúzia de jogos razoáveis em q intervêm as poucas equipas q dão alguma luta ao pôtô e um ou outro jogo + conseguido do zbording...

Pedro Ribeiro disse...

Eu não quis afirmar que vocês não vêem outros jogos, até porque não sabia mesmo. Mas pressupus que vissem pouco ou, pelo menos, sem a mesmo cuidado analítico por terem nisso menor interesse.

O que quero dizer é que por vezes vocês elogiam de tal forma a performance seja de Benfica, seja do Porto, seja do Sporting, consoante os casos, que por vezes dá a sensação que estamos perante equipas de topo. Eu (agora, depois de vos ler por algum tempo) percebo que, quando o fazem, estão a falar de processos e não, digamos, da qualidade absoluta da equipa (que depende também muito da qualidade individual). Mas por vezes, acho eu, perde-se essa âncora de análise, i.e., que estamos a falar de equipas que jogam, semana após semana, frente a outras que lhes são, do ponto de vista individual, muito inferiores. É evidente que há que lhes reconhecer competência quando são capazes de expressar colectivamente essa superioridade (e isso nem sempre acontece com algumas equipas). Mas por vezes perde-se essea noção do lugar que estas equipas ocupam.

Um exemplo recente. Eu não vi o jogo da primeira mão entre o Porto e o Bayern. Fiquei muito surpreendido pelo 3-1. Mas fiquei mais surpreendido quando, depois do jogo, ouvi a maioria dos comentadores (e essa, pareceu-me, era a ideia geral) que o Porto estava perto de passar às meias-finais. Eu, que vou vendo alguns jogos do Bayern (porque tenho um familiar alemão que é adepto), fiquei atónito. Então o Bayern, num dia normal, não conseguiria bater o Porto por dois ou três golos!?!? Muito boa exibição terá feito o Porto para pôr tanta gente a pensar desta forma. De modo que, para mim, a goleada na segunda mão foi um resultado normal. Não digo que ter cinco bolas no saco aos 40 minutos seja normal (não é, houve muito demérito do Porto) mas o Porto ser goleado em Munique, em 90 minutos!?!? É mais do que normal!!! E sinceramente, também acho que a própria equipa do Porto (e a sua "entourage") foram engolidos por aquela percepção errada das coisas e quando a meio da primeira parte perceberam que as coisas não eram exactamente assim, "foram por ali abaixo".

Falei no Porto mas poderia também falar no Benfica de Jesus, que várias vezes nos "surpreendeu" pela negativa na Europa (estou a lembrar-me do jogo fora frente ao Leverkusen ou o da época passada frente ao PSG).

Isto para dizer que por vezes se perde a exacta noção da valia absoluta das equipas.Os meéritos das equipas são relativose há que sopesar no outro prato da balança a qualidade dos adversários. Foi só isso que quis dizer, sem beliscar (porque, já o disse, não tenho capacidade para o fazer) a análise que fazem dos processos que cada equipa emprega nos seus jogos.

José Moreira disse...

Para lá da gritante diferença de qualidade entre os jogadores do Benfica e do Gil, o que salta à vista é a colossal diferença entre JJ e Mota.

Posso estar enganado, porque não vejo muitos jogos do Gil, mas vi o de hoje, como é óbvio, e o que fizeram contra o FCP e pareceu-me ver um conceito de marcação ao homem levado a um extremo que pensei já extinto a este nível.

O os jogadores do Benfica e o seu treinador são muito melhores? Sim, são. Mesmo assim, a diferença de conceitos colectivos foi absolutamente assustadora.

Quanto a Jonas... O de sempre. Fantástico! Genial e apaixonante.

Hélder disse...

Eu concordo que a liga é desiquilibrada, mas não concordo que seja expectável que porto e Benfica vençam os jogos todos. É expectável que fiquem nos 3 primeiros, mas para vencer semana-a-semana, com europa pelo meio, é preciso ser-se muito bom. Não faltam exemplos por essa europa fora, de situações similarmente desiquilibradas em que os lideres não tem uma percentagem de vitórias tão alta. Assim de cabeça e sem olhar a números: PSG e Zenit.

Acho que se tem de reconhecer o mérito aos dois rivais este ano. Acredito que Porto e Benfica numa liga mais competiviva (inglesa ou espanhola) iam surpreender muita gente.

David Cardoso disse...

Grande JJ , este anos anda a fazer milagres,sobre o Porto apenas só AVB e J.Mourinho tiveram tão boa matéria prima nos ùltimos 30 anos no FCP, sobre Lopetegui creio que existiu na primeira metade da época alguma soberanceria em relação ás equipas portuguesas e campepnato portugues ,sò assim se esplica a tal rotatividade ao longonda época, com o Boavista em casa até de G redes ele trocou.

David Cardoso disse...

Sobre o campeonato portugues concordo que ele é muito fraco, o jogador de nìvel médio em Portugal a cada ano que passa vai perdendo qualidade , a situação creio que vai piorar cada dia mais ainda por cima com as condições econòmicas dos clubes pequenos, receitas televisivas inexistentes, receitas de campo inexistentes, patrocinios fracos , a única coisa que se salva em Portugal são os treinadores e estes tbem emigram cada vez mais por falta de oportunidades e por se sentirem desvalorizados...

Roberto Baggio disse...

Matos, para conseguir rasgar os gajos há que os conhecer.

Pedro, mas por aqui, por exemplo, sempre se disse que o grupo do slb era dur+issimo, e que o leverkusen apesar de não o conhecerem por cá era a melhor equipa do grupo. Por aqui também se elogiou o porto, e tbm se disse que um jogo não eram jogos e que ia ser dura a segunda mão. o que não faltam aqui são exemplos de como nos sabemos localizar bem entre o futebol daqui e o lá de fora. muitas vezes não compreendido é pelos próprios adeptos de slb, fcp, e scp, por acharem que os seus clubes são sempre os maiores. quando falamos dos jogadores e elogiamos, fazemos sempre a distinção entre quem lá fora continuaria a ser top, e quem só seria mais um etc... Enzo é mais um caso, nunca se disse que é de nível mundial, disse-se que assentava que nem uma luva no modelo de Jesus, e está aí a ter dificuldades em Espanha, o pais do passe e da pausa, e não da aceleração em condução...
para finalizar, claro que não os vejo (os outros) com a mesma lupa, nem podia. mas vejo-os.

"o que salta à vista é a colossal diferença entre JJ e Mota. "

Exacto...

"mas vi o de hoje, como é óbvio, e o que fizeram contra o FCP e pareceu-me ver um conceito de marcação ao homem levado a um extremo que pensei já extinto a este nível."

tens de ver então mais jogos da liga, que há muitos mais assim. a diferença é que muitos se vão escondendo nos últimos 40 metros e por isso se nota menos a perseguição, que ainda assim é bem perceptível.

"Eu concordo que a liga é desiquilibrada, mas não concordo que seja expectável que porto e Benfica vençam os jogos todos."

De acordo

"Não faltam exemplos por essa europa fora, de situações similarmente desiquilibradas em que os lideres não tem uma percentagem de vitórias tão alta. Assim de cabeça e sem olhar a números: PSG e Zenit."

200% de acordo. E podes incluir mais no lote.

"Acho que se tem de reconhecer o mérito aos dois rivais este ano. Acredito que Porto e Benfica numa liga mais competiviva (inglesa ou espanhola) iam surpreender muita gente.!

aqui já n concordo.

NSC disse...

Caso o JJ saia, será um duro golpe no Benfica. É, provavelmente, o melhor e mais importante treinador da história do clube, o que justifica os ataques invejosos de muitos.

Infelizmente, o preconceito de grande franja dos adeptos em relação a certos aspectos do indivíduo é tão grande que prefere valorizar o acessório, como o domínio do Português, e desvalorizar o essencial, que é o ser um grande treinador. Paradoxalmente, são geralmente indivíduos cujo domínio sintáctico ou semântico os aproxima mais de JJ do que os afasta, mas é o que temos.

Tenho para mim que este parece ser um daqueles casos em que se aplica o velho dito: «atrás de mim virá quem de mim bom fará».

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Jonas e Julio César não são obra de Jesus...
Samaris é internacional...
Talisca foi um fogacho...e como segundo avançado!

Relativamente ao Fcp...Oliver será top futuramente...
Defesas do Fcp são do mais fraco historicamente!
Laterais de grande qualidade...
Meio campo....+/-
Herrera...Casemiro
Evandro cumpre...
Alas...Tello quando atinou...
Jackson Top
Redes fraco...Fabiano é pior que um Artur !
Mesmo assim...maior leque de opções no Benfica...
Guedes, Salvio, Gaitan até mesmo Sulejmanji...
Luisão é um central de categoria
Maxi um lateral raçudo....
Eliseu...ofensivamente é bom

Lamento mas acho que Marco Silva fez bem melhor...e poderia até ter ido mais longe na LC!
Tem muito menos omeletes...

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Estava bem num programa de comentadores..
Tal como eles...fala muito mas nada se aproveita!

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Daí a " vantagem" em ter ficado fora da Europa....

Hélder disse...

"
"Acho que se tem de reconhecer o mérito aos dois rivais este ano. Acredito que Porto e Benfica numa liga mais competiviva (inglesa ou espanhola) iam surpreender muita gente.!

aqui já n concordo.
"

Baggio, achas que Benfica e Porto, por exemplo na liga Italiana, francesa ou espanhola iam ter ficar fora do top 3?

Roberto Baggio disse...

na espanhola, na inglesa, na alemã, n tenho dúvidas disso.

Filipe Fernandes disse...

Jonas é um encanto! Baggio, o que dizer de Samaris? Sempre foi difícil para mim imagina lo "agarrado" aquela posição que era de Fejsa. Se, em julho, te dissessem que o meio campo do SLB seria Samaris e Pizzi para a segunda volta, o que pensarias?

Cumpts, Filipe

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

A concorrência em termos individuais...é muito maior!
Mourinho na entrevista que deu...falou na competitividade na Liga Inglesa!

Roberto Baggio disse...

Filipe, é andar pa tras nos posts e ver a minha opinião sobre samaris. e o mesmo com pizzi.

Baresi disse...

O Southampton comprou 6 jogadores por mais de 10M€ esta temporada, o Leicester comprou dois, o Everton deu 35M€ por um jogador, como o Wolfsburgo deu 30 por outro.

Podemos bater vários clubes em jogos a eliminar, já aconteceu com o Benfica de Jesus, com equipas de meio da tabela para cima, mas estamos a anos luz das equipas ditas de todo dessa Europa.

B Cool disse...

essas equipas em Inglaterra gastam milhões e tirando 4 ou 5 perdiam quase todas para Benfica e Porto dado os seus modelos da década de 60/70/80. Assim que se adaptassem à competitividade, não tenho dúvidas que Benfica e Porto estariam lá em cima na Liga Inglesa, se dava para top 3 duvido, mas que facilmente dava para se apurarem para a Europa, não duvido.

masterzen disse...

Roberto Baggio,

Disseste que o Benfica é a melhor equipa do campeonato em 3 fases de jogo excluindo a transição defensiva.

Podes dar a tua opinião sobre esse momento de jogo do Benfica? Que defeitos pensas quem tem? Que melhorarias nessa fase de jogo?

Abraço

Roberto Baggio disse...

Masterzen, é top a transição defensiva do Benfica. Não tem nada para melhorar.

masterzen disse...


Ahahah tu és lixado. Ok vou fazer outra pergunta... qual é na tua opinião a equipa que faz a transição defensiva melhor que a do Benfica? Penso que seja a do Porto. Seja qual for a equipa, o que é que essa equipa faz melhor na tua opinião que a do Benfica?

Abraço

Roberto Baggio disse...

É mais agressiva

Tiagolas disse...

O Vitor Pereira apenas tem razão parcialmente. Os "Marcos Ferreiras" desta vida ajudarão a retomar as "grandes" vitórias tripeiras com ou sem Jesus.

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Tiagolas, quem ler comentários como os teus, vai pensar que até Dezembro, outros clubes não foram claramente ajudados...

Depois, que eu saiba este ano não há DVDS na Assembleia, capas de jornais de títulos de tributos a árbitros e pasme-se, Vitor Pereira não vem analisar as arbitragens de 3 em 3 jornadas...

E esta hein ?

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Caro Baggio, se Jesus sair...
Não acha que Marco Silva seria o melhor treinador para um clube que como todos os clubes PT, precisam de apertar o cinto, apostar em formação e ainda assim obter resultados....

Eu acho que o Benfica continuaria a vencer internamente...
Já a continuidade de Lopetegui é para mim um erro, evolução de jogo é muito pouca, corredor central pouco aproveitado, erros de palmatória num primeiro ano mesmo com a matéria prima a nível individua bem acima do restante e CONFRANGEDOR trabalho em situações de bola parada...
Relembro que o FCP nos cantos está a um nível DISTRITAL!

Roberto Baggio disse...

Marco Silva e potenciar jovens não encaixam na mesma frase :)

Paulo Sérgio Portugal Malheiro disse...

Roberto Baggio porquê ?
Não acha que os clubes PT, vão ter que começar a apostar em prata da casa....
Mané e Tobias foram aposta de Marco...

Lopetegui veio como formador de jovens, mas tirando Ruben Neves... népia

Jorge Jesus têm implicância com jogadores da cantera!

zorg disse...

A agressividade da equipa na transição defensiva é algo que se pode trabalhar, ou tem mais a ver com as características dos jogadores?

Ou, dito de outra forma, achas que o Benfica treinado por Lopetegui seria mais agressivo na transição defensiva?

Edson Arantes do Nascimento disse...

E tu tens implicância com tudo o que envolva o nome Jorge Jesus... Eu percebo porquê. De certeza que não te chamas Pedro Paulo?

Roberto Baggio disse...

"Mané e Tobias foram aposta de Marco...
"

Mané?! Jogou tanto com Jardim como com Marco. Ou se calhar até jogou mais com Jardim. Tobias foi imposição da direcção. Porque para Marco, se fosse ele a escolher, ainda hoje, continuaria a dizer que não estava pronto. A minha dúvida é, se ele não estava pronto, o que dizer sobre Sarr e Maurício?!

Zorg, a transição do Porto é mais agressiva pq o Porto descansa mais, por ter a bola mais tempo. e por isso, normalmente, no momento de transição estão frescos. O benfica não o consegue fazer dessa forma porque desgasta-se mais.

Para mim, as duas transições são muito boas. são as duas melhores, porque o benfica depois defende melhor se a bola sair da zona de pressão que o fcp, e o porto recupera melhor por n dar quase espaço nenhum ao adversário para sair nesse momento.

David Cardoso disse...

Gostaria de perguntar ao Baggio e os outros aqui do blog o que acham do Ze Luis PL do Braga?

Canaine disse...

Bom dia a todos,
É verdade que existe um Benfica antes de Jesus é um Benfica depois de Jesus.
Todavia analisando está época temos de ter em atenção o seguinte:
A equipa não é tão fraca como isso. Um bom G.R. , um bom central, Enzo no início da época, um bom lateral direito, Gaitan, Sálvio e o fenómeno Jonas.
O início da época foi penoso salvando-se os resultados como uma grande dose de "sorte".
Nos jogos a doer foi o que se viu na liga dos campeões (uma vitória com um golo caído do céu). Dos clássicos ( não vi o jogo da Luz conta o Sporting) em Alvalade foi salvo pelo "gongo" e no Dragão digam o que disserem aquilo é irrepetivel. Pelo meio ainda houve tempo de ser eliminado pelo Braga, em casa, para a taça.
Se juntarmos a isto dois ou três tiros no pé de Lopetegui.
Resta salientar um final de época, aí sim, muito forte merece de uma invejável frescura física e mental.
Jesus tem mérito? Todo, mas é Jesus não é Deus.

PicaretaLeonina disse...

"Marco Silva" e "apostar em jovens" LOOOOOOOOOOOOOL

O Gauld, o Iuri, o Chaby e até o Wallyson mandam-me dizer que ainda se estão a rir. Eu também! :)

kaiserbauer disse...

Concordo em parte. O onze do Benfica não é inferior ao do Porto, sendo até superior ( qualidade, maturidade, anos de clube). Quanto às alternativas, é ela por ela, a diferença foram as lesões no Benfica. É a minha opinião, obviamente.

Laurentino Piçarra disse...

É inegável a influência de Jorge Jesus neste Benfica de regresso aos títulos.
A equipa passou a atacar e a defender muito melhor do que fazia antes de 2009 (na era pré-Jesus). Ganhou maturidade e consistência, e também adquiriu qualidade, à medida que o investimento no plantel foi reforçado.
Mas Jorge Jesus, por muitas gralhas ou pontapés que dê na gramática, é um homem que percebe de táctica e sabe trabalhar os seus jogadores, desenvolvendo características que considera essenciais para a sua estratégia de jogo.
A direcção do Benfica e muitos benfiquistas têm consciência disso. O preço para a sua manutenção é de 4 milhões por ano (considero muito dinheiro), mas se ele sair é certo que o Benfica não encontra um novo Jorge Jesus ao virar da esquina.
O homem sabe muito bem o que anda a fazer. É certo que erra como qualquer ser humano e está longe de ser um Mourinho, mas que está a realizar um trabalho notável à frente do Benfica, isso é certo. Se há dúvidas, é só comparar as estatísticas entre 2000 e 2015.
Desde os tempos de Sven Goran Eriksson, que o Benfica não tinha um treinador tão produtivo!