domingo, 28 de junho de 2015

Portugal chega ao Euro em 2015 com mais qualidade. Não. Portugal chega ao Euro em 2015 mais experiente.

Escrevia-se por aqui, no dia 9 de Outubro de 2014, experiência. Portugal esmagou a selecção Alemã com mérito, conseguindo de forma contundente a presença expectável na final do torneio. Tendo em conta o contexto, Portugal mostra-se um nível acima de todos os outros, fazendo lembrar a selecção espanhola de Thiago e Isco que também trucidou. Significa isso que o talento pode ser comparado? Não. Temos talento. Mais do que em gerações anteriores. Rui Jorge gosta de jogadores talentosos e aposta neles. Porém, não é de um nível tão alto que nos possa fazer sonhar com uma selecção A bem mais forte nos próximos anos. Onde Portugal ganhou foi nos minutos somados (ferramenta fundamental para o desenvolvimento dos jovens valores) em contextos de grande exigência por parte dos constituintes desta geração. Portugal tem William, Bernardo, e João Mário, todos no mesmo onze. Tendo em conta o contexto, pode dizer-se que beneficiamos de uma batota.

Alguém pode imaginar o nível a que Max Meier se apresentará ao atingir a idade actual de William Carvalho? Alguém percebe o porquê de Draxler ou Goetze terem ficado em casa? Portugal está forte nesta competição, de facto. Mas só o está porque não se pensa mais nas individualidades do que em outra coisa qualquer. E nestes escalões de formação o prioritário deverá sempre ser o individual.

97 comentários:

Honoris disse...

Se fosses tu o selecionador não os levavas? Isto é, embora concorde em absoluto que num contexto destes o William e o Bernardo não evoluem nada não deixo de achar positivo a sua convocação dado o efeito que isso provoca nos outros jogadores. Treinam e jogam com jogadores de um nível superior e isso é positivo. Além de que para o proprio jogador, embora não evoluam desportivamente, é sempre bom ver reconhecido o seu talento, ainda que num escalão inferior.

Jose Castro disse...

Esta chegada à final foi mérito do rui jorge ou da qualidade individual dos jogadores principalmente?
Tou mais virado para os jogadores, pois o rui jorge não me convence muito.

José Moreira disse...

É muito verdade o que escrevem. E, bem vistas as coisas, talvez William e João Mário, por exemplo, já nem devessem fazer parte desta selecção pelo nr de jogos que já levam pelos A. O Bernardo está numa preparação idêntica, mas sem jogos pelos A, até se aceita a sua presença. Ao menos essa "batota" tem o condão de deixar bem claro que há talento entre-portas e que é necessária uma maior aposta na juventude nacional por parte dos nosso clubes, sobretudo dos clubes abaixo dos 3 grandes, onde a exigência é menor e onde os jogadores vindos de fora são de qualidade bem mais duvidosa, embora esta selecção esteja sobrevalorizada quando comparada com a Alemã (Draxler, Kramer entre outros, não participam) ou mesmo a Francesa que nem chegou ao Euro, mas que podia levar Pogba, Griezman, Kurzawa, Kondogbia e outros que tais.

Roberto Baggio disse...

"Se fosses tu o selecionador não os levavas?"

Não.

" Além de que para o proprio jogador, embora não evoluam desportivamente, é sempre bom ver reconhecido o seu talento, ainda que num escalão inferior."

Se a Alemanha pensasse dessa forma, tinha metido Meier e Kimmich nos sub20, por exemplo. O que conta aqui é o individual. Percebes isso pelos jogadores que já estão noutro nível e ficaram de fora. Por isso a Alemanha continuará muito à frente. Desenvolvimento do Individual. Antes do jogo, o gajo da federação alemão dizia: estamos aqui para promover jogadores, não para exibir títulos. Guardemos os títulos para os AA.

"Esta chegada à final foi mérito do rui jorge ou da qualidade individual dos jogadores principalmente?"

Foi Rui Jorge que os escolheu.

Jose Castro disse...

Baggio, concordo contigo quando dizes que o individual é o mais importante. Pensar agora no individual para depois ganhar os titulos coletivos no futuro. Os alemães pensam muito à frente e também penso que alguns não foram convocados para não perderem o inicio de pre-epoca dos seus clubes, visto que já são primeira opção. Deviamos promover os jogadores, não era necessário por os "pesos pesados" no europeu para dizermos que ganhamos algo em selecções.
Mais uma coisa: Consideras Portugal super favorito contra a Suécia?

Honoris disse...

Então não achas que com a presença de 2 ou 3 jogadores acima da médias os restantes podem beneficiar disso?

Roberto Baggio disse...

"Mais uma coisa: Consideras Portugal super favorito contra a Suécia?
"

Sim. Mas isto é futebol...

"Então não achas que com a presença de 2 ou 3 jogadores acima da médias os restantes podem beneficiar disso?"

Acho que sim. E é por isso que sou ainda mais contra a sua presença. Há ali tipos, que por aqueles 3 estarem em campo nunca dão o máximo deles, nunca têm dificuldade máxima. Ou melhor, há ali muitos camaradas que sem esses 3 em campo teriam muito mais dificuldade.

A questão é: R.Neves precisava mais ou menos da exposição no 11 incial que William? Se precisava mais, e o William menos, e o William o tapa, não faz sentido ter lá William. Porque o Rúben sim ia ter dificuldade adequada ao nível que tem... Aquelas macacadas que o William tem feito são do mais fora de contexto que o vi fazer. E em todos os jogos o fez. Algum motivo em particular?! Acabei de me lembrar e acrescentei Goetze. Mas há mais... Imagina a Alemanha com todos os melhores sub21 que tem a jogar este torneio... Não achas que o resultado seria muito igual ao tuga? no entanto eles optaram por não o fazer.

PedroF disse...

Baggio, já tentei explicar este argumento a pessoas que batiam palmas aos resultados de Portugal no torneio. E o exemplo mais claro é o do William, parece que está a jogar no recreio da escola! O que é que ganha com isso 0? Perde quem não aproveita o estímulo.

joao santos disse...

Baggio, mas é muito importante um titulo para de uma vez por todas, aumentar a pressão sobre os 3 grandes para que apostem no jovem jogador portugues ao inves do sul-americano, espanhol, servio,etc. E isso tambem é pensar no individual ainda que indirectamente.

E a pressão publica tem sempre muita influencia nessas questões. Porque uma coisa é falar, e todos terem noção do burburinho. Outra coisa é a indignação que poderá começar se o Porto encostar um Ricardo, para ir buscar um sul-americano qualquer de 19 anos(comissoezinhas oblige) a quem serão dadas reais oportunidades.

Alem disso, Bernardo, Joao Mario,etc... todos eles saem muito beneficiados a nivel de imagem, deste torneio. E assim mais facilmente chegarão a um tubarão ou a um clube de maior dimensão dos actuais, e competirão e treinarão com os melhores, melhorando individualmente. Uma decisão acertada na minha opinião.

E ainda...eu estou optimista sim. Acho que finalmente há mais talento nestas duas gerações. Não há nenhum Cristiano ou Figo a surgir, mas há maior quantidade de jogadores de nivel elevado. Noto uma tendencia dos que nao seguem de forma aprofundada o futebol internacional de sobrevalorizar os nossos jogadores, e os que o seguem de sobrevalorizar os estrangeiros. Não vejo esta geração alema mesmo com os Draxler e Gotze, superior à portuguesa. Daqui a uns anos, Gotze não estará num patamar superior a Bernardo. É a historia de Lentini novamente. Sempre que surge um jogador acima da media, na Alemanha, Italia, Inglaterra ou França, a sobrevalorizaçao acontece. Gotze ja decidiu a final de um Mundial,é certo, mas no medio prazo, vejo perfeitamente um Bernardo(e outros de outras nacionalidades que nao as mencionadas) a superar o seu nivel. Esta historia ja aconteceu vezes demais.

joao santos disse...

Baggio, mas é muito importante um titulo para de uma vez por todas, aumentar a pressão sobre os 3 grandes para que apostem no jovem jogador portugues ao inves do sul-americano, espanhol, servio,etc. E isso tambem é pensar no individual ainda que indirectamente.

E a pressão publica tem sempre muita influencia nessas questões. Porque uma coisa é falar, e todos terem noção do burburinho. Outra coisa é a indignação que poderá começar se o Porto encostar um Ricardo, para ir buscar um sul-americano qualquer de 19 anos(comissoezinhas oblige) a quem serão dadas reais oportunidades.

Alem disso, Bernardo, Joao Mario,etc... todos eles saem muito beneficiados a nivel de imagem, deste torneio. E assim mais facilmente chegarão a um tubarão ou a um clube de maior dimensão dos actuais, e competirão e treinarão com os melhores, melhorando individualmente. Uma decisão acertada na minha opinião.

E ainda...eu estou optimista sim. Acho que finalmente há mais talento nestas duas gerações. Não há nenhum Cristiano ou Figo a surgir, mas há maior quantidade de jogadores de nivel elevado. Noto uma tendencia dos que nao seguem de forma aprofundada o futebol internacional de sobrevalorizar os nossos jogadores, e os que o seguem de sobrevalorizar os estrangeiros. Não vejo esta geração alema mesmo com os Draxler e Gotze, superior à portuguesa. Daqui a uns anos, Gotze não estará num patamar superior a Bernardo. É a historia de Lentini novamente. Sempre que surge um jogador acima da media, na Alemanha, Italia, Inglaterra ou França, a sobrevalorizaçao acontece. Gotze ja decidiu a final de um Mundial,é certo, mas no medio prazo, vejo perfeitamente um Bernardo(e outros de outras nacionalidades que nao as mencionadas) a superar o seu nivel. Esta historia ja aconteceu vezes demais.

Roberto Baggio disse...

"Baggio, mas é muito importante um titulo para de uma vez por todas, aumentar a pressão sobre os 3 grandes para que apostem no jovem jogador portugues ao inves do sul-americano, espanhol, servio,etc. E isso tambem é pensar no individual ainda que indirectamente."

Ah! Então assim o Benfica ou o Porto vão estar pressionados a apostar na formação?! Bom, se o dizes.

Que pressão pública? O público adepto dos clubes é mais adepto dos clubes que da selecção. Quer é que o seu clube ganhe. Achas que alguém liga alguma coisa a isso? Achas que se alguém dissesse, pá vocês vão meter 2 putos no 11, mas assim vão perder x pontos e por isso não vão ser campeões, mas a selecção vai ficar forte, algum adepto aceitava? isso da pressão pública nem em instituições públicas funciona, quanto mais quando estão em causa instituições privadas.

Que todos eles cheguem a tubarões. Duvido é que tenham sucesso lá (excepção ao Bernardo).
Vamos lá ver a que nível Bernardo chega, e se chega mais que Goetze, ou se chega mais que Meier. Se chega mais que Wilshire, ou se chega mais que Oliver, Markovic, etc. Vamos ver! Espero que tenhas razão, mas duvido uma beca.

Daniel Soares disse...

Baggio, discordas então da ideia do Maldini de que o Bernardo chegará a top ten mundial em tres épocas... Qual achas que será o nivel a que ele chegará?

B Cool disse...

Se pensarem na selecção inglesa então é um abuso os que ficaram de fora: wilshere, sterling, oxlade-chamberlain, callum chambers, zaha.
Bernardo, William e João Mário tiveram muito maior exigência na Liga dos Campeões e mesmo nas próprias ligas do que neste torneio. O mesmo se poderia dizer de Paulo Oliveira e eventualmente Tobias, mas acho que estes só crescerão para perto do seu potencial com jj, pois para já são apenas jogadores banais.
Os jogadores podem não evoluir, mas a maralha fica agradada e em caso de título teremos mais uma "geração dourada" para ser usada como arma de arremesso em favor do jogador português. Algo que umas derrotas logo farão esquecer.

Jose Castro disse...

Fds baggio sabes logo como tirar o ânimo ao pessoal daqui ;)
Mas tens razão. Nos escalões de formação o mais importante é o desenvolvimento do individual. E nisso a Alemanha está muito à frente de nós, por exemplo.

Roberto Baggio disse...

Bcool, exacto. As pessoas não percebem que toda esta superioridade se deve só ao facto de termos levado todos os melhores, independentemente do contexto. Parece uma convocatória para os AA, quando não é nada disso. Acham também, como podes ver, que se os outros tivessem levado os melhores a festa não seria igual para eles. Alemanha, Itália, Inglaterra, etc seguiram o caminho do estímulo, e o deram a quem precisa de facto. Perderam? Sim. Vamos é ver quantos títulos esta geração vai ter onde eles interessam, e quantos as gerações dos outros vão ter. Depois aí vamos perceber o método é comparar e chorar. Somos muita bons nos sub21 mas nos seniores perdemos. Que se passou? Pois.

Rolf Valese disse...

O bernardo é um génio mas o william, faz umas macacadas, percebi...!

JON disse...

Após tantos anos, continuam a vir cá parar picaretas! Ahah

Jose Castro disse...

Baggio só não concordo contigo quando dizes que com estes jogadores da selecção os grandes têm mais probabilidade de perder pontos. Então se contratarem um sul americano qualquer da mesma idade também não têm? Se estiveres a falar de um oliver ou jonas concordo, mas esse tipo de jogadores raramente chega a portugal e os que vêm não são assim tão bons. Não gosto dessa tua postura. Estás a desvalorizar a qualidade individual destes jogadores. Foste falacioso e a tua referência ao william desajustada. A maioria destes jogadores cabia perfeitamente num plantel dos três grandes.

Rui Lança disse...

Sempre achei que a palavra experiência é demasiada utilizada como aspecto positivo. Temos tantos experientes a fazer coisas mal feitas que me vejo rodeado de peritos a fazer porcaria. Concordo que estes jogadores apresentem mais maturidade. Mais qualidade por exemplo a ler o contexto à volta. Rui Jorge, até pode não agradar a todos, mas conseguiu uma coisa muito boa, há realmente ali um espírito grupal naquele conjunto, isso faz a diferença para outros grupos de jogadores com qualidade que temos tido.

Roberto Baggio disse...

"Baggio só não concordo contigo quando dizes que com estes jogadores da selecção os grandes têm mais probabilidade de perder pontos."

O Markovic aos 19, o Bernardo aos 19, quem era melhor? Qual era a implicação de ter tido Bernardo no lugar de Marko? É disto que falo.

" Então se contratarem um sul americano qualquer da mesma idade também não têm? "

Depende do sul americano. mas eu não falei de nacionalidades. Disse sim que estes sub21 eram bons, mas não tão bons quanto o que se diz. Há um fenómeno, de facto. E depois há William e J.Mário. Os restantes são ainda jogadores de média dimensão ou pior. Há ainda assim alguns de média dimensão que podem crescer muito. Ninguém disse que eram maus, pelo contrário. Não são é tão bons como o que se pensa.

"e os que vêm não são assim tão bons."

não é isso que vejo.

"Não gosto dessa tua postura"

Não estou aqui para gostares da minha postura.

"Estás a desvalorizar a qualidade individual destes jogadores."

Ora eu acho que tu estás a sobrevalorizar. E agora? Posso ter a minha opinião?

" Foste falacioso e a tua referência ao william desajustada."

yaya. se tu o dizes. gostaria era de ver o jogo em que o william está constantemente em condução a quebrar linhas, na liga ou na europa, ou na selecção A. A isso, coisas que ele não faz no contexto dele, chamo de macacadas. Já Bernardo e J.Mário têm sido exactamente iguais ao que são.

"A maioria destes jogadores cabia perfeitamente num plantel dos três grandes."

Hum pois. Tenho as minhas dúvidas sobre "a maioria caber perfeitamente". Não tenho é dúvidas que alguns cabiam, e alguns deles a titular. Mas entre "alguns" e "a maioria" vai uma grande distância.

Rolf Valese disse...

Portanto, ganhámos à alemanha, q levou quem quis levar, mas teria sido melhor levar outros q lá fossem perder, mas aprendendo,,,!

Onde será q quer chegar este contorcionismo intelectual...?

Hummmm, se calhar sei, deve,ser ao lugar onde nasce a necessidade de apoucar uns, para n dizer outra coisa, enquanto a outros lhes basta respirar para serem geniais...!

Ace-XXI disse...

Apesar de estarmos colectivamente a beneficiar disso continuo a achar que levar william ao europeu foi uma decisão inacreditável. William teve no ultimo mundial é

TiagoSCP disse...

Bom dia,

Baggio, percebo o que escreveste e concordo contigo em relação a que o estimulo de certos jogadores é pouco devido à ja sua experiencia/qualidade e que outros, nao tao bons deveriam de jogar nos seus lugares. O que eu quero perguntar é, nao beneficiaria mais, tanto a competiçao como os jogadores se as seleçoes levassem de facto os melhores aumentando assim o nivel e a dificuldade dos jogos. Ou tal nao seria possivel pois o numero de jogadores nesse patamar é muito reduzido?

Tiago

TiagoSCP disse...

Bom dia,

Baggio, percebo o que escreveste e concordo contigo em relação a que o estimulo de certos jogadores é pouco devido à ja sua experiencia/qualidade e que outros, nao tao bons deveriam de jogar nos seus lugares. O que eu quero perguntar é, nao beneficiaria mais, tanto a competiçao como os jogadores se as seleçoes levassem de facto os melhores aumentando assim o nivel e a dificuldade dos jogos. Ou tal nao seria possivel pois o numero de jogadores nesse patamar é muito reduzido?

Tiago

Ace-XXI disse...

Apesar de estarmos a beneficiar da sua presença contiuno a criticar a convocatória de william para este europeu. Pelo injustiça que é para os que conseguiram o apuramento (william pouco ou nada jogou) mas principalmente para william que depois de ter jogado o mundial e de ser presença constante na seleção A nao merece esta despromoçao até porque fisicamente está a ser levado a 1 nível demasiado elevado que poderá ser muito prejudicial para a sua carreira.

Bernardo e João Mario também são top mas a sua inclusão neste europeu já me parece mais lógica e justa.

Roberto Baggio disse...

"Portanto, ganhámos à alemanha, q levou quem quis levar, mas teria sido melhor levar outros q lá fossem perder, mas aprendendo,,,!

Onde será q quer chegar este contorcionismo intelectual...?

Hummmm, se calhar sei, deve,ser ao lugar onde nasce a necessidade de apoucar uns, para n dizer outra coisa, enquanto a outros lhes basta respirar para serem geniais...!"

Quero chegar ao número de títulos que os AA têm :)

Roberto Baggio disse...

"nao beneficiaria mais, tanto a competiçao como os jogadores se as seleçoes levassem de facto os melhores aumentando assim o nivel e a dificuldade dos jogos."

A competição sim. Os jogadores não. Quem já está num patamar acima deve jogar contra jogadores (na sua esmagadora maioria) do "seu nível". De outra forma, mesmo que os outros tenham 3,4 do mesmo nível ainda há 6,7 abaixo, e continua a ser fácil.

Por exemplo, metias Draxler, Goetze, Krammer, e etc e jogar contra os nossos e o resultado seria o mesmo. Também eles iam parecer estar a brincar. Por exemplo, esta alemanha tem jogadores mto bons jovens. Meier, Youness, Bittencourt. Mas nem pareceu ne? Vamos ver onde chegam os alemães, e onde chegam por exemplo Ricardo, Cavaleiro, e cia.

Rolf Valese disse...

Baggio, se é realmente aí q quer chegar parece-me estimável e n me cabe obviamente duvidar das suas intenções.

Já no q respeita à metodologia, posso ter algumas dúvidas, mas isso até me parece saudável...!

N gostei essencialmente q se referisse ao q-o william faz em campo como macacadas, parece-me ate pouco avisado da sua parte, mas faço-lhe a justiça de acreditar q n houve intenção de ofender.

Saudações...!

Rolf Valese disse...

Baggio, se é realmente aí q quer chegar parece-me estimável e n me cabe obviamente duvidar das suas intenções.

Já no q respeita à metodologia, posso ter algumas dúvidas, mas isso até me parece saudável...!

N gostei essencialmente q se referisse ao q-o william faz em campo como macacadas, parece-me ate pouco avisado da sua parte, mas faço-lhe a justiça de acreditar q n houve intenção de ofender.

Saudações...!

Jose Castro disse...

Bernardo podia não ser melhor que o marko aos 19 mas tinja de certeza lugar no plantel, no lugar de outros.que tu sabes quem.
É verdade, não estas aqui para eu gostar da tua postura mas eu tenho direito a afirmar quando gosto ou não, mesmo que não te importe isso, como também não me importaria a mim.
Não acho que estou a sobrevalorizar os jogadores, mas a constatar que de facto muitos têm capacidade para estarem numa 1 equipa dos três grandes.
É verdade, william não conduz e faz passes a rasgar com tanta frequência na liga e na champions, mas ainda assim é o melhor do sporting no meio campo. João Mário igual a si próprio? Não concordo.

Roberto Baggio disse...

a implicação é que com bernardo no 11 fazes menos que com markovic. bernardo cresceu no monaco n foi por estar no banco. foi por estar no 11. ha uma diferença entre estar no plantel e estar no plantel a jogar. n sei se a percebes bem.

ou alguem acha que se cavaleiro n estivesse a jgar estaria aqui (a demonstrar este nivel)? ou rafa, ou sergio, ou tobias, ou p.oliveira? é de loucos pensar que tar no plantel sem jogar da para evoluir aos 20, 21, 22. é essa a idade dos nossos ne?

Rolf Valese disse...

Já quanto à questão de fundo comfesso a minha perplexidade:

Ganhámos porque levámos jogadores q já estão noutro patamar competitivo, se bem,percebo o argumento,

Mas se tivessemos perdido seria dir-se-ia q era natural pois com estes ou com outros em qqr dos lados a alemanha é melhor, como é cabalmente demonstrado pelos resultados da AA q bem referiu...,

A pergunta é: segundo e seguindo esta linha de raciocínio como se pode quebrar o paradigma...?

HPereira disse...

Então se jogadores de 20, 21 e 22 anos não evoluem no banco, é preferível jogar um Euro sub-21 ou estar na praia e dps numa pré-epoca contra os Sions da vida?

Posso concordar que pode não ser a concorrência mais adequada, mas acho que é melhor que nada... Digo eu que não percebo nada disto...

Jose Castro disse...

Claro, tens razão mas acho que o bernardo foi mal tratado pelo jorge jesus. Com o resto do teu comentário, concordo plenamente.

Roberto Baggio disse...

"Então se jogadores de 20, 21 e 22 anos não evoluem no banco, é preferível jogar um Euro sub-21 ou estar na praia e dps numa pré-epoca contra os Sions da vida?"

quantos do 11 andam no banco nos seus clubes? 2? Sá e Ricardo Pereira. Tá respondido?
e quem falou nesses? tá respondido? falei em 3 nomes, se tivesses lido bem.

"Posso concordar que pode não ser a concorrência mais adequada, mas acho que é melhor que nada... Digo eu que não percebo nada disto..."

pois. tu achas que metendo seniores a jogar contra juniores é melhor que nada. eu acho que é melhor nada - descanso - do que isso.

"A pergunta é: segundo e seguindo esta linha de raciocínio como se pode quebrar o paradigma...?"

Um bom inicio era copiar o que os outros fazem, expondo as individualidades ao estimulo competitivo adequado a sua qualidade. para que o melhores cheguem mais rapido aos AA, e assim aos 23,24 estejam no expoente máximo da sua qualidade no clube, e a render efectivamente em resultados na selecçao qd interessa ter resultados, e n a jogar euros sub21.

dessa forma os de 19 anos de portugal vao poder competir com os de 19 anos de lá. e os de 23 com os de 23. não os de 23 nossos com os de 20 dos outros. isso é a maior amostra de atraso n evolução dos atletas que se pode ter.

Por exemplo, como se explica a ausência de Rony Lopes deste Euro? Da mesma forma que se explica a ausência de Meier e Kimmich do mundial de sub20! o objectivo é privilegiar o individual, e não pensar nos troféus. troféus é para os seniores.

Unknown disse...

Baggio, o william concordo contigo, alias ja esteve no brasil e a partir daí tem ido sempre aos AA, mas quanto ao Bernardo ainda só foi convocado duas vezes, e fez o apuramento todo com os sub-21, se calhar seria um bocado injusto ele não ir. Por exemplo, o André Gomes também tem idade de sub-21, mas não foi, se calhar por essa razão que tu falas.

Roberto Baggio disse...

" mas quanto ao Bernardo ainda só foi convocado duas vezes, e fez o apuramento todo com os sub-21"

não interessa o que fez antes. interessa o estado dele actual. e para quem disputou a titular uns quartos de final contra o arsenal, e contra a juventus, com sucesso, chega aqui e percebe-se que isto é curtinho. qualquer gajo da federação com olhos deveria ver isto. até podia nem ter internacionalizações A que dava no mesmo. que é isso da justiça? alguém me explica? mas o objectivo dos jogadores em ir aos sub21 qual é? ficar eternamente nos sub21 a disputar qualificações e torneios, ou ir aos A? se já tem nível para os A não tem nada que estar nos sub21. a não ser em alguns casos especiais - por exemplo jogadores que não joguem nos clubes, como a Alemanha fez com Stegen e Ginter, que tiveram apesar de tudo (da idade) pouco tempo de jogo nos seus clubes -.

Injusto é jogadores que precisam de ganhar experiência não a terem porque há outros que não precisam dela e a absorvam. quando se deixar de pensar em merdinhas e começar-se a pensar realmente no desenvolvimento individual do atleta até falhas na convocatória para n perder a pré-época nos clubes vão ser normais - ja aconteceu com Meier, por exemplo.

A.Gomes n foi convocado por lesão.

Roberto Baggio disse...

Ninguém precisa do euro de sub21 para perceber se o Bernardo é bom, se o William é bom, se o j.Mário é bom. Esses já sabemos com ou sem Euro. E os outros? Os Neves, os Rafas, os Ronis, os Tozés, os Hortas, os Iuris, etc, etc, etc?! é disso que se trata. expor a um estímulo competitivo desses quem precisa dele para crescer. a justiça está nisso. não está em tratar todos da mesma forma. está em perceber e avaliar o contexto, e depois decidir em função disso.

jorge gaspar disse...

Com todo o planeamento, a fedaracção alemã esqueceu-se de deixar o ter stegen em casa. Têm que actualizar a base de dados.
Ninguém evolui muito num torneio de duas semanas. Daí não compreender a lógica por trás da ideia de que Ruben Neves ganharia muito mais com este torneio do que William.

A Alemanha não leva todos os sub 21 porque alguns clubes não deixam ir certos jogadores. O facto de Ter Stegen estar lá, prova que a ausência de certos jogadores, não é uma estratégia Alemã.
Ronny Lopes não foi porque teve no mundial de sub 20 tal como Gonçalo Guedes.
Ter bom futuro, não significa que sejamos obrigados a ter os melhores jogadores do mundo, nem significa que a quantidade de talento seja igual á quantidade de talento das principais seleçőes mundiais.

Eu sei que é chato ver um país muito rico com 80 milhões de pessoas, especializado em futebol, e a planear todo o futebol ao pormenor, perder 5-0 com um país mais pobre, com muito menos população e anárquico. Sei também que aquilo que disseste (as ausências) fazem muita diferença, mas não explicam tudo. Nem tudo é perfeito na Alemanha e no futebol Alemão e nem tudo é horrível no futebol Português.

Luzes disse...

Compreendendo uma grande parte dos argumentos que apresentam aqui, não consigo concordar e não aceito como é que a forte possibilidade de Portugal ser campeão da Europa em sub21 pode ser mau. Mas pela conversa que aqui vai, parece que o é mesmo. A Alemanha já foi campeã da Europa em Sub21, se calhar pode dar-se ao luxo de rodar jogadores e prepará-los para a selecção A, mas também não acredito que a Alemanha ou qualquer outro país venha para este Europeu apenas com a ideia de fazer jogadores e não ser campeão da Europa, deixando isso para a selecção principal. E peço desculpa, mas compararem Draxler e Goetze com W. Carvalho e Bernardo Silva é esticar um bocado a corda. Estão a falar de 2 jogadores que estiveram no Mundial de 2014, sendo Goetze titular indiscutível. Falam de 2 jogadores que jogam numa das ligas mais competitivas do Mundo e um deles joga numa das melhores equipas de sempre q vi jogar futebol: o Bayern.

Comparar a evolução que Draxler e Goetze tiveram, nas condições que tiveram e nos clubes em que estiveram com o que W. Carvalho, Bernardo ou mesmo João Mário tiveram não é ser sério.

Por fim, há outra coisa que me parece bastante relevante e que só pode ser feita desta forma: além de eu achar que é importante criar uma cultura de vitória e isso só se consegue com títulos, também me parece que a federação Portuguesa está finalmente a trabalhar em conjunto tendo em conta as várias camadas das suas selecções. Isso nota-se especialmente na sincronização de trabalho que existe entre Fernando Santos e Rui Jorge. Se repararem Rui Jorge está a definir o jogo de Portugal num 4-4-2 sem avançados fixos e está a aplicar um modelo de jogo para estes jogadores mais jovens entrarem na selecção A com este modelo definido, dado que já por várias vezes Fernando Santos disse e pôs Portugal a jogar em 4-4-2, umas vezes em losango outras no modelo clássico. Eu acho que os jogadores só poderão estar preparados se jogarem, primeiro nas camadas inferiores e depois na selecção principal.

A minha conclusão é muito simples: a federação está, finalmente, a fazer um grande trabalho a nível de selecções de formação com o claro objectivo de munir a Selecção A tanto em jogadores de qualidade preparados desportivamente, mas também ter jogadores já formatados para jogar num determinado modelo de jogo, um modelo que será transversal a todas as selecções. Fernando Santos e Rui Jorge estão a ser importantíssimos neste processo de maneiras que não concordo com muitas coisas escritas por aqui.

Para mim, parece-me que está muita coisa bem, aliás, está mais na linha do óptimo se considerarmos que este trabalho que a federação está a fazer deixou de ser feito desde que Carlos Queiroz saiu da selecção, pelo que não concordo com muitas das coisas escritas aqui. Dá-me a típica sensação que o português só está bem a falar mal. Mesmo quando está a ganhar. E a ganhar bem...

Um resto de boa tarde para todos!

Andre Lopes disse...

Excelente, Baggio! Não só pelo raciocínio como pela paciência de o explicar detalhadamente e andar aqui a contra-argumentar. Seria excelente as mentalidades evoluírem, para bem do nosso futebol. E bons exemplos não faltam por aí. A pólvora já foi descoberta e o segredo até está bem à vista, para quem quer ver e não simplesmente olhar.

Roberto Baggio disse...

"A Alemanha não leva todos os sub 21 porque alguns clubes não deixam ir certos jogadores. O facto de Ter Stegen estar lá, prova que a ausência de certos jogadores, não é uma estratégia Alemã."

explica lá essa. lol quero rir. clubes n deixam?! essa ideia é só tua ne?

qtos minutos teve stegen no barcelona, fazes ideia? veio aqui para somar mais. cm já foi explicado, ele o ginter. e mais, ate podia ter ido o neuer que o problema se mantinha e tinham levado 5 na mesma.

"Ninguém evolui muito num torneio de duas semanas. Daí não compreender a lógica por trás da ideia de que Ruben Neves ganharia muito mais com este torneio do que William."

pois. do evoluir pouco ao evoluir nada há uma ténue linha que separa o porque de um perceber e outro não.

"Ronny Lopes não foi porque teve no mundial de sub 20 tal como Gonçalo Guedes."

assim como meier e kimmich. surpresa? os alemaes foram aos sub21. lol.

"Eu sei que é chato ver um país muito rico com 80 milhões de pessoas, especializado em futebol, e a planear todo o futebol ao pormenor, perder 5-0 com um país mais pobre, com muito menos população e anárquico."

não é chato, ner surpreende para quem anda atento a estas merdas. ao pormenor, como tu dizes. é que uns fazem disto sub21, outros - seguindo as regras, claro - fazem disto sub23. quando chegarmos aos seniores. quando toda esta geração lá chegar, vamos ver quem ganhará. não tenho dúvidas que a continuar com este projecto portugal seja mtas vezes campeao de sub21. duvido é que isso se reflicta em titulos quando interessar ganhar títulos. e acrescento, qual é a melhor escola de formação do mundo, e a que tem aproveitado mais jogadores com sucesso onde interessa ter sucesso - seniores? Se estás a pensar no mesmo que eu, vai lá ver qtos titulos de formação ganhou nos últimos 10 anos! pode ser um bom indicador para ti.

"e nem tudo é horrível no futebol Português." ai é é.

" Isso nota-se especialmente na sincronização de trabalho que existe entre Fernando Santos e Rui Jorge. Se repararem Rui Jorge está a definir o jogo de Portugal num 4-4-2 sem avançados fixos e está a aplicar um modelo de jogo para estes jogadores mais jovens entrarem na selecção A com este modelo definido, dado que já por várias vezes Fernando Santos disse e pôs Portugal a jogar em 4-4-2, umas vezes em losango outras no modelo clássico."

lolololololol há quanto tempo andas a ver os sub21 pá?! antes ou depois do Paulo Bento?

"não consigo concordar e não aceito como é que a forte possibilidade de Portugal ser campeão da Europa em sub21 pode ser mau."

Ahn?! onde é que se viu isso escrito?!

"A minha conclusão é muito simples: a federação está, finalmente, a fazer um grande trabalho a nível de selecções de formação com o claro objectivo de munir a Selecção A tanto em jogadores de qualidade preparados desportivamente, mas também ter jogadores já formatados para jogar num determinado modelo de jogo, um modelo que será transversal a todas as selecções. Fernando Santos e Rui Jorge estão a ser importantíssimos neste processo de maneiras que não concordo com muitas coisas escritas por aqui."

A federação escolheu o F.Santos pq sabia que ia dar continuidade ao que Rui Jorge em termos de modelo e sistema trabalhava nos sub21. sim. é isso que estás a dizer. lol.

"Mesmo quando está a ganhar. E a ganhar bem..."

Pois. Fizessem os outros o torneio dos sub23, e já não valia. Porque na mesma idade, repito, na mesma idade, afinal já não há comparação. Porque será? Porque se calhar a idade não é o fundamental, para uns, mas sim o patamar competitivo em que estão. e enquanto assim for, quando interessar uns vão continuar á anos luz de outros. é meter os de 23 de pt, os de 22 de pt,, os de 21 de pt, os de 20 de pt, os de 19 de pt, todos a competirem contra os respectivos de outros países e descobrir as diferenças. lol.

só não entende que não quer, ou quem não sabe. lol

Eat My Bullets disse...

A alemanha também tava a jogar com um jogador que apenas foi campeão europeu pelo Barcelona...Foi ele que defendeu na champions logo e tao digno como ele o bernardo silva tar nos sub-21,O objectivo deste europeu ja estava definido - JO2016.
Para a inglaterra isto pouco importa porque nao podem levar o futebol ao JO.
Mesmo a alemanha deixando Gotze Draxler de fora levou Volland(22 anos 3 jogos pelos AA) Ter stegen (23 anos 4 jogos AA) o próprio meyer ja jogou pelos AA e o ginter ja tem 5 Jogos pelos AA... Acho que os nomes que voces dizem nao foram convocados mais por capricho dos clubes do que por vontade do treinador, penso que um treinador gosta sempre de ter os melhores a disposição

Luzes disse...

Baggio,
Eu disse que compreendo todos os pontos que referiste e mtos dos comentários por aqui escritos, apenas não concordo com eles. Quanto às tuas perguntas em tom de sobranceria, posso dizer-te q vejo selecções jovens de Portugal desde os tempos do Rui Costa, JVP e por aí em diante lol

Pelo meio falas e concordas com o q escrevo, deve ter sido pq acertei em qq coisa, uma mera coincidência certamente ganda lol

de facto só não entende quem não quer, mega lol

Gosto muito do q escrevem nos posts e acompanho o vosso blog há mto tempo. Apenas evito escrever comentários aqui quando discordo deles pq já sei q depois vão vir este tipo de respostas um bocado desbocadas. Uma discussão que podia ser uma conversa interessante é logo morta à nascença hiper lol

Sem ressentimentos. Continuem o bom trabalho!

joão nogueira disse...

Para muita boa gente que aqui comentou este torneio foi uma benção. Assim quando levarmos na boca nos seniores nos torneios a doer já podem dizer "mas os nossos putos espetaram cinco na alemanha".

Roberto Baggio disse...

"penso que um treinador gosta sempre de ter os melhores a disposição"

aí é que está. isto não se trata de ter os melhores. trata-se de evoluir jogadores. os que já estão evoluídos não estão aí a fazer nada. não é o número de internacionalizações que define isso. é o patamar competitivo em que cada um está. e como iso não é expresso em número, mas sim por aquilo que os jogadores fazem em campo, é que ninguém percebe. olhar para lá a ver que em condições normais, contra adversários normais - do mesmo nível - aquilo não seria assim é um exercício que não é mesmo para todos. A federação alemã impôs jogadores ao seleccionador, assim como vetou outros. mais do que isso não posso dizer.

"Quanto às tuas perguntas em tom de sobranceria, posso dizer-te q vejo selecções jovens de Portugal desde os tempos do Rui Costa, JVP e por aí em diante lol"

então explica lá por que é que o Rui Jorge já jogava 442 qd o paulo bento ainda era o seleccionador. e se assim é, se a federação contratou um gajo para imitar o rui jorge. interessante sim qd os argumentos valem. um gajo que chega aqui e diz que a federação tem um grande projecto, que está finalmente a trablhar pq o sistema de f.santos por acaso coincide com o de rui jorge, é de dar tiros na cabeça não?!

rui jorge já jogava assim antes de fernando santos. o que diz isso sobre os teus comentários? que são patetas, logo não há nada de saudável em discutir o que quer que estejas a discutir. pelos vistos não segues assim de forma tão pormenorizada os sub21, e tens razão, as vezes mais vale mesmo não comentar. lol.

Roberto Baggio disse...

é mesmo isso João. o pensamento do tugão é esse. ganhámos, ta tudo bem, que se foda o resto. e depois não percebem o porquê de se foder mesmo o resto.

Eat My Bullets disse...

de facto a qualidade não se define por um numero de internacionalizações (temos licas desta vida com internacionalizações), e ao argumentar isto dou te certa razão,os jogadores que vão representar a equipa AA da Alemanha 90% tem qualidade fruto do bom trabalho da federação deles, logo também me tens que dar certa razão quando digo que a selecção alemã levava muitos internacionais AA, logo esses jogadores também nao fizeram aquilo que "fariam em situações normais contra adversários normais", ou será que os internacionais AA alemães que foram representam os 10% de jogadores fracassados que jogaram pela selecção principal. Assumindo o teu ponto de vista, acho que o Can (nunca jogou pela AA, salvo erro) também neste europeu evoluiu 0 visto que também já tem mais qualidade do que jogar pelos sub-21

Logo acho que podemos concluir que a Alemanha não foi para a republica checa para evoluir jogadores... Tinha aspirações (legitimas) de ganhar e tal como Portugal levou jogadores que dão garantias de qualidade

Filipe Nunes Vicente disse...

Eu percebo o objectivo do texto, e de facto notou-se uma diferença de traquejo, mas se formos a analisar, a maioria do 11 inicial que esteve presente no jogo contra a Alemanha foi a equipa-tipo da qualificação. A única excepção é o William, que fez os primeiros 2/3 jogos e depois saiu para a selecção A. Nos centrais, saiu o Vezo e entrou o Ilori, mas não foi por uma questão de "batota", foi uma questão de forma física. E contra a Alemanha, nem estava lá o Ilori, estava o Tobias, que é mais novo e de pior qualidade. O João Mário jogava menos vezes, não por ficar fora dos convocados mas sim por ficar no banco, porque estava lá o André Gomes, que falhou o torneio devido a lesão. O Bernardo Silva fez a qualificação inteira e foi dos melhores jogadores. Se foi este o grupo que fez a qualificação, qual era a lógica de chegar aqui e não convocar o Bernardo, o João Mário ou o Raphael Guerreiro? A única que de facto foi mais "aproveitada" foi a do William, mas foda-se, se não jogasse ele jogava um puto de 17 anos que também já fez jogos na Champions, chamado Rúben Neves. Um jovem cuja maturidade impressiona, e que fez vários jogos pela equipa principal do Porto, quando deveria estar a jogar num Europeu sub-19. Ou seja, tudo se resume a William por Rúben Neves. É provável que sentíssemos mais dificuldades e falta de capacidade física no meio campo, mas ia transformar a goleada num resultado oposto? O Rui Jorge fez o que lhe competia, usou a maioria do 11 inicial que fez a qualificação inteira, ou seja, o grupo com quem ele trabalhou mais os processos de jogo. A Alemanha fez exactamente o mesmo: levou o plantel com quem fez a qualificação inteira. Se forem a verificar, Younes, Volland, etc, estiveram lá desde o princípio. Não considero que seja inteligente dar oportunidades ao Tozé, Iuri ou Rafa no 11 inicial quando a fase de qualificação inteira foi feita com este 11 inicial (volto a reafirmar, sem contar com o William, que de facto podia ter sido deixado de fora neste torneio).

Filipe Nunes Vicente disse...

Aliás, apenas para complementar o que disse, Draxler e Goetze nem sequer disputaram a qualificação, ao contrário dos nomes portugueses que foram mencionados. Bernardo Silva foi até um dos melhores da qualificação e um dos melhores marcadores da equipa.

Roberto Baggio disse...

"Assumindo o teu ponto de vista, acho que o Can (nunca jogou pela AA, salvo erro) também neste europeu evoluiu 0 visto que também já tem mais qualidade do que jogar pelos sub-21"

de acordo. mas Can, como William, J.Mário, ou Bernardo, tem lugar nos AA? é disso que se fala. o objectivo é chegar aos AA- chegando lá, tendo nível para lá estar, cmo william, bernardo, e j.mário ja têm para a nossa selecção faz sentido que por lá fiquem.
agora na selecção alemã, qual é o nível? Concordo que n veio aprender nda o Can, mas tbm n tem lugar nos AA pq ali o nível é bem superior.

Roberto Baggio disse...

Para fechar,

"Logo acho que podemos concluir que a Alemanha não foi para a republica checa para evoluir jogadores... Tinha aspirações (legitimas) de ganhar e tal como Portugal levou jogadores que dão garantias de qualidade"

Mas alguém vai para qualquer jogo ou torneio para perder?!

Rolf Valese disse...

Parece-me q estamos a discutir a questão em planos ligeiramente diferentes. A mim quer-me parecer q o,facto,de fazermos tudo igual à Alemanha n faz de nós alemães, com toda a multitude de variáveis a levar em limha de conta q isso comporta. Tendo a desconfiar das soluções milagrosas e dos homens providenciais...!

O,argumento de alguns jogadores portugueses estarem claramente em patamares competitivos diferenciados n me pareçe q possa explicar tudo, assim como fica por demonstrar q se as opções forem outras isso só por si venha a ter impacte significativo nos,resultsdos,dos AA.

Tentando ver a floresta, e levando em linha de conta realidades socioeconómicas (para facilitar) tão distintas,,se calhar copiar só n chega, provavelmente n haverá nada q chegue. É q se formos a ver em qual outra actividade está o nosso país entre os 10 ou 15 melhores dos rankings mundiais...!

Aza Delta disse...

Só uma coisa: não é legítimo pensar que era importante uma participação portuguesa nos jogos olímpicos, daí o investimento nesta competição?

João disse...

Bom post porque mete a discussão onde deve estar nestes escalões.

Mas fico com uma dúvida. Embora tenha acompanhado pouco as convocatórias dos A, penso que só o William Carvalho tem sido opção recorrente, certo? Se for isto, faz sentido não levar BSilva porque esta acima dos outros? Senão vai aos A, joga nos sub21 como é natural de um miúdo de 20 anos, não?

No fundo, como o guarda-redes alemão é Ter Stegen. A minha lógica seria só deixar o seu escalão quando passar a ser opção usual num escalão acima. Senão, nem joga num nem no outro.

Presumo que tenha sido isso que aconteceu com o Draxler.

É interessante esta discussão do nivelamento, como a frase "se és o mais inteligente da sala, estas no sítio errado"... Sim, bom princípio, mas alguém há-de ser o tipo mais inteligente da sala. Se preocuparmos excessivamente com o nivelamento, acabamos por fazer muito por baixo.

J. Saro

Roberto Baggio disse...

"Só uma coisa: não é legítimo pensar que era importante uma participação portuguesa nos jogos olímpicos, daí o investimento nesta competição?"

yup. é. é legítimo pensar tudo. a federação terá os seus motivos. eu posso é não concordar com eles.

J,Saro, o nivelamento n tem a ver com os colegas, tem a ver com o adversário. n são os colegas que fazem o nível pq eles n jogam contra os colegas.

Bernardo Ferrão disse...

Baggio, apenas acho que William, João Mário e Bernardo Silva são jogadores já de seleção A e que, neste momento, já conseguem discutir a titularidade com qualquer outro da sua posição. Só isso já nos permite sonhar com uma seleção com mais qualidade, pois de facto já acrescenta qualidade. De resto concordo com tudo!

João disse...

Mas estava a falar dos adversários. ;)

Por isso, acho que a regra devia ser algo parecido com o que disse. São convocados os que ainda não são regulares nos AA.

J. Saro

Roberto Baggio disse...

Saro, eu coordeno uma equipa de infantis. se perceber que o jgo n vai ser competitivo, faço um jogo de treino com eles, e mando os benjamins competirem no lugar dos infantis. eles jogarem aquele jogo n serve de nada. é disto que falo.

João disse...

Sim, percebi e repito que este foi o texto mais interessante sobre os sub-21.

Só como adepto e tentando meter no lugar do jogador, não sei como seria fácil lidar com a ideia que não serve para os A, mas não joga nos sub-21 porque é bom demais. O exemplo do William Carvalho é fácil aceitar, tem sido escolha regular (seja titular ou suplente). O Bernardo Silva tendo 20 anos e não sendo regular nos A, acho complicado negar-lhe um europeu de sub-21.

Perceberás melhor a reação do jogador do que eu, mas não achas que seria difícil negar a camisola da selecção a um jogador como o BS?

J. Saro

Roberto Baggio disse...

"Perceberás melhor a reação do jogador do que eu, mas não achas que seria difícil negar a camisola da selecção a um jogador como o BS?"

perceberia lidando com a situação.

jorge gaspar disse...

Baggio, já deu para ver que este post foi oportuno. Eu compreendo bem o que tu dizes, mas penso que estás a ser um bocado radical. Até acho que se este torneio serviu para alguma coisa foi para certos jogadores evoluirem tendo ao lado Bernardo Silva e William Carvalho, quando nas suas equipas não têm possibilidade de jogar com jogadores com o mesmo nível.
Quanto aos jogos do Ter Stegen, não sei quantos fez, mas desconfio que tem mais minutos pelo Barça que o Bernardo pelo Mónaco, sendo que o Alemão teve numa série de jogos decisivos, incluindo final da champions, final da taça do rei e autênticas finais do campeonato espanhol contra o Atlético e Real.
Vendo o jogo que o Ter Stegen fez ontem na saída de bola, ele também não foi lá aprender nada. Deviam ter dado o lugar a outro.
Agora, se apenas devem ir aos sub 21 aqueles que não jogam pelos AA então apenas o William devia ter ficado a descansar e mesmo esse não sei.

bio disse...

Olá Baggio,

Percebi onde querias chegar mas fiquei a pensar i seguinte: todos os jogadores da Alemanha são bastante experientes, independentemente de serem mais novos...
Será que este 5-0 é exclusivamente explicado pela diferença de número de jogos na Europa ou outros contextos de elevada exigência? Aí fim ao cabo, os putos da Alemanha jogam na Bundesliga, que é substancialmente mais forte que a nossa liga...
Epa é que não estou a ver assim tanta diferença assim, em termos de experiência.
Obrigado,
Gonçalo Mano

Roberto Baggio disse...

Gonçalo, vai lá ver melhor.

Jorge desconfias mal. mto mal. e repito o que já disse, eles até podiam ter levado o neuer que o resultado seria o mesmo. o gr é impotente e indiferente com tamanha superioridade. ps:bernardo tem só o dobro.

Roberto Baggio disse...

acho mto engraçado que a maioria acha que o que se escreve por aqui n tem fundo nenhum. pelo menos podem dar o crédito de ter feito alguma investigação antes de escrever que pt soma mtos mais minutos de jogo que os outros lol. pelo menos isso.

José disse...

Bem podem continuar a pôr os alemães no pedestal que quiserem que não é por isso que têm razão. O único caso estúpido de português que já está bem cimentado nos AA é o William, todos os outros são desaproveitados ou explodiram precisamente nesta selecção. Só faz sentido que jogam o Euro, senão era uma parvoíce: jogaram demasiado bem, por isso vamos deixar que os coitadinhos que não têm minutos nos clubes façam a fase final. E o caso do William é bem contrabalançado pelo Ter Stegen: quero lá saber que tenha feito poucos minutos e que não possa jogar nos AA por causa do Neuer, fez a Champions toda, jogou até mais tarde do que qualquer um dos outros e ganhou-a. Jogar o Euro-sub21 é OBVIAMENTE dar um GRANDE passo atrás e pela vossa lógica deveria estar a descansar.

Tiago Santos disse...

Apesar de perceber bem a ideia do POST, esse exemplo dos infantis tb foi muito bom, acho que neste caso exageras um pouco.

Penso que apenas o Wiliam não deveria estar, até devido a qualidade do Neves, pois a meu ver a joga de cadeirão e não beneficia nada com a experiência. A diferença Física por exemplo é enorme entre ele e os outros jogadores, o que lhe permite por exemplo ficar com a bola no pé imenso tempo enquanto um gajo com metade do físico anda a sua volta a tentar ver a bola.
Claramente neste caso o Jogador não aprende nada de novo, porque em competição a serio ele não pode/consegue fazer isto.

Mas os outros penso que o caso não é tão gritante Bernardo e João Mário são jogadores desta geração fizeram toda a classificação e acho que ainda ganham experiência com esta competição. Bernardo só começou este ano a jogar numa primeira liga e apenas na segunda metade da época se estabeleceu no 11. Ok mandou um salto enorme na evolução, verdade mas penso ainda se enquadra.

joao santos disse...

"Ah! Então assim o Benfica ou o Porto vão estar pressionados a apostar na formação?! Bom, se o dizes."

Pois digo. Não sei que idade tens, mas talvez não te recordes da importância que tiveram os 2 titulos de 89 e 91 no futebol português. Não era tanto a questão dos estrangeiros(tambem mas em menor grau), mas sim a falta de aposta nos jovens durante o final dos anos 80. E se os de 89 foram importantes, depois de 91, levantou-se um clamor a exigir a aposta nos Figos, Rui Costas, Coutos, J.Costas etc. É que nao se falava de outra coisa quando se discutia futebol! Ao não acontecer essa sequência de titulos, por mais qualidade que tivessem, duvido que tivessem as oportunidades que tiveram. A opinião publica, a imprensa, a pressão do zé adepto, tiveram influência sim. E quem viveu esses tempos, recordará bem. Não dás a importância devida ao poder da imprensa por exemplo.

Tal como te disse, já vi esta historia muitas vezes. Dizes que "só" Bernardo e talvez William e J.Mario cheguem a um nivel muito alto. E eu digo. Optimo! Se uns 3 ou 4 desta geração chegarem a titulares de clubes de topo europeu já é muito bom. Eu acho que serão Bernardo, Joao Mario, Ilori, William(embora eu nao o aprecie particularmente...)(e provavelmente Ricardo como mais uma notável adaptaçao de um extremo a lateral). E será mais ou menos o mesmo numero dos que chegam a esse estatuto no futuro, de uma Alemanha, de uma Italia, de uma Inglaterra.
No inicio dos anos 90, perguntavas quem iria chegar mais longe: Stan Collymore ou Rui Costa, Mcmanaman ou Figo? Lentini ou Joao Vieira Pinto? E a resposta iria invariavelmente no sentido dos ingleses e italiano. E com o mesmo risinho ironico que hoje dão quando digo que Bernardo não estará abaixo de Gotze dentro de um par de anos. Esqueces essa sobrevalorização de jovens alemães e ingleses, que têm naturalmente acesso mais rapido a clubes de notoriedade por estarem já inseridos nas grandes ligas europeias.

Podes recuar quantas geraçoes de sub-21 queiras e terás sempre a mesma historia. Eles aos 21, 22 anos já têm uma muito maior quantidade de jogadores famosos. INDIVIDUALMENTE, não se confirma mais tarde essa aparente enorme superioridade nas carreiras individuais de cada um comparando com os portugueses(o saldo será ligeiramente favoravel para eles, mas estamos a comparar paises com muitos mais habitantes). Colectivamente, a Inglaterra é o que se sabe, mas a Alemanha tem tido sempre obviamente bastante sucesso. O nosso problema não tem sido a falta de qualidade individual. Nunca o foi. E tambem não o será com esta geração.

Quanto a essa teoria de não levar o Bernardo, o William, o J.Mario. Eh pa nao sei que te diga. Nao faz sentido nenhum. Nenhum deles é sequer titular nos AA. Se estivessemos a falar de um Cristiano nos seus 20 anos, até aceitava simplesmente pelo factor motivação(e so isso)...Nem eles perdem nada em estar a disputar esta competição(ganham como te disse!), nem outros que já por si não têm enorme potencial, ganhariam muito com 4 ou 5 jogos destes. E se outros o fazem, não significa que seja o caminho mais correcto. Até porque esses, sendo alemaes, ingleses, não precisam propriamente desta prova para aumentar a sua notoriedade e valor de mercado.

Rui Frias disse...

Não esquecer André Gomes (falhou por lesão) Ruben Vezo que falas no post de Outubro de 2014, Bruma e Bruno Fernandes da Udinese...

André Ferreira disse...

Entendo perfeitamente o propósito deste post. Outro ponto prévio é que não valorizo assim tanto este último resultado. E ainda que realmente Portugal apresenta uma equipa que tem vários jogadores com 22/23 anos, o que pode implicar que já tiveram mais um ano ou dois de experiências (caso do Bernardo, com este ano de explosão), que reconheço, faz toda a diferença.

No entanto, não sei se concordo a 100% contigo. A verdade é que exceptuando o William, todos os outros estão a crescer e a ser postos perante mais um estímulo importante. Jogar no Paços (exemplo do capitão) é bom porque é a 1ª divisão de Portugal, mas que também já aqui foi muitas vezes desvalorizada e mencionada como de pouca exigência. Jogar um Campeonato da Europa de Sub21 é estimulante, creio eu.

Ou seja, nem todos vão chegar aos A, mas se levasses jogadores com 19/20 anos também nem todos lá chegariam. Aumentavas as suas hipóteses? Talvez.

Bernardo é um dos melhores jogadores do campeonato, mas o seu espaço nos A é reduzido. Não terá mais visibilidade e experiência depois de disputar uma fase final de um Europeu? Isso não o pode colocar mais perto dos A?
Achas que não sente nenhum estímulo? Pode ser "mais fácil", mas não retira nada? Que estímulo sentiria em estar a ver pela tv?
Atenção, eu também concordo que o normal era ele já estar nos A, já ter tido no seu clube mais espaço para crescer. Já podia ter sido levado a explodir mais cedo, concordo em absoluto, mas essa não é a realidade agora.

E se por ventura ganhar, essa cultura não é importante? Esse património, que no fundo também é estar no desporto.
Aconteça o que acontecer já foi positivo para ele. (Além de tudo, é hoje mais confiante nas suas capacidades que era antes.)
Aconteça o que acontecer daqui vai para os A em definitivo (provavelmente para titular, ou perto disso).
Se acontecer a vitória, vai chegar na mesma, mas como Campeão da Europa pela selecção, coisa que nenhum dos actuais jogadores foi...

Resumindo, para mim têm que ir os melhores. Não os melhores de hoje, mas os melhores. E Bernardo é. E o William também. E o Rúben Neves também.
E podem ficar com uma marca indelével na carreira.

PS: Se Cavaleiro, Ricardo, Tobias, entre outros são ou havia outros, quiçá mais jovens e melhores, isso é a avaliação da FPF. Mas daí a desvalorizar o que estão a fazer. (Não é o mesmo que sobrevalorizar - isso também não o faço)

Messi disse...

Além disto mesmo as chamadas lógicas de William, João Mário e Bernardo Silva, já que tem idade para estar presentes (por exemplo Bernardo ainda pode estar na próxima geração sub-21), não atenuam sequer a diferença para as restantes selecções, até porque o nível competitivo a que estiveram sujeitos elementos como Esgaio (época atribulada entre Sporting B e Académica), Ilori (não se conseguiu afirmar em Bordéus), José Sá (titular numa equipa B) ou Ricardo Pereira (pouco utilizado no FC Porto) não era comparável com a exigência e competitividade de outros campeonatos como o inglês, o alemão ou o italiano. E apesar das comparações serem injustas, a realidade é que Ivan Cavaleiro não é Kane nem Volland, Sérgio Oliveira não é Emre Can e Paulo Oliveira não é Ginter nem Rugani.

Assim, a eficácia, personalidade e qualidade com que Portugal despachou a Alemanha nas meias-finais deste Europeu ganha ainda um peso mais significativo e tornam essa vitória numa das maiores da história das selecções nacionais. A relativização desse marco, alegando que outras selecções prescindiram dos seus melhores elementos não serve, de todo, para mascarar este feito da equipa das quinas, uma vez que várias selecções também optaram por jogadores sub-23 bastante cotados no mercado internacional. Resta chegar à final e vencer, cumprindo-se uma das mais belas páginas da história do futebol português e coroando uma grande geração e um grande trabalho de Rui Jorge.

Abraço

hra disse...

Estou em desacordo quanto ao exemplo que deste Baggio. Compreendo a tua linha de pensamento mas:

Ter Stegen 23 anos, titular no barcelona, vencedor da Champions
Knoche 23, titular do Wolfsburg
Volland 22, titular no Hoffenheim (8ºlugar)
Emre Can 21, titular no Liverpool
Ginter 21, 14 Jogos na Liga, 5 na Champions (média de 60' por jogo) e foi ao Mundial do Brasil.

Ou seja a Alemanhã dá-se ao luxo de deixar de fora as suas maiores armas, no entanto a exposição destes jogadores nos seus clubes é tanto ou maior quanto a exposição de jogadores como William, J.Mario, B.Silva ou Paulo Oliveira têm no nosso campeonato.

A Alemanha não faz melhor que nós! Estes jogadores também não são estimulados ao máximo neste campeonato da europa, porque têm estimulos maiores nos seus clubes.

A tua ideia está certa e eu concordo com ela, mas o teu exemplo está totalmente errado.

Tivessemos tanta matéria prima como eles e também poderiamos deixar uma ou duas trutas de fora!

Roberto Baggio disse...

LOL. Não se trata de deixar ou não trutas de fora. Não é essa a questão.
Já disse, podia ser o Neuer na baliza, dava igual.

Pedro disse...

Entendo o que o caro baggio defende mas não concordo.
Ora vejamos.. Deixamos André gomes e bruma de fora. O facto de o Bruma ter ficado de fora já foi um escândalo para alguns. Nos titulares jogsdores mais experientes e com mais valor de mercado estão no banco: cancelo e mane são dois exemplos preteridos por esgaio e Pereira. O nosso guarda redes têm experiência de segunda liga e está a fazer um campeonato até ao momento espectacular. Depois ok temos o caso do william, do Bernardo silva e o rapazelho guerreiro que seriam a partida os jogadores mais experientes de mais nome, sendo engraçado que na minha opinião dos elos mais fracos do 11 que são os laterais, o raphael tem sido o que tem feito as exibições mais pobres. Ficamos com william e Bernardo silva que de verdade tem lugar na seleção A. Sendo o caso do Bernardo mais discutível. Na realidade diria que neste momento o único que a partida já mostrou ter qualidades para titular da A e o william, e entendo a questão dos estímulos. acho que para a maioria o estímulo funcionária ao contrário caso não fossem, caso do bernard Sérgio oliveira João mario Ricardo Pereira Paulo oliveira que tem sido dos melhores de Portugal. O único que entenderia seria o william pois ok não vou aos sub21 mas jogo na A. Mas depois olho para a Alemanha e na realidade não entendo por essa lógica o que faz lá o ter Stegen, o vollland, o ginter. Olho para a Suécia não entendo que faz lá então o guidetti. Olho para a Inglaterra não entendo que faz lá o kane. Entendo o conceito bagggio mas a realidade é que a parte da experiência o que temos é uma equipa. Essa é a experiência e o segredo. Arrisco a dizer que tiramos alguem do onze do meio campo para frente, seja por AA e a equipa irá jogar pior tendo mais matéria prima. Lembrem.se disso nos jogos olímpicos quando jogar o nani, ronaldo e coentrao talvez, e vejam no banco o cavaleiro e Pereira e verão que secalhar por surpresa a tal equipa tão mais experiente irá ter pior qualidade de jogo mesmo sendo o ronaldo e o nani de longe melhores que cavaleiro e Pereira. Depois irão se aperceber que o aconteceu e que já não jogamos como equipa mas bola para nani e ronaldo e eles que resolvam. E não defendem e desequilibram a equipa. Podem guardar o comentário. Depois irão ver que não e a experiência mas sim o que faz a meu ver a tão diferenca e que temos de realidade um conjunto uma equipa, em que todos os elementos se tornam melhores pois todos jogam para um colectivo e não para uma individualidade, uma equipa de operários e nso de estrelas. Para mim esse ta a ser a chave da boa exibição de Portugal. Tenho dito.

DM disse...

Baggio, acho que estás a perder-te numa questão de fundo, que são os sub21. A mim, muito sinceramente, preocupa-me muito mais ver Ricardo Carvalho, Tiago, Bruno Alves, Bosingwa, Quaresma, Danny a serem convocados para passar à frente de William, João Mário, Bernardo Silva, Paulo Oliveira, Ilori, Bruma, Paciência, etc, etc, etc.

Porque a verdade nua e crua é que o tanto o William como o João Mário e o Bernardo Silva (os que tu próprio defines acima da média nesta equipa) não vão jogar a titulares no Europeu do próximo ano (e muito possivelmente até é capaz de 1 deles ficar de fora) e muitos jovens que vão sair campeões deste Europeu nem sequer convocados vão ser. Preocupa-me muito mais a média de idades da seleçaõ A ser superior a 30 anos quando há tanta qualidade nos sub21 para ser aproveitada. Mesmo que isso custo títulos no imediato (como no caso da Inglaterra no último mundial).

cobra2 disse...

Concordo que o Bernardo, o William e o João Mário, já necessitam de um estímulo maior que este Europeu de Sub-21, no entanto acho que esta é uma montra que lhes pode proporcionar maiores vôos, apesar de todos terem jogado a Liga dos Campeões.

Relativamente a estratégia usada pela FPF para este europeu tem em conta apenas o resultado final a curto prazo e não os benefícios no longo prazo. É óbvio que se os jovens forem expostos a desafios de grande dificuldade, o potencial de evolução exponencial é maior, trazendo resultados a nível senior.

Olho com curiosidade para a selecção da Bélgica, que tem tanta qualidade e tão jovens. Qual terá sido a sua estratégia na selecções jovens?

Miguel Pinto disse...

"Onde Portugal ganhou foi nos minutos somados (ferramenta fundamental para o desenvolvimento dos jovens valores) em contextos de grande exigência por parte dos constituintes desta geração." Baggio

Nem mais!!! E penso que esteja aqui a chave para a competitividade e maturidade apresentada pela grande parte dos jogadores que jogaram neste europeu. Já todos sabemos que este grupo de jogadores nunca chegará a compor a nossa selecção A mas alguns deles farão parte da remodelação da mesma. O que importa é que cada um deles continue a evoluir (ainda têm 2,3 anos para o fazer) e que saiba qual o seu papel a desempenhar dentro das dinamicas colectivas da equipa e que esta também o ajude a potenciar as suas virtudes e a corrigir os seus defeitos. Faz-me confusão confusão ver, por exemplo, o Iuri a jogar no Arouca. Acho que deveria haver mais cuidado no critério a usar para a colocação de jogadores por empréstimo sob pena destes irem encontrar uma realidade completamente diferente daquela em que se encontravam e que poderá ser nefasta à sua progressão na carreira.

aimarbenfica disse...

Ele so esta a dizer que o objetivo da Alemanha e desenvolver os jogadores a ganhar, dar aos jogadores um maior estimulo competitivo, por outro lado o unico objetivo de portugal e so o de ganhar. Tudo bem ganhemos aqui e so. A Alemanha perde aqui para depois ganhar o que interessa. Voces sao esquisitos.

Rui Sousa disse...

Epa, essa conversa tem muitas perspectivas e algumas delas para mim não fazem sentido....e tal os outros não levaram os melhores...deixaram de fora o Sterling, o Meyer, o Wilshwere o Gotze o Shaw e mais não sei quantos que foram sendo expostos. Portugal não, Portugal levou os melhores e se calhar alguns já não se justificavam.
Dos nomes acima mencionados e outros que foram sendo comentados nenhum deles fez mais de 2/3 jogos durante a fase de qualificação (excepção feito ao Shaw se não estou em erro), em 12 jogos possíveis. Isso acontece porque efectivamente já estavam num patamar de competitividade bastante superior, e já iam regularmente à selecção....o que não acontecia com os jogadores portugueses (excepção feita ao William). E por um William que há em Portugal, há um Stegen na Alemanha, um Kane na Inglaterra, um Guidetti na Suécia e um Djuricic na Sérvia.
De resto os onzes tipo de Portugal são feitos com os mesmos jogadores que foram jogando a qualificação, pelo que na minha opinião, é mais que merecida a chamada, até porque a alternativa era estarem de férias (ie, não havia jogos da A importantes ou outras competições). Parece-me normal que uma selecção que faça a qualificação leve a mesma base para o Europeu.
Por isso essa história dos outros terem deixado os melhores de fora, e não sei quê, não está muito bem contada.
Salvo pequenas excepções, as selecções levaram à fase final os jogadores que jogaram durante a qualificação. E se hoje em dia é muito fácil dizer que o Bernardo Silva está num patamar muito elevado.....há 1 ano e meio ou 2, ninguém acharia estranho que ele jogasse pelos Sub21, e isso já não se pode dizer dos Goetzes, Sterlings, Wilshweres e afins... Conforme disse, para mim a verdadeira excepção será o William, mas isso todas as selecções as tiveram.....

Baresi disse...

Ter Stegen não sei se chegou a jogar na Liga pelo Barcelona... e ele foi chamado a este Europeu porque também nos próximos anos só jogará na principal selecção alemã se o Neuer se lesionar.

Acho que aquilo que o Baggio está a querer dizer é que não se pode dar um valor demasiado alto a este resultado, porque ele vale o que vale.
Nós fomos para este Europeu com o melhor plantel possível (fora lesões) que tínhamos disponíveis, os outros não.
São opções para o crescimento futuro do atleta, que considero super válidas.

Imagine-se um jovem jogador com imensa qualidade que está inserido numa grande equipa (como são Gotze, Sterling, Markovic,Luke Shaw, etc) tinham vindo para este Europeu, e depois iam de férias.
Provavelmente começariam a sua preparação de pré-época uns 10 dias depois dos seus companheiros, não agarravam o seu lugar na equipa, e depois? Tinha sido benéfico para quem este europeu?
Para todos menos para o jogador.

Em Portugal temos um clube que abdicou de ser campeão nacional de Juniores para inserir grande parte dos seus melhores jogadores noutro contexto competitivo (II LIGA), como já se faz lá fora nas melhores escolas de futebol.
Quem é que está mal?

Blog de Portugal disse...

Já discordei de um ou outro assunto, mas neste concordo plenamente.

Já partimos atrás das grandes seleções porque somos 10 milhões e os outros 40, 70, 80... a probabilidade de conseguir formar grandes equipas, só de um ponto de vista da população, já é bem menor para nós.

A acrescentar a isso, continuamos a deliciar-nos com os Euros sub21. Em vez de colocar precisamente quem está no nível competitivo deste torneio, levamos os melhores, ganhamos e somos os maiores. Agora que os levamos, prefiro que eles ganhem a perder, mas a nível de evolução o torneio serviu para alguns.

Só te adicionava uma coisa, Baggio: o que falas é uma mudança que provavelmente nunca vai acontecer cá. É uma mudança estrutural e cultural. Tem que ser algo progressivo, mas provavelmente nunca vai acontecer. Obriga os clubes e seleções a ver os jogadores, equipas e competições não por idades ou escalões, mas por níveis competitivos e levar quem dentro das nossas seleções se encontra nesse nível. Obriga a levá-los e várias vezes a apanhar derrotas precisamente por esse motivo. Mas quando chegássemos aos AA esses jogadores estariam melhor preparados.

Nisto tudo, e apesar de não gostar muito do Lopetegui, há que lhe agradecer por ter apostado no R. Neves, pois este já está no nível competitivo que merece. E levou o Benfica a responder com a aposta no G. Guedes, que também já está num nível competitivo adequado. A ver se ao menos estes 2 continuam a ter estas boas oportunidades.

jumço disse...

penso que primeiro se deve fazer a seguinte questão, qual o objetivo da participação no euro? se foi para ganhar, pois bem que se leve os melhores e aqueles que o treinador melhor acha para o objetivo;
se é para formar e dar continuidade a um descurso da federação, de apelo à formação e à aposta no jogador português, penso que o processo foi mal gerido.

eu acho que foram pela primeira, podem não o dizer ou admitir, mas atitudes/escolhas assim o indicam na minha opinião; william naquele meio parece o pai deles todos, até anda a fazer coisas que não eram muito vistas nele; bernardo, j.mario e a.gomes(só não está ali porque está lesionado) noutro patamar competitivo; bruma de fora não se está a pensar em formação de certeza; r.pinto que "sentou" o s.oliveira na 2ªvolta fora da convocatoria; r.lopes de fora nos sub.20 com poucos estimulos, fraco mundial;

não o critico, são as opções dele e enquanto selecionador deve ter liberdade para tal, mas para mim não é formação, de qualquer forma tem um percurso imaculado sem derrotas, e é meritório, aconteça o que acontecer amanha.

mas da mesma forma que reconheço mérito pelo percurso, eu vi todos os jogos do europeu, e portugal não jogou só contra a alemanha, teve outros 3 jogos antes e acho que se deve ter algum cuidado em exaltar demasiado esta exelente vitoria sobre os alemães, porque nem tudo tem sido brilhante.

hra disse...

Bem, não percebi o seu argumento a defender a Alemanha. Gostava de concordar contigo mas sem debater o que disse não vejo como isso seja possivel.

kalho disse...

É muito bom ver uma opinião controversa no meio desta euforia toda. Obrigado pela paciência Baggio a explicar porque é que alguns destes jogadores não têm muito a ganhar ao participar neste torneio.

Carlos Franco disse...

Olhando apenas para a Alemanha não percebo este post. Pensando em ter Stegen, Knoche, Volland, Emre Can, Ginter,... dizer que a nossa selecção tem mais experiência?

Eventualmente num ou em outro caso mas não é linear. O Sá terá mais minutos em jogos oficiais que o ter Stegen mas é isso que conta?

Sim, o Gotze ficou de fora, tal como o Bruma...

Percebo discutir-se o tema mas não percebo a posição extremada.

Um abraço

Filipe disse...

http://www.zerozero.pt/news.php?id=157346

Bernardo Silva sobre a sua melhor qualidade: «Tento sempre tomar a decisão mais inteligente quando estou a jogar, seja a altura de aumentar ou diminuir o ritmo de jogo, de atacar ou de atrasar a bola para permitir à equipa reorganizar-se»

A diferença para muitos é notória.

Roberto Baggio disse...

Como há muita malta que cai nisto e não tem ideia do que tem sido escrito. Sobre William nem vale a pena. Mas está aqui sobre outros em setembro e Outubro de 2014. Muito fácil agora dizer que o nível está alto, dizem.

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/09/o-futuro-e-o-presente.html?m=1

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/10/curtas-sobre-primeira-convocatoria-de.html?m=1

http://lateral-esquerdo.blogspot.pt/2014/10/joao-mario.html?m=1

Roberto Baggio disse...

Portanto não foram estes jogos que me mostraram alguma coisa. Estes jogos mostram é o que eu já pensava, a quem não percebeu em Setembro e Outubro. Ainda que muitos continuem sem perceber.

Pedro disse...

Normalmente não costumo partilhar da mesmas ideias do Baggio......LOL....tb se concordasse deixava muitas vezes de haver discussões ou conversas.
Mas relativamente a este artigo, concordo inteiramente com o que foi escrito, se reparar-mos no contexto competitivo das outras seleções em relação à nossa, todos os miudos têm minutos de competição, maior parte deles têm muitos minutos nas equipas B's dos seus clubes ou em divisões secundárias (na Alemanha acho que está lá um no 11 que tem 19 anos e que teve cerca 2000 minutos de competição no Shalcke 04, mas não era titular absoluto), em contraste os Portugueses, até saiu um artigo sobre isso, tinham mais minutos de 1ªs divisões em Ligas de Topo, têm mais minutos em competições seniores de Topo, têm sido postos à prova constantemente contra os melhores dos melhores e não os melhores da sua idade, como é óbvio "se se safam bem com os mais velhos, a jogar contra os da sua idade....its ride on the park"..


Ao ponto que se chega para provar este ponto...simples, a ganância no "ter de ganhar a qualquer custo" é tão grande, que já se questiona a possibilidade de nos jogos Olimpicos (supostamente competição Sub23) se poder ter a presença de Cristiano Ronaldo sabendo que 2 meses antes esteve numa competição seniores, apenas porque as regras ditam que e pode levar 3 jogadores acima dos 23 anos, como tal leva se o capitão da seleção principal e mais 2 escudeiros.....não concordo....acho uma estupidez, porque estamos a falar num jogador com 31 anos (mais ou menos naquela altura) com uma média de quase 70 jogos por épocas e que irá chegar a esses jogos Olimpicos com o corpo a pedir férias, lógicamente o seu contexto competitivo será fazer 2 ou 3 arrancadas tentar 2 ou 3 remates e pedir sair por desgaste, ou seja, em contexto competitivo os jogos Olimpicos para Ronaldo para servirão para pouco mais do que ir fazer um SolteirosVCasados no 25 de Abril....

Sejamos honestos, os Sub21 campeões em 91, a tal geração d'Ouro, vejam quantos minutos de alta competição tinham nos seus clubes....não me venham com histórias das diferenças de épocas, vejam e acordem para a vida...Portugal nos ultimos anos joga para os troféus de putos sempre da mesma forma....vão os que forem preciso porque o Objectivo é ganhar, quando na realidade devia ser, vamos com os nossos miudos da mesma idade qjogar contra outros miudos das mesmas idade e em igual contexto ver em que "fase" está a nossa formação nestas idades....
Rui Jorge não é mau treinador, é suficientemente inteligente para saber o que está a fazer, ele está ali para ganhar visibilidade, e a melhor coisa para issso é sair vencedor desta competição, e qual a melhor maneira de sair vencedor....é levar todos os "MELHORES" desta idade independentement do grau competitivo que tenham

Roberto Baggio disse...

E mais. Ninguém diz que faz mal aos que estão acima ir abaixo. Ninguém diz que é mau ganhar. Diz-se é que esses citados não ganham nada ao nível futebolístico - não de imprensa e essas merdas - com isto. Exclusivamente 3. Quanto ao resto, a estratégia é a que cada federação entender. Eu como não tenho nenhuma federação também tenho a minha, sustentada em ideias de base simples para o conceito de formação, onde ganhar jogadores é mais importante que ganhar troféus. Depois, o resto logo se vê nos seniores.

É olhar para o título europeu do SLB em juniores, e ver que o Barcelona deixou os melhores daquela geração competirem em jogos não decisivos pela B, por já estarem acima. Assim jogaram com os mais novos e perderam. É ver quantos do Barcelona vão chegar à equipa principal, e quantos do SLB chegam, em que condições, e quando.

Henrique disse...

Concordo, na verdade se o objectivo destas competições for ajudar os jogadores crescer, podemos seguramente dizer que o william, o joão mário e o bernardo por exemplo, aprenderam muito pouco.

O Baggio referiu a tal equipa do Benfica que chegou à final contra o Barcelona e é verdade o que ele diz, se bem que o miúdo que resolveu o jogo este ano já já fez jogospela a equipa principal :)

Penso que mesmo no Benfica esta política mudou ligeiramente com vários júniores a integrarem a equipa B, em particular na segunda volta.

Bruno Pereira disse...

Não consigo concordar contigo Baggio. Não ganham nada? Claro que ganham! Ganham experiência, ganham confiança, ganham tantas outras coisas...e se tudo correr bem até vão ganhar o título de campeões europeus de sub-21! Achas que a pressão não é elevadíssima nesta competição? Eu acho que é.
"Bernardo não vais ser convocado para o Europeu porque és bom demais" havia de ser bonito...se me dissessem isto a mim provavelmente armava-me em Sá Pinto e ia dar uns socos ao selecionador!
Se conseguires arranjar um jogador daquela idade que aceitasse a não convocação por "o estímulo ser baixo" talvez repense a minha opinião.
Não esquecer que o hábito de ganhar é uma das componentes da formação! O ganhar não deve ser um fim que justifique todos os meios, mas não pode deixar nunca de ser um objetivo, um fim. Concordas com isto, certo?

Roberto Baggio disse...

Não. Não concordo com nada do que escreveste. Nada mesmo.

Tiago disse...

Baggio, e o gozo que dá a esses jogadores ganharem (ou jogarem uma final) dum Euro? Mesmo que seja um U-21.
Não podes comparar com o Goetze que acabou de ser campeão mundial AA.
E não achas que, se não fossem convocados, esses jogadores se poderiam sentir traídos por não lhes ser dada a oportunidade de lá estarem?
Também não podemos comparar o palmarés de Portugal com o da Alemanha. É óbvio que para Portugal é muito mais importante ganhar um U-21 do que a tetra-campeã mundial sénior Alemanha.

Roberto Baggio disse...

Okay.

Cantinho de Todos disse...

Já chego tarde à discussão mas aqui vai:

- concordo que esta seleção tem mais experiência que gerações interiores, mas também é provavelmente a seleção com mais qualidade individual desde a geração de 1986 (Moutinho, Nani, Manuel Fernandes, Veloso, Vieirinha,etc);
- contudo n me parece que tendo mais experiência que outras seleções portuguesas anteriores se possa considerar que o sucesso no escalão se deva fundamentalmente a mais experiência que as seleções adversárias;
- por isso na minha opinião aquilo que fez com que a equipa tenha tido sucesso foi para além da qualidade individual e de alguma sorte (principalmente c a Itália) a relativa superioridade tática sobre seleções que apesar das ausências n eram inferiores individualmente (Inglaterra, Itália e Alemanha).
- Essa superioridade deveu-se à cultura tática dos jogadores portugueses e dos muitos treinadores que os formaram e fundamentalmente ao trabalho do Rui Jorge e de uma equipa sem Egos onde os critérios de decisão com bola não são adulterados pelo "Ronaldo resolve".
- no que diz respeito à seleção de jogadores parece-me que globalmente foram os jogadores que fizeram a qualificação que é o que faz sentido. Até porque mm no caso do William que é o mais discutivel é de salientar que fez o início da qualificação e que embora tenha ido ao mundial desde o regresso do Tiago quase não calça.
- De resto esta é uma competição de seniores que dá acesso aos Jogos Olimpicos, não levar os melhores disponíveis porque a competição é demasiado fácil seria no minimo estranho para os próprios jogadores.
- Dado o equilíbrio entre seleções (o resultado c a Alemanha teve tanto de justo como de irrepetível) não me parece que este fosse um estimulo fraco para ninguém. O William apesar de ter uma qualidade de passe/decisão fantástica continua a ter muitas dificuldades defensivas mm neste escalão e a própria forma como falhou o penalty mais do que azar mostrou cagufa de quem não está num passeio; e o Bernardo apesar de toda a qualidade não andou propriamente a partir a louça como se estivesse na II Liga com o Benfica B, pelo que tb se tem exagerado um pouco (imprensa) quer na descrição dos desempenhos quer criação de expetativas dificilmente alcançáveis (há tanto talento nomeadamente em Espanha e França que nem sequer está no Europeu e que tem pelo menos tanta qualidade presente e potencial como o Bernardo)
- de resto se compararmos as médias de idades das várias equipas não somos particularmente mais velhos e pelo menos Mané, Tobias, Bernardo, Iuri, Gonçalo Paciência e Ruben Neves ainda poderiam jogar o próximo europeu de esperanças.
- Da mm forma que o Brasil quando ganhava muitas vezes não deviamos copiar o processo só porque sim, o facto de a Alemanha ter sido campeã do mundo n faz com q seja necessariamente superior em todos os momentos e agentes do seu processo de formação.

Abraço

Cantinho de Todos disse...

Só mais uma coisa... apesar de um trabalho claramente meritório o Rui Jorge teve o seu momento JJ qd decidiu colocar o Gonçalo no preciso de momento em que o jogo começou a ficar partido e passava a fazer menos sentido ter um PL. Foi a tipica fezada à portuguesa que ainda fazia menos sentido sabendo que poderia haver um prolongamento. Chamei-lhe momento JJ pq foi igualzinho ao JJ a meter o Cardozo contra o Sevilha.