sexta-feira, 5 de junho de 2015

Take 3. A exigência

Normalmente quando se caracteriza um treinador como exigente faz-se pelo que se exige aos jogadores fora do campo. Fala-se em ordens para se cumprir com determinado padrão comportamental que pouca ou nenhuma influência terá na execução das tarefas do jogo. Com Jesus isso muda. Com Jesus o Sporting vai ter um treinador obstinado com o cumprimento das tarefas que ele irá propor aos jogadores dentro do campo. E a exigência será tão grande que quem não se predispor a cumprir rigorosamente com os mandamentos do treinador vai ter uma época muita longa fora da convocatória e no banco de suplentes.



Isso é uma diferença gritante para os últimos treinadores que passaram pelo Sporting. Sejam eles movimentos ofensivos, sejam eles movimentos defensivos, o jogador que não for ao detalhe vai passar mal.  Seja ele quem for! As palavras de Paulo Fonseca são bastante esclarecedoras quanto a isso - "faz o jogador pensar o quando, como, e onde é que tem que receber a bola". Jesus trabalha no treino, no campo, para o jogo. E como diz o próprio novamente Paulo Fonseca essa forma de trabalhar, com esse detalhe, com essa exigência, não é para todos.

Outras diferenças passarão pela qualidade de jogo do Sporting. O Sporting vai jogar melhor. Pode até não ganhar, mas vai jogar melhor. E como por aqui se acredita que quem joga melhor ganha mais vezes, se tiver qualidade para tal, acredita-se também que pela primeira vez em muitos anos o Sporting será um sério candidato ao título. Nas palavras do novinho Jesus - "muitos à frente da linha da bola" Defender com rigor e de forma agressiva a transição com linhas subidas, e defender como ninguém com poucos homens demasiado espaço. O que levará a um maior rendimento ofensivo por parte dos jogadores do Sporting, por a equipa jogar de forma predominante ao ataque, mais perto da baliza do adversário que da própria baliza, e com maior volume de jogo perto da área do adversário. O Sporting vai ser melhor, e com isso beneficiarão os jogadores do Sporting que também vão parecer melhores.

O legado que deixa no Benfica é pesado e as palavras de Ricardo Araújo Pereira são perfeitas para o descrever - "O Benfica é o que aconteceu já este ano, que é a gente espetar 4 ao Nacional e sair a dizer que não se joga nada... a equipa foi assobiada" - e isso não é fácil de conseguir. Colocar os próprios adeptos a questionar uma goleada, acreditem amigos não é nada fácil de conseguir.

17 comentários:

J disse...

"Pode até não ganhar, mas vai jogar melhor"
O objetivo do jogo é introduzir o esférico na baliza contrária, logo não é possível jogar melhor e não ganhar. A tal nota artística não existe mesmo.

Gonçalo Matos disse...

J,
Bom comment. Nota-se que costumas ler este blog.
Gostaria que comentasses nestes outros, porque terás muito mais visibilidade: abola, record, o jogo, visao de mercado, correio da manhã.
Obrigado por teres perdido tempo a iluminar-nos.
Um abraço

João Duarte disse...

Ahahaahaa!! Grande J...liga pra Bancada Central!

Mats Magnusson disse...

Estou a tentar ignorar que o JJ foi para o Sporting com muita força portanto nem vou comentar.

Noutro tópico, vocês que já várias vezes se queixaram do "fenómeno mourinho" e do que isso significou para a percepção que as pessoas têm da importancia de um treinador...como explicam estarem a recriar o mesmo fenómeno mas agora com JJ?

Abraço e por favor parem de falar do JJ que já me doi tudo.

J disse...

Gonçalo Matos e João Duarte, vocês precisam mesmo de afinar os vossos dispositivos de detecção de níveis de linguagem. Obrigado por terem perdido o vosso tempo a darem-me conselhos. http://pt.wikipedia.org/wiki/Sarcasmo

Gonçalo Matos disse...

J
Na Internet não é fácil.perceber isso, ainda por cima não te conhecendo. Ainda bem que não pensas assim então.
Um abraço e desculpa então pela minha chacota

Bruno Rajão disse...

Tenho muita pena que Jesus não continue no meu clube. É com amargura que o vejo a partir agora que parece um treinador mais maduro, talvez no auge das suas capacidades...
Mas Jesus ainda só ganhou no Benfica e não ganhou sempre, e não ganhou em momentos em que teve todas as condições. Lembrem-se dos planteis que teve à disposição quando conquistou o seu 1º e 2º campeonato... Não inventou a pólvora. Que equipas, que jogadores! A excepção foi este último título em que é de lhe conceder o mérito total. Terá amadurecido ao ver o Porto ser tri-campeão na sua era - 3 campeonatos que perdeu, com erros à mistura fruto do seu carácter. Foi um campeonato a voar a milhas de distância e dois a fugir entre os dedos.
Jesus no Sporting vai dar luta mas não será um vencedor antecipado porque não é perfeito, e há um Benfica sedento de vingança e um Porto tranquilo que pode beneficiar destas convulsões vividas na 2ª circular para se relançar em força.

Pedro Cruz disse...

Sério candidato ao título parece-me também. E para o Benfica estar a par não pode ser RV, tem mesmo de ser o VP que está no post anterior (se for ele, este campeonato poderá de novo ser épico. Se for o RV, volto ao blog para o ano...ou se calhar ainda antes do Naal xD).

Já que foi mencionado o Paulo Fonseca, não sei se já esta confirmado, mas gostei de ler que pode estar a caminho do Braga. Não tinha tarefa fácil e também não mostrou estofo mental para o Porto. Volta atrás e dá passos mais curtos.
E será possível o Braga jogar pior para o ano?

Arrenka disse...

No (meu) Benfica:


Por ordem de preferência (consta que Marco Silva não pode assinar antes de resolvida situação com o sportem:

Vitor Pereira; Klopp (ordenado impossível creio); Peseiro; Paulo Sousa; Bielsa (ordenado impossível creio); Maurizio Sarri (Empoli); Paco Jémez (Rayo Vallecano); Mauricio Pochettino (caro demais); Rui Vitória (a última preferência - nem conto com Paulo Bento).

Saídas: Gaitán; Talisca; Bebé (DE VEZ); Lisandro; Lima (se boa oferta se concretizar); Artur; Paulo Lopes (se Varela ficar)

Entradas: Nani (emprestado 1 ano com ordenado pago + 30ME por Gaitan); Markovic emprestado; Nolito (se Nani não vier); Yohan Tavares; Guarda redes com bom jogo de pés (género Neuer, Stegen, Valdés), mas jovem)

Jovens: Varela; Guedes; Teixeira;

433 (Vitor Pereira): 28 jogadores (27 se vender Suleijmani ou Ola John)

J. César;
Maxi; Luisão; Jardel; Djavan
Fejsa;
Samaris; Pizzi
Markovic; Jonas; Nani ou Nolito

Suplentes:
Varela ou Paulo Lopes; GR ???;
Sílvio; André Almeida; Eliseu;
César; Yohan Tavares;
Cristante; Teixeira;
Amorim; Muhktar;
Sálvio (lesionado), Guedes;
Olá John; Suleijmani;
Jonathan; Rui Fonte;

71460_5/8 disse...

E de repente alguns perceberam as virtudes enquanto outros os defeitos

Rui Pinho disse...

Só uma pequena questão: era este o clube e plantel que vocês disseram, várias vezes ao longo da época, estar desejosos de ver JJ operar, porque com muito melhor qualidade e estrutura do futebol?

E era isto...

João Silva disse...

Se o Sporting conseguir reforçar 3 ou 4 posições (DC, MC,Extremo/Médio ala, AC) com qualidade tem todas as condições para disputar todas as provas nacionais com possibilidades de as vencer. O importante além dos reforços é deixar JJ trabalhar, a sua qualidade fará com que o futebol da equipa evolua naturalmente.
Relativamente ao FCP estou curioso para ver como vai colmatar a saída de Danilo, Jackson e Oliver. Tudo depende de quem entrar mas parece-me que vai estar novamente forte e com certeza Lopetegui aprendeu não vai esbanjar pontos como o inicio do campeonato passado.

O Benfica com Rui Vitória não me parece que tenha hipóteses de discutir o primeiro lugar. A falta de qualidade deste treinador é evidente, de tempos a tempos o Benfica tem uma tendência esquisita para se auto-destruir.

NSC disse...

«O Benfica com Rui Vitória não me parece que tenha hipóteses de discutir o primeiro lugar. A falta de qualidade deste treinador é evidente»

Vamos ver. No ano passado o Benfica também estava afastado em Agosto e foi o que se viu. E não vejo assim tão evidente a falta de qualidade do Vitória. Pode estar lá, eu é que não a vejo como «evidente».

É verdade que os resultados não estão, muitas vezes, directamente relacionados com a qualidade do futebol mas se de facto é o Vitória que vai para a Luz chega com um 5.º lugar no bolso, tal como Jesus quando veio do Braga. A diferença é que o Vitória não tinha no plantel um Alan, um João Pereira, um Rodriguez, um Luís Aguiar, um Mossoró, um Peixoto, um Vandinho, um Matheus ou um Meyong, entre outros.

O que o Vitória teve em fartura foi miúdos da B, alguns jogadores vindos do CNS, outros de mercados periféricos e alguns «retornados». Não admira que fosse pragmático. Às vezes é necessário perceber se os jogadores que temos permitem colocar em prática o modelo de jogo que advogamos. Com plantéis parecidos, em anos anteriores, o Jesus, que é o melhor treinador em Portugal, não fazia melhor. Por isso, dê-se ao menos o benefício da dúvida ao Vitória.

DM disse...

Baggio, duas questões:

1 - Qual achas que vai ser o papel do João Mário com o Jesus? Para continuar a jogar próximo dos avançados (ou mesmo como 2º avançado) ou recuar para a posição 8 (onde acho que pode render mais)?


2 - Não sei se conheces, mas achas que jogadores como Ryan Gauld, Iuri Medeiros e Wallyson podem encaixar nas ideias do Jesus?

Roberto Baggio disse...

DM, conheço mto bem Gauld Iuri, Wallysone cia. Dependerá do sistema de jogo que Jesus decidir adoptar. Eu estou inclinado para o 442 losango. Mas se for o mesmo que no SLB, Deverão ter pouco espaço por não impressionarem pela sua estatura.

Jesus gosta tem estereótipos de jogadores para determinadas posições, e para posições adiantadas, ou és muito forte fisicamente - rápido, ágil, potente, ou tens pormenores individuais no 1x1, 1x2, que o façam apostar nos jogadores. É pensar no que esses miúdos podem dar, e ver como é que Jesus os encaixará ou não no modelo de jogo dele, dependendo das posições que podem ocupar no seu sistema.

João Mário, para mim, também dependerá disso. Do sistema. Poderá ser 8 no Losango, ou 6 no clássico.

DM disse...

Acho que o Wallyson tem a estrutura fisica necessária para jogar na posição 6 do Jesus, sendo que também é bastante evoluido tecnicamente. Se o William ficar, gostava de o ver a evoluir na "sombra" deste.

Quanto ao Ryan e o Iuri Medeiros, apesar de não serem esse estereótipo de jogador, pela sua qualidade tecnica, inteligência e tomada de decisão no último terço poderiam encaixar como 2º avançado (ou até extremo direito, no caso do Iuri) no 4x4x2 Benfica com bastante eficácia, na minha opinião. Espero sinceramente que estes 3 não saiam "prejudicados" pelo futuro sistema de jogo do Sporting, pois são jogadores em que deposito muitas esperanças e acho que com o JJ poderão aprender bastante para se tornarem jogadores de outro nível. Mas a verdade é que o JJ teve o Bernardo Silva no Benfica e acabou por não o aproveitar para o plantel (resta saber se por opção técnica ou por imposição da direção).

JVB disse...

Ainda que off topic: gostava de saber a vossa opinião de como sera o aproveitamento que JJ tirará de um jogador como o iuri medeiros?

Abraço