sexta-feira, 24 de julho de 2015

Ao final de 45 minutos de um jogo de preparação quem mais impressiona é o novo Sporting.

Ainda é muito cedo para que existam qualquer tipo de conclusões. A qualidade dos adversários - díspar - de cada um dos jogos vistos também em nada ajuda à comparação. Contudo, se alguém impressionou dos candidatos ao título foi a turma de Alvalade. E impressiona, sobretudo, por ser quem apresenta a maior mudança ao nível de todos os comportamentos colectivos que tinha num passado recente. Trabalho do treinador. Linha defensiva a jogar segundo as referências certas, a errar, mas a trabalhar para defender sempre junta em largura e em profundidade. Muitos metros a frente do que foi habituada. Percebe-se que os jogadores já procuram pelos estímulos certos. Linha média com coberturas que nunca mais acabam, e a referenciarem-se pela bola e pelo colega. Linha avançada pressionante desde os centrais, e quando ultrapassada a baixar rapidamente para fazer pressão também nas costas do portador da bola. As bolas paradas defensivas e ofensivas.

"Bola no pé!", ouviu-se repetidamente Jorge Jesus pedir aos seus jogadores a cada lance de ataque. Critério, procura ele. A colocação de tantos jogadores no centro de jogo só com Peseiro. Tanta solução de passe ao portador da bola. O aproveitamento do corredor central, com a colocação de 4 jogadores atrás da segunda linha de pressão adversária (2 avançados e 2 alas). A procura pelos espaços entre linhas. As combinações com objectivo de facilitar a finalização, com entradas com a bola controlada dentro da área, pelo corredor lateral ou pelo corredor central. Já não me lembro de uma metade de um jogo onde o Sporting tivesse feito tão poucos cruzamentos (3). Porque o resto, aquilo que se viu o Sporting fazer pelos corredores laterais dentro da área com tempo e espaço para decidir, são passes.

Há ainda muitos erros, em todos os momentos, em todos os sectores. É normal nesta fase, e o erros continuarão a suceder (ainda que cada vez menos) até ao final da época. O adversário não é o melhor para perceber como se vai adaptar o Sporting a outro tipo de dificuldades. Mas colectivamente o crescimento é imenso para tão pouco tempo de trabalho.

20 comentários:

71460_5/8 disse...

Lol

AndrePina disse...

eu também gostei bastante... especialmente dos dois novos centrais
Ahh... Falta acrescentar que sou benfiquista

sportinsempre disse...

vocês benfas so querem ver os outros azia , mas vamos encontra esses benfas













jorge gaspar disse...

Como se previa Baggio. É quase certo que a diferença para o Marco Silva se irá notar desde os primeiros jogos, e com este Porto e Benfica o Sporting é na minha humilde opinião o principal candidato. Só não compreendo a contratação de João Pereira. Não sei se tu a compreendes Baggio. O Jesus não se conseguiu lembrar de um melhor?

sportinsempre disse...

voçes benfas esta com azia e so falam dos outros mas vamos apanhar vocês

facepalmjpg disse...

Baggio, Baggio... Não digas baboseiras, que só te fica mal. Quem impressiona mais é o Benfica do Rui "Chouriço" Vitória! A velocidade com que ele destrói um modelo de jogo ganhador e a celeridade com que os jogadores desaprendem tudo o que JJ lhes ensinou é absolutamente brutal. Aquele controlo de largura é absolutamente incrível, nem a bandeirola de canto escapa! E a intensidade com que os jogadores arrefinfam a bola lá para a frente para ver se o Gaitán e o Jonas desemerdam qualquer coisa? Top! A distância entre o lateral e o central também está perfeitamente controlada, com Rui "Chouriço" Vitória garante-se pelo menos uns 20 metros de distância. Ideias de jogo e linhas de passe? Lord Chouriço, o Senhor dos Enchidos e da Charcutaria surpreende mais uma vez com as suas ideias revolucionárias! Que ideias são essas? Simples, uma vez que há sempre a possibilidade do adversário achar que a nossa equipa tem ideias e preparar-se para essa possibilidade, não ter ideias fará com que esse esforço tenha sido em vão, fazendo com que os jogadores fiquem cansados. Genial, simplesmente genial! Há também que apreciar a mudança completa do paradigma em termos de criação de jogadas. Lembra-se que antes o SLB tentava primeiro criar umas combinações, tentar aproveitar o jogo no corredor central e também nas alas, atacar com muitos e afins? Não mais! Com a aposta pessoal do nosso grande líder Estaline, tais coisas fazem parte de um passado que nunca mais vamos querer esquecer. Os ataques passam a ser feitos com dois, três homens no máximo, que rematam de qualquer maneira do sítio de onde estiverem mesmo que a possibilidade de sucesso seja de 1 a 10000, uma vez que toda a gente sabe que para ganhar um jogo de futebol é preciso marcar golos, e para marcar golos é preciso haver remates. Uma sequência lógica que só o Judas Iscariotes do JJ não percebe.

Mas o que aprecio mesmo é a coragem, o espírito ganhador do homem, a sua sapiência suprema ao colocar uma linha (sinusoidal, porque linhas rectas é para mitos sobrevalorizados como o Jorge "Judas" Jesus) de nada mais, nada menos, que 5 (cinco) defesas quando o Luisão foi expulso com o jogo empatado. Aí é se vê quem joga para ganhar, não é como o songa-monga do JJ, que quando ficava com menos um jogador, a equipa continuava à procura do golo e uma vez até revirou uma eliminatória desfavorável frente ao maior rival.

Pronto, desculpem lá este texto um tanto ou quanto sueco, mas tive de desabafar. Agora vou só ali a um canto chorar um bocadinho.

T disse...

Impressionante evolução colectiva do Sporting. O JJ não brinca mesmo em serviço.

NSC disse...

Ui, tanta dor.

Pedro disse...

LOLOL

Leão da Madeira disse...

Como avaliaria e ordenaria os treinadores dos 3 grandes, nos seguintes aspectos (justificando):

1-capacidade de liderança
2-qualidade dos processos de jogo
3-capacidade de retirar o máximo rendimento de um jogador.

Muito obrigado e adoro o espaço, assim como o seu trabalho nele, naturalmente.

Tiagolas disse...

AHAHAHAHAHAH....que lolada!!!!

Se esta m*rda impressiona é porque o nível era mesmo muito baixinho...

Vamos ser um pouco mais sério, pf

Calheiros disse...

em termos ofensivos, nos dois jogos, fiquei satisfeito por ver que os jogadores fazem um conjunto de movimentações que criam imensas oportunidades. mas fiquei menos satisfeito com a quantidade de vezes que o portador da bola desaproveitou essas oportunidades.

espero que com o tempo comecem a ganhar maior precisão nos passes dentro do bloco. senão ficam muito expostos a contra ataques

o João Mário foi dos que me pareceu mais receoso de arriscar os passes interiores. espero que isso lhe passe. já o Adrien tentava mais, mas falhava muitos

Vasco disse...

LOLOLOLOL

Frantebol disse...

A serio que se tiram essas conclusoes todas em dois jogos? Visionarios

Schmeichel disse...

Frantebol, mas para concluir que é/está tudo muito fraquinho os dois jogos já servem, não é? LOL

O que se analisa aqui neste artigo são as ideias que se estão a tentar colocar em prática. A jogada pode falhar por motivos técnicos ou porque um jogador não seguiu o pensamento colectivo, mas o comportamento táctico geral, o processo de intenções colectivo, está à vista. E para fazer essa análise um jogo é mais que suficiente.

Futebol disse...

isto vai ser claro como água...!! este Sporting vai ser Campeão ao contrário que muita gente pensa, a brincar!! ao fim da 1ª volta leva 4 a 6 pontos de avanço... fica aqui registado, hoje é dia 29 de Julho de 2015.

Enquanto o Lopetego está preocupado com a condição física, onde veja-se bem, justificou uma derrota numa pré-época que vale igual a 0, ..."a equipa ainda não está bem fisicamente"... é o caminho mais fácil... impressionante o fosso do pensamento do jogo/treino e treino/jogo entre os treinadores dos 3 grandes...
Jorge Jesus, fala de 2 coisas simples de explicar, mas de alta complexidade de operacionalizar (OFENSIVO E DEFENSIVO)!!

o Benfica brincou com o fogo e queimou-se, simples... jogo direto para as alas e a conceder oportunidades de golo constantes, vejo-os a perder pontos com alguma facilidade...

DM disse...

@Futebol isso é uma previsão à professor Chibanga x)

Também estou bastante entusiasmado com os comportamentos coletivos do Sporting. Mas convém não esquecer que o Porto se está a reforçar bastante bem e que o Benfica leva um trabalho de 6 anos feito que o atual treinador "só" precisa de não estragar. Vou esperar para fazer esse tipo de previsões até à altura em que tu dizes que o Sporting vai estar com 4/5 pontos de avanço :)

André Pinto disse...

Está tudo doido, como de costume por estas alturas. Pelo poucochinho que se viu, já temos por aqui oráculos do torresmo dando a vitória no campeonato ao SCP em Dezembro.

Certo...

1) A ideia de que Rui Vitória tem apenas de gerir o que Jesus deixou é sandice. Salvio rebentado, Gaitan de saída, Maxi no Porto, Lima nos petróleos. E a imposição superior de ter uma data de juventude na equipa principal.

2) A equipa do SCP é neste momento claramente superior ao FCP, porque os portistas fizeram uma tremenda revolução no plantel e porque Jesus não dorme. A combinação desses dois factores explica para já diferença de prestação entre estas duas equipas.

3) Se Lopetegui conseguir fazer do punhado de jogadores à sua disposição uma equipa com um mínimo de rotinas e automatismos, dificilmente o FCP terá rivais internos, dada a qualidade ímpar do seu plantel. Mas não é expectável que o faça, por tudo o que sabemos, e não me admiraria nada que o campeonato fosse muito disputado.

4) Um exemplo do que valem sentenças nesta altura: lembram-se da pré-temporada do FCP de Villas Boas? Pois... exibições fraquinhas, os adeptos rivais num pagode geral, afiançava-se aos 4 ventos uma época demolidora do Benfica, que nem sequer teria concorrência. O resto é História, com uma sucessão nunca vista de barretes enfiados nos adeptos da Luz.

5) Prudência. Jesus falha e já falhou estrepitosamente com recursos muuuuito maiores. A pressão, no entanto, está do lado azul e branco, com o seu plantel de luxo e um treinador pressionado por uma época sem títulos, sob suspeita dos adeptos.

Vai ser giro.

André Pinto disse...

Está tudo doido, como de costume por estas alturas. Pelo poucochinho que se viu, já temos por aqui oráculos do torresmo dando a vitória no campeonato ao SCP em Dezembro.

Certo...

1) A ideia de que Rui Vitória tem apenas de gerir o que Jesus deixou é sandice. Salvio rebentado, Gaitan de saída, Maxi no Porto, Lima nos petróleos. E a imposição superior de ter uma data de juventude na equipa principal.

2) A equipa do SCP é neste momento claramente superior ao FCP, porque os portistas fizeram uma tremenda revolução no plantel e porque Jesus não dorme. A combinação desses dois factores explica para já diferença de prestação entre estas duas equipas.

3) Se Lopetegui conseguir fazer do punhado de jogadores à sua disposição uma equipa com um mínimo de rotinas e automatismos, dificilmente o FCP terá rivais internos, dada a qualidade ímpar do seu plantel. Mas não é expectável que o faça, por tudo o que sabemos, e não me admiraria nada que o campeonato fosse muito disputado.

4) Um exemplo do que valem sentenças nesta altura: lembram-se da pré-temporada do FCP de Villas Boas? Pois... exibições fraquinhas, os adeptos rivais num pagode geral, afiançava-se aos 4 ventos uma época demolidora do Benfica, que nem sequer teria concorrência. O resto é História, com uma sucessão nunca vista de barretes enfiados nos adeptos da Luz.

5) Prudência. Jesus falha e já falhou estrepitosamente com recursos muuuuito maiores. A pressão, no entanto, está do lado azul e branco, com o seu plantel de luxo e um treinador pressionado por uma época sem títulos, sob suspeita dos adeptos.

Vai ser giro.

André Pinto disse...

Está tudo doido, como de costume por estas alturas. Pelo poucochinho que se viu, já temos por aqui oráculos do torresmo dando a vitória no campeonato ao SCP em Dezembro.

Certo...

1) A ideia de que Rui Vitória tem apenas de gerir o que Jesus deixou é sandice. Salvio rebentado, Gaitan de saída, Maxi no Porto, Lima nos petróleos. E a imposição superior de ter uma data de juventude na equipa principal.

2) A equipa do SCP é neste momento claramente superior ao FCP, porque os portistas fizeram uma tremenda revolução no plantel e porque Jesus não dorme. A combinação desses dois factores explica para já diferença de prestação entre estas duas equipas.

3) Se Lopetegui conseguir fazer do punhado de jogadores à sua disposição uma equipa com um mínimo de rotinas e automatismos, dificilmente o FCP terá rivais internos, dada a qualidade ímpar do seu plantel. Mas não é expectável que o faça, por tudo o que sabemos, e não me admiraria nada que o campeonato fosse muito disputado.

4) Um exemplo do que valem sentenças nesta altura: lembram-se da pré-temporada do FCP de Villas Boas? Pois... exibições fraquinhas, os adeptos rivais num pagode geral, afiançava-se aos 4 ventos uma época demolidora do Benfica, que nem sequer teria concorrência. O resto é História, com uma sucessão nunca vista de barretes enfiados nos adeptos da Luz.

5) Prudência. Jesus falha e já falhou estrepitosamente com recursos muuuuito maiores. A pressão, no entanto, está do lado azul e branco, com o seu plantel de luxo e um treinador pressionado por uma época sem títulos, sob suspeita dos adeptos.

Vai ser giro.